Você está na página 1de 71
Faca Vocé Mesma 25 Modelos de Blusas e Blusoes < c = - o ° 3) Blusas e Blusdes PEDIOURO/10571 1. Blusao Campestre ‘Um Dluséo bem £8f0, tipo “batile-dress™, a ser exe~ ceutads em tecido bem encorpade, seja éle de algodio ‘ou de 18 Abotoado ‘na frente, nfo apresenia gola c tom ‘uas portinuolss marcando es bolsos embutidos bem alto sobre '0 busto, TOda w largure do blusdo é cerrada s6bTe ‘um eds Jazgo’abotoado na frente, As mangas sio 7/6. ’ GIL BRAN DAO ——— Rfo 10 EsQuemA 1 pear py = LINHA 20 ARREMATE: s FRANZI® COSTAS DO BLUSAO (esquema 2) ‘Trace a base das costas com a altura da cave. ideal fe sem colocar a pence da cintura, Despa a queda do ombro 16 em devida A pence de ombro, com o que de- Vemos descer_ a extremiade inferior ca cava, também em 25 cm. Felto isto, introduza as seguintes modifica bes: 1 — Aumente & largury das costas em % em ¢ face ‘as modifleagbes da cava, como se tratasse de um “che~ 2— Aumente a linha de cintura de mais 3 cm de cada lado até I'na Isterst e até F no meio das c0s- tas, Ung Ga T por uma reta e prolongue-a (se 167 0 case) até H, de modo que a costura lateral das costes Seja_ igual &'da frente. '3— Desga o meio das costas em 4 em ath G e tigue @ @ A por ums curva, que seria linha da cintu- ra a ser frantida sbre o cés “4 Para o arremaie do decote, basta corter pela linha indleada no molde. FRENTE DO BLUSAO ‘esqueme 1) ‘Trace. base do blusio, com a allure de cava ideal fe sem colocar as perces “Introduzi os seguintes ele~ mentos: 1 — Goloque um trespasse de abotoamento de 3 cm ¢ distribun ag easat ve betfes de maneira = ficarem fequidistantes (2 no binsio © 1 no c6e). 2 Trace o arremate de abotoamento, 3 — Aumente a largura ds frente em 2 cm ¢ faca as modifleagses da cara como se tratasse de um “che- misler”, 4 — Alargue mais a clotura, em 3 cm até B fe ligue C 8 E por uma rewa. ‘S— Aumente o comprimento da frente em 2 em ¢ marque na costura lateral o ponto D, cérca de 14 cm aci- ma de & Ligue B aD por una curva, que é a linha Go cintura @ ser franzida sobre 0 cés. Sabra uma cass _cchraada edrea de B cm. Em segulda, busta unlr Ja T por uma curva, que va fazer Sngulo rete com IH” no ponto T. ‘A sola destacads tera, entdo, o molde indicado no {ada inteira, Porque @ pola ¢ do tipo italiano, como Ver remos a. sexu ESQUEMA 3 WEIS COeTAS gti ee Ww VISTA DA GOLA (esquema 4) A vista da gola serd cortada antes de seperar a frente do blusio ‘Ga gola, Para isso, reproduza em outro papel, com a ‘catrelilha, 0 molde da gola Intelrico com ‘o arremate do abotoamento, seguinda as" letras TE'FLEEBY, pela linha de arremaie, borda de frente e contémo da gola. A largura total da vista no arremate de abotoamento tera de 10 em, (© molds da vista da gole ter, entio, a forma indi- cada no erquema 4 Dopole dist. € qué se recuria 0 molde, ‘separando a gola da frente (esquema 1) € eli- minendo a meia-lua compreendida entre as letras Ae F. © fio do teeido deve acompanhar o melo da irenie com o que, 2 gola propriamente dita ‘Ileara 10. vies, & Parte debaixo da gola seré também cortada no viés como indica a seta ‘do esquema 4. CINTO (esquema 5) © cinto € uma tira de fazenda com 1,50 m de com: primento por 10 ¢m de Jargura, male w costure. Doure 80 melo, feche com uma costura e vite pelo dircilo, fie eando com ume largura final de 9 cm, ESQUEMA 5 15 16 Rfo iL BRANDAO——~ 3) Blusa Drapejada num s6 Pano © nosso terceiro, modélo consiste numa, bluan exire- mamente original, decotada, euja frente igespussa ein @uas pontas que vio amariai-se.1uas costas, Deve Ser fexecutada em qualquer tecido Hoxivel. Se a lellora. qul= ser tornd-la wm pouco mals “Lablllé”, para ser usa, & nolte, ume festa, basla preader s0bre ‘0s cmpros ols Doalins’ boldes de paras. Seu corte 6 singelo, numa 96 peca. come mostra o ‘esquema Depols de cortada, voce poders exeduté-In. em uma’ ou duae horas corTE Comsce tragando o reténgulo ABCD, de mancira que gua altura AC ou BD mepa 83 em e sia lengura AB fonha uma das seguinter medidas: 20 em. ++ manequim 42 a1 em. manequim 44 2 om... ‘manequim 45 235 em ‘manequira 48 Trace FT a 5 cm abaixo de AB e marque AE com 3 cm. Ligue.lf a T pela curva do decote tas costas ea F or uma eta. Marque FH com 19 cia e FF" com 85 en Ligue F a Ha ¥ por duas tetas, que’ vio constitutr 06 Jados da cava, Prolongue a rela FT para a esquerda, de manera que FE’ ientia a mesma medida de FE c EM mega 15 cm. Prolongue AB ate G’, de manelra que AG" tenha 0 ddbro de FF ou seja 13 em. Aumente a linba ED para baixo até que DN mega 42 om. Divida CD com trés partes iguais'e marque no primetro térgo. Moga CL com 18 em e do panto L, etetmine 1 cm. para dentro para termos L Ligue 1 °K por uma reta, MEIO DAS COSTAS ( POBRA) 48 Do pont N, trace uma horizontal ON com o com- primento 5 vézrs malor do que AB menos 1 ombro aié D no mesmo compr!