Você está na página 1de 1

6.

2 Matriz de Indicadores e Índice Remissivo


O Relatório da Celpe apresenta, abaixo, sua Matriz de Indicadores. Na elaboração do
documento foram utilizados quatro grupos de indicadores, desenvolvidos por entidades
nacionais e internacionais referências no tema: o Manual de Elaboração do Relatório Anual de
Responsabilidade Socioambiental da Aneel; os Dez Princípios do Pacto Global, da Organização
das Nações Unidas (ONU); os Oito Objetivos do Milênio; e as Diretrizes da Terceira Versão (G3) da
Global Reporting Initiative (GRI), incluindo o Suplemento Setorial de Energia Elétrica.

A estrutura principal da matriz de indicadores é definida pela Global Reporting Initiative.

ESTRATÉGIA E ANÁLISE

OITO GRI
PACTO ITEM DO
ANEEL OBJETIVOS DIRETRIZES DA GRI
GLOBAL ESSENCIAL ADICIONAL SUMÁRIO
DO MILÊNIO

Declaração do detentor do cargo com maior


poder de decisão na organização (como
diretor-presidente, presidente do Conselho II. Mensagem
3.1.1 1 a 10 7e8 1.1
de Administração ou cargo equivalente) do Presidente
sobre a relevância da sustentabilidade para a
organização e sua estratégia.
Descrição dos principais impactos, dos riscos e
3.1.1 1 a 10 7e8 1.2 2.1.3 até 2.1.4
das oportunidades.
PERFIL ORGANIZACIONAL

OITO GRI
PACTO ITEM DO
ANEEL OBJETIVOS DIRETRIZES DA GRI
GLOBAL ESSENCIAL ADICIONAL SUMÁRIO
DO MILÊNIO

3.1.2 2.1 Nome da organização. 1.1


Principais marcas, produtos e/ou serviços. A
organização relatora deverá indicar a natureza e 1.1, 4.2.2,
3.1.2 7e8 2.2
seu papel na oferta desses produtos e serviços e 4.2.2.1
até que ponto faz uso de terceirização.
Estrutura operacional da organização, incluindo
3.1.2 2.3 principais divisões, unidades operacionais, 1.1, 1.1.3
subsidiárias e joint ventures.
3.1.2 2.4 Localização da sede da organização. 1.1
Número de países em que a organização
opera e nome dos países em que suas
3.1.2 2.5 principais operações estão localizadas ou são 1.1
especialmente relevantes para as questões de
sustentabilidade cobertas pelo relatório.
3.1.2 2.6 Tipo e natureza jurídica da propriedade. 1.1
Mercados atendidos (incluindo discriminação
1.1, , 3.3.4,
3.1.2 2.7 geográfica, setores atendidos e tipos de clientes/
4.2.1
beneficiários).
Porte da organização, incluindo:

• Número de empregados.
• Vendas líquidas (para organizações do setor
privado) ou receita líquida (para organizações do I. Principais
4.1.2, Indicadores,
3.3.1, setor público).
3.4.1, 8 2.8 • Capitalização total discriminada em termos de
dívida e patrimônio líquido (para organizações do 1.2
3.2,
3.1.2 setor privado).
• Quantidade de produtos ou serviços oferecidos.
• Ativo total.
• Proprietários beneficiários (incluindo a
identificação e o percentual de participação dos
principais acionistas).
Principais mudanças durante o período coberto
pelo relatório referentes a porte, estrutura ou
participação acionária, incluindo:
1.1.3.2
• Localização ou mudanças nas operações,
3.2 2.9 inclusive abertura, fechamento e expansão de (ver
unidades operacionais. mudanças no
• Mudanças na estrutura do capital social e outra ano de 2009)
formação de capital, manutenção ou alteração
nas operações (para organizações do setor
privado).
Prêmios recebidos no período coberto pelo
3.1.1 8 2.10 1.1.3.3
relatório.

