Você está na página 1de 11
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA BAHIA PODER JUDICIÁRIO – JUIZADO DE APOIO AO SUPERENDIVIDADO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA BAHIA

PODER JUDICIÁRIO – JUIZADO DE APOIO AO SUPERENDIVIDADO

Juizado Especial Cível de Apoio ao Superendividado Av. Luis Viana, n. 6775, Paralela, Salvador-BA CEP:41.745-130 Telefone: (71) 3366 0200

TERMO DE QUEIXA

AUTOR: LUCIMARIA CONCEICAO COSTA, inscrita no CPF sob n. 786.152.915- 00, residente e domiciliada na Rua Queira Deus, nº 505, fundos – Portão, Lauro de Freitas/BA. CEP: 42700-000.

RÉU: COMPANHIA DE ELETRICIDADE DO ESTADO DA BAHIA – COELBA,

pessoa jurídica de direito privado, inscrita no CNPJ. 15.139.629/0001-94, com sede na Avenida Edgar Santos, nº 300 – Narandiba, Salvador/BA. CEP: 41192-

005.

1. REQUERIMENTO PRELIMINAR

Nos termos do art. 14, § 1º, da Lei 5.584/1970, das Leis 1.060/1950 e 7.115/1983, bem como do art. 790, § 3º, da CLT, o Requerente declara para os devidos fins e sob as penas da Lei, ser pobre, não tendo como arcar com o pagamento de custas e demais despesas processuais sem prejuízo de seu sustento, pelo que requer os benefícios da justiça gratuita.

Assinado eletronicamente por: RAFAEL TEIXEIRA SOUTO; Código de validação do documento: 5501a770 a ser validado no sítio do PROJUDI - TJBA.

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA BAHIA PODER JUDICIÁRIO – JUIZADO DE APOIO AO SUPERENDIVIDADO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA BAHIA

PODER JUDICIÁRIO – JUIZADO DE APOIO AO SUPERENDIVIDADO

Juizado Especial Cível de Apoio ao Superendividado Av. Luis Viana, n. 6775, Paralela, Salvador-BA CEP:41.745-130 Telefone: (71) 3366 0200

2. DOS FATOS

A parte autora é cliente da empresa acionada através do contrato de fornecimento de energia nº 0232808802.

Informa que, em virtude de problemas de ordem pessoal, teve sua energia cortada no dia 23/12/2015.

Em função desse corte, fez uma renegociação de débito para pagamento com uma entrada no valor de R$ 410,00 (quatrocentos e dez reais), e mais 4 (quatro) parcelas de R$ 351,79 (trezentos e cinquenta e um reais e setenta e nove centavos).

Demonstra que a entrada foi paga (comprovante em anexo), no entanto, não conseguiu honrar com as parcelas sucessivas, posto que, somando com seu consumo médio mensal, tornou impagável as faturas dos meses subsequentes ao acordo.

Informa ainda que depois de pagar a entrada, pediu uma religação de urgência, no entanto, conforme reclamação em anexo, a mesma não foi feita no prazo.

Assinado eletronicamente por: RAFAEL TEIXEIRA SOUTO; Código de validação do documento: 5501a770 a ser validado no sítio do PROJUDI - TJBA.

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA BAHIA PODER JUDICIÁRIO – JUIZADO DE APOIO AO SUPERENDIVIDADO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA BAHIA

PODER JUDICIÁRIO – JUIZADO DE APOIO AO SUPERENDIVIDADO

Juizado Especial Cível de Apoio ao Superendividado Av. Luis Viana, n. 6775, Paralela, Salvador-BA CEP:41.745-130 Telefone: (71) 3366 0200

Após o ocorrido a parte autora voltou a tentar negociar administrativamente, já que não tinha como honrar com o acordo inserido nas suas faturas, que encontram-se em aberto desde fevereiro de 2016.

Afirma encontrar-se sem energia até o presente momento e sofrendo cobranças e ameaças de negativação, e que em função disso está impossibilitada de alugar a casa, o que consequentemente a impede de gerar renda para pagar as despesas.

Nesse contexto, demonstrando boa-fé e interesse em honrar com o seu débito, a parte ora autora buscou amparo no Juizado Especial Cível de Apoio ao Superendividado, instituído pelo Decreto Judiciário Nº 1099, de 19 de novembro de 2015.

