Você está na página 1de 27

De onde vêm as formigas?

De onde vêm as formigas?

De onde vêm as formigas?

Ontem minha filha Letícia, de 8 anos, comeu uma fatia de pizza de brigadeiro, deixando
Ontem minha filha Letícia, de 8 anos,
comeu uma fatia de pizza de brigadeiro,
deixando um pedaço em cima da mesa.
Esta manhã a mesa acordou cheia de
formigas.
Letícia: -Mamãe, a mesa está cheia de
formigas!
Mamãe repreende: -Foi da pizza de

chocolate que você deixou ontem em

cima da mesa.

Letícia: -Mas como nasceram as

formigas? Papai: -Subiram lá de baixo, pela parede. Letícia: -Nasceram no chocolate. As formigas não
formigas?
Papai: -Subiram lá de baixo, pela
parede.
Letícia: -Nasceram no chocolate. As
formigas não são fortes para subir seis
andares, com o vento forte caem.
Papai: -No pote de açúcar que está bem
fechado não nascem formigas. As

formigas são fortes, sobem os andares.

Letícia: -Verdade são fortes, pois elas

carregam e transportam alimentos em cima delas. Papai: -De onde vieram afinal estas formigas? Mamãe
carregam e transportam alimentos em
cima delas.
Papai: -De onde vieram afinal estas
formigas?
Mamãe interveio: -Letícia coma! Deixe
de falar sobre formigas, pois senão
chegarás atrasada ao colégio.
Letícia pensativa, não come, talvez

ainda pensando no dilema das formigas:

de onde vêm estas danadinhas?

Mamãe sempre prática: - Letícia tome o

leite fermentado. As formigas aparecem

sempre que se deixa algo doce em algum lugar. Papai ficou intrigado e disse para
sempre que se deixa algo doce em
algum lugar.
Papai ficou intrigado e disse para os
seus botões “quando tiver tempo vou
investigar donde vêm estas formigas”.
Uma antiga lenda, do tempo em que os
deuses vinham à terra com frequência e

misturavam-se com os humanos, diz que

um homem baixo gostava de roubar

alimentos em vez de cultivar a terra;

para puni-lo um deus transformou-o numa formiga. Verdade ou mito? Verdade que as formigas transportam
para puni-lo um deus transformou-o
numa formiga.
Verdade ou mito?
Verdade que as formigas transportam
alimentos dum lado para o outro.
Mito que elas não ajudam no cultivo da
terra, pois elas alisam e amaciam a terra,
ajudando a aerificar o solo, além de

ajudar a exterminar insetos daninhos.

O nome formiga é de origem latina e

vem de fórmico, que é o ácido que as

formigas produzem e libertam quando picam. Mais tarde, papai informa: -Letícia, como a maioria dos
formigas produzem e libertam quando
picam.
Mais tarde, papai informa: -Letícia,
como a maioria dos insetos, as formigas
nascem de ovos; a formiga rainha é
fecundada e põe vários ovos.

Letícia replica: -Ovos de chocolate, só

pode ser; elas só atacam os meus doces,

que chatas!

Depois de saírem de ovos, as formigas

passam por diversas metamorfoses, até

se tornarem adultas.

Papai: -Elas fazem isto para limpar as migalhas dos seus doces. Mamãe: -Se você deixar
Papai: -Elas fazem isto para limpar as
migalhas dos seus doces.
Mamãe: -Se você deixar tudo limpo,
elas não aparecem.
Letícia: -Elas não me deixam em paz,
como elas sabem onde estão os doces?

Mamãe: -Elas cheiram, têm o olfato

muito apurado;

Letícia: -Mas cheiram o nosso andar,

sexto, do térreo?

Papai: -Deve haver alguma casa de formigas mais perto. Mamãe: -Sim, pode ser na vizinhança,
Papai: -Deve haver alguma casa de
formigas mais perto.
Mamãe: -Sim, pode ser na vizinhança,
pois aqui em casa já procurei e não
encontrei nada; temos de procurar por
onde elas entram, fechar as frestas e

buracos. Elas não gostam de alguns

cheiros como café, pimenta, páprica e

hortelã-pimenta seca. Podemos espalhar

pimenta nas frestas e buracos.