PARÂMETROS PARA O RELATÓRIO


GRI
OITO
PACTO ITEM DO
ANEEL OBJETIVOS DIRETRIZES DA GRI
GLOBAL ESSENCIAL ADICIONAL SUMÁRIO
DO MILÊNIO

Período coberto pelo relatório (como ano III. Sobre este


2.3 3.1
contábil/civil) para as informações apresentadas. Relatório
Data do relatório anterior mais recente (se III. Sobre este
2.3 3.2
houver). Relatório
Ciclo de emissão de relatórios (anual, bienal, III. Sobre este
2.3 3.3
etc.). Relatório
Dados para contato em caso de perguntas
3.1.3 3.4 6.4.4
relativas ao relatório ou seu conteúdo.
Processo para a definição do conteúdo do
relatório, incluindo:

• Determinação da materialidade.
III. Sobre este
2.2 7e8 3.5 • Priorização de temas dentro do relatório.
Relatório
• Identificação de quais stakeholders a
organização espera que usem o relatório.

Limite do relatório (como países, divisões,


III. Sobre este
3.1.2 3.6 subsidiárias, instalações arrendadas, joint
Relatório, 1.1
ventures, fornecedores).
Declaração sobre quaisquer limitações
III. Sobre este
3.1.2 3.7 específicas quanto ao escopo ou ao limite do
Relatório, 1.1
relatório.
Base para a elaboração do relatório no
que se refere a joint ventures, subsidiárias,
instalações arrendadas, operações terceirizadas III. Sobre este
3.1.2 3.8
e outras organizações que possam afetar Relatório, 1.1
significativamente a comparabilidade entre
períodos e/ou entre organizações.
Técnicas de medição de dados e bases de
cálculos, incluindo hipóteses e técnicas, que
Todas as
3.9 sustentam as estimativas aplicadas à compilação
tabelas do 6.3
dos indicadores e outras informações do
relatório.
Explicação das consequências de quaisquer
reformulações de informações fornecidas em
relatórios anteriores e as razões para tais
3.10 Não existiram
reformulações (como fusões ou aquisições,
mudança no período ou ano-base, na natureza
do negócio, em métodos de medição).
Mudanças significativas em comparação com
3.11 anos anteriores no que se refere a escopo, limite Não existiram
ou métodos de medição aplicados no relatório.
Tabela que identifica a localização das
3.12 6.2
informações no relatório.
Política e prática atuais relativas à verificação do III. Sobre este
3.13
relatório. Relatório
GOVERNANÇA, COMPROMISSO E ENGAJAMENTO