No referido Juizado foi prestada a reclamação pré-processual de nº 0078048- 96.2016.8.05.0001, sendo dada a oportunidade de conciliação em audiência na qual as partes não chegaram a um acordo, em virtude da imposição estabelecida pela Coelba do pagamento de um sinal de 40% (quarenta por cento) do valor atual da dívida, o que encontra-se completamente fora das possibilidades da parte autora.

Saliente-se que a parte autora encontra-se com seu fornecimento de energia elétrica suspenso, trazendo-lhe uma série de dificuldades pessoais e familiares, já que tem contato apenas com a ajuda de vizinhos para manter uma condição minimamente digna de sobrevivência.

Assinado eletronicamente por: RAFAEL TEIXEIRA SOUTO; Código de validação do documento: 5501a770 a ser validado no sítio do PROJUDI - TJBA.

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA BAHIA PODER JUDICIÁRIO – JUIZADO DE APOIO AO SUPERENDIVIDADO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA BAHIA

PODER JUDICIÁRIO – JUIZADO DE APOIO AO SUPERENDIVIDADO

Juizado Especial Cível de Apoio ao Superendividado Av. Luis Viana, n. 6775, Paralela, Salvador-BA CEP:41.745-130 Telefone: (71) 3366 0200

Dessa forma, ultrapassadas todas as alternativas de renegociação extrajudicial do débito, outra alternativa não restou, se não buscar amparo no poder Judiciário.

3. DO PEDIDO LIMINAR

Aqueles que se encontram em posição semelhante à da parte autora e buscam o amparo do Poder Judiciário, estão sempre sujeitos a sofrerem maiores prejuízos financeiros e morais ante a lentidão e morosidade da máquina judiciária.

É justamente para sanar situações como esta que o legislador criou a possibilidade de antecipação da tutela pretendida.

3.1 DO FUMUS BONIS JURIS:

Os documentos vinculados aos autos por si só já se mostram suficientes para sustentar a verossimilhança dos fatos narrados pela parte autora através do presente termo de queixa.

Assim sendo, demonstrada a relação de consumo entre as partes, o que se mostra efetivamente essencial é a demonstração do perigo da demora no tópico subsequente.

Assinado eletronicamente por: RAFAEL TEIXEIRA SOUTO; Código de validação do documento: 5501a770 a ser validado no sítio do PROJUDI - TJBA.

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA BAHIA PODER JUDICIÁRIO – JUIZADO DE APOIO AO SUPERENDIVIDADO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA BAHIA

PODER JUDICIÁRIO – JUIZADO DE APOIO AO SUPERENDIVIDADO

Juizado Especial Cível de Apoio ao Superendividado Av. Luis Viana, n. 6775, Paralela, Salvador-BA CEP:41.745-130 Telefone: (71) 3366 0200

3.2 DO PERICULUM IN MORA:

Conforme amplamente delineado através da narrativa dos fatos, a parte autora teve seu fornecimento de energia elétrica suspenso em virtude da falta de pagamentos.

Durante todo o período sem energia, no entanto, demonstrou total interesse em solucionar a situação, esbarrando sempre nas propostas de acordo inviáveis oferecidas pela Coelba.

Ocorre que, a parte autora encontra-se sem energia elétrica em sua residência, de forma que hoje depende da ajuda de vizinhos para realizar suas atividades básicas de sobrevivência, como armazenar alimentos por exemplo.

É justamente nesse ponto que reside o periculum in mora, posto que se torna impossível mensurar a extensão dos danos que vem sendo causados a parte autora, e que precisam ser urgentemente sanados através da concessão da medida liminar pleiteada.

É válido salientar que a parte autora não busca através da presente demanda eximir-se dos seus débitos, mas apenas pagá-los de uma forma que consiga manter de maneira minimamente digna a condição de subsistência da sua família.

Assinado eletronicamente por: RAFAEL TEIXEIRA SOUTO; Código de validação do documento: 5501a770 a ser validado no sítio do PROJUDI - TJBA.

