Você está na página 1de 9

05/03/2016

Jogosteatraisnaescolapública

05/03/2016 Jogosteatraisnaescolapública RevistadaFaculdadedeEducação Printversion ISSN 0102­2555
05/03/2016 Jogosteatraisnaescolapública RevistadaFaculdadedeEducação Printversion ISSN 0102­2555
05/03/2016 Jogosteatraisnaescolapública RevistadaFaculdadedeEducação Printversion ISSN 0102­2555
05/03/2016 Jogosteatraisnaescolapública RevistadaFaculdadedeEducação Printversion ISSN 0102­2555
05/03/2016 Jogosteatraisnaescolapública RevistadaFaculdadedeEducação Printversion ISSN 0102­2555
05/03/2016 Jogosteatraisnaescolapública RevistadaFaculdadedeEducação Printversion ISSN 0102­2555

PrintversionISSN0102­2555

Rev.Fac.Educ.vol.24n.2SãoPauloJuly/Dec.1998

http://dx.doi.org/10.1590/S0102­25551998000200005

Jogosteatraisnaescolapública

RicardoOttoniVazJapiassu*

Resumo:

Oartigoapresentaosresultadosparciaisdepesquisaetnográficaqueacompanha

aspectosdodesenvolvimentoculturaldepré­adolescentescomalinguagem

teatralemclassemultisseriada,atravésdoensinoregulardeTeatro,emescolade

ensinofundamentaldaredepúblicaestadualdeSãoPaulo­SP.Osdadosobtidos

permitemafirmarquealinguagemcênicacontribuinaconscientizaçãodasnovas

possibilidadesdesignificaçãodapalavranapráticadiscursiva.

Palavras­chave:metodologiadoensinodeartes;teatro­educação;jogos

teatrais;psicologiacultural.

Oconhecimentoquenãoéobtidoatravésdaexperiênciapessoalnãoé

1.APRESENTAÇÃO

totalmenteconhecimento 1 LevSemenovichVygotsky Aprendemosatravésdaexperiência,e ninguémensinanadaaninguém ViolaSpolin

Otextoaseguircaracteriza­secomocomunicaçãodosresultadosparciaisobtidosatéaquicomapesquisa"JogosTeatrais

naEscolaPública:Aspectosdodesenvolvimentoculturaldepré­adolescentescomalinguagemteatralnassériesiniciais

doensinofundamentalemSãoPaulo­SP/Brasil",soborientaçãodaProfª.Drª.MariaLúciadeSouzaBarrosPupoda

EscoladeComunicaçãoeArtesdaUniversidadedeSãoPaulo(ECA­USP).

Inicialmentesefaráumabreveexposiçãodasinter­relaçõesentreTeatroeEducaçãonoBrasil,apresentandoos

referenciaisteórico­práticoseleitosparaaelaboraçãodepropostapedagógicaparaoensinodoTeatronaeducação

05/03/2016

Jogosteatraisnaescolapública

escolar.Emseguidaseráexplicitadooconceitodedesenvolvimentoculturalsubjacenteàabordagemhistórico­cultural

dofuncionamentomentalhumano,enfatizando­sesuaconcepçãodoprocessoontogenéticodeformaçãodeconceitos.

Paralelamenteserãoesclarecidosanoçãodejogosteatrais,articulando­acomaleiturahistórico­culturaldo

desenvolvimento,eosobjetivosdainvestigaçãoemcurso.Logoapóssefaráodetalhamentodosprocedimentos

metodológicosadotadosnapesquisae,porfim,apresentar­se­ãoaspossíveiscontribuiçõesdaarticulaçãoentreo

paradigmahistórico­culturaldodesenvolvimentoeaimplementaçãodepropostaspedagógicasparaoensinodo

Teatronaeducaçãoescolar.

2.FUNDAMENTOSTEÓRICO­PRÁTICOSDEUMAPROPOSTAPARAOENSINODOTEATRO

NAEDUCAÇÃOESCOLARBÁSICA

Asartessãoaindacontempladassemaatençãonecessáriaporpartedosresponsáveispelaelaboraçãodosconteúdos programáticosdecursosparaformaçãodeprofessoresalfabetizadoresedepropostascurricularesparaaeducação infantileensinofundamentalnoBrasil.Emboraosobjetivosdaeducaçãoformalcontemporâneaestejamdirecionados

paraaformaçãoomnilateral,querdizer,multilateral,holística,totaldoserhumano(Saviani,1997)oensinodasartesna

educaçãoescolarbrasileirasegueconcebidopormuitosprofessores,funcionáriosdeescolas,paisdealunoseestudantes

comosupérfluo,caracterizadocomolazer,recreaçãoouluxo–apenaspermitidoacriançaseadolescentesdasclasses

economicamentemaisfavorecidas.