- mento de frenie, 16 estando prevista a folza para embe- bimento em), ‘3— Do ponio A — extremidade da linha da cava ideal — maga 9 om para balzo © marque 0 ponto B. ‘4 — Prolongue 0 retingule bisico para bairo, alé OF, de maneia que BO nes costas fenha a mesma me- dida ‘de BG na frente. ‘5 — Marque FG" com © quarta parte de medida dos quadris e ligue G’ a C e depois C a D por uss retas. A distancia CD corresponde & cava nas costas. MANGA (esqueme ‘A manga 6 simplesmente um reténgulo que tem as coguinton dlmenesen! MN = De Cequema D mals DE (esquema 2). ‘MP = comprimento cesejado pera a manga. © Jado MN corresponde & cava, devendo ser costu- ado em C-D-D-0. © bunho é coriado no mesmo molde, endo abtids por mofo de uma prega, Para tss0, prolon- gue 9 retinguio, tragando as linhes R-S @ PQ a dis Winelas regulares de 8 cm, Acresconte mals 3 em para a dainne. GOLA Cosqueme 4 A gola também € um simples retangulo em que AB modo & metade do coniorno co cecote e BD ¢ igual @ 2) em, As Imhas ‘racedas ce 5 em $ cin indicam as do- bas da gola, que devera ser cortada em pleno viés, com. ‘2 fazonda dobrada Bela linha AC, correspondente ao’ meio a frente M D a ESQUEMA 3 BAINHA Bsquema 4 5 8 Uma “Liseuse” A “liseuse’ 6 uma peca mult atil que no deve fal- tar no guarda-roupa de. nossa Teitors. Quando Yoce 2 encontra adoentada e deseja reesbor ss suns visitas na propria ‘cama, a “seuso", usada poe cima da camisals, femobe methor 0 busto, dando maior Aistineto no tale © rmatelo culg interpretagho apresentamos «rocks € de fell execuggo e mullo evoudmice, por necessitar Spenas ae nr qusdrsdo de cdo. com 90cm dio Uaneqains menores) ou ‘de 99 em mamequins. ral res) 29 CORTE (ver esquema) ‘Trace um quadrido com 90 em de lado, Marque as Giagonais. Marque Ponto ¥ a 10 om do. centro do qua- lirndo’e corte de Ba P para fazer a aberturn dali seuse”."Arredonde 0 fingula D mm arco de efreulo pas sando por D’, que, eta situado 418 om de D. No angalo G.margue A'e A’ a 20 em de Ce em seguida, BoB 2'20-0m de A e A’ respectivamente. Faga 0 mesmo 10 Angulo oposto. Pata fechar a manga, cesture AB com A’B'. Dobro o Angulo 'C pela lithe A'A™ para formar o reverso. da manga, Ao vsir a “liseuse", cruze as duss pontas Ena frente e-amerre-as nas costas, a0 nivel da cinta. ci i 9 Blusdo Esportivo GIL BRANDAO ——— RP FRENTE DO BLUSAO (esquema 1) ‘Trave a bate da frente da bluse, utilizando a altura a cava ideal. Elimine as ences. Thiroduza as seguintes modificag6es: 1 — coloque um trespasie de abotoamento com 3 em ¢ um arremate com 7 ex. ‘2 — Abra 0 decote em 3 cm no ombro. 2 — Aumente a largura da. base, lateralmente, om 2 om ou mals, conforme se deseje um blusio sinda mals folgado. ‘4— Alongue @ base para baixo de cintara em cér~ a de 1 cm, 53 —0 bflso 6 cortado ¢ aplicado, de acirdo com as dimensfes indleadas ‘7 esquema. — Tragado da manga — Aumente o ombro de A para Bem ?.cm. Do poulo B, trace a Lorizoutal BC com Bo'em edo punto O desta ew vetical CD com 25 cm. Una & & D por uma reta, que seré dividida em irés par tes. igusis; arredonde entao a costura do ombro, que pasarh Tem aeima do melo do Drimeiro térgo © cima do sezundo térgo, exatamente. Deo ponto D, trace uma perpendicular DE a BD com 13 om, © de # levante HF, paralela a BD, Ligue F 80 ponto A’ da base, a fim de marear o ebze da fenda do fico. Margue 1 cm para cada Indo de F, ¢ coloque a'0 cm abaizo de A’. Una F” a cads porto marcado © Probngue ate os panios MeN, coneluindo assim os fois iados da tenda do taco. 5 om Esquema 4 13 31 a7 COSTAS DO BLUSAO (esquema 2) Trace » base das costas, utilizando também a altura de cava ideal, ombro cam pence e embeblmento, Blimine @ perce da cintura, Introduza as seguintes moditieacbes 1 — Abra o decote em 3 em no ombro ¢ 1.5 em no meio das costas. 2— Aumente a largura da base, lateralmente, em 3 em ou mals, de acérdo com o aumento dado na frente. 2— Tragado da manga — Aumonto o ombro de A Bem 2 em. Do ponto B lance a hariontal BC com 30 cm ¢ do ponto © desca a vertical CD com 27 em Ligue Ba D por uma reta e divida-a em trés paries iguals. Arredonde a costura do ombro e2mo na irente. Do ponto D, trace DE com 16 em ¢ perpendicular 8 BD. De E, trace EF, paralela » BD. Nesta linha, mar- que EE’ com 2 em e ligue D E’ por uma curva suave. Ligue F a A* da base pera o eixo da fenda do taco, ¢ marque A’C’ com 10 cm. Agora ¢ s6 tracer CM © ON de manetra que ambos ienham 0 mesmo comprimento de F'M e FN da frente, ‘4— Alongue 0 comprimento da base, de maneira que a costura Iateral das costas tenia o' mermo com- primento NP da frente, TACO (esquema 3) Traco uma eruz. No brago horizontal eoloque F” frente) de um lado © O° Ccostas) do