Você está na página 1de 4

TRIBUNA

I

INDICE

FRANCISCO SUÁ R EZ APRESENTAÇÃO AO LEITOR DO SÉ C. XXI

1 . A O b ra

 

9

2 . Um clássico da fil osof i a po l ítica

 

14

3.

Recepção no seu Tempo

40

4

. Act u a l idade da Obra

47

INT ROD U ÇÃO

 

1 . O homem e a obra escondidos

 

57

2 . Razões internas desse escondimento : a consci ê ncia

da n ov idad e

77

3. O moral como lugar do homem e a dupla nature z a

d o ser hu man o

90

4. A vontade como emergência do ser humano : ex i s tênci a aut ên t ica

e inautêntica

 

109

. A co n st i tuição moral do ser humano e a r e lação entre o s s eus d o is poderes

5

12 2

6.

Conclusão

 

1 34

Anexo 1 -

Estrut u ra interna do De Legibus

1 41

Anexo

2 -

Com p aração da obra de Suárez c om a d e São Tomás

145

Anexo

3 -

As 24 teses tom i stas

14 7

Ane x o 4 - Comparação entre o proc e sso da s lições E o d as

publicaçõe s de Franscisco Suáre z

 

155

TRATADO

DAS LEIS E DE DEUS ENQUANTO LEGISLADOR

Prólogo

177

LIVRO PRIMEIRO ACERCA D A LEI EM GER A L E D A S U A NATUREZA , CAUSAS E EFEITOS

183

CAPÍT U LO I O que se quer di z er com

o nome lei

 

1 8 5

5

CAP Í TU LO II o que signi fi ca

direito e como se compara com a lei

193

CAPÍTULO I II Da necessidade

e variedade das leis

203

CAPÍ T ULO IV

Q

u e actos são necessários na mente do l egislador para produzir a lei

219

CAPÍTULO V Se a lei é um acto do intelecto ou da vontade e em que consiste esse acto

229

CAPÍTULO V I Se é da nat ur eza

da l ei ser produzida

para uma comunidade

245

CAPÍTULO V I I Se é da natureza

da lei ser produzida

por

causa do bem comum

263

CAPÍTULO V II I Se é da na tur eza

da l ei ser produzida

por um poder públ i co

277

CAPÍTULO IX Se é da nat ur eza da lei ser justa e produzida com justiça, de acordo com aquel a passagem de Isidoro onde são es t abele c idas as outras con d ições da l ei

287

CAPÍTULO X Se a perpetuidade é da natureza da lei

 

305

CAPÍTULO XI Se a promu l gação é da natureza da lei e qu a l é a promu l gação suficiente

321

CAPÍTULO X I I Definição de lei obtida a partir das suas referidas condições

329

CAPÍTULO XIII Se o efeito pretendido pela lei é tornar bons os súbdi t os

333

6

CA P ÍTULO XIV Se obrigar os súbditos é um efeito próximo e adequ a do da le i

339

CAPÍTULO XV Se se enumeram Proibir, Permi t ir

correctamente os quatro e feitos da lei - Ordenar , e Punir - e de que modo s urgem a p a rtir dela

3 49

CAPÍTULO XV1 Se todas as Leis produzem os predito s efeitos , especialmente a permissão do pecado

361

CAPÍTULO XV11 Se há outros efei t os da lei para além dos quatro refe r idos

369

CAPÍTULO XVIII Se t odos os que caminham por este mundo estão s ujei to s à l ei e são Obrigados por Ela

379

CAPÍTULO XIX Explicam - se alguns testemunhos da s e s critur a s qu e os h ereg e s ci t am abusivamente

387

CAPÍTULO XX Se na l ei pode ocorrer uma mudança e qu a ntas são a s clas s e s dest a mudança

409

Abreviaturas uti l izadas

421

Índice de Autores e Obra s citad as

423

7