Noentanto,segundoVygotsky"éperfeitamenteadmissívelaopiniãodequeasArtesrepresentamumadornoàvida, masissocontradizradicalmenteasleisquesobreelasdescobreainvestigaçãopsicológica.EstamostraqueasArtes representamocentrodetodososprocessosbiológicosesociaisdoindivíduonasociedadeequeseconstituemno meioparaseestabeleceroequilíbrioentreoserhumanoeomundonosmomentosmaiscríticoseimportantesda vida.IssosupõeumarefutaçãoradicaldoenfoquedasArtescomoadorno."(1972,p.316)(Grifomeu) 2

OsestudosnalinhadepesquisadenominadaTeatro­Educaçãoexigemfamiliaridadecomovocabulárioesaberesdedois extensosecomplexoscamposdoconhecimentohumano:oTeatroeaEducação.OensinodoTeatronaeducaçãoescolar básicanacionalfoiformalmenteimplantadohácercadequasetrintaanosnoâmbitodosconteúdosabrangidospela

matériaEducaçãoArtística,oferecidaobrigatoriamenteporforçadaLei5692/71.EmboraoensinodoTeatroseencontre

presentenaeducaçãoescolarbrasileirajádesdeoséculodezesseis,comaimplementaçãodapedagogiainacianapelos

jesuítas,somenteapartirdadécadadesetentaincrementaram­seosestudoseinvestigaçõesarespeitodasinter­relações

entreTeatroeEducação,nopaís,especialmentecomaformaçãodogrupopaulistadepesquisadoresnestaárea,numa

iniciativadaprofªDrªIngridDormienKoudeladaEscoladeComunicaçãoeArtesdaUniversidadedoEstadodeSão

Paulo.

EmboraformalmenteinstituídosnoBrasilhápoucomaisdeduasdécadasosestudossobreasinter­relaçõesentreTeatro

eEducaçãojácontamcomumaexpressivaesignificativaproduçãoacadêmica.Noentanto,peloqueseconseguiu

apuraratéaqui,sãoaindapouconumerososostrabalhosnestecampodoconhecimentoqueutilizamaabordagem

histórico­culturaldodesenvolvimentoinauguradaporVygotskycomoraiateóricaparaanálisedaspráticasteatrais.

GrandepartedosestudosquesepropõemaanalisarediscutiropapeldoTeatroparaodesenvolvimentocognitivo,numa

perspectivapsicopedagógica,elegecomoreferenciaisteóricosasabordagenscognitivistadeJeanPiagete

psicodramáticadeJ.L.Moreno.

AsdescobertasdePiagetsobreaestrutura,funcionamentoedesenvolvimentocognitivodacriançainfluenciaramas práticaspedagógicasdesenvolvidasnaeducaçãoescolardetalformaquesuasidéiascontinuamreverberandoaindahoje

nopensamentopedagógicocontemporâneo.TodaviacomaderrubadadomurodeBerlim,em1989,eatémesmoantes,

jáduranteaguerrafria,oOcidentepôdetomarconhecimentodeumaoutraabordagemdofuncionamentomentaldoser

humano:oparadigmahistórico­culturaldodesenvolvimentopropostoporLevSemenovichVygotsky(teatrólogo,

professorepsicólogojudeurusso­soviético).

Aabordagemhistórico­culturalousócio­históricadodesenvolvimentofoiinauguradacomaapresentaçãoeanálisedos resultadosdasinvestigaçõespsicológicasdesenvolvidasnaRússiapós­revolucionáriasobaresponsabilidadede Vygotsky.SuasidéiaspermaneceramdesconhecidasdoOcidenteatéofinaldosanoscinqüenta,quandoseencerroua ditadurastalinistaesepermitiuareimpressãoepublicaçãodosseusestudos.EmboracontemporâneodePiaget–e tradutordesuasprimeiraspublicaçõesparaorusso–Vygotskyfoiignoradopelomundocapitalistadurantequasemeio século.Piaget,apóstomarconhecimentodasimportantesdescobertasdeVygotskysobreodesenvolvimentodamente,

lamentouprofundamenteofatodenãotertidooportunidadedediscutircomelesuasidéias(Kohl,1995,p.53).Embora

tenhaproduzidoumaamplaediversificadaobraquesomacercade180textossobreArteInfantil,CríticaLiterária,

Defectologia,Estética,Lingüística,Medicina,Neurolingüística,Pedagogia,Psicologia,PsiquiatriaeTeatro,Vygotsky

morreuaos37anosem1934,vitimadopelatuberculose.Oanodesuamorteéomesmoemquefoiacusadode

05/03/2016

Jogosteatraisnaescolapública

"burguês"e"eclético"pelo"vaticano"soviéticoeemquetodososseuslivrossetornaramproibidosnaRússia,

coincidindocomaconsolidaçãodaditadurastalinista(Blanck,1996,p.42).

Oimpactodomodelohistórico­culturaldodesenvolvimentosobreaspráticaspedagógicasformaisenão­formaisno

Brasilsefezsentircomespecialvigorapartirdosanosnoventacomoincrementodadivulgaçãodopensamento

vigotskianonomeioeducacionalbrasileiro.Conseqüentemente,osestudossobreadimensãopedagógicadoTeatronão

poderiamficarindiferentesnemfugiremàdiscussãodessenovoparadigmadofuncionamentomentalhumano.Conhecer

aabordagemhistórico­culturaldodesenvolvimentoeincorporá­laaoexamedequestõesquedizemrespeitoaoensinodo

Teatrodevecontribuirparaoesclarecimentodasinter­relaçõesentreTeatroeEducação.

AsistematizaçãodeumapropostaparaoensinodoTeatro,emcontextosformaisenão­formaisdeeducação,atravésde jogosteatrais,foielaboradapioneiramenteporViolaSpolinaolongodequasetrêsdécadasdepesquisasjuntoacrianças, pré­adolescentes,adolescentes,jovens,adultoseidososnosEstadosUnidosdaAmérica.Utilizandoaestruturadojogo comregrascomobaseparaotreinamentodeteatro,ViolaSpolinambicionavalibertaracriançaeoatoramadorde comportamentosdepalcomecânicoserígidos.Seusesforçosresultaramnooferecimentodeumdetalhadoprogramade oficinadetrabalhocomalinguagemteatraldestinadoaescolas,centroscomunitários,gruposamadoresecompanhias

teatrais(1975,p.4,1992,p.4­5).Abasedesuapropostapedagógicaemprocedimentosdoteatroimprovisacional

interagiucomomovimentoderenovaçãocênicadoTeatro(doqualparticipouativamenteMorenoequeteveinicionas

primeirasdécadasdesteséculo,emtodooplaneta)repercutindointensamentenomeioeducacionalbrasileirosobretudoa

partirdosanossetenta,apósaexperimentaçãodeseusistemadejogosteatraispelogrupodepesquisadoresdaECA­USP

emTeatro­Educação,lideradosporIngridKoudela,responsávelpelatraduçãobrasileiradeseulivroImprovisaçãopara

oTeatro,publicadapelaeditoraPerspectiva.

