Você está na página 1de 4

Células Voltaicas (Pilhas

)

Há duas maneiras de produzir eletricidade para aplicá-la a usos práticos: bem mediante
máquinas chamadas dinamos ou geradores de corrente elétrica, quando se trata de um
consumo apreciable para instalações fixas; ou bem mediante o emprego de baterias de pilhas
secas ou de acumuladores, se se trata de aparelhos portáteis ou veículos automóveis.

Uma pilha transforma a energia química em energia elétrica; parte dessa energia química
transforma-se em calor (energia calorífica) e o resto em corrente elétrica.

TIPOS DE PILHA:

As pilhas podem ser dividido em dois tipos principais destas, primárias ou secundárias.

.

Pilhas primárias:
Uma pilha primária produz energia consumindo algum químico que esta contém. Quando este
se esgota, a pilha já não produz mas energia e deve ser substituída.

Sistema de dióxido de Zinco-Manganês: Este é o tipo mais usado de pilhas no mundo. Seus
usos típicos são, linternas, brinquedos, walkmans, etc... Há três variantes para este tipo de pilha:
a pilha Leclanché, a pilha de cloreto de zinco, e a pilha alcalina. Todas entregam uma voltagem
inicial de 1.58 a 1.7 volts, o qual declina com o uso até um ponto de 0.8 volts aprox

Pilhas de dióxido de manganês-magneseo:

Este sistema funciona bem para aplicações especializadas. Parece-se muito à pilha de cloreto
de zinco mas tem 0.3 volts mas por pilha. As pilhas de dióxido de manganês-magneseo têm
uma longa vida, alta densidade energética, são livianas as quais as fazem ideais para o uso de
pilhas para o poder dos radiotransmisores das rádios militares. Uma desvantagem deste tipo de
pilha é seu funcionamento em baixas temperaturas.

Pilhas de mercurio com óxido-zinco:

Este sistema ocupa um eletrólito alcalino. foi longamente usada para o uso em pilhas “botão” ou
as comummente usadas para relógios etc... Têm uma densidade energética de
aproximadamente 4 vezes mas que as pilhas de zinco-manganês. É muito confiável e dá quase
sempre 1.35 volts, e graças a isto se usa como uma pilha de referência.

Pilhas de prata com óxido-zinco:

alta densidade energética.5 volts de produção. Pilhas de dióxido de litio-sulfuro: Este tipo de pilha foi extensivamente usado nos sistemas de energia de emergência de muitos aviões entre outros usos. 1. o qual atacaria. estas podem ser um substituto a alguns tipos de pilhas alcalinas. mas esta se rompe no download permitindo voltagens próximos aos 3. muito parecido ao funcionamento do sistema anterior Pilhas de ar-depolarizado. uma alta densidade energética e um custo baixo dentro das pilhas de litio. Fizeram-se pilhas que não têm separação alguma entre o ánodo e o cátodo liquido. O cátodo consiste em um gás baixo pressão com outro químico como eletrodo salino.. o custo de monofluoruro de carbono é alto. Fizeram-se muitos estudos e grandes avanços fizeram-se no ar do selado do ar e a otimização deste tipo de pilhas. Pilhas de Litio: Devido a sua alta atividade química devem ser usado eletrólitos não aquosos como por exemplo salgue cristalinas. Pilhas de Litio-thionyl (lithium-thionyl): este tipo de pilha fornece a mais alta densidade energética disponível comercialmente. Em operações que requerem de 1. longa vida a baixo custo. já que o eletrodo de ar deve ser extremamente delgado. Como pode relativamente suportar altas cargas e tem uma quase constante. marcapassos a câmeras automáticas. devido a sua grande fiabilidade e capacidade. Têm uma voltagem de 2. Pilhas de alumínio-ar: . Pilhas de dióxido de litio-manganês: Estas pouco a pouco vão ganhando aceitação.Outra pilha de tipo alcalina. boa adaptação a temperaturas e com uma voltagem de 3. Pilhas de monofluoruro de litio-carbono: Estas foram uma das pilhas de litios mas comercialmente bem-sucedidas. Pilhas de sulfuro Litio-ferro: Estas pilhas em porte miniatura oferecem grandes capacidades e baixo custo. Se é juntado com um ánodo tal como o zinco. Pilhas de zinco-ar: O desenho e princípio destas pilhas é relativamente simples. deve ser construída de maneira tal de que o oxigeno não entre em contato com o ánodo. este tipo de pilha também é usado frequentemente em relógios etc.5 a 1. isso sim. Também podemos a encontrar em alguns torpedos de uso militar. Esta pilha exibe um cátodo de oxido de prata e um ánodo de pó de zinco.6 volts. O cloreto de thionyl não serve só como um solvente do eletrólito senão que também como material do cátodo. Seus usos variam desde a aeronáutica.. Isto permite uma grande densidade energética. No entanto. por muito embaixo do ponto onde sistemas líquidos deixam de funcionar. Uma maneira muito pratica de obter alta densidade energética é usar o oxigeno no ar como “liquido” do material do cátodo.2 volts. mas sua construção não o é. A pilha. podem ser obtidos. Seu funcionamento é impressionante. algo impossível com pilhas de sistema aquoso. de longa vida.8 volts. já seja a temperatura ambiente ou até -54 graus celcius. Uma camada protetora forma-se automaticamente no litio.8 volts.

