Você está na página 1de 33
Prof. Luiz Patric Kayser
Prof. Luiz Patric Kayser
A Intel lançou seu primeiro processador O Intel 4004 era usado apenas em calculadoras e
A Intel lançou seu primeiro processador
O Intel 4004 era usado apenas em calculadoras e
tinha capacidade de processamento de 8 bits
Apenas quatro anos mais tarde o mundo conheceu o primeiro computador pessoal. A empresa MITS
Apenas quatro anos mais tarde o mundo conheceu o
primeiro computador pessoal.
A empresa MITS lançou o Altair 8800 em 1975, com o
processador 8080 da Intel, que apresenta a
velocidade processamento de 2MHz (!!!)
Este sucesso atraiu vários programadores universitários. O caso mais famoso ocorreu com Paul Allen e
Este sucesso atraiu vários programadores
universitários. O caso mais famoso ocorreu com Paul
Allen e Bill Gates, que criaram uma versão do BASIC
(linguagem de programação) para o Altair 8800 e, no
mesmo ano, resolveram abrir sua própria empresa de
softwares (Micro-soft na época, Microsoft hoje).
Neste mesmo ano, Steve Wozniak e Steve Jobs
lançaram a Apple, que, em 1978, foi a responsável
por mostrar às empresas que o computador também
era uma ferramenta de produtividade. A máquina
Apple II foi a primeira com um software de planilhas
eletrônicas (VisiCalc).
Usando o processador 8088 da Intel, o IBM PC foi um sucesso absoluto, vendendo cinco
Usando o processador 8088 da Intel, o IBM PC foi um
sucesso absoluto, vendendo cinco vezes mais do que o
planejado pela empresa em seu ano de lançamento.
Um dos pontos mais interessantes do IBM PC estava em
sua arquitetura. Ao contrário da Apple, que não permitia
que outras empresas criassem máquinas compatíveis
com as suas, a IBM permitiu este tipo de concorrência – o
que foi fundamental para a popularização do 'PC'.
Um dos 'problemas' da IBM antes do lançamento do IBM PC estava na escolha do
Um dos 'problemas' da IBM antes do lançamento do IBM
PC estava na escolha do sistema operacional para a
máquina. Após tentativas frustradas com a Digital
Research, a IBM procurou a Microsoft, que adquiriu o
sistema QDOS (criado por Tim Patterson), melhorou-o e
o licenciou como PC-DOS (quando vinha com o IBM PC)
ou MS-DOS (quando adquirido separadamente).
Só que, posteriormente, o IBM PC também começou a ser
vendido com outros sistemas: o CP/M da Digital
Research e o UCSD p-System da Softtech. Mas como o
preço destes sistemas era bem maior em comparação ao
PC-DOS, a popularidade do IBM PC com PC-DOS só
cresceu, o que, em parte, explica a liderança da Microsoft
nos dias de hoje.
Em 1982, a Intel lançou seu novo processador 80286, sucessor do 8086/8088, com velocidades entre
Em 1982, a Intel lançou seu novo processador 80286,
sucessor do 8086/8088, com velocidades entre 6 MHz e
25 MHz.
Neste mesmo ano, a AMD (Advanced Micro Devices)
surgiu como uma empresa de processadores,
trabalhando com os modelos da Intel, já que a IBM
começou a exigir pelo menos duas indústrias para o
fornecimento de processadores para suas máquinas.
Mas pelo fato da arquitetura da IBM era aberta, cedo ou tarde um clone do
Mas pelo fato da arquitetura da IBM era aberta, cedo ou
tarde um clone do IBM PC seria lançado. E isto aconteceu
em 1983, com o Compaq Portable. Oficialmente, a
máquina é conhecida por ser o primeiro notebook do
mundo, mas com seus 12 KGs, não se pode dizer que a
mesma é 'portátil'. Porém, seu lançamento fez com que
nos dois anos seguintes, vários clones do IBM PC
(totalmente compatíveis com o original) fossem lançados,
ameaçando a hegemonia da IBM no setor.
A empresa então tentou contra-atacar com o IBM PCjr, que seria uma versão mais acessível
A empresa então tentou contra-atacar com o IBM
PCjr, que seria uma versão mais acessível e barata do
IBM PC original, mas foi um fracasso de vendas.
Então, a IBM decidiu lançar o verdadeiro sucessor do
IBM PC.
O Intel 80286 só foi usado comercialmente a partir de 1984, justamente no sucessor do
O Intel 80286 só foi usado comercialmente a partir de
1984, justamente no sucessor do IBM PC, o IBM PC
AT. Ao manter a compatibilidade dos aplicativos
criados para o IBM PC, a empresa levou o
computador pessoal a um novo patamar.
Só que no mesmo ano, um rival do PC surgiu com uma idéia ainda não
Só que no mesmo ano, um rival do PC surgiu com uma idéia
ainda não vista
A Apple lançou o Macintosh ao mundo com
interface gráfica - usando o recém criado mouse e conceitos
vistos até hoje, como janelas de programas e sobreposição de
janelas. Emborab
alguns aplicativos do PC (e PC AT) tenham
sido convertidos para o Macintosh, isto não foi suficiente para
tirar uma quantidade significativa de usuários do PC.