Letícia: -Não podem pôr pimenta na casa, pois eu posso tocar com a mão sem
Letícia: -Não podem pôr pimenta na
casa, pois eu posso tocar com a mão
sem saber e depois levar o dedo aos
olhos; mas, também não quero formigas,
pois elas picam e arde muito.
Papai: -Só precisa de estar atenta,
Letícia!

Letícia: -Mas eu sou distraída! Formigas

são chatas, pois aparecem muitas ao

mesmo tempo. Parecem muitos

soldados. São pequeninas, mas

transportam alimentos que lhes cobrem

totalmente.

As formigas podem transportar até 100

vezes o seu próprio peso. É como se

uma pessoa pesando 80 quilogramas,

pudesse levantar 8000 quilos.

Papai: -As formigas se comunicam

através de uma substância química

chamada de feromônio. À medida que

elas vão andando, deixam para trás um

rastro dessa substância, que é percebida

para trás um rastro dessa substância, que é percebida através das antenas. Deste modo, cada vez

através das antenas. Deste modo, cada

vez mais formigas aparecem.

Letícia: -Mas, se elas não vivem no

doce, onde vivem?

Mamãe: -As formigas vivem em

colônias, em que cada formiga possui

uma função bem definida: todas as

tarefas são bem divididas entre todas

elas.

Letícia: -Como elas sabem qual a sua

tarefa?

Mamãe: -Deve haver uma formiga general que designa as tarefas para cada uma. Em um
Mamãe: -Deve haver uma formiga
general que designa as tarefas para cada
uma. Em um formigueiro há as formigas
que são responsáveis pela segurança, as
que fazem os túneis do formigueiro e
buscam alimentos e as responsáveis

pelos cuidados com as larvas. O

formigueiro é uma estrutura bem

complexa, cheia de galerias e túneis

subterrâneos que se estendem por vários

metros. Letícia pensa, abre a boca, e pergunta: - se partirmos as paredes vamos ver
metros.
Letícia pensa, abre a boca, e pergunta: -
se partirmos as paredes vamos ver os
túneis cheios de formigas?
Papai rindo: -Hahaha, boa pergunta.
Esta menina faz cada pergunta
engraçada.

Mamãe: -As formigas estão sempre

trabalhando, alinhadas em fileiras,

ajudando a transportar alimentos, são

um exemplo para as pessoas que não conseguem trabalhar em equipe. Papai: -Verdade. Parece que
um exemplo para as pessoas que não
conseguem trabalhar em equipe.
Papai: -Verdade. Parece que elas não
dormem. Desde que nascem até morrer
trabalham, só descansam um pouco.
Letícia: -Vocês querem que eu seja
como elas? Que não durma nunca e só
estude? Eu sou uma criança!
Mamãe: -Claro que você é grande

demais para ser uma formiga, mas devia

aprender com elas a ser organizada;

aposto que o formigueiro é todo

organizado, cada coisa no seu lugar.

não um formigueiro. Pôxa! Se pudesse não havia formigas no mundo. Papai: -É só ter
não um formigueiro. Pôxa! Se pudesse
não havia formigas no mundo.
Papai: -É só ter a casa limpa; limpar
todos os restos de comida e doce, jogar
no lixo fechado, que você vai esquecer

Mamãe: -As formigas foram sempre um

exemplo de organização e trabalho para

os homens. E lembram-nos com a sua

presença onde está o lixo que nós

mesmo não limpamos. Letícia: -É por isso que tem a fábula da cigarra e da
mesmo não limpamos.
Letícia: -É por isso que tem a fábula da
cigarra e da formiga? Como é mesmo
esta fábula, papai?
Papai: -É aquela que a cigarra no
inverno está cheia de fome e vê as

formigas com alimentos e vai pedir? E a

formiga pergunta: - cigarra o que

fizestes durante o verão? E a cigarra

responde: -cantei! E a formiga contesta: -pois vais dançar durante o inverno! Nós formigas trabalhamos
responde: -cantei! E a formiga contesta:
-pois vais dançar durante o inverno!
Nós formigas trabalhamos no verão,
recolhendo alimentos que armazenamos,
para consumir durante o inverno.
Letícia: -Esta mesmo. Legal! Mas as
formigas não deram nem um pouquinho
de alimento para a cigarra? Egoístas!
Papai: -Na fábula diz que

cigarra deve trabalhar e recolher os seus

próprios alimentos.

