Você está na página 1de 1
“Sera que 0 seu emprego esté em risco?” “A revista VOCE, SA, em parceria com a empresa de consultoria Saad-Fellipelli, promoveu ‘uma pesquisa para encontrar uma explicacao para a nova vaga de despedimentos nas em- presas privadas. Descobrimos que 87% das organizac6es consultadas esto dispos- tas a dispensar profissionais competentes por quest6es comportamentais. Nao apenas estio dispostas: elas tém, mesmo, feito exatamente isso. Falamos de grandes empresas multinacionais como a Renault, o banco Merrill Lynch,a Dow AgroSciences,do Grupo Dow. ‘Quimica, entre outras. Essas e muitas outras organizacGes afirmam despedir funcioné- rios por causa das suas atitudes, postura e modo de proceder. £ um alerta impor- ‘ante, pois a maioria das pessoas pensa que perde o emprego por outros motives que néo estes. © nosso levantamento revela que 61% dos profissionais ouvidos tém a sensacéo de que sio demitidos porque néo sio competentes tém falhas no curriculo ou nao se mantém actualizados. Foram ouvidas $22 empresas, sendo 63% delas multinacionais e a maioria com niveis de fac- turagdo acima dos 10 milhdes de délares por ano. A amostra é bastante significativa, tam- bbém porque 75% das empresas tém uma incidéncia de uma a cinco demissdes por més...) Cerca de 30% deles ocupavam cargos de chefia, supervisio ou coordenacéo, dos quais 46% situavam-se ao nivel da geréncia e direcci .) © levantamento foi concluido no més passado e, de certa forma, é surpreendente. As empresas, hoje em dia, atribuem um peso enorme a aspectos subjectivos da vida profissional, A forma de comportamento, as atitudes, 0 tipo de relacionamento e a forma de liderar pessoas séo actualmente factores cruciais para a empresa enveredar ou nao pela cessacao do contrato de trabalho. (..) "Um especialista em consultoria de recursos humanos, refere mesmo que “‘os profissionais esto cada vez mais pré- ximos do ponto de vista técnico”, mas se a pessoa nao tiver uma postura profissional adequada, “talvez nao haja espaco na empresa para todo esse conhecimento acumulado.” "Marco Gusmao, “Serd que o seu emprego esté em isco? in evista VOCE, SA, Abril Ectora, Maio 2000