Claro que o mercado de PCs não iria ficar parado, e várias interfaces gráficas foram
Claro que o mercado de PCs não iria ficar parado, e
várias interfaces gráficas foram lançadas para o DOS,
como o Windows 1.0 (lançado em 1985). Como nenhuma
destas interfaces tinha muitos softwares compatíveis, elas
também acabaram não sendo bem aceitas inicialmente
pelo mercado.
Também em 1985, a Intel lança o sucessor do processador 80286. O 80386, com velocidades
Também em 1985, a Intel lança o sucessor do processador 80286. O
80386, com velocidades entre 12 MHz e 40 MHz, foi o primeiro
processador a trazer instruções de 32 bits (as mesmas instruções
usadas até hoje).
O chip também foi o primeiro a receber variações dentro da mesma
arquitetura, com versões SX (de baixo custo), SL (com instruções
próprias para computadores portáteis) e DX (versão original, que
recebeu a sigla para se destacar perante as variações).
Pela primeira vez, 'clones' foram lançados antes de produtos da própria IBM, o que ditou
Pela primeira vez, 'clones' foram lançados antes de
produtos da própria IBM, o que ditou um novo padrão
de mercado.
Agora, um programa ou dispositivo não precisava ser
compatível com máquinas da IBM, mas sim com uma
única arquitetura - processador Intel com sistema DOS.
Trazendo versões levemente diferenciadas dos processadores Intel, as máquinas PS/2 tinham um arquitetura de hardware
Trazendo versões levemente diferenciadas dos
processadores Intel, as máquinas PS/2 tinham um
arquitetura de hardware diferente dos PCs (embora
compatível com os programas lançados até então), que
não foi adotada pelas fabricantes de máquinas clones,
devido aos altos custos de licenciamento cobrados pela
IBM.
Isto fez com que a tecnologia do PS/2 não fosse adotada
pelo mercado, que preferiu continuar investindo no PC.
Porém, não se pode diminuir a importância do PS/2, que
trouxe novas tecnologias que são usadas até hoje, como
os conectores PS/2 para mouse e teclado e a tecnologia
de vídeos VGA.
Com velocidades entre 16 MHz e 100 MHz, recebeu várias versões, e foi o primeiro
Com velocidades entre 16 MHz e 100 MHz, recebeu
várias versões, e foi o primeiro chip a permitir que mais
de uma instrução fosse processada no mesmo ciclo de
processamento. Porém, tanto processamento tem um
preço.
Os chips 486 foram os primeiros a precisar de um sistema
de refrigeração - pequenos dissipadores em cima dos
chips - e isto apenas aumentou com o passar dos anos.
Enquanto isso, a Microsoft lançou o Windows 2.0 em 1987, melhorando praticamente todos os aspectos
Enquanto isso, a Microsoft lançou o Windows 2.0 em
1987, melhorando praticamente todos os aspectos do
Windows 1.0.
Foi o grande responsável pela popularização do
Windows como sistema operacional padrão dos PCs.
Com melhoras significativas, principalmente na
estabilidade, o Windows 3.1 manteve a compatibilidade
do DOS e atraiu novos desenvolvedores, que criaram
vários programas para ele.
com velocidades entre 60 MHz e 300 MHz. Foi um sucesso de mercado graças também
com velocidades entre 60 MHz e 300 MHz.
Foi um sucesso de mercado graças também ao
sucesso do Windows 95, que usava (e abusava) do
processamento. Um ano depois, surgiu a linha
Pentium MMX, com as mesmas características, com
instruções de processamento voltadas para
aplicações multimídia.
Surgiu a linha Pentium MMX, com as mesmas características, com instruções de processamento voltadas para
Surgiu a linha Pentium MMX, com as mesmas
características, com instruções de processamento
voltadas para aplicações multimídia.
Surgiu o oficial sucessor do Pentium. A linha de processadores Pentium Pro, com velocidades entre
Surgiu o oficial sucessor do Pentium. A linha de processadores
Pentium Pro, com velocidades entre 150 MHz e 200 MHz era mais
veloz que os processadores Pentium originais, mas não traziam as
instruções multimídia dos modelos MX.
Foi substituída em dois anos, mas trouxe uma novidade que pode
ser vista até hoje: a possibilidade de rodar mais de um processador
na mesma máquina.
No ano seguinte, a AMD lançou seu primeiro processador rival do Pentium feito com tecnologia
No ano seguinte, a AMD lançou seu primeiro
processador rival do Pentium feito com tecnologia
própria. O AMD K5 não conseguiu uma
porcentagem significativa de mercado, pois era mais
lento do que os modelos Pentium compatíveis.
A Intel lança o Pentium II, com velocidades entre 233 MHz e 450 MHz
A Intel lança o Pentium II, com velocidades entre 233
MHz e 450 MHz
A AMD lança o sucessor do K5. Seu processador K6, com velocidades entre 166 MHz
A AMD lança o sucessor do K5. Seu processador K6,
com velocidades entre 166 MHz e 300 MHz;
É a primeira ameaça real ao mercado da Intel, já que
oferecia o mesmo processamento do Pentium II com
preços menores.
