Você está na página 1de 1

A nvel de, por conta de e outras expresses de tirar o sono

muito comum que surjam expresses novas ou modos novos de se empregar termos
j existentes (na maior parte das vezes nos meios de comunicao mais difundidos),
mas que no so respaldados pela Gramtica Normativa, aquela que determina o uso
na chamada norma culta. O problema que, aparecendo na mdia, passam a impresso
de que so adequados, o que nem sempre verdade e as pessoas vo incorporando
no seu modo de falar e escrever, comprometendo a qualidade de textos que precisam
obedecer norma culta.
Vejamos a seguir algumas dessas expresses:
A nvel de
considerada por muitos gramticos como um modismo intil, se empregada como
na frase:
As pesquisas mostraram estabilidade de preo a nvel de comrcio varejista.
A frase ficaria mais objetiva assim:
(adequado)As pesquisas mostraram estabilidade de preo no comrcio varejista.
Existe uma expresso semelhante, com fundamentao gramatical: ao nvel de, com
sentido de mesma altura:
(adequado) Certos comportamentos rebaixam os homens ao nvel dos animais
irracionais.
(adequado) A janela do poro ficava ao nvel da rua.
Junto a / junto de
As duas construes so corretas e expressam proximidade, contiguidade, como em:
(adequado) Vi dois bois junto do carro/ junto ao carro.
(adequado) O representante discente junto Reitoria ser o porta-voz nas
negociaes.
Entretanto, tm sido difundidas construes assim:
(inadequado)Os consumidores lesados devem prestar queixa junto ao Procon.
Evite! Prefira:
(adequado) Os consumidores lesados devem prestar queixa no Procon.
Por causa de / por causa que
A primeira obedece norma culta e significa devido a:
(inadequado) Por causa da seca (devido seca), a famlia abandonou a regio.
J a segunda corrente na lngua falada, mas deve ser evitada. Pode ser substituda
pelo porque:
(adequado)O pedreiro no pde fazer o servio por causa que chovia muito.
(inadequado)O pedreiro no pde fazer o servio porque chovia muito.