outro. No brago vertical cologue M em cima e N embaixo. Esias letras servem para otlentagio no tregedo © ne moniagem do taco. Na linha horizontal, marque 6 cm para cada lado. ‘Trace entao, da extremidade dos ¢ cm, FM de maneira Que tenha a mesma medida de FM da fenda na srente, Da mesma maneira, trace para baixo F'N de modo que enka 2 memma medida do F'N da fenda éa frente Agora é s6 liger Me Na C’ para térmos 0 lado oposte do tao, qhe € simétrico, ESQUEMA 3 3: « 3 8 3 $ = a « & 5 So = GIL BRANDAO____ 34 MOLDE, No hé propriamente molde, mas sim medidas, que podem ‘ser feitar sSbre o proprio teoldo, so a laitora 10r abil ‘© molde, ee assim o podemos chamar, nada mais é 4 quo um rotingulo (roja_eaquemn). Primeito trace © retdngulo ABCD, em quo AB 6 {gual A quarta porte dos guadiis mais 2 om de folga ¢ AC é igual ao compri- mento da frento da biusa mais 20 em, Him aeguida, pro longue o retfngulo para cima até EF de maneire que AE-mepa aprozimadamente 30 2 35 em. A akertura MN pata a passage dos bragos deve ser “caleulads da seguinte mancira: marque AG com ‘Tome AH com a metade do costado (cava a ceva nas costas). Mega HH" na. vertical com 45 cm. Una Ga i por uma rete ¢ 8 prologue sté encontrar a costura Ia feral, pouto éste que serko M procurado. Marque MN ‘com ‘érea de 16 en. ‘As dimensées aproximadas do bélso vio indicadas no esquema, ‘© molde das costes ¢ igual, apenas a largura AB é menor, isto é @ quarta parte exata dos quadris, sem os 2 em de folga. ‘EXECUCAO Corte a frente © as costas com o tecido dobrado pelo melo Wade BC), Una ao dua partes elas coeturac Ia- terais FD, deixando abertura de MN, cuja bainha ser felta pela propria margem interns ‘de costura. Em- bainhe es duas extremidades EF © CD. Propare e apll- ‘que’ 03 Bolsoe. Nota — Na hora de cortar, deixe margem para as costuras © baishas, cI g a 3 Q & < z & Q a 2 ba a iS aD =e ESQUEMA COSTURA_LATERAL 11 Para Acompanhar Conjuntos Veremos a interpretagko de uma blusa, dessas que esto na moda para serem_usadas Dot deniro do casa- ‘uinho de um “tallleur". S40 geralmente felras no mes~ mo tecido do f6rr0 do ‘casaquinho. Sem ols, com ot, sem mangas, éste modélo desce da cintura, até quase of ‘quadris. frente, corteda em pleno viés, 6 modelada por duns longas pences obiiquas ¢ se prolonga inferiormen- fe por uma banda reta que val prender o frantido das costae @ abotoar-re no melo delas, Bem abo, 3¢ apli- tam dois bolsos-coléte fingidor. GIL BRANDAO 35 36 FRENTE (esquemas 1 » 2) ‘A frente do bluso deve ser tragads om duay ctapas. ‘Na. primeira etnpa (esquema 1), trace a bese Ga frente ‘dx blue, com at seguinter maditleasses feral ~ Atmente 2 om na largura de frente, pela tae 2 — Prolongue om 5 am 0 comprimento da base abalxs da cintura, a fatedj PTOHBEGC © pence hoviontal wlé a nova Unna 4— Tiace pence vertical com uma profundidede ie 2 om mares na Unhe tragada 48 em abasto da 5 srarque a dicesto da nova pence obiqua, t gauudo “uma eta desde 0. ponto © ‘até o Fonto A, colo. do na metede do aumento lateral de 2 &m. 6 — Fait tuo iso, pot meio do pfoeetso do_ papel esa, fara 0 tansporte de pences, isto €, feche as uas ences anteriores e ara a oblidya de On &, © fsquema mostra om linha tncejada 0 tragado primiivo e-em linha cheis, 0 nbvo tracado com a nova pene. e 5 ie ls 9 ¢ : Passemes agora & segunda etapa Cesquema 2), ccm o sesuints tracaco’ 1— Prolongue einda mais o retinsulo Wésieo em 12 em, 0 quo faz 17-em absixo da cintura, Do ponto ©, trace ‘uma horizontal CD, com metage da medida, dos auadris. 2 — Trace outra ovlzental FG, passando pelo pouto B, exiremidade do lado OB da pense obliges, 8 — Abaixe «ponte da pence em 3 em de © para © e relate seus Indos, 4 — Prolongue 0 laco O'B ate encontrar a vertical JB? SS wie passe a 7 om de cistancia de 6, Mocs BE e love fsia “medida ‘om EE’ de maneire que embos 3 lads ests pence menor sejam iguais 5 — Una © a G por uma curva bem guave o, no meio dela, coloque outra pence pequena de 2 cm por 9 de comprimento. 6 —'Na exitemidade GD, coloque um trespasse de sbotoamento ‘com Z-em ¢ Um arremate com 5 em. TO bolso-coléte deve ier as dimensGes indleadas xno esquema, COSTAS (oxquema 0 ‘Trace a hase Gas costes, utiizando, como ma frente, altura da cava ideal. O ombro deve ter embebiments @ pence Introdusa as seguintes modifieagses: 1 — Aumente @ largura da base om 2 om na lateral ‘¢ prolongue a costara laveral até que. tenho. mecmo fompriments ‘dy costura injeral da ‘frente, marcando © pene BY 2 — Desga 2 cm no melo das costas © una BY a G por ume cura save, que sera tranzida para a monte gem na banda rele gc Yom do frente 3 O decote na frente fol aberto de maneira a so brazem 9 cmt apenas de ombro, enquanto aus costas de Yer sobrar 5 em, sendo que 9 ielo.cenltinet®9 se para embebimento, Revrace o eontarna.