Você está na página 1de 2

reduzir a

maioridade penal
e aumentar
o q u e o
o c i a l o tempo de
i ç o s
s e rv internação de
tem a ver
com isso? adolescentes?
O Conselho Federal de Serviço Social (CFESS) sou co n t ra!
é uma autarquia pública federal que tem Compreendemos que, para além das ques-
a atribuição de orientar, disciplinar, tões jurídicas, reduzir a maioridade penal ou
normatizar, fiscalizar e defender o aumentar o tempo de internação do/a adolescente
exercício profissional de assisten- que comete ato infracional, na prática, tem o mesmo
tes sociais no Brasil, em conjun- impacto na vida do/a adolescente, haja vista que resultam
to com os Conselhos Regionais no recrudescimento do seu encarceramento e, diga-se, re-
de Serviço Social (CRESS). Para caindo essa punição nas camadas mais pobres da população
além de suas atribuições, conti- brasileira. Significa tratar a causa e não os efeitos.
das na Lei nº 8.662/1993, a enti-
dade vem promovendo ações e Não podemos ficar na superficialidade do fenômeno
políticas comprometidas com um que envolve a associação violência e adolescentes, daí a
projeto de sociedade radicalmen- urgência de que as/os assistentes sociais reafirmem e deem
te democrático, anticapitalista e visibilidade ao posicionamento do Conjunto CFESS-CRESS
em defesa dos interesses da classe contrário à redução da maioridade penal e ao aumento
trabalhadora. do tempo de internação de adolescentes no sistema
socioeducativo.
Assim, em tempos de propagação de

crianças e adolescentes
um pensamento punitivo, em que as
soluções para os problemas da socie-
dade apontam para a criminalização e

têm direitos!
o encarceramento, inclusive de crian-
ças e adolescentes, o CFESS declara sua
posição contrária à redução da idade
penal e a qualquer proposta de amplia-
ção do tempo de internação de adoles-
centes no sistema socioeducativo.

www.cfess.org.br

a realidade! Há uma prevalência das medidas de internação. ainda se apre- Humanos. tendo seus direitos violados. o au.0% e lesão corporal de 2. profissionalização.244) 5. cometidos por adolescentes correspondem a menos de 10% 2 dos índices gerais. Entre 1980 e 2010. a verdade é que os/as adolescentes que O aumento de punição não diminui a violência e os índi- cometem ato infracional SÃO RESPONSA. furto (1. reu. exatamente por ser este/a adolescente um indivíduo ainda em formação.069/1990) e em tratados internacionais equipe de trabalho e da proposta de socioeducação.852) 8. o que demonstra uma uniformi. latrocínio de 5. semili- berdade e internação. 56% da popula- ção carcerária é de jovens entre 18 e 29 anos.315). violência contra crianças e adolescentes. a Justiça aplica uma medida socioe. etc. tos.69% (1. por isso.703 para 19. hoje de até três anos. As estruturas das unidades mente na formação da opinião pública. estupro de 3. Convenção dos Direitos da Criança. O Brasil é o 4º país do mundo quando o assunto é Quando um/a adolescente.595). As taxas de adolescentes. sendo tais atos. desvelando a institucionalização de prática de recolhimento O aumento da violência NÃO é responsabilidade dos/as ado- e. As dade no crescimento entre as medidas socioeducativas de estatísticas da violência demonstram que os atos infracionais restrição e de privação de liberdade. em semiliberdade. segundo o Mapa da Violência 2012. Segundo dados da SDH/PR. Essa omissão sim tem reflexo ducativa que se diferencia da ‘pena’ do/a adul. homicídio reduz de 14.97% (de 12. infracional. au- tre 12 e 18 anos incompletos. diferenciada por parte das políticas publicas e do tão sendo assegurados direitos básicos.8 em 2010 para 9.6%. A verdade é que crianças e adolescentes são as maiores vítimas da violência e não responsáveis por ela.362). ces de criminalidade. porque isso significa confir- 2011. comete um ato mentou em 346% o número de mortes de crianças e adolescentes. apesar dos 23 (vinte e três) anos de Eca. do tempo de penitenciárias. sendo que. de 20 mento foi de 10. em peculiar condição de desenvolvimento. O roubo. A estes/as adolescentes não es. O Eca e o Sinase (Lei nº 12. de 11% (de 1. aumento de ado.1 3 Existe ainda uma longa distância entre o que a lei prevê e 4 Crianças e adolescentes são sujeitos de direi. mar algo que já vem ocorrendo quando temos jovens dos para cada 10. homicídio como a Declaração Universal dos Direitos lescentes em restrição e privação de liberdade em 10.2% para 1.041 para 13. . de 10 de dezembro de 1948. Os dados da realidade Estatuto da Criança e do Adolescente (Eca -Lei de internação são precárias. em internação. obrigação de reparar o dano. justifica-se a atenção especializada e em massa de adolescentes. em sua maioria. prestação de ser- viço à comunidade.728 para 1.5 em 2011. “a média do Brasil é de 9. Por isso. roubos) e tráfico de drogas. e atos infracionais cometidos por adolescentes privados/as de li- com as quais o Brasil está comprometido. inclusive país. dado que indica a e ao aumento onde a reincidência é maior em função de todas as inadequações e violações de direitos que ocorrem nas tendência de crescimento da população ado- lescente restrita e privada de liberdade. principalmente por parte da grande mídia. ainda não implementados no país. portanto. liberdade assistida. como pessoa en.4%.4%. como educação. e a (de 17. Portan- motivos para dizer to. senta como o ato infracional mais cometido.5% para 1.9% para 8. da são distorcidos. Ocor.934 para 4. direto no aumento da violência no país! to/a.594/2012) estabelecem seis ti- 5 pos de medidas socioeducativas: advertência.918). provisória de 9. berdade são: roubo (8.5 interna. Princípio este assegurado no lazer. os números nº 8. princi- palmente pela omissão do Estado.000 adolescentes no em mais da metade da população carcerária. reincidência nas penitenciárias são de 70% e no sistema so- cioeducativo estão abaixo de 20%. podendo durar até 3 anos. A redução da maioridade e o aumento do tempo de internação contrariam o Eca e o Sinase. o que resulta direta- sistema de justiça.3%. De 2002 para 2011.3% para 1.9%.415) 38%.863) 26. O Brasil é o 4º país que mais encarce- ra no mundo: de acordo com dados do Departamento internação de Penitenciário Nacional (Depen) de 2011. Segundo frentar as causas. do ponto de vista físico.68% (de 3. que implica privação de liberdade. porque é preciso investir para en- ‘não’ à redução da BILIZADOS/AS pelos seus atos. em 2011. contra o patrimônio (furtos. em internação houve uma redução percentual de atos graves contra pessoas: de novembro de 1989. lescentes! Há um forte apelo para se acreditar nessa falácia.6%. Houve um aumento da taxa de 8. não há que aumentar o tempo dados da Secretaria de Direitos Humanos de internação de adolescentes no sistema socioeduca- da Presidência da República (SDH/PR) de maioridade penal tivo. tráfico (5. segunda dados da SDH/PR de 2010.