OITO GRI
PACTO ITEM DO
ANEEL OBJETIVOS DIRETRIZES DA GRI
GLOBAL ESSENCIAL ADICIONAL SUMÁRIO
DO MILÊNIO

GOVERNANÇA CORPORATIVA
Estrutura de governança da organização,
incluindo comitês sob o mais alto órgão de
3.2 1, 2 e 10 8 4.1 governança responsável por tarefas específicas, 2.2 até 2.2.3
tais como estabelecimento de estratégia ou
supervisão da organização.
Indicação caso o presidente do mais alto
órgão de governança também seja um diretor
3.2 1, 2 e 10 4.2 executivo (e, se for o caso, suas funções dentro 2.2 até 2.2.3
da administração da organização e as razões
para tal composição).
Para organizações com uma estrutura de
administração unitária, declaração do número de
3.2 1, 2 e 10 4.3 2.2.1
membros independentes ou não executivos do
mais alto órgão de governança.
Mecanismos para que acionistas e empregados
3.2 1, 2 e 10 8 4.4 façam recomendações ou deem orientações ao 2.3.1.1, 4.2.4
mais alto órgão de governança.
Relação entre remuneração para membros
do mais alto órgão de governança, diretoria-
executiva e demais executivos (incluindo
3.2 1, 2 e 10 7e8 4.5 4.1.2.4, 6.3.3
acordos rescisórios) e o desempenho da
organização (incluindo desempenho social e
ambiental).
Processos em vigor no mais alto órgão de
3.2 1, 2 e 10 8 4.6 governança para assegurar que conflitos de 2 até 2.1.2.2
interesse sejam evitados.
Processo para determinação das qualificações e
conhecimento dos membros do mais alto órgão
3.2 1, 2 e 10 7e8 4.7 de governança a fim de definir a estratégia da 2, 2.1
organização para questões relacionadas a temas
econômicos, ambientais e sociais.
Declarações de missão e valores, códigos de
conduta e princípios internos relevantes para
3.2 1 a 10 3, 7 e 8 4.8 2.1.1, 2.1.1.1
o desempenho econômico, ambiental e social,
assim como o estágio de sua implementação.
Procedimentos do mais alto grau de governança
para supervisionar a identificação e gestão
por parte da organização do desempenho
econômico, social e ambiental, incluindo riscos
3.2 1, 2 e 10 8 4.9 2 até 2.2.3
e oportunidades relevantes, assim como a
adesão ou conformidade com normas acordadas
internacionalmente, códigos de conduta e
princípios.
Explicação de como a organização aplica o
2, 3.1, .4 1 a 10 4.11 2.1.1.3, 2.1.4
princípio da precaução.
Cartas, princípios ou outras iniciativas
desenvolvidas externamente de caráter
3.1.2 1 a 10 8 4.12 2.1.1.2
econômico, ambiental e social que a organização
subscreve ou endossa.
Participação em associações (como federações
de indústrias) e/ou organismos nacionais/
internacionais de defesa em que a organização:
• Possui assento em grupos responsáveis pela
Governança Corporativa.
3.1.2 1 a 10 8 4.13 2.1.1.2
• Integra projetos ou comitês.
• Contribui com recursos de monta, além da taxa
básica como organização associada.
• Considera estratégica sua atuação como
associada.

GOVERNANÇA, COMPROMISSO E ENGAJAMENTO

OITO GRI
PACTO ITEM DO
ANEEL OBJETIVOS DIRETRIZES DA GRI
GLOBAL SUMÁRIO
DO MILÊNIO ESSENCIAL ADICIONAL

GOVERNANÇA CORPORATIVA

III. Sobre este


Relação de grupos de stakeholders engajados
3.1.3 1 a 10 8 4.14 Relatório, 2.3,
pela organização.
2.3.1, 2.3.1.1

III. Sobre este


Base para a identificação e seleção de
3.1.3 1 a 10 4.15 Relatório, 2.3,
stakeholders com os quais se engajar.
2.3.1, 2.3.1.1
III. Sobre este
Relatório,
Principais temas e preocupações que foram
4.1.2.7,
levantados por meio do engajamento dos
3.1.3 1 a 10 8 4.17 4.1.2.8,
stakeholders e que medidas a organização têm
4.2.1.1, 4.2.2,
adotado para tratá-los.
4.2.3, 4.2.3.1,
4.2.4, 4.2.5
INDICADORES DE DESEMPENHO ECONÔMICO

OITO GRI
PACTO ITEM DO
ANEEL OBJETIVOS DIRETRIZES DA GRI
GLOBAL ESSENCIAL ADICIONAL SUMÁRIO
DO MILÊNIO

1 a 10 8 Informações sobre a forma de gestão. Capítulo 2


Valor econômico direto, gerado e distribuído,
incluindo receitas, custos operacionais,
3.3.1, I. Principais
remuneração de empregados, doações e
3.4.1, 1a8 EC1 Indicadores e
outros investimentos na comunidade, lucros
3.4.2 todo item 3.4
acumulados e pagamentos para provedores de
capital e governos.
Implicações financeiras e outros riscos e
3.5 7 7 EC2 oportunidades para as atividades da organização 2.1.3
devido a mudanças climáticas.
Cobertura das obrigações do plano de pensão
3.4.1 EC3 4.1.2.3
de benefício definido que a organização oferece.
Desenvolvimento e impacto de investimentos
em infra estrutura e serviços oferecidos,
3.4.6, 4.2.3.1,
3.3.1 8 EC8 principalmente para benefício público, por meio
4.3.1, 4.3.2
de engajamento comercial, em espécie ou
atividades pro Bono.
PRÁTICAS TRABALHISTAS E TRABALHO DECENTE