€ dacote © pas Se'0 pedago da pence atingtao para o proprio decote. MANGA (e:quema © Faca o molde da manga, sem maiores detathes. ESQUEMA ESQUEMA 3 sy1So>_S¥a_O1aW 37, 38 GIL BRANDAO Te Po 12 Blusa ‘‘Chemisier” com Gravata agora teremes ums plusa~“chemisier” classica, em ‘a ola ¢ sutstituida por um vies Largo que se pro- Jonga ne frente em duas pontas mais Iargas, amarradas gulka de gravata, As mangas trés-quarlos sc montadas Esta bluss podo ser feita em teesdo liso OU estamn- ado, do séda ou sigocae. ———— FRENTE DA BLUSA (oxquema 1) Tiaeo a base da frento do blusa, som marcas a pence vertical. Risque apenas a horlzoritel, Imi seguida, faga 0 seguinte: 1 — Marque as folgas normais pera um “chem! sler” @ retrace a ova cava, de acrdo com o esquema. 2 — Dé um aumento laieral de 3 em, © aumento © comprimento do molde, para baixo da cintura, em 10 cm. Retrsce @ costura lateral, fazendo a correcao ao nivel da pence, ¢ inclinando-a para dentro até a metade dos 3 em de folg: 3 — Coloque um, trespasse de abotcamento de 2 cm 2 eum arremate de 5 cm. | Foe uma bainhe estreita embaixo @ posse um elas tico por dentro para franzir a cintura. COSTAS DA BLUSA (eoquema 2) Trace a base das costas do 3° tipo, sem marcar a pence da cintura. Em seguida, faa as iesmas modi- fleaeGes que foram feltas na frente, como a leliora pode ver pelo esquema. Faga também uma bainha estrelta ombaixo © passe um elastico por dentro para franzir a cintura. se Dee ary s pe we ae t a io ig * = € a a 5 ESQUEMA 2 ¥ 5 8 FRANZIR: So ° — % 3 s wi 2 FRANZIR 40 MANGA (esquema 3) Trace 0 molde de u'a_manga “chemisier” cldssica ‘sem maiores modificagdes. Faca o aeabamento da fenda do punho com um vies ¢ franzaa boce da manga para a montagem no punbo. PUNHO (esquems 4) ___ Trace 0 retingulo ABCD, com as seguintes dimen- AB ac contérno do antobrago mais 3 om de ‘olga. 10 em (para dobrar ao macio) Acrescente um trespasse de abotoamento, de cada tado, com 2 em de largura. Butretele 0 punto! GRAVATA (esquema 5) ‘Trace 0 retangulo ABCD, tendo ss seguintes me- das: AB = 35 em. AC = metade do contdrno do decote, A seguir, trace as pontas livres da gravata, obede- condo as indicagdes do esquema. Corte a gravata em leno vies, repetindo éste molde quatro vézes (hd uma cosiura no meio éas costas, comrespondente ao lado CD). Quando montar a gravala no decote da blusa, lembre-se de que a montagem nfo apanhard o trespasse de abo- toamento, isto é, 0 ponto B correspcndera ao meio da frente do deccte da blusa, A 5 z 2 ESQUEMA 4 c D EsquemA 5 A B | 35 13 Biusao Estival “Rnuplo e desctado, ést= modelo @ bem apropriado para os ia rasee" Se prende por graciosos lagos. Note que estas cavas, em vex de serem redondes s00 as alas, formar iagucos, ‘Completa 9 modelo um grande bolso eplicada no ledo eireito fa Ieitora poder colocar dois bolses, um de cada lado, se assim 0 descier ‘angulos ponti ‘Qualquer déstes tecidos encorpades de verdo—canhamo, tinhao, lonita mecclada eic, — Pode eer ueaco adequadamente ‘para éste bhusio, GIL BRANDAQ Rio —— FRENTE DO BLUSAO (esquema 1) ‘Trace ® base da frente da blusa, sem colocar pence do espécie alguma. A seguir, faga as seguintes modifi capbes: 1 — Desea 0 decote em 1 em no melo da frente, aié Bo abra-o até o ponto A na extremidade do ombro. Retrace-o ce B A por melo de uma curva suave. 2 — Marque CD com 2,5 em e desea. a curva da cava numa rete a{é 0 ponto D, modificando-the assim 0 con~ od 8 — Prolongue © molde para baixo da eintura em 20 cm. 4 — Alargue a bainha, de Ha F, no lado, em 7 em, fe ligue os pontos Ca F por uma reta, como mostra 6 esqoerna.| 5 — Marque FF’ com 2 cm ¢ arredonde o bainha. 6 — Tree 0 molde do béls0 ° aplique-o na frente do _blusiio, obedecendo as dimensGes © as medidas que festdo indicedas no esquema 1. esaquema { MEIO_DA FRENTE (DOBRA) 20 Ss $ SS COSTAS DO BLUSAO (esquema 2 ‘Trace a baso das costas da blusa do 1? tipo (com ‘ombro normal), sem colocar entzetanto © pence da cin- ture a costura lateral. Assim folio, inuroduza as se- guintes alleracies: 1 — Alargue a base em 4 cm no lateral e trace a vertical OH. 2— Tome de um papel de sida e desenhe néle o contéro da cava, de A até C’ Com a nonta do lapis, renda'o papel de séda sdbre o molde pelo ponto A. Em Seguida, gire 0 papel de séda até que 0 ponto C° toque a linha vertical tragada anteriormente, © que aconte- cari no ponte 0. 