Osjogosteatraissãoprocedimentoslúdicoscomregrasexplícitas.Apalavrateatrotemsuaorigemnovocábulogrego theatronquesignifica"localdeondesevê"(platéia).Apalavradrama,tambémoriundadalínguagrega,querdizer"eu

faço,euluto"(SLADE,1978,p.18).Nojogodramáticoentresujeitos(Faz­de­conta)todossão"fazedores"dasituação

imaginária,todossão"atores".Nosjogosteatraisogrupodesujeitosquejogapodesedividirem"times"quesealternam nasfunçõesde"atores"ede"público",istoé,ossujeitos"jogam"paraoutrosqueos"observam"e"observam"outros que"jogam".Naontogênese,ojogodramático(faz­de­conta)antecedeojogoteatral.Estapassagemdojogodramático aojogoteatral,aolongododesenvolvimentointelectualdacriança,podeserexplicadacomo"umatransiçãomuito gradativa,queenvolveoproblemadetornarmanifestoogestoespontâneoedepoislevaracriançaàdecodificaçãodo seusignificado,atéqueelaoutilizeconscientemente,paraestabeleceroprocessodecomunicaçãocomaplatéia."

(Koudela,1992,p.45)(Grifomeu).Osjogosteatraissãointencionalmentedirigidosparaooutro.Oprocessoemquese

engajamossujeitosque"jogam"sedesenvolveapartirdaaçãoimprovisadaeospapéisdecadajogadornãosão

estabelecidosapriorimasemergemapartirdasinteraçõesqueocorremduranteojogo.Afinalidadedoprocessoéo

desenvolvimentoculturaleocrescimentopessoaldosjogadoresatravésdodomínioeusointer­ativodalinguagem

teatral,semnenhumapreocupaçãocomresultadosestéticoscênicospré­concebidosouartisticamenteplanejadose

ensaiados.Oprincípiodojogoteatraléomesmodaimprovisaçãoteatraledoteatroimprovisacional,istoé,a

comunicaçãoqueemergeapartirdacriatividadeeespontaneidadedasinteraçõesentresujeitosmediadospelalinguagem

teatral,queseencontramengajadosnasoluçãocênicadeumproblemadeatuação.

Conhecermaisasrelaçõeseinter­relaçõesentrejogodramático,jogosteatrais,aprendizadoedesenvolvimentodeve

contribuirparaaconstruçãodesaberessobreaspossibilidadesdeinteraçãoentreTeatroeEducação.Ainvestigação

depré­adolescentesemsituaçõesdejogoteatralpossibilitaacoletadeinformaçõesrelevantesparaacompreensãodo

papeldoTeatronodesenvolvimentoculturaldoserhumanoefornecepistasimportantesparaaimplementaçãode

projetospedagógicosescolaresquepretendamdemarcaroespaçodasartesemseuscomponentescurriculares,

valorizando­ascomoformassuperioresdeaçãoefuncionamentomentalhumanas.

3.JOGOSTEATRAISEDESENVOLVIMENTOCULTURAL

AexpressãodesenvolvimentoculturalfoicunhadaporVygotskyeseguesendoutilizadapelaEscolaRussadePsicologia parareferir­seaodesenvolvimentocognitivodoserhumano.Atesecentraldestaescola,formuladaporVygotsky,éade queaestruturaeodesenvolvimentodosprocessospsicológicoshumanosemergeatravésdaatividadepráticamediada simbólico­culturalmentepelaslinguagens,conformeodesenvolvimentohistóricodascondiçõesmateriaisdeprodução

dedeterminadasociedade(Cole,1998,p.108).Estaperspectivadeanáliseecompreensãopsicológicado

desenvolvimentocognitivohumanodenomina­seabordagemhistórico­culturaldodesenvolvimento.

Segundoaabordagemhistórico­culturaldodesenvolvimentoasfunçõespsicológicassuperioresouformassuperioresde

atividademental(memóriamediada,açõesvoluntárias,pensamentoabstratoeimaginaçãocriativa)sópoderiamter

emergidodotrabalhocoletivodossereshumanosempenhadosnatransformaçãodanaturezaapartirdaarticulaçãoentre

05/03/2016

Jogosteatraisnaescolapública

ousodeferramentas(faca,arado,porexemplo)eousodeinstrumentospsicológicos(signos–dosquaisalinguagem

faladaeescritaseriaomaisimportantedetodos).Paraaescolahistórico­culturaldaPsicologiaasfunçõespsicológicas

inferiores,biologicamentedeterminadas(esquemasreflexosdeaçãoeinstintos,porexemplo),seriamsubjugadaspelas

formassuperioresdeatividademental,conscienteedeliberadamenteorganizadas.Assim,apercepção,cogniçãoe

emoçõeshumanasteriamsidore­elaboradasapartirdoprincípiodaenculturaçãooudainternalizaçãodaculturanaqual

osujeitoseencontraimersoecomaqualinterageativamente.