1a6 Informações sobre a forma de gestão. Capítulo 2

ASPECTO: EMPREGO
I. Principais
Total de trabalhadores por tipo de emprego,
3.4.1 LA1 Indicadores,
contrato de trabalho e região.
4.1.2.7, 6.3.3
Número total e taxa de rotatividade de
3.4.1 1a6 1e3 LA2 4.1.2.3, 6.3.3
empregados por faixa etária, gênero e região.
Benefícios oferecidos a empregados de tempo
integral que não são oferecidos a empregados
3.4.1 6 1a8 LA3 4.1.2.4
temporários ou em regime de meio período,
discriminados pelas principais operações.

ASPECTO: RELAÇÃO ENTRE OS TRABALHADORES E A GOVERNANÇA


Percentual de empregados abrangidos por
1a3 1a6 LA4 4.1.2.8
acordos de negociação coletiva.
ASPECTO: SAÚDE E SEGURANÇA NO TRABALHO
Percentual dos empregados representados
em comitês formais de segurança e saúde,
compostos de gestores e de trabalhadores, que
1 5e6 LA6 4.1.2.6
ajudam no monitoramento e aconselhamento
sobre programas de segurança e saúde
ocupacional.
Taxas de lesões, doenças ocupacionais, dias
4.1.2.6, 6.1,
3.4.1 1 5e6 LA7 perdidos, absenteísmo e óbitos relacionados ao
6.3.3
trabalho, por região.
Programas de educação, treinamento,
aconselhamento, prevenção e controle de
4.1.2.5,
3.4.1 1 2a7 LA8 risco em andamento para dar assistência a
4.1.2.6
empregados, seus familiares ou membros da
comunidade com relação a doenças graves.
Temas relativos a segurança e saúde cobertos 2.1.1.3,
1 1a7 LA9
por acordos formais com sindicatos. 4.1.2.6
ASPECTO: TREINAMENTO E EDUCAÇÃO
Média de horas de treinamento por ano,
3.4.1 1 2e8 LA10 por funcionário, discriminadas por categoria 4.1.2.5
funcional.
Programas para gestão de competências
e aprendizagem contínua que apoiam 4.1.2.3,
3.4.1 1 8 LA11
a continuidade da empregabilidade dos 4.1.2.5, 6.3.3
funcionários e para gerenciar o fim da carreira.
Percentual de empregados que recebem
3.4.1 1, 2 e 6 8 LA12 regularmente análises de desempenho e de 4.1.2.5
desenvolvimento de carreira.
ASPECTO: DIVERSIDADE E IGUALDADE DE OPORTUNIDADES
Composição dos grupos responsáveis pela
Governança Corporativa e discriminação
2.2.1, 2.2.2,
3.2 1, 2 e 6 3 LA13 de empregados por categoria, de acordo
4.1.2.1
com gênero, faixa etária, minorias e outros
indicadores de diversidade.
DIREITOS HUMANOS
1a6 Informações sobre a forma de gestão. Capítulo 2
ASPECTO: PRÁTICAS DE INVESTIMENTO E DE PROCESSOS DE COMPRA
Percentual e número total de contratos de
investimentos significativos que incluam
1, 2, 4, 5
3.2, 3.4.2 1a8 HR1 cláusulas referentes a direitos humanos ou que 4.2.2, 6.1
e6
foram submetidos a avaliações referentes a
direitos humanos.
Percentual de empresas contratadas e
1, 2, 4, 5 fornecedores críticos que foram submetidos a
3.2, 3.4.2 1a8 HR2 4.2.2, 6.1
e6 avaliações referentes a direitos humanos e as
medidas tomadas.
ASPECTO: TRABALHO INFANTIL
Operações identificadas como de risco
significativo de ocorrência de trabalho infantil
3.4.2 1, 2 e 5 2, 4 e 8 HR6 4.2.2, 6.1
e as medidas tomadas para contribuir para a
abolição do trabalho infantil.
ASPECTO: TRABALHO FORÇADO OU ANÁLOGO AO ESCRAVO
Operações identificadas como de risco
significativo de ocorrência de trabalho forçado ou
3.4.2 1, 2 e 4 1e2 HR7 análogo ao escravo e as medidas tomadas para 4.2.2, 6.1
contribuir para a erradicação do trabalho forçado
ou análogo ao escravo.
SOCIEDADE
1 a 10 Informações sobre a forma de gestão. Capítulo 2
ASPECTO: COMUNIDADE
4.2.3, 4.2.3.1,
Natureza, escopo e eficácia de quaisquer 4.3.1, 5.2,
programas e práticas para avaliar e gerir os
3.4.2 1e7 7e8 SO1
impactos das operações nas comunidades, 6.1, 6.3.4
incluindo entrada, operação e saída.