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA BAHIA PODER JUDICIÁRIO – JUIZADO DE APOIO AO SUPERENDIVIDADO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA BAHIA

PODER JUDICIÁRIO – JUIZADO DE APOIO AO SUPERENDIVIDADO

Juizado Especial Cível de Apoio ao Superendividado Av. Luis Viana, n. 6775, Paralela, Salvador-BA CEP:41.745-130 Telefone: (71) 3366 0200

4. DO DIREITO

4.1 DOS PRINCÍPIOS DO CÓDIGO DE DEFESA DO CONSUMIDOR.

4.1.1 DO PRINCÍPIO DA VULNERABILIDADE E DA BOA-FÉ

O Código de defesa do consumidor, ao definir uma política nacional de relações de consumo, elencou uma série de princípios que dão suporte aos objetivos estabelecidos pela legislação consumerista, dentre eles o princípio da vulnerabilidade:

Art. 4º A Política Nacional das Relações de Consumo tem por objetivo o atendimento das

necessidades dos consumidores, o respeito à sua dignidade, saúde e segurança, a

proteção de seus interesses econômicos, a melhoria da sua qualidade de vida, bem como

a transparência e harmonia das relações de consumo, atendidos os seguintes princípios:

I – reconhecimento da vulnerabilidade do consumidor no mercado de consumo;

II – ação governamental no sentido de proteger efetivamente o consumidor:

a) por iniciativa direta;

b) por incentivos à criação e desenvolvimento de associações representativas;

c) pela presença do Estado no mercado de consumo;

Assinado eletronicamente por: RAFAEL TEIXEIRA SOUTO; Código de validação do documento: 5501a770 a ser validado no sítio do PROJUDI - TJBA.

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA BAHIA PODER JUDICIÁRIO – JUIZADO DE APOIO AO SUPERENDIVIDADO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA BAHIA

PODER JUDICIÁRIO – JUIZADO DE APOIO AO SUPERENDIVIDADO

Juizado Especial Cível de Apoio ao Superendividado Av. Luis Viana, n. 6775, Paralela, Salvador-BA CEP:41.745-130 Telefone: (71) 3366 0200

d) pela garantia dos produtos e serviços com padrões adequados de qualidade, segurança,

durabilidade e desempenho.

III – harmonização dos interesses dos participantes das relações de consumo e

compatibilização da proteção do consumidor com a necessidade de desenvolvimento

econômico e tecnológico, de modo a viabilizar os princípios nos quais se funda a ordem

econômica (art. 170, da Constituição Federal), sempre com base na boa-fé e equilíbrio nas

relações entre consumidores e fornecedores;

Fica muito claro através da leitura do artigo em análise, que, no caso concreto, a parte autora em momento algum buscou eximir-se da sua responsabilidade diante do débito construído junto a empresa acionada.

Nesse contexto, é valido relembrar que a parte autora buscou amparo através do Juizado Especial Cível de Apoio ao Superendividado, demonstrando toda sua boa- fé na resolução do conflito.

No entanto, diante da situação de Vulnerabilidade da parte autora, as propostas de renegociação até então apresentadas se afastam muito do objetivo de equilibrar a relação entre fornecedor e consumidor, tornando inevitável a judicialização do presente caso.

Assinado eletronicamente por: RAFAEL TEIXEIRA SOUTO; Código de validação do documento: 5501a770 a ser validado no sítio do PROJUDI - TJBA.

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA BAHIA PODER JUDICIÁRIO – JUIZADO DE APOIO AO SUPERENDIVIDADO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA BAHIA

PODER JUDICIÁRIO – JUIZADO DE APOIO AO SUPERENDIVIDADO

Juizado Especial Cível de Apoio ao Superendividado Av. Luis Viana, n. 6775, Paralela, Salvador-BA CEP:41.745-130 Telefone: (71) 3366 0200

4.2 DAS CONSEQÜÊNCIAS TRAZIDAS A PARTE AUTORA – DANOS MORAIS

A moral é reconhecida como bem jurídico, recebendo dos mais diversos diplomas

legais a devida proteção, inclusive amparada pelo art. 5º, inc. V, da Carta

Magna/1988:

Art. 5º (omissis):

V – é assegurado o direito de resposta, proporcional ao agravo, além da indenização por dano material, moral ou à imagem;”

Outrossim, o art. 186 e o art. 927, do Código Civil de 2002, assim estabelecem:

“Art. 186 – Aquele que, por ação ou omissão voluntária, negligência ou imprudência, violar direito e causar dano a outrem, ainda que exclusivamente moral, comete ato ilícito.”

“Art. 927 – Aquele que, por ato ilícito (arts. 186 e 187), causar dano a outrem, fica obrigado a repará-lo.”

Também, o Código de Proteção e Defesa do Consumidor, no seu art. 6º, protege a

integridade moral dos consumidores:

Art. 6º - São direitos básicos do consumidor:

.)

