Você está na página 1de 1

A psicologia e antropologia tm os seres humanos como objeto de estudo e

tentam fornecer conhecimentos sobre a vida. Ao estudar a antropologia e a


psicologia, as perguntas so sempre colocadas sobre a forma ou maneira de
como interagamos com outras pessoas ao nosso redor. Os profissionais
destas cincias dedicam-se a condio humana e o desenvolvimento do
projeto humano. A psicologia e antropologia guiam-se pelos valores
consagrados nos direitos universais do Homem.
Os antroplogos estudam os seres humanos e suas diferentes culturas,
enquanto os psiclogos estudam a mente humana, em especifico.
Psiclogos geralmente estudam as pessoas frequentemente em um
ambiente de laboratrio, enquanto os antroplogos geralmente estudam as
pessoas e fazem perguntas de uma forma mais natural, na relao com o
ambiente.
A antropologia fornece ao mundo, respostas para as perguntas sobre como
a cultura perante nossas sociedades. Ao estudar a cultura, obtemos
respostas sobre como ns funcionamos como indivduos, e como nossas
mentes funcionam e, por sua vez, como ns funcionamos como um todo.
A grande diferena entre estas cincias a rea especifica de estudo. Todos
os antroplogos concentram-se na cultura. Eles estudam a evoluo da
cultura em todos os aspetos. A lngua e os costumes, por exemplo. A
psicologia estuda a mente humana e como os indivduos aos seus
ambientes externos e internos, eles se concentram no funcionamento e no
comportamento humano. Outra diferena a forma como eles colhem os
dados. Os antroplogos para receber os dados, eles vo viver com as
pessoas em estudos, para terrem uma viso em primeira mo de como uma
cultura funciona ou, eles visitam as pessoas com frequncia para fazer
perguntar e obter uma verdadeira ideia como as coisas funcionam. Os
psiclogos estudam as pessoas de uma maneira mais formal, muitas das
vezes em ambiente de laboratrio. O psiclogo como antroplogo
prtico porque o objeto de estudo o mesmo, a condio humama mas
como a metodologia do psiclogos mais pratico, no laboratrio, torna os
psiclogos antroplogos prticos