ASPECTO: CORRUPÇÃO
Descrição de políticas, procedimentos e
2.1.2, 2.1.2.1,
3.4.2 10 8 SO2 mecanismos de concordância para organizações
2.1.2.2
e funcionários voltados a suborno e corrupção.
Percentual de empregados treinados em políticas 2.1.2, 2.1.2.1,
3.4.2 10 8 SO3
e procedimentos anticorrupção. 2.1.2.2
ASPECTO: POLÍTICAS PÚBLICAS
Posições quanto a políticas públicas e
4.2.3, 4.2.3.1,
3.4.2 1 a 10 8 SO5 participação na elaboração de políticas públicas
4.2.5, 4.3.1
e lobbies.
ASPECTO: CONFORMIDADE
Valor monetário de multas significativas e
número total de sanções não monetárias
SO8 5.1, 6.1, 6.3.4
resultantes da não conformidade com leis e
regulamentos.
RESPONSABILIDADE PELO PRODUTO

1e8 Informações sobre a forma de gestão. Capítulo 2

ASPECTO: SAÚDE E SEGURANÇA DO CLIENTE


Fases do ciclo de vida de produtos e serviços,
em que os impactos na saúde e segurança são
3.4.2 1 7e8 PR1 avaliados visando a melhoria, e o percentual 4.2.1.3
de produtos e serviços sujeitos a esses
procedimentos.
Número total de casos de não conformidade com
regulamentos e códigos voluntários relacionados
3.4.2 1 7e8 PR2 aos impactos causados por produtos e serviços 6.1, 6.3.4
na saúde e segurança durante o ciclo de vida,
discriminado por tipo de resultado.
ASPECTO: PRODUTOS E SERVIÇOS
Práticas relacionadas à satisfação do cliente,
3.4.2 8 PR5 incluindo resultados de pesquisas que medem 4.2.1.1
essa satisfação.
ASPECTO: COMUNICAÇÕES DE MARKETING
Programas de adesão às leis, às normas e aos
códigos voluntários relacionados a comunicações
8 PR6 4.2.1
de marketing, incluindo publicidade, promoção e
patrocínio.
Número total de casos de não conformidade
com regulamentos e códigos voluntários
8 PR7 relativos a comunicações de marketing, Não existiram
incluindo publicidade, promoção e patrocínio,
discriminados por tipo e resultado.
INDICADORES DE DESEMPENHO AMBIENTAL
OITO GRI
PACTO ITEM DO
ANEEL OBJETIVOS DIRETRIZES DA GRI
GLOBAL ESSENCIAL ADICIONAL SUMÁRIO
DO MILÊNIO
ASPECTO: ENERGIA
Consumo de energia direta discriminado por
3.5.1 8 7 EN3 6.3.6
fonte de energia primária.
Iniciativas para fornecer produtos e serviços com
baixo consumo de energia ou que usem energia
4.3.2, 4.3.2.1
3.5.1 8e9 7 EN6 gerada por recursos renováveis e a redução
até 4.3.2.4
na necessidade de energia resultante dessas
iniciativas.
ASPECTO: ÁGUA
3.5.1 8 7 EN8 Total de retirada de água por fonte. 6.3.6
ASPECTO: BIODIVERSIDADE
Estratégias, medidas em vigor e planos futuros Capítulo 6,
3.5.1 8 7 EN14
para a gestão de impactos na biodiversidade. 6.1