A Intel decidiu contra atacar em 1998, dividindo sua família de processadores em três: Pentium
A Intel decidiu contra atacar em 1998, dividindo sua família
de processadores em três: Pentium para o mercado doméstico;
Celeron, para computadores de baixo custo;
E Xeon, para servidores que precisavam de alto desempenho.
Embora o formato dos processadores fisicamente não tenha
mudado muito, a Intel resolveu inserir seus recursos numa
espécie de placa própria de circuito integrado, o que fez com
que os chips viessem numa espécie de ‘cartucho’.
O K6-2 foi designado para ser um competidor dos significamente mais caros e mais antigos
O K6-2 foi designado para ser um competidor dos
significamente mais caros e mais antigos Intel Pentium II. A
performance dos dois chips eram equivalentes: os AMD K6-2
tendiam a serem mais rápidos em computadores de uso geral,
e os Intel eram superiores em provas de FPU.
O K6-2 foi o primeiro processador a introduzir uma
tecnologia de chamada de 3DNow! pela AMD, que podia
aumentar significamente a performance de aplicações 3-D.
Em 1999, Intel e AMD lançaram seus novos processadores. Enquanto o Pentium III apresentava velocidades
Em 1999, Intel e AMD lançaram seus novos processadores.
Enquanto o Pentium III apresentava velocidades entre 450
MHz e 1.4 GHz, o AMD Athlon ganhou várias revisões, que
permitiram velocidades entre 500 MHz e 2.33 GHz. Ambas as
empresas mudaram levemente a arquitetura de seus chips,
mas melhorias feitas nas revisões do Athlon permitiram que o
mesmo tivesse uma vida comercial bem maior do que os
processadores Pentium III.
Com uma nova arquitetura completamente diferente da usada desde os processadores Pentium Pro, com velocidades
Com uma nova arquitetura completamente diferente da usada desde os
processadores Pentium Pro, com velocidades entre 1.3 GHz e 3.8 GHz.
Como grande novidade, estes processadores apresentaram a tecnologia
Hyper-threading (HT), que permite que um único processador opere como
dois processadores virtuais.
Enquanto isso, a AMD lançava a revisão mais famosa do Athlon, chamada de Athlon XP
Enquanto isso, a AMD lançava a revisão mais famosa do Athlon, chamada
de Athlon XP (uma referência não oficial ao Windows XP)
Lançava o primeiro processador doméstico com tecnologia 64 bits
(mantendo a compatibilidade com a atual tecnologia 32 bits). O Athlon 64
foi um sucesso de mercado e obrigou a Intel a adotar a mesma arquitetura
64 bits um ano após sua grande rival.
No entanto, a AMD mais uma vez inovou no mercado de processadores domésticos, sendo a
No entanto, a AMD mais uma vez inovou no mercado de processadores
domésticos, sendo a primeira empresa a lançar um processador dual-core
(Athlon 64 X2, em Junho de 2005) para o mercado de PCs. A nova
arquitetura permitiu ter dois núcleos de processamento num único chip de
processador, aumentando o desempenho do mesmo sem a necessidade de
aumentar a velocidade de processamento.
A Intel chamou a atenção do mercado em 2006 com a linha de processadores Core
A Intel chamou a atenção do mercado em 2006 com a linha de
processadores Core Duo e Core Solo (respectivamente com dois e um
núcleo), resultantes das várias melhorias aplicadas na plataforma dos
processadores Pentium Mobile (para Notebooks), que por sua vez são
derivados do Pentium III.
No ano seguinte, os sucessores da linha Core 2 apresentam versões Solo (com um chip),
No ano seguinte, os sucessores da linha Core 2 apresentam versões Solo
(com um chip), Duo (com dois chips), Quad (com quatro chips) e Extreme
(com dois ou quatro núcleos, voltada para entusiastas).
A corrida para processadores mais rápidos, com mais núcleos e com menos gasto energético -
A corrida para processadores mais rápidos, com mais núcleos e com
menos gasto energético - o que resulta em menos calor dissipado - ganhou
um novo capítulo em 2008, com o lançamento dos primeiros modelos Intel
Core i7 . Pelo menos por enquanto, todos os modelos apresentados (com
velocidades variando entre 2.66 GHz e 3.2 GHz) apresentam quatro
núcleos.
A tecnologia HT, que permitia que os processadores Pentium IV agissem
como dois processadores, foi recolocada nos processadores Core i7 – em
termos práticos, ela permite que um processador aja como oito
processadores (já que apresenta quatro núcleos). Apenas imagine quatro
núcleos de processamento trabalhando a 3.2 GHz cada
e pensar que o
Altair 8800, 23 anos atrás, tinha um processador com apenas 2 MHz!
Galeria: Evolução dos processadores, disponível no site Baboo em
Galeria: Evolução dos processadores, disponível no site Baboo em
http://www.baboo.com.br/absolutenm/templates/content.asp?articleid=337
80&zoneid=24&resumo=