Você está na página 1de 1

Os historiadores concordam em remontar a fundao de Roma a 753 a.C.

At o sculo 3 a.C., o latim lngua formada da regio do Lcio, onde Roma se


formou, no passava de uma lngua de camponeses, mercadores e
soldados. E at ento s servia para registrar frmulas jurdicas ou prticas.

A situao inicial de Roma parecia bem crtica, pois estava cercada pelas
duas grandes potncias que dominavam ento a pennsula italiana. De um
lado, a civilizao etrusca, de outro, no sul do pas, a no menos prestigiosa
civilizao grega.

Confrontada com essa situao geogrfica desconfortvel entre duas


grandes potncias que mantinham relaes comerciais intensas, Roma via-
se condenada a desenvolver-se ou a desaparecer. Tirando partido dessa
situao perigosa, porm privilegiada, no lugar em que o rio Tigre oferecia
possibilidade de uma passagem, Roma finalmente conseguiu dominar seus
incmodos vizinhos.

Assim, a formao e o povoamento de Roma resultam do encontro de trs


povos que habitavam a pennsula itlica. Os etruscos, de origem asitica ao
norte, os gregos, na regio conhecida como Magna Grecia ao sul, e os
italiotas, de origem indo-europeia ao centro.

A organizao social de Roma compreendia uma sociedade aristocrtica, os


patrcios, uma elite conservadora caracterizada pela educao e por
costumes tidos ento como refinados. Essa classe se separava da classe dos
plebeus, formada pela populao rural, pelos estrangeiros e por escravos
libertos. Eram classes sociais muito diversificadas, e as variadas
modalidades da lngua dos romanos nos chegaram sob diversas
denominaes: Sermo Cotidianus, Sermo Urbanus, Sermo Plebeius, Sermo
Millitaris, Sermo Rusticus. Todas essas variedades se resumiam no Sermo
Vulgaris, ou latim vulgar, como comumente chamado, e que era a lngua
falada por todas as camadas da populao.

A histria de Roma marcada por sua espantosa expanso territoram entre


os sculos 5 a.C. e 2 d.C. Criou um imprio que atingiu trs continentes,
Europa, Asia e Africa.