3.5.1 7, 8 e 9 7 EN 13 Habitats protegidos ou restaurados 5.3

ASPECTO: EMISSÕES, EFLUENTES E RESÍDUOS


Total de emissões diretas e indiretas de gases de
3.5.1 8 7 EN16 5.2.5, 6.3.6
efeito estufa, por peso.
Iniciativas para reduzir as emissões de gases
3.5.1 8e9 7 EN18 5.2.5
causadores de efeito estufa e reduções obtidas.
Peso total de resíduos, por tipo e método de
3.5.1 8 7 EN 22 5.2.2, 6.3.6
disposição.
Peso de resíduos transportados, importados,
exportados ou tratados considerados perigosos
3.5.1 7, 8 e 9 7 EN 24 nos termos da Convenção da Basiléia e 5.2.2, 6.3.6
percentual de carregamentos de resíduos
transportados internacionalmente.

ASPECTO: PRODUTOS E SERVIÇOS


Iniciativas para mitigar os impactos ambientais
8e9 7 EN26 de produtos e serviços e a extensão da redução 5.2, 6.1
desses impactos.
Valor monetário de multas significativas e número
total de sanções não monetárias resultantes
3.5.1 8 7 EN28 5.1, 6.1, 6.3.6
da não conformidade com leis e regulamentos
ambientais.
ASPECTO: TRANSPORTE
Impactos ambientais significativos do transporte
de produtos e outros bens e materiais utilizados
8 7 EN29 5.1, 5.2, 5.2.1
nas operações da organização, bem como do
transporte de trabalhadores.
ASPECTO: GERAL
Total de investimentos e gastos em proteção
3.5.1 7, 8 e 9 7 EN30 6.1, 6.3.6
ambiental, por tipo.

INDICADORES GRI - SUPLEMENTO SETORIAL - ENERGIA ELÉTRICA


PERFIL ORGANIZACIONAL
Informações sobre o perfil organizacional específicas ao setor de energia elétrica.
I. Principais
Capacidade instalada, discriminada por fonte de energia primária e por sistema
EU1 Indicadores,
regulatório.
6.3.1
EU3 Número de unidades consumidoras residenciais, industriais, institucionais e comerciais. 3.3.4
I. Principais
Comprimento de linhas de transmissão e distribuição aéreas e subterrâneas,
EU4 Indicadores,
discriminadas por sistema regulatório.
6.3.1

SEÇÃO ECONÔMICA
Informações econômicas sobre a forma de gestão específica ao setor de energia elétrica.
Aspecto: Disponibilidade e Confiabilidade
Forma de gestão para assegurar a disponibilidade e confiabilidade do fornecimento 2.1.3, 2.1.3.1,
EU6
de eletricidade a curto e longo prazo. 3.4.6, 3.4.6.1
Aspecto: Gerenciamento pelo Lado da Demanda (GLD)
Programas de gerenciamento pelo lado da demanda, incluindo programas residencial, 3.3.4, 4.2.1,
EU7
comercial, institucional e industrial. 4.3.2
Aspecto: Pesquisa e Desenvolvimento
Atividades e despesas referentes a pesquisa e desenvolvimento visando a 1.2.3.2 (ver
EU8 confiabilidade do fornecimento de eletricidade e a promoção do desenvolvimento ano de 2009),
sustentável. 4.3.3, 6.3.5
Aspecto: Descomissionamento de Usinas
A Celpe não
EU9 Provisão para descomissionamento de usinas nucleares. possui usina
nuclear.

Indicadores de desempenho econômico específicos ao setor de energia elétrica.