2— Marque CH com a mesma medida de CE na frente do vlusdo (esquema 1). c 4 — Mega embaixo HF com 10 cm e iigue’¢ a F por oma, reta. ‘5 — Marque CD com 2,5 cm e descaa curva da cava ‘puma rela até 0 ponto D, medificando-ihe assim © con 6 — Meca DF" — costura lateral — no molde da frente e eve esta medida para a oosture lateral dat eostas, determinando assim DF" 2 ‘Trace uma’ nova linha do meio das costas, abrindo-a embaixo em 4 cm até o ponto T. Arredonde # Dainha por ums curva leve desde F” alé Nota — ‘Tanto o molde da trente, como o molde das costas, so cortades com a fazenda dobrada pelo melo, a flo eto, ficando a costura lateral no vies © arremate do decote e das cavas ser4 coriado de acérdo com 9 que vai ensinado no modélo. 15, mals adiante. ESQUEMA 2 wuaoa) svis07 =v4 ora 14 Blusao Pescador ‘Bete blusko, bem amplo ¢ confortével, € ideal para diss on exnturas e balnhas slo. pespontadas ‘com Linke branca ou da mema cor do bits! er ~ GIL BRANDAG _. Ro MEIO DA FRENTE (DOBRA) FRENTE (esquema 1) ‘Trace a hase da frente da blusa, sem marcar a pence vertieal © aumentando a profundidade da pence hori- zontal para. 4 cm. A seguir, faga 0 eeguinte: 1 — Aumente o ombro de A a A’ em 2 cm. 2 — Alargue a cava de B a BY em 2 cm, 3 — Desca a extremidade inferior da cava, de © * também em 2 em. 4 — Alargue a base no lado, em 4 om ¢ trace a ver- tical DE, prolongando-a para baixo, até F, em 18 cm, Desta_manelra, teremos 0 comprimento total do blusio 5 —'Trace’e, nova cava, uninds os pontos D, passando 0 contorno entre os ponis © eC’. B— Prolongue os lados da pence até @ nova cos- ‘ura, lateral, que deverg inclinar-se ligetramente para dentre, de F a F* om 1 om, 7 — Sepere a frente do blusio om duas partes, pela linha do busto: “a parte superior scr a pala, que e- yerd ecompanhar o lado de cima da pence © @ parte in- ferlor sera 0 corpo do. bustin, que deveré acompanker 0 lado inferior da pence. 8 — Resta agora tragar o contérno da gola intetra, que passaré a 3 cm de distancia do pescogo e tera ums Inclinacdo de $ cm para o encurvamento necessirio que ma gola ligeiramente pousada exige. A altar, da gola na melo das costae sera de 12 cm. 9—Forre intelramente 2 pala com o mesmo tecido do bhisio, torre este que val servir do vista para a gola 18 COSTAS (exquema 2) Trace a base das costas de bluse do 3° tipo, sem marcar a pence da cintura. Assim feito, proceda da sc- guinte maneira: 1 — Faga a pence do ombro com 2 em de profun- didade por 8 em de comprimento, ‘2— Abra o decote em: 3 em no ombro ¢ em 1,8 ne melo das costas. ‘3 — Aumente 0 ombro de A a A’ em 2 om. 4 — Alargue a cava de B a B’ em 2 cm. 5 — Desca a extremidade inferior da cava, de C a ©, também em 2 em. 6 —Alargue @ base no lado, em 4 cm, e trace & vertical DF com o mesmo comprimento de DF na frente (saltando a profundidade da pence. que no se conta). Besta "manelm, teremos 0 comprimento ¢o bluséo nas costs. 7 — Trace @ nova cava, unindo os pontos A’, Bt, C eD. 'S — Incline @ costura lateral um pouco para dentro, em 1 om, de FY a F. lo MANGA (esquema 3) ‘Trace uma manga comum, reta de alto a baixo. PORTINHOLA (esquema 4) ‘Risque © molde obedecendo as medidas do esquema, BOLSO (esquema 5) ‘Prove 0 mold do asdrdo com as dimensées indi- cedas no esquema. Prepare o bélso ¢ monte-o bem no melo da frente do blucdo, @ partir da cosiura da pala para, baino. + (wugod) Sviso2 sya olsW ESQUEMA 2 ESQUEMA 4 Esauema 5 15 Para os Dias de Sol Quando a temperature se eleva, nada mais agra- ivel do que estes blusies em mangas © GIL BRANDAO ——__ Rfo a7 FRENTE DO BLUSAO (esquema D ‘Trace a base da frente da bluse utilizando a altura da mener oava. Nao precisa tragar a pence vertical marque a profundidade da pence horizontal com 4 cm. Em seguiaa, introduza as seguintes modificagbes: 1— Abra o decote de mancima a restar apenas 4 em de ombro. Desca-o em 2 cm no meio da frente © faga 0 névo contémo. — Alargue a base na lateral em 2 em ¢ trace uma vertical paraiela a0 lado do retangulc. 3 — Proloneue os lados da pence até a nova costura lateral, @ faca a eorrogio como mostra o esquema, isto 6, dobre euidadceemente a pence no papel ¢ prolongue para clma a reta do lado, de maneiza a cortar 0 ex cess da cava. 4—Prolongue o molde para baixo da cintura em 16 cm, 2 fim de obter o comprimento do blusio. esquema 1 MEIO DA FRENTE (DOBRA) COBTAS DO BLUSAO (osquoma 2) ‘Trace a bate das costas do bluse do 3° tipo, an- mentando & profundidade da pence do ombro para 2 om. Feito isto, introduza as seguimtes alteragées: 1 — Abra o deccte de mancira a zestar apenas 4 em de ombro. Desca-o em £ cm no melo Gas costas € trace © ndvo contéme. Como o decote pega um resto de pence, Inclinado para’ dentro, transporte esta pence em Sentido eontzdrlo, a fim de que fique mais bonita. 2— Alargue a base no lado, em 2 cm, e trace = nova enstura Tateral com um comprimento igual ao da costura lateral da frente (saltando a pence). 