Pilhas de hidróxido de niquel-cadmio: . A maioria deste tipo de pilhas são construídas de ferros de chumbo ou celas. mas deve ser tido em conta o manter separados os átomos de cobre dos de prata para. Pilhas alcalinas de armazenamento: Nas pilhas de armazenamento deste tipo a energia é derivada da reação química em uma solução alcalina. mas sua pequeñísimo peso e sua grande densidade energética potencial fizeram com que grandes estudos se tenham levado acabo nesta área. e este participa nas reações com os eletrodos onde sulfato de chumbo é formado e leva corrente em forma de iões. Pilhas secundárias: As pilhas secundárias. um gerador de corrente elétrica que se produz pelo fluxo espontâneo de elétrons desde o eletrodo 1 ao eletrodo 2.Estas não tiveram uma grande aceitação comercial. evitar a entrega direta de elétrons. é aproveitar o traspasso de elétrons em forma espontânea. desta forma. onde uma destas. Para que funcione corretamente esta pilha galvánica. ao igual que em todas. ou pilhas de armazenamento. O eletrólito este composto de ácido sulfúrico. Nesta pilha galvánica. a pilha já não produz mas energia. esta pode ser recarregada mandando uma corrente elétrica de outra fonte através dela para assim poder voltar aos químicos a seu estado original. No entanto. Isto pode ser feito por médio de um fio condutor. Quando a mudança é total. Pilhas de ácido-chumbo: Este tipo de pilha foi a pilha recargable mas largamente usada no mundo.434 volts) ou as pilhas de cadmio-mercurio ou sulfato-mercurio (1. Esta é a conhecida pilha galvánica ou voltaica. o ánodo é o eletrodo negativo e o cátodo o eletrodo positivo. os compartimentos devem permanecer eletricamente neutros. obtêm sua energia transformando algum de seus químicos em outro tipo de químicos. tais como prolongar a vida desta pilha entre outros Existem muitos outros tipos de pilhas primárias usadas a mais pequena escala por exemplo pilhas das quais se sabe seu rendimento exato como a pilha de zinco-mercurio ou sulfato- mercurio (1.s pilhas Pilhas Galvánicas: Uma aplicação realmente útil do visto antes. Este tipo de pilhas usam diversos materiais como eletrodos tal como os que nomearemos a seguir. o eletrodo positivo. este coberto com dióxido de chumbo em uma forma cristalina entre outros aditivos.019 volts). Ou pilhas tal como as de cloreto de magneseo-prata ou cloreto de magneseo-chumbo as quais se ocupam nas operações submarinas onde o eletrólito é a água salina no qual se encontram submergidas a.

Estas são as pilhas portáteis mais comuns que existem. Especialmente quando se toma em conta que precisa ser arrefecida e esquentada entre usos.000 wats por hora por kg. mas não ao recarregar precisam muita energia e ao funcionar se esquentam mas do desejado. . Pilhas de oxido de prata-zinco: Embora são caras. Pilhas secundárias (ou de armazenamento) de litio: Este tipo de pilha mostra uma grande promessa a futuro já que sua energia teoricamente vai de 600 a 2. especialmente na área dos automóveis elétricos. estas pilhas são usadas quando a densidade energética. podem ser rapidamente carregadas centos de vezes. Leste hidrogeno serviria como um material de ánodo. e o peso são fundamentais. Mas sua economia e a entrega de 2. estas pilhas são pesadas e têm uma limitada densidade energética Pilhas de hidróxido de niquel-zinco: estão baixo investigação e se sua vida pode ser alongada poderiam ser um viável substituto para as pilhas de niquel-cadmio. Sua grande densidade energética e seu baixo custo incitam a mas estudos. Após anos de que seu uso foi restringido a minas e torpedos seu uso se foi diversificando até chegar à exploração submarina e sistemas de comunicações. No entanto. Têm a caraterística de poder dar correntes excecionalmente altas. dióxido de litio-manganês e disulfito de litio-molibdeno. o tamanho. comparadas com outros tipos de pilha primárias e inclusive com outras de seu tipo. Alguns elementos com os quais se pesquisa são: disulfito de litio-titânio. Pilhas de hidróxido de niquel-hidrogênio: Os estudos demonstram que ligas de niquel podem reversiblemente dissolver ou soltar hidrogênio em proporcionalmente a mudanças na pressão e temperatura.3 volts fazem com que este sistema seja extremamente atraente. são tolerantes ao abuso de sobrecarga. Ainda devem ser resolvido bastantees problemas relativo a sua estabilidade. Pilhas alcalinas recargables de dióxido de zinco-manganês: Este tipo de pilhas foram desenhadas para atuar como substitutos em sistemas onde se requeiram quantidades moderadas de energia. Pilhas secundárias (ou de armazenamento) de sodio-sulfuro: Muita experimentação levou-se a cabo com este tipo de pilha que funciona ao rededor dos 350 graus C'. Pilhas de hidróxido de niquel-ferro: este tipo de pilhas pode fornecer milhares de ciclos.