Mamãe: -Letícia, por favor limpe as migalhas do biscoito que comeu, para amanhã não termos
Mamãe: -Letícia, por favor limpe as
migalhas do biscoito que comeu, para
amanhã não termos infestação de
formigas.
Letícia: -Papai, por favor limpe!
Papai: -Quem comeu os biscoitos foi

você! Não custa nada limpar e jogar no

lixo na banca da cozinha.

Letícia: -Só vou limpar para não ter

Mamãe: -O medo das formigas educa! Letícia limpa as migalhas e continua pensando em como
Mamãe: -O medo das formigas educa!
Letícia limpa as migalhas e continua
pensando em como se livrar das
formigas, perguntando: -Papai, e se
houver uma infestação de formigas?
Como nos livramos delas?

Papai: Hum, não sei. Mamãe, você

sabe?

Mamãe: - Primeiro tem de se descobrir

o ninho das formigas. Ao encontrar o

ninho, tem de se jogar uma grande quantidade de água fervente (em torno de 20
ninho, tem de se jogar uma grande
quantidade de água fervente (em torno
de 20 litros) sobre ele, ou água sanitária
misturada com água (1:1). Tem de ser
grande quantidade de água fervente ou
água sanitária, para poder erradicá-las.

Se não elas fogem e constroem outro

ninho. O que são de pequenas, são de

resistentes!

Letícia: Então, vamos aquecer água e

matá-las todas!

Papai: -Em vez de destruí-las temos de

pensar no exemplo que as formigas nos

ensinam, mantendo a casa e arredores

limpos. Assim, elas emigram e vão fazer o ninho mais longe. Letícia, não é por
limpos. Assim, elas emigram e vão fazer
o ninho mais longe. Letícia, não é por
uma formiga te morder que tem de se
matar todas.
Uma fábula de Esopo exemplifica isto:

“ Diante de um navio que naufragava

com os passageiros, um homem se pôs a

invectivar contra a injustiça dos deuses; por causa de um que os tinha ofendido, estavam
invectivar contra a injustiça dos deuses;
por causa de um que os tinha ofendido,
estavam pagando os inocentes.
Enquanto falava, foi mordido por uma
formiga-havia muitas onde ele se
encontrava. Apesar de só uma havê-lo

mordido, ele matou todas. Hermes então

tomou a palavra: -Tu, que te vingas

assim de uma formiga, não admites que

os deuses ajam à tua maneira? Diante da

desgraça, não blasfemes contra os

deuses: examina antes teus próprios

erros.

Letícia: -Bonita fábula. Mas, aplica-se

às crianças? Mamãe: -Claro que se aplica! Afinal você já não é uma nenê. Vejo
às crianças?
Mamãe: -Claro que se aplica! Afinal
você já não é uma nenê. Vejo é uma
menina velha, que tem de ajudar a
manter arrumado o seu quarto e as suas
coisas.
Letícia: Mas eu ajudo!

Mamãe: Ótimo!

Letícia: -Papai, quem foi este

como se

chama mesmo? O que escreveu a fábula? na Antiga Grécia no século VI a.C (antes
chama mesmo? O que escreveu a
fábula?
na Antiga Grécia no século VI a.C
(antes de Cristo). Possuía o dom da
palavra e uma grande habilidade de
contar histórias onde os personagens
eram animais e que terminavam com

Papai: -Esopo foi um escravo libertado

uma lição de moral. La Fontaine, muitos

anos depois, inspirou-se nele para

escrever as tão conhecidas fábulas de La

Fontaine. Letícia: -Papai, é este o livro que está lendo? Papai: -Sim. É fácil de
Fontaine.
Letícia: -Papai, é este o livro que está
lendo?
Papai: -Sim. É fácil de ler pois tem
muitos contos pequenos.
Letícia: -Agora que já limpei todas as

migalhas e arrumei o quarto, vou jogar

no tablet. E espero não ver mais

formigas. Gosto da organização delas,

mas não gosto que apareçam para nos

ajudar a limpar o lixo, pois incomodam

e picam.

Papai: -Tudo bem Leti. Agora já sabe

mais sobre as formigas.

Letícia: -Gostei de saber. Beijão meus

amores!

FIM
FIM