3 —Na hore de costurar o lado, deixe ume aber ture embaixo de 10 em, até o ponto A. De A para B, ser préso um cinto mole. ESQUEMA 2 MEIO DAS COSTAS (DOBRA) ARREMATE DA FRENTE (esquema 3) Para tragar o srtemate da frente, incluindo decote ¢ cavas, tepita 2 parte superior do molde da frente alé a linha da cava e Seguindo pela borda superior da pence, ‘coma indica 0 esquema 3. ARREMATE DAS COSTAS (esquema 4) Para o arremate do decote e da cava nas costas, co- ple o malde dae costar do bluséo até uma. altura, em ‘que MN, na costurs Interal, fOr igual o MN do arre- mate da frente, como a leitora pode ver no esquema 4 BOLSO (escuema 8) Corte as abas dos holsos-coléte, obedecendo as di- menses do esquema, Dobre 20 meio, feche nos Iados © monto na frente do blusio, a0 nivel da linha da cava e numa distancia de 4 em do meio da frente. CINTO Cesquema © Corte as duas partes do cinto com as dimens6es in- dicadas no esquema 6. Feche 0 cinto dobrando-o ao meio fe monte-o no blusso no momento de fechar a costure 1a- ‘eral esQuemMA 3 ESQUEMA 4 49 Esquema 5 3 DOBRAR 3 nen if ESQUEMA 6 ag olf = +1 3 g 16 Blusao de Linho Desta vez, estatnos apresentando a5 nossus leltoras & interpretagdo de um plusto de iinho, de estilo espor- tivo, que pode ser usado com ums, saia reta e simples, ou calgas compridas, no mesmo tecido, transformando- Se em Um conjunto de duas-pecas. O biuséo tem decote- ~eanoa e suas mangas, do tipo misto, sfo quimono, mon- tadas em meia cava nas axilas e Ugadas a uma pala ho- Tizontel, sbotoadas nas costas. Dols bolsos duplamerte abotoades se aplicam sdbre o busto. As costuras e bainhas so marcadas por um pesponto. 30 A FRENTE DO BLUSAO — PALA E MANGA (esquema 1) ‘Trace ® bese da frente da blusa © nele desenhe o molds de uma mange-quimono montada sm mela cava fom pale “eonforme esquema), marcando a altura da Pala cn selma da linho da cava. Assim felto intzo- Guia as seguintes modificagtes: 41 = Corte © comprimento da manga na altura do poniy 2 — ‘Desprece 0 contdmo anaiOmico do ombro © e- ‘wace-o ce acordo ‘com as medidas do esquema. PARTE INFERIOR DA FRENTE (csquema 2 Com uma carretithe, transporte a parte inferior da treate para oulry ‘papel (as letras servirdo para melhor Grlentagan ‘da lellora). Nests parte, entio, coloque ape- hase pence horizontal aumentada pare 4 ou 8 cm. Au- mente ‘a largura, 0 lado, em i & 2 cm e alongue © molde para baixo da ciutura em ® cm. Prolonguo oF Indos da pence até % nova costura lateral e faca a cof seefo, como mostra © exgteme, iso & eliminando 0 ex “race 0 bdlso © monto-o de acdrdo com as dimen- ses que © esquema mostra, as COSTAS DO BLUSAO — PALA E MANGA (esquema 3) ‘Trace 0 molde da base das costas do 2° tipo e néle desenhe o molde de uma manga-quimono monteda em mela caya com pala (conforme o esquema), mareando a altura da pala 5 cm acima da linha da’ cava. Assim felto, introduza as seguintes modificaydes: 1 — Corte o comprimento da manga, na altura do ponto H. 2 — Despreze o contérno anatémico do ombro © Te~ Taea-o de acérdo com o esquema, 30 EsQuemMA 3 PARTE INFERIOR DAS COSTAS (esquema 4) Com uma carretilha transporte a parte inferior das castas para outro papel (a leitore pode se orientar pelas letras). Nesta parte, entdo, climine a penca da eintura, aumento a largura ‘no jado, na mesma medida que no frente ¢ prolongue a costura lateral até que tenha o mesmo comprimento que a da frente, eEsquema 4 17 Biusao “Chemisier” Bote blusio-‘chemisier” pode ser usado tanto por dentro, como por fora da, sala, Exceutado em eco ralado = ow qualquer outro tecido do género — apresenta uma gel “chemisier™ cléssica, que se prolonga numa inerus- fagio Zechada com precsées invisivels. As mangas trés- ~quartos so montadas em cavas Ugelramente rebaixadas e'terminam em punhos ahotoades. GIL BRANDAQ __ Rfo 53 54 15 FRENTE DO BLUSAO (esjuema 1) ‘Trace a frente de base da bluss. utilizando a altura da cava ideal. Nao marque a pence vertical e aumente 2 Drofimdidade da pence horizontal para 4 cm, Feito isto, Introduza as seguintes alveragGes: 1 — Abra © decote em 2 em no ombro ¢ retrace-o, 2— Abra o reténgulo para a incrustapio, junto ao melo da frente, com 25 cm de largura e descendo até Tinka da cinturs, 3 — Aumente 0 ombro de A a A’ em 2 cm. 4— Alargue a cava de Ba B’ em 2 cm. 5 — Desgn a oxtromidado inferior da cava, de © a tembém em 2 em, 6 — Alarque a base na lateral, de C’ a D, em 25 om, ¢ trace a vertical DE. 7 — Retrace @ nova cava, unindo os pontos A’, B ep. 8 — Alongue 0 molde para baixo da cintura, em 15 em, ‘9— Prolongue os lados da pence até a nova verti- cal DE e trace a costura Jateral definitiva, fazendo a correcio ‘da pence ¢ encurvando-a a0 nivel da cintura, como mostra o esqueria. MEIO DA FRENTE Esquema 1 COSTAS DO BLUSAO (esquema 2) ‘Trace a base das costas da blusa do 39 tipo, som marcar entretanto a pence da cintura nem a costura 1a- feral Feito isto, introduze ao soguintes alteragica: 1 — Abra o decote em 2 cm no ombro e em 1 em no melo dag_cosias. Retracs-o, ‘%— Rettace a nova cava, obedecendo as mesmas alteracGes feltas na frente. 