AsprincipaiscaracterísticasdestaabordagempsicológicadodesenvolvimentoforamenumeradaspeloProf.Dr.Michael Cole(1998,p.104),psicólogoepesquisadornorte­americanodaUniversidadedaCaliforniadeSanDiego­UCSD 3 , responsávelpordiversosestudostransculturaisdodesenvolvimentocognitivonaperspectivahistórico­cultural:

a)ênfasenocarátermediadodasinter­açõesemcontextossócio­histórico­culturaisdeterminados;

b)adoçãodo"métodogenético"entendidodeformaamplaeabrangendoquatroníveisdeanálise:

b.1.filogenético(histórico­evolutivointer­espécies)–Desenvolvimentodoserhumanocomparadoaode

outrasespéciesanimaiscombasenahipóteseevolucionistadeCharlesDarwin;

b.2.ontogenético(sócio­evolutivointra­espécie)–Ciclosbiológicosmaisoumenossemelhantesentre

sujeitosdamesmaespécie;

b.3.macrogenético(histórico­culturaldasociedade)–Condiçõessociais,econômicas,históricaseculturais

emquesedesenvolveogrupodoqualfazparteosujeito;

b.4.microgenético(experiênciapessoalesócio­culturaldosujeito)–Históriadasinteraçõeseexperiência

individualdedeterminadosujeitoemdeterminadocontextosócio­cultural;

c)preocupaçãoemesclarecerocontextoemqueocorremasanálises;

d)entendimentodequeamenteemergedaatividadeinter­subjetivadossereshumanos(amenteconcebida

comoco­elaborada,empermanenteprocessodeconstruçãocoletivaesocialmentecompartilhada);

e)defesadequeossujeitossãoagentesativosdeseuprópriodesenvolvimentomasque,aomesmotempo,

nãopossuemtotalliberdadedeaçãoeescolhasobreoprópriocomportamentodevidoaoprocessode

enculturação;

f)rejeiçãodeexplicaçõesdotipo"causa­efeito"ou"estímulo­resposta"docomportamentoemfavordeuma

leituradosfenômenosobservadosqueenfatizenovaspossibilidadesdeaçãodamenteematividade,

reconhecendoopapelcentraldocaráterhermenêutico,interpretativo,naelucidaçãodaestruturada

atividadeanalisada;

g)aproveitamentodeprocedimentosmetodológicostantodasciênciashumanasquantodasciênciassociais

ebiológicas.

Asobservaçõeseoacompanhamentodesujeitosdosseteaosonzeanosdeidade,eminter­atividadecomjogosteatrais

naeducaçãoescolar,devemconfirmarahipótesedoimportantepapelocupadopelalinguagemteatralno

desenvolvimentoculturaldoserhumano,especialmentenoprocessodeapropriaçãoeutilizaçãoconscientedesistemas

derepresentaçãosemióticos.Umdosprincipaisfocosdeanálisedasinteraçõescomjogosteatraisnestetrabalhoseráo

reflexodoprocessodeformaçãodeconceitosespontâneosecientíficosousociaisdossujeitosobservados,elegendo­se

paraseuexameousocênicodepalavraseaconstruçãodosentidoteatraldestasnojogo.

OprocessoontogenéticodeformaçãodeconceitosfoiexaminadoeestudadoporVygotskyexaustivamente.Suas investigaçõeslhepermitiramidentificartrêsgrandesestágiosnodesenvolvimentodeformassuperioresdo funcionamentomentalhumano,asquaispercorremumatrajetóriaquevaidesdeopensamentosincréticoàabstração reflexionanteoupensamentocategorial(porconceitos).EmboraVygotskyreconhecesseofatodeosconceitos implicaremacapacidadedeabstraçãoegeneralização,necessáriaàsoperaçõescognitivasformais,eleidentificoudois

tiposdistintosdeconceitos:osconceitos"científicos"ou"sociais"eosconceitos"cotidianos"(Vygotsky,1993,p.45­75).

AlexanderRomanovichLuria,neuropsiquiatrarussoeseucolaborador,auxiliaacompreensãodadistinçãoelaboradapor

Vygotsky:

Porumladoqueríamosobservarcomoossujeitosdefiniamobjetosusadosnormalmente(conceitos

"cotidianos");poroutrolado,idéiasabstratasinculcadaspelosistemasocial(conceitos"científicos").

"Árvore","sol","automóvel"ecoisassemelhantessãoexemplosdosprimeiros;"umacooperativa",

05/03/2016

Jogosteatraisnaescolapública

"liberdade"sãoexemplosdosoutros.(1994,p.114)

ParaVygotskyoprocessodeformaçãodeconceitosestavaenraizadonousodaspalavrasporqueelasadquiriam

significadosdiferentesnosestágiossucessivosdodesenvolvimentoefuncionamentomentaldoserhumano.Paraelesó

formasqualitativamentesuperioresdepensamentopermitiamousodapalavratranscendendosuareferênciaobjetal.A

referênciaobjetaldizrespeitoàfunção"denotativa"ou"referencial"dapalavra,aoseupapeldesignativo,comoexplica

A.R.Luria:

Efetivamente,apalavradesignaumobjeto,umaação,umaqualidadeouumarelação.Empsicologia,esta

funçãodapalavra,conformeL.S.Vygotsky(1934,1956,1960),designa­sereferênciaobjetal,como

funçãoderepresentação,desubstituiçãodoobjeto.Apalavra,comoelementodalinguagemhumana,está sempredirigidaparafora,paraumobjetodeterminadoesempredesignaouumobjeto(porexemplo, "pasta","cachorro")ouumaação("estar","correr"),ouumaqualidade,propriedadedoobjeto("pastade couro","cachorromau"),ouumarelaçãoentreosobjetos("Apastaestásobreamesa","ocachorrosai correndodobosque").Istosignificaráqueapalavraquepossuiumareferênciaobjetalpodetomaraforma deumsubstantivo(designandoumaqualidade)oudeuniões,comopreposições,conjunções(designando determinadasrelações).Esteéotraçodiferenciadordalinguagemhumanadaassimchamada"linguagem"

dosanimais.(1987,p.32)(Grifodoautor)

Oprocessodeformaçãodosconceitossociaisde"Foco"ede"Fisicalização",subjacentesàestruturadosistemadejogos teatraispropostaporViolaSpolin,porexemplo,poderãoseracompanhadosaolongodassessõesdetrabalhocoma turmadeescolaresobservados.Paralelamente,contudo,deveserexaminadoousocênicodepalavrasemsituações teatraisimprovisadasqueincorporemaexpressãoverbalenasquaisoempregodapalavra,nojogoteatral,possa fornecerpistassobreaelaboraçãointersubjetivadeseusentido.Emmuitosjogosteatraisqueabordamtextosdemaneira lúdica,atranscendênciadareferênciaobjetalsedáinevitavelmentenoprocessodesencadeadopelojogo,oportunizando insightsaosjogadores.AliásopróprioVygotskyreconheceuaoTeatroaprimazianaabordagemdaquestãodo pensamentoportrásdaspalavrasedestacouaspectosdotextocênico(repertóriogestual,entonação,silêncios,pausa etc.)queajudamadistinguirentresignificadoesentidodeumadeterminadapalavranumaelocuçãovoluntariamente

enunciada(Vygotsky,1993,p.127­32).

Aspropostasdeinter­açãocomalinguagemteatralapresentadasaogrupoinvestigadoforamestruturadasapartirde

sugestõesdeatividadesparaoteatroimprovisacionaleemprocedimentosdidático­operacionaisancoradosnosistema

dejogosteatraisconcebidoporViolaSpolinparaotrabalhocomsujeitosapartirdosseteanosdeidade,divulgado

atravésdeseuslivros"ImprovisaçãoparaoTeatro"e"ArquivodeJogosTeatrais".

4.UMAABORDAGEMQUALITATIVADOENSINODOTEATRONAEDUCAÇÃOESCOLAR

Aescolhadoparadigmahistórico­culturaldodesenvolvimento,naabordagemqualitativadequestõeseducacionais, encontranametodologiaetnográfica,inicialmenteutilizadapelaAntropologiaeSociologia,osfundamentosparaseus

procedimentosinvestigatórios(Smolka&Góes,1993,p.9­13).Ousodaetnografiaemeducaçãopressupõeo

entendimentodasinter­relaçõesentreensinoeaprendizadodentrodeumdeterminadocontextocultural,noqualse

inscreveaescolaouoespaçodasintervençõeseducativaspropostas(André&Lüdke,1986,p.13­7).Assim,umadas

implicaçõesoperacionaisdestaconcepçãodepesquisaqueincidesobreosprocedimentosmetodológicosadotadosneste tipodeabordagem,qualitativa,éadisponibilidadedopesquisadorparareveradefiniçãodehipótesesiniciais redescobrindooproblemanocampo.Essaaberturaparadescobertadenovaspossibilidadesdeleituradosfatos observadosnãodescartaaexistênciadedeterminadoscritériosnodesenvolvimentodasinvestigações.Éocaso,por exemplo,dotempomínimoparaarealizaçãodapesquisadecampo,quenãodeveserinferioraoperíododeumano

letivoescolar(WolcottapudAndré&Lüdke,1986,p.14).Outraexigênciadaabordagemetnográficaéapresençado

pesquisadornoslocaisdeobservaçãoduranteamaiorpartedotrabalho(FirestoneeDawsonapudAndré&Lüdke,1986,

p.14).Estetipodeinvestigaçãorecorreàobservaçãodiretadasatividadesdogrupoestudadoeaentrevistascom

informantesqueconvivemcomossujeitosqueestãosendoacompanhados.Acoletadedadosutilizarecursoscomo

videoteipes,fotografias,levantamentodehistóriasdevidaeanálisededocumentos.Nométodoetnográficodepesquisa

faz­senecessáriaaparticipaçãoativadopesquisadornasinteraçõescomogrupoobservadoeaescolhadotipode

intervençãoinvestigatóriapressupõebasicamentetrêsetapas:exploração,decisãoedescoberta.

Odesenvolvimentodaobservaçãoemescoladaredepúblicadeensinofundamentalsedeveaofatodenelaserpossível

encontrarumcontextomaisdiferenciadodopontodevistasocial,noqueserefereaoagrupamentodesujeitosporséries

desemelhantefaixaetária.Oambientemulticulturaldaescolapúblicaoferecemaiorespossibilidadesparaqueocorram

freqüentesinteraçõesentresujeitosdediferentesclassesegrupossociaisoportunizandoapráticadatolerânciano

confronto,inevitável,devaloreséticos,lingüísticos,morais,religiosos,econômicosesociaisdistintos.AEscolaPública

05/03/2016

Jogosteatraisnaescolapública

éumfórumprivilegiadoparaoexamedasinteraçõesentresujeitosmediadospedagogicamenteporqueseconstituinum

meiosócio­culturalmentemaisricoediversificado.