Aspecto: Disponibilidade e Confiabilidade
Capacidade planejada em comparação à projeção de demanda de eletricidade a 2.1.3, 2.1.3.1,
EU10
longo prazo, discriminada por fonte de energia e sistema regulatório. 3.4.6, 3.4.6.1
Aspecto: Eficiência do Sistema
II. Mensagem
do
EU12 Percentual de perda de transmissão e distribuição em relação ao total de energia.
Presidente,
3.3.5, 6.3.1

SEÇÃO AMBIENTAL
Obs.: Ver comentários específicos ao setor de energia elétrica referentes à forma de gestão de aspectos ambientais da G3.
SEÇÃO SOCIAL
Setor de energia elétrica: informações sobre forma de gestão referente a práticas trabalhistas e trabalho decente.
Aspecto: Emprego
4.1.2.5,
Programas e processos que asseguram a disponibilização de mão de obra 4.1.2.7, 5.3,
EU14
qualificada. 6.1, 6.3.3,
6.3.6
Porcentagem de empregados com direito a aposentadoria nos próximos 5 e 10 anos,
EU15 4.1.2.3, 6.1
discriminada por categoria funcional e região.
2.1.1.3,
Políticas e exigências referentes a saúde e segurança de empregados e de
EU16 4.1.2.6,
trabalhadores terceirizados e sub-contratados.
4.1.2.7,
Indicadores específicos ao setor de energia elétrica referentes a práticas trabalhistas e comentários sobre indicadores da G3.
Aspecto: Emprego
Trabalham o
Dias trabalhados por trabalhadores terceirizados e sub-contratados envolvidos em ano todo em
EU17
atividades de construção, operação e manutenção. sistema de
rodízio
Porcentagem de trabalhadores terceirizados e sub-contratados submetidos a
EU18 4.2.2.1
treinamento relevante de saúde e segurança.
Setor de energia elétrica: informações sobre forma de gestão referentes a sociedade.
Aspecto: Comunidade
Participação de stakeholders em processos decisórios relacionados a planejamento 4.2.3.1, 4.2.5,
EU19
energético de desenvolvimento de infra-estrutura. 4.3.1
EU20 Abordagem para gestão de impactos de deslocamento. 5.2, 5.2.5
Aspecto: Prevenção e Preparação Para Emergência e Desastres
Medidas para planejamento de contingência, plano de gestão e programas
EU21 de treinamento para desastres/emergências, além de planos de recuperação/ 5.1, 5.2
restauração.
Setor de energia elétrica: informações sobre forma de gestão referentes a responsabilidade pelo produto.
Aspecto: Acesso
Programas, inclusive aqueles em parceria com o governo, visando melhorar ou 1.1.2, 3.4.6,
EU23
manter o acesso a eletricidade e serviço de assistência ao consumidor. 4.3.1, 6.3.4
Aspecto: Prestação de Informações
II. Mensagem
Práticas para lidar com barreiras relacionadas a idioma, cultura, baixa escolaridade do
EU24 e necessidades especiais que se interpõem ao acesso a eletricidade e serviço de Presidente,
assistência ao consumidor, assim como ao seu uso seguro. 4.2.1.3,
4.2.3.1
Aspecto: Saúde e Segurança Pública
Número de acidentes e óbitos de usuários do serviço envolvendo bens da empresa,
EU25 entre os quais decisões e acordos judiciais, além de casos judiciais pendentes 6.3.3
relativos a doenças.

INDICADORES GRI - SUPLEMENTO SETORIAL - ENERGIA ELÉTRICA


Aspecto: Acesso
Percentual da população não atendida em áreas com distribuição ou serviço 1.2.3.2 (ver
EU26
regulamentados. ano de 2008)
I. Principais
EU28 Freqüência das interrupções no fornecimento de energia. Indicadores,
4.2.1.2, 6.3.1
I. Principais
EU29 Duração média das interrupções no fornecimento de energia. Indicadores,
4.2.1.2, 6.3.1