3 — Alergue também a base na Iataral em 25 cm, de C' aD, Trace entio a vertical DE, prolongando-a para ‘baixo no mesmo comprimento da lateral da frente (des contando 9 pence, & 16gico). 4— Risque 2 costura Jateral definitiva, encurvando ligeiramente da linhe da eintura para, baixo. GOLA (esquema 3 Tome novamense do molde da frente do bluto e trace ‘9 desenho de uma gola “chomister” aberta, de actrdo com o esquema. A linha da dobra da gola deve partir da linha da cava, depols de ser marcada a lar- gura total da incrustagio @5 em para eada lado co elo cn frente). ncurve a gola no melo day eostas em em. Corte a gola em pleno viés, com uma cosiura no meio das costas. ESQUEMA 2 MEIO_DAS COSTAS (DOBRA) 25 INCRUSTACAO (esquema 4) ‘Trace 0 retfingulo da incrustagio igual ao que foi tragado no csquema 1, porém com a largura dupla, isto 6 com 5 cm. Em seguida, repita o molde para o' lado esquerdo, fim de tracar 0 arremate, que serf dobrado para o lado avesso. MANGA (esquema 5) ‘Trace o molde de uma manga “chemisier” eléssica trés-quartes. Franza & béea para a montagem no punho © embeba a cava o minimo possivel. CARCELA ‘esquema 6) ‘Trace o molde da earvela ce accrdo com as dimen- ses indicadas no esquerme. 27+ lf esquena 3 LINHA DA CAVA MEI DA FRENTE = S 9 ESQUEMA 6 ARREMATE DOBRAR —— MBIO DA FRENTE ~S PUNHO (esquema 7) gegTitee © Felingulo ABCD, com as segulntes aimen- AB = contdmo do antebraco mais 2 a 3 em de fclea, ‘AC = 12 om (ao dobrar 0 punho ficard com 6 cm e ‘largura). Acrescente um trespasse de abotoamento, de cada Jado, com 2 cm de Iargura, FRANZIR, x DOBRAR + Wwanos3 56 18 Biusao Bicolor a de novidade déste blusia felto em Unho ou tonila, Telde no. fato sm_quatto panos do" ding’ coves diferentes. ‘se Ge preferdncia tons, a mesma familia, isto 6 amarelo e larania, verde-garrafa @ azul-piscina,” vermelho e rosa ate. O biusio nfo tem manga nem gola, © a1 costas sho fechadas ‘de alto & Daigo, par wm longo fecho-séelair”. Arvomaters © mo- elo dois olsos aplicados em cStes alternadss. GIL BRANDAO Rfo FRENTE DO BLUSAO (eequema 0 ‘Trace a base de trente da bluce, utilizando a oltura de menor ‘cava e ciminuindo « profundidade da ‘pence vertical para 4 em, 2 em Dafa etda lado da linha-gula, ‘Assim feito, proceda as soguintes transformag6as: 1 — Abra o decota de mancira a restar apenss § em de ombro e desra-o no melo de frente ema 2 cm, Retrar 2 — Alsrgue a base no Indo em 15 em ¢ trace a nova, vertical da castura” lateral 3 — Prolong as Indos da pence até esta nova tis nha e facn a eorreeio da eostura Interal (ecm a pence Gchrada) de manciraa cottar um Duco 9 exeessD FO {rido pela cava. 44 — ‘Alonguie o molde para baixo da cintura em of ce de 12 om. Prolorgue 0 bixo da pence © trace os seus Indes. para beixo, Ge maneire qua embabco eles fiquem separatoa do eixo em I cm pata cada Tad, 5.— Feito tudo isso, Dor melo do trarsparte de pen cas, elimine a pence horizontal, ebrindo mais vertieat orisecttentemente. §— Os Despontos so feltos a uma dlsincla de 13 em da bord, MEIO_DA_PRENTE OF 43 COSTAS DO BLUSKO (esquema 2) ‘Trace a bass das costas da blusa do 3° tipe, aumen- tendo ‘a profurdidade ds ‘pence de ombro para 2 ct io € neeeshrio marcar a pence da cinture nem sco fura lateral da base. Assim feito, proceda Ae segulntes transtormagées: A— Abra ¢ decote de mancira @ reslar apenas 5 fem de ombro (coma ne frenie) © desea-o em 9 cm NO ‘mei das costas, Retrace-o. Como o nove tragado apanbs lum, ‘pedago “da pence, transporteo" em sentida oposte, comp. mostra o aquema, a fim de Ihe dar maior ele~ gineio. B— Alargue a base no lado, em 15 om e trace @ nova costura latetal, com ¢ mesmo comprmento que & cesture Ioteral da fente, ‘3 No cositta do mofe das costas, coloque tm 1on~ so fecho-véslair”, do alto © bance, desses do encalsar. BOLSO (eoquema 2) do bolso ¢ um simples retingulo de 10 om por 1S em de altura, Ferre-o com maim antes de BR Gé-Bo no blusio, © que sera felto de mancira que a pene ‘lgue em sua metade, Isto € 6 om para cada lado: ESQUEMA 2 g b 8 8 g 4| a ug z ESQuemMA 3 57 GIL BRANDAO —__ Rfo 19 Uma Biusa Feminina rotons « temininn @ ste lana em, sh, branes sop lic ec wr. © dacote ¢ cc por ua Iinha rela, do Lipo escafandro. enquanto @ IMS o#f~ Fase embsix®, com franzides, ‘num os rete, spolado ongas panies pendentes, ambas ba cbr das bolinas. esquema 1 LINHA DA CAVA ay fa ar TWSa0a) Sinava VE OISH ESQuemMA Q INNA A cava S¥ISOD Sve OH DOBRA (COS Cesquema 3) © és € uma tira cortada a fio ret com o compri- mento igual & medida dos cous quadris, tomada 8 om absixo da cintura, A largura do c6s seré de 4 em de pols de montads, de maneira que @ largura