Inicialmentecontactou­sea"EscolaEstadualdePrimeiroGrauReginaMirandaBrantdeCarvalho",pertencenteàregião

administrativada20ªDelegaciaEstadualdeEnsino,situadaemEngenheiroMarsilac,zonasuldeSãoPaulo.Nelaforam

realizadasentrevistaseobservaçõesdarotinadotrabalhoescolarduranteosmesesdeoutubro,novembroedezembrode

1997,recorrendo­seaquestionários,livreconversaçãoevídeo­registrodasatividadespedagógicasteatraisdesenvolvidas

naescola.Verificou­seooferecimentodeaulasdeTeatro,sobadenominaçãodeEducaçãoArtística,paraalunos

exclusivamenteda4ªsérie,conduzidasporumprofessorestagiáriocomformaçãoemcursodehabilitaçãoparao

magistériodenívelmédioealgumaexperiêncianapráticadoteatroamador.OtrabalhocomTeatronestaescola

caracteriza­sebasicamenteporensaiosparaencenaçõesalusivasaocalendáriocívicoeadatascomemorativas

(IndependênciadoBrasil,Primavera,Nataletc.)geralmenteconcebidasedirigidaspeloprofessordeEducaçãoArtística.

OsdadosrelativosàspráticaspedagógicasparaoexercíciodalinguagemteatralnaescolaReginaMirandareforçarama

pertinênciadaproposiçãodapesquisaquequeracompanharodesenvolvimentoculturaldepré­adolescentesinteragindo

emsituaçõesprópriasaoensinoregulardeTeatro:ojogoteatral.Ali,constatou­sequealinguagemteatralestáaserviço

deencenaçõesalusivasaocalendáriocívico­comemorativoescolarsem,aparentemente,nenhumapreocupaçãocríticade

abordagemdostemas"dramatizados".Na"peça"alusivaàchegadadaprimavera(video­registradapelapesquisanafase

exploratória)sãoutilizadosrecursoscomodublagem,abrirefecharexaustivodecortinasedeclamaçõesmnemônicas

cujosentidoescapavaàcompreensãodos"atores"mirins.Taisfatos,somadosaodepoimentodoprofessordeTeatro,

revelamarenúnciadeumapesquisasistemáticadaspossibilidadesestéticasecomunicacionaisdalinguagemteatral

improvisada,emfavordaurgênciadasmontagenstematizadaseexigidaspelaescola.

Diantedosfatosacimaverificados,propôs­seaconstituiçãodeumaturmamultisseriada,comalunosdasdiversasséries

(1ªa4ª),paraotrabalhoregularcomjogosteatraisduranteoperíododeumanoletivo.Aproposta,submetidaao

colegiadoescolardainstituição,foiaprovadaeestásendoimplementadadesdeabrildoanoemcurso(1998),coma

assistênciadoprofessordeTeatro(EducaçãoArtística)daunidadedeensinoondeserealizaapesquisa.

Adecisãodeseelegerumaescoladaredepúblicaestadualparaarealizaçãodapesquisajustifica­seporque,comose

sabe,aLei9394/96circunscreveuaobrigatoriedadedoatendimentoporpartedosestadosdaFederaçãoapenasà

clienteladoensinofundamentalemédio,municipalizandocomissoaeducaçãoinfantil.NaEEPGescolhida,oalvoda

pesquisasãopré­adolescentesnafaixadosseteaosonzeanos,regularmentematriculadosnaprimeira,segunda,terceira

equartasériesdoensinofundamental.

Constituirturmasmultisseriadasreunindosujeitosregularmentematriculadosemsériesdistintaséumaprerrogativado ensinodeartesasseguradapelanovaLDB.Turmasmultisseriadasoferecemcondiçõesparaacriaçãodenovaszonasde desenvolvimentoproximal 4 atravésdeinteraçõessubjacentesàinternalizaçãodosfundamentossemióticosdalinguagem teatral,ampliandoemmuitoaáreasocialdedesenvolvimentopotencialdossujeitosobservados.Otrabalhocomturmas

multisseriadastemcaracterizadoapráticapedagógicadopesquisadordesde1993(Japiassu,1996,p.42).Aexperiência

comestetipodeagrupamento,quereúnesujeitosdeidadesesériesescolaresdistintas,temdemonstradoexcelentes

resultadosnodesenvolvimentoculturalecrescimentopessoaldoseducandos,estimulando­osaromperemos

preconceitosentreséries,comunsnaculturaescolar,eadiversificaremseucírculodeamizadesedetrocasde

experiências.Também,costumafavorecerointercâmbioeacomunicaçãoentreosescolaresdasdiversassériese

contribuirnamobilizaçãoestudantil,nointeriordoestabelecimentodeensino,emtornodequestõesconsideradas

relevantespelacomunidadeescolar.Dopontodevistapedagógico­teatral,aclassemultisseriadaseconstituinum

ambientericoempossibilidadesdeinteraçãoedesoluçõesoriginaisdeproblemasdeatuaçãocênicosalémdeumespaço

privilegiadoparaoexercíciodatolerânciaeaceitaçãodas"diferenças".

Ototaldesujeitosintegrantesdaturmamultisseriadaédedoze,sendotrêsosalunosquerepresentamcadaumadas

séries(1ª,2ª,3ªe4ª).Ogrupofoiconstituídoporseisparesdesujeitos,desexoopostocadapar.Emboraaquantidadede

educandosdaturmamultisseriadanãoreflitaarealidadeencontradanocotidianodassalasdeauladaescola(médiade

35alunosporturma)issosedeveànecessidadedeanálisemicrogenéticadaatuaçãoteatralimprovisadadossujeitosque

estãosendoobservados.Otrabalhoexperimentalmentedesenvolvidonaturmamultisseriadapoderáserreproduzido

eventualmenteemoutrasturmasseriadaspeloprofessordeTeatrodaescola,caracterizando­setambémcomo"formação

emserviço"daqueleprofissional.