III - a informação adequada e clara sobre os diferentes produtos e serviços, com especificação correta de quantidade, características, composição, qualidade e preço, bem como sobre os riscos que apresentem;

Assinado eletronicamente por: RAFAEL TEIXEIRA SOUTO; Código de validação do documento: 5501a770 a ser validado no sítio do PROJUDI - TJBA.

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA BAHIA PODER JUDICIÁRIO – JUIZADO DE APOIO AO SUPERENDIVIDADO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA BAHIA

PODER JUDICIÁRIO – JUIZADO DE APOIO AO SUPERENDIVIDADO

Juizado Especial Cível de Apoio ao Superendividado Av. Luis Viana, n. 6775, Paralela, Salvador-BA CEP:41.745-130 Telefone: (71) 3366 0200

IV - a proteção contra a publicidade enganosa e abusiva, métodos comerciais coercitivos ou desleais, bem como contra práticas e cláusulas abusivas ou impostas no fornecimento de produtos e serviços;

VI – a efetiva prevenção e reparação de danos patrimoniais e morais, individuais, coletivos e difusos.

Assim sendo, resta cristalina a necessidade de uma elevada condenação em danos

morais. Não apenas com o fito de reparar os dissabores sofridos pela parte autora,

mas também com caráter socioeducativo, prevenindo a reincidência de

lamentáveis fatos que se tornaram corriqueiros para os usuários dos serviços de

fornecimento de energia elétrica.

5. DOS PEDIDOS

Ante o exposto, requer a V. Exa:

A) A concessão da medida liminar pleiteada, no sentido reestabelecer o

fornecimento de energia da parte autora até que se defina, no mérito, a forma

mais adequada para equacionar os débitos existentes junto a empresa

demandada.

B) A citação da Demandada

querendo, contestar a presente demanda, sob pena de confissão e revelia;

na pessoa do seu representante legal, para,

Assinado eletronicamente por: RAFAEL TEIXEIRA SOUTO; Código de validação do documento: 5501a770 a ser validado no sítio do PROJUDI - TJBA.

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA BAHIA PODER JUDICIÁRIO – JUIZADO DE APOIO AO SUPERENDIVIDADO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA BAHIA

PODER JUDICIÁRIO – JUIZADO DE APOIO AO SUPERENDIVIDADO

Juizado Especial Cível de Apoio ao Superendividado Av. Luis Viana, n. 6775, Paralela, Salvador-BA CEP:41.745-130 Telefone: (71) 3366 0200

C) Sejam julgados totalmente procedentes os pleitos autorais, a fim de que seja

estabelecida uma condição de pagamento do débito adequada a condição

financeira da parte autora.

D) Sejam julgados totalmente procedentes os pleitos autorais, a fim de que seja

condenada a empresa nos danos de natureza moral no montante de R$ 10.000,00 (dez mil reais);

E) Seja determinada a inversão do ônus da prova nos moldes do art. 6, VIII, CDC,

pelos motivos acima explanados;

F) Protesta pela produção de todos os meios de prova em Direito admitidos, em

especial a posterior juntada de documentos e o depoimento pessoal do preposto da Empresa Ré sob pena de confissão;

G) Requer, ainda, a concessão da gratuidade judiciária nos termos do item 1 do

presente termo de queixa.

Assinado eletronicamente por: RAFAEL TEIXEIRA SOUTO; Código de validação do documento: 5501a770 a ser validado no sítio do PROJUDI - TJBA.

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA BAHIA PODER JUDICIÁRIO – JUIZADO DE APOIO AO SUPERENDIVIDADO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA BAHIA

PODER JUDICIÁRIO – JUIZADO DE APOIO AO SUPERENDIVIDADO

Juizado Especial Cível de Apoio ao Superendividado Av. Luis Viana, n. 6775, Paralela, Salvador-BA CEP:41.745-130 Telefone: (71) 3366 0200

Dá-se a causa o valor de R$ 10.000,00 (Dez mil reais).

Termos em que,

Pede deferimento.

Salvador, 26 de julho de 2016.

Rafael Teixeira Souto

Supervisor do Juizado de apoio ao Superendividado

Assinado eletronicamente por: RAFAEL TEIXEIRA SOUTO; Código de validação do documento: 5501a770 a ser validado no sítio do PROJUDI - TJBA.