da Ura sera dupl, com @ cm, a fim de ser dovrada Franze a blUsa para ser montada no e6s. GOLA Cesquema 4) ‘Trace 0 retAngulo ABCD, com as soguintes dimen- see: metade do cantérne do decote, em (@ gola depois de dobrads ficaré com 39cm. ‘Acresconte um trespasse {gual 20 das costas da bus, isto @, com 2 ay de farguras © tespasse da: gola sed Drei teste ‘chs te reo, peo ee Sima fauente Gobrade bel. malo nds" eh cacti 8 ESQUEMA 3 Dalawes‘aobra, ” ROSA (coqueme 5) Corte viéses de 6 cin do largura e emende-os até 0 comprimento de 1,80 m aproximadamente, Dobre o Viés a0 melo e va enfolando-o em tomo de st proprio, de maneira a simular as pétalas. Prendao viés inferior= mente por melo de Pontos feitos A mBo, como bem se pode ver no esquema 5, x z A ESQUEMA 4 B Q 3 esauemaA 5 20 Biusa Para Receber 50 voo8 vai rocsber a visita informal de uma amiza, ada mals adequado do que esta blusa em tafets ou co- ane ‘todelado vor dus pence cx ¥. cig ponte 6 sale Ge an gracao Teo. Ab ranges 2/8 stem lgeramente No colovelo, numa discret pala de ele ante GIL BRANDAO ——_ RPO, 62 FRENTE DA BLUSA (esquema 1) ‘Trace a base da frente da blusa, utilizando a altura a eave, ideal. Nao marque a ponco vertical ¢ aumente a profundidade da pence horizontal para 4 cm, 2 om parm, cima e 2 cm para baixo da linha do busto, A seguir, In troduza ‘as seguintes alteracdes: 1— Abra 0 docoto em 2 cm junto do ombro ¢ re- tracere, 2— Trace o arremate da parte superior de gola, como mostra as indicagdes do. esquems, descendo 2 oft labaixo da Untia da cava e medindo o cm de largura In- ferlormente, 3 — Aumente 0 ombro de A a A’ em 1 em 4— Alague a cava de Ba B’ em 1 em. 5 — Desea a extremidade inferior da cava, de C a ©’, também em i cm. ARREMATE DA GOLA 6 — Alargue a base no Indo, de 0” a D, em 45 cm € trace a vertical DF, Prolongue 0s Iados da pence até cota nova, Tinka ¢ trace a costura lateral defiaitiva, fa- zendo a corresio da pence © encurvando-a Igelamente para denizo (como mostra a mia pontilhada do ¢5- quera) 7 — Por meio do transporte de _pences, elimine a ence horizontal e abra outra, partindo do meio da frente, 3 em acima da linhs da eintura. sta nova pence formard, com » do Indo oposto, um V. Depots de aberta ova pence, a linha da cintura GF se decloeard pare 8 — Profongue o molde para baixo da cintura G'F* em 16 cm ¢ trace HT, paralela a GF’. A rela GH serd © prolongamento do ineio da frente. ‘Desta manelra, 0 molde alcangard 0 comprimento exigido pela ofist. ——_— COSTAS DA BLUSA (esquema 2) ‘trace q base das costas da blusa do 3° tipo, ubii- zando a altura da cava ideal. Aumente 9 profundidad ‘a penve do ombro para 2 cm ¢ no marque a pence da, cinture nem @costura lateral, A soguir, introduza as se- guintes alteragies: 1 — Abra. o decote em 2 em no ombro e desgao em 1 em no melo das costas, Retrace-o, 2— Aumente o ombro de A a A’ em 1 cm. 3 — Alergue a cava de Ba B’ em 1m. = Desca a extremidate inferior da cava, de © a ©, também om 1 cm. 5 — Alargue a base no lado, de ©’ a D, em 1,5 om e trace a verdical DF’, prolongando-a aié J, de manei- Ta que tens o mesmo comprimento da costura interal da frente. Feito isso, encurve a costiza lateral das costas, Higelramente para dentro, a0 nivel da linha da cintura. ESQUEMA 2 (wudod) S¥1s02 Sva O1SW MANGA (esquema 3) ‘Traze o molds de uma manga elissice, com 9 com- primento desejado. sm seguida, alargue o molda ‘para Batzo da linha do’cotovelo, segundo as indieapoes da e=~ quema. GOLA lesquema 4 ‘Trave o retangulo ABCD com as segulntes almenstes: AD = metade éo contdmo do decote, medido ® par- ie do. ponte Mt (ésquema 1), altuado 3) cm Dera dentro da dobra do acremate da gols. Foito iaso, éosorhe o contSmo éa gol, orientando-s2 pelat indieagées do orquoma LACO ‘osquome §) Corte a tire do lag com as dimensGes indiondas mo esquema $e em pleno vide. Dobre ap mele, direito contra ‘Gilt, fecse ein toda a volta cor oma cosiura, dexan- do porém uma ‘abertura para virar 0. trabalho Dara 0 {ago ivelto, ssa abertura seré fechada posterioement> com pontoe felts A mao, Fuca um Inga verdadeiro @ renda-a no ‘melo da frenie, junto ao vertize do AngulD formado pela: duas pences. COSTAS | FRENTE D esQuema + 30 DOBRAR ee 22 EsquemMA 5 21 “Chasuble” Para Praia Nada mais pratico para as idas & praia do que este cnasuble”, ecoimico de adguirir e Téet de fazer, mes- ‘mo que Foes ao nha muita pratica de costura..O =cha- ‘Suble @ iso e reto, com decote-canoa para a passagem ‘en cabeca e pequenes “martingales” para prenaé-lo.In- Seralmente. domo unico enfelts, uma grossa franja de algodfio acompanhe 2, barra ‘Sugerimoe fortar intalramente o “chasuble” com on tra 65 a fim do tornd-lo roversivel, pedando assim sot tused> dovum lado ot do outro, Velamos agore a sua in texpretacéo.