Assessõesdetrabalhotêmaduraçãomínimade50emáximade80minutoseocorremquinzenalmente.Naescolahá

ummesmoprofessorresponsávelpelaconduçãodasatividades,eestassedesenvolvemnapresençadopesquisador,que

asregistraemvídeocomfilmadoraJVC/VHSmodeloGR­AX710.Oscritériosparaingressodossujeitosnaturma

multisseriadaforamodalivreeespontâneavontadedetomarpartenotrabalhoeodaaquiescênciaeautorizaçãopor escritodospai. 5

05/03/2016

Jogosteatraisnaescolapública

Sãopromovidosencontrosquinzenaisentreopesquisadoreoprofessorresponsávelpelacoordenaçãodostrabalhosna

escolaanteseapósassessõesdeáudio­vídeo­registrodossujeitoseminteratividadecomosjogosteatrais.Aseleção,

escolha,planejamentoeexplicitaçãodosprocedimentosparaapresentaçãodaspropostasdejogo,bemcomoaavaliação

dasatividadesdesenvolvidas;daatuaçãoteatralimprovisadadossujeitossobobservaçãoedoprocessodeexpressão

cênicaobtidossãodiscutidosnestasocasiões.Issofazcomqueopesquisadorestejapresentesemanalmentenaescola

ondeocorreainvestigação.

Estima­searealizaçãodepelomenosquinzesessõesdeáudio­vídeo­registrodasatividadesconduzidaspelo

professor­coordenadorcomascriançaseoutrasquinzesessõesdeplanejamento,discussõeseavaliaçõesentreo

pesquisadoreoprofessor­coordenadordasatividadesnaescola.Casoestaestimativaseconcretizeserãoaotodotrinta

sessõesdetrabalho,perfazendoumtotalgeraldecercadetrintahorasdegravaçãoemvídeo.Estãoprevistasvisitas

àsfamíliasdoseducandosqueintegramoprojeto;entrevistascomseusprofessoresregulares;coletadodepoimento

decolegas,amigosefuncionáriosdaescola;econsultaadocumentosescolaresrelativosacadaumdossujeitos

observados.

5.PERSPECTIVAINCLUSIVADOTEATRO­EDUCAÇÃO

Osresultadosparciaisobtidosatéaquicomaobservaçãodealgunsaspectosdodesenvolvimentoculturaldepré­

adolescentes,dosseteaosonzeanos,emclassemultisseriadaquereúnesujeitosregularmentematriculadosdaprimeiraà

quartasérie,mediadospedagogicamentepelalinguagemteatral,permitemquesejamrenovadasasesperançasde

inclusãodefinitivadoTeatronoelencodasmatériasqueintegramasgradescurricularesdassériesiniciaisdoensino

fundamentalnoBrasilelogramcontribuirnasinalizaçãodeprocedimentosmetodológicosqueconcorramparaa

consolidaçãodeumapropostapedagógicaqueprivilegieosjogosteatraiseofazerdoteatroimprovisacionalna

educaçãoescolarbásicanacional.

AsanálisesdosdadosrecolhidosapresentaaturmamultisseriadacomofórumprivilegiadoparaacriaçãodeÁreaSocial

deDesenvolvimentoPotencialecriaçãodediversaszonasdedesenvolvimentoproximaisnamedidaemque,comturmas

destanatureza,configuram­seespaçospossíveis,asseguradospelalegislaçãoemvigor,paraapráticadatolerânciaede

umaeducaçãoinclusivadasdiferençasnumaperspectivaquetranscendaaestreitacompreensãodareuniãodealunosem

sériesporidadeefaixaetária,integrandotambémesobretudosujeitosportadoresdenecessidadesespeciais.

Asimplicaçõesescolares­educacionaisepedagógicasdoparadigmahistórico­culturaldodesenvolvimentohumano,

nasquaisseinsereapropostadeensinodoTeatroapresentadacomopresentetrabalho,assinalamaimportânciado

quesepodefazercomajudadeoutrosmaiscapazeseexperienteseoquesefazsozinho,entregueàresolução

solitáriadeproblemas,ouaoisolamentoculturalemdeterminadogruposocial.Aqualidadedasinterações

intersubjetivas,culturalmentemediadas,interferemdecisivamentenoprocessodeconstituiçãodossujeitos.

BIBLIOGRAFIA

ANDRÉ,MarliE.D.A.;LÜDKE,Menga.Pesquisaemeducação:abordagensqualitativas.SãoPaulo:Pedagógicae

Universitária,1986.

BLANCK,Guillermo.Vygotsky:ohomemesuacausa.In:MOLL,LuisC.(Org.).Vygotskyeaeducação:

implicaçõespedagógicasdapsicologiasócio­histórica.PortoAlegre:ArtesMédicas,1996.

COLE,Michael.CulturalPsychology:aonceandfuturediscipline.Cambridge:TheBelknapPressofHarvard

UniversityPress,1998.

GÓES,MªCecíliaR.de;SMOLKA,AnaLuisaB.(Orgs.).Alinguagemeooutronoespaçoescolar:Vygotskyea

construçãodoconhecimento.Campinas:Papirus,1993.

JAPIASSU,RicardoO.V.Repensandooensinodeartenaeducaçãoescolarbásica:projetooficinasdecriação.

RevistadeEducaçãodoCeap,Ano4,n.12.1996.p.42­8.

KOUDELA,IngridD.Jogosteatrais.SãoPaulo:Perspectiva,1992.

LIMA,ElviraSouza.Culturerevisited:Vygotsky’sideasinBrasil.In:Anthropology&EducationalQuarterly.v.26,

p.443­7.1995.

LURIA,A.R.Desenvolvimentocognitivo:seusfundamentosculturaisesociais.SãoPaulo:Ícone,

[Links]

[Links]

[Links]

[Links]

[Links]

[Links]

[Links]

05/03/2016

Jogosteatraisnaescolapública

1994.

[Links]

Pensamentoelinguagem:asúltimasconferênciasdeLuria.PortoAlegre:ArtesMédicas,

1987.

OLIVEIRA,MartaKohlde.Vygotsky–aprendizadoedesenvolvimento:umprocessosócio­histórico.SãoPaulo:

Scipione,1995.

SAVIANI,Dermeval.Aresistênciaativacontraanovaleidediretrizesebasesdaeducação.Princípios:revista

teórica,políticaedeinformação,SãoPaulo,n.4,p.66­72,dez./97­jan./98.

SLADE,Peter.Ojogodramáticoinfantil.SãoPaulo:Summus,1978.

SPOLIN,Viola.Improvisaçãoparaoteatro.SãoPaulo:Perspectiva,1992.

[Links]

[Links]

[Links]

[Links]

[Links]

Theatergamefilehandbook.St.Louis:CemrelInc.,1975.

[Links]

VYGOTSKY,L.S.EducationalPsychology.BocaRaton:St.LuciePress,1997.

[Links]

Pensamentoelinguagem.SãoPaulo:MartinsFontes,1993.

[Links]

Psicologiadelarte.Barcelona:Barral,1972.

[Links]

Abstract:

Thearticleshowspartialresultsofethnographicresearchinwhichkidsareobservedintheirculturaldevelopment

processwiththeaterclassesinpublicschooleducationinSãoPaulo/Brazil.Thedatacolectedindicatesthattheuseof

theatergamesinschooleducationhelpsstudentstobeawareofaword’snewmeaningpossibilitiesinhuman

comunication.

Keywords:artsteachingmethodology;theater­education;theatergames;culturalpsychology.

(Recebidoem4demaiode1998;aprovadoem5denovembrode1998.)

*ProfessordaUniversidadedoEstadodaBahia­UNEB/CampusX­TeixeiradeFreitas.

1Versãominhadatraduçãonorte­americanadeRobertSilvermanintitulada"EducationalPsychology"(BocaRaton,

Florida.St.Lucie.Press,1997:48).

2VersãominhadatraduçãoespanholadeVictorianoImbertintitulada"PsicologiadelArte"(Barcelona:Barral,

1972,p.316).

3OProf.Dr.MichaelColefoiorientado,entreofinaldadécadadesessentaeoiníciodosanossetenta,emMoscou,

porAlexanderRomanovichLuria(colaboradoreamigodeVygotskyqueintegroua"troika"–grupodepesquisa

lideradoporVygotskyjuntoaoInstitutodePsicologiadeMoscou,queincluíaaparticipaçãodeA.N.Leontiev).

Atualmente,oProf.ColedirigeoLaboratóriodeCogniçãoHumanaComparadadoDepartamentodeComunicação

daUniversidadedaCalifórniadeSanDiego­UCSD.OlaboratóriodeCogniçãoHumanaComparadapossuiumalista

dediscussãonainternet,gerenciadapeloProf.Cole,quesepropõeareunirinteressadosnaabordagemhistórico­

culturaldodesenvolvimentoinauguradaporVygotsky.Parafazerpartedaqueleforumpermanenteegratuitode

discussãoviatelemáticaénecessárioenviarsolicitaçãodeingressopara<xmca­request@weber.ucsd.edu>ouparao

próprioProf.Coleem<mcole@weber.ucsd.edu>.

4OconceitodeZonadeDesenvolvimentoProximal­ZDPformuladoporVygotskyrefere­seàdiferençaentreos

níveisdedesenvolvimentopotencialerealdesujeitossubmetidosaprocessosdeaprendizado.Umadasimplicações pedagógicasdesteconceitoqueincidesobreaavaliaçãodeescolareséanecessidadedequeestasejaconcebida prospectivamente,levandoemconsideraçãonãoatéondeosujeitochegoumasatéondeelepoderáchegarcoma intervençãoeaajudadeoutrosmaisexperientesoucapazes.Aênfaserecainoprocessoemsideaprendizadoenão nosresultadoscomeleobtidos.Algunsestudiososdaabordagemhistórico­culturaladvogamanecessidadedese compreenderoconceitodeZDPcomoumaÁreaSocialdeDesenvolvimentoPotencialqueultrapassaoslimitesde ambientesformaisdeeducaçãooudeumaorientaçãounidirecionalnosentidoprofessor­aluno.AZDPresultaria

assimdetodaequalquerinteraçãomediadaculturalmenteentresujeitos(LIMA,1995:448­9).

05/03/2016

Jogosteatraisnaescolapública

5Arealizaçãodeimagensdemenoresdeidade,mesmoparautilizaçãoacadêmicaoucientífica,semfins

publicitários,sóépossívelcomautorizaçãoporescritodospaisouresponsáveis.

Biblioteca

Av.daUniversidade,308

05508­900SãoPauloSPBrazil

Tel.:+55113818­3525

Fax:+55113818­3148

Tel.:+55113818­3525 Fax:+55113818­3148 revedu@edu.usp.br