Você está na página 1de 17
M ANUAL D E F ORMAÇÃO Tecnologias de Informação e Comunicação TIC Curso de Formação
M ANUAL D E F ORMAÇÃO Tecnologias de Informação e Comunicação TIC Curso de Formação

MANUAL DE FORMAÇÃO

M ANUAL D E F ORMAÇÃO Tecnologias de Informação e Comunicação TIC Curso de Formação e

Tecnologias de Informação e Comunicação

TIC

Curso de Formação e Educação de Adultos

Nível Básico

B2
B2
F ORMAÇÃO Tecnologias de Informação e Comunicação TIC Curso de Formação e Educação de Adultos Nível
U NIDADES DE C OMPETÊNCIA TIC Operar, em segurança, equipamento tecnológico diverso Realizar, em segurança,

UNIDADES

DECOMPETÊNCIA

TIC

Operar, em segurança, equipamento tecnológico diverso

Realizar, em segurança, operações várias no computador

Utilizar um programa de processamento de texto

Usar a internet para obter e transmitir informação

várias no computador Utilizar um programa de processamento de texto Usar a internet para obter e
várias no computador Utilizar um programa de processamento de texto Usar a internet para obter e
INSTITUTO DO EMPREGO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL Í NDICE GERAL F UNDAMENTAÇÃO 4 O BJETIVOS GERAIS

INSTITUTO DO EMPREGO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL

ÍNDICE GERAL

FUNDAMENTAÇÃO

4

OBJETIVOS GERAIS

4

UNIDADE DE COMPETÊNCIA B - REALIZAR, EM SEGURANÇA, OPERAÇÕES VÁRIAS NO COMPUTADOR

5

GERAIS 4 U NIDADE DE C OMPETÊNCIA B - R EALIZAR , EM SEGURANÇA , OPERAÇÕES
GERAIS 4 U NIDADE DE C OMPETÊNCIA B - R EALIZAR , EM SEGURANÇA , OPERAÇÕES
3
3
INSTITUTO DO EMPREGO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL F UNDAMENTAÇÃO Este manual tem como principal objetivo auxiliar

INSTITUTO DO EMPREGO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL

FUNDAMENTAÇÃO

Este manual tem como principal objetivo auxiliar os formandos na aquisição de competências, apresentando-se como uma ferramenta de apoio às diversas atividades formativas. Ao longo das sessões de formação são, ainda, fornecidos e/ou desenvolvidos outros materiais (fichas de trabalho, enunciados de trabalhos práticos, apresentações eletrónicas, entre outros) que contribuirão para o desenvolvimento e consolidação das competências previstas para a finalização do curso com sucesso.

OBJETIVOS GERAIS

No final do curso, o formando deverá ser capaz de:

4
4

Realizar, em segurança, operações várias no computador.

No final do curso, o formando deverá ser capaz de: 4  Realizar, em segurança, operações
No final do curso, o formando deverá ser capaz de: 4  Realizar, em segurança, operações
INSTITUTO DO EMPREGO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL U NIDADE DE C OMPETÊNCIA B R EALIZAR ,

INSTITUTO DO EMPREGO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL

UNIDADE DE COMPETÊNCIA B

REALIZAR, EM SEGURANÇA, OPERAÇÕES VÁRIAS NO COMPUTADOR

Objetivos específicos:

Ligar, desligar e reiniciar corretamente o computador e periféricos, designadamente um scanner;

Usar o rato: apontar, clicar, dar duplo-clique, selecionar e arrastar;

Reconhecer os ícones do ambiente de trabalho e as suas funções;

Reconhecer as diferentes barras de uma janela e suas funções;

Criar, abrir, apagar e copiar pastas e ficheiros;

Usar alguns dos acessórios do sistema operativo: calculadora; leitor de CDs, gravador de áudio, jogos, etc.;

Configurar as propriedades do monitor; fundo e proteção do ecrã;

Reconhecer as formas de propagação dos vírus informáticos e seus perigos;

Identificar as medidas de segurança a tomar.

1. Liga,

desliga

e

reinicia

corretamente

um

computador

e

5
5

periféricos designadamente um scanner

Para ligar, desligar ou reiniciar o computador há que seguir uma série de procedimentos. Assim, depois de verificar que todos os cabos estão ligados corretamente e à corrente, tem de clicar no botão On.

corretamente e à corrente, tem de clicar no botão On . Para desligar o computador tem

Para desligar o computador tem de:

Clicar no botão Iniciar;

Escolher a opção Encerrar.

Para reiniciar o computador tem de:

Clicar no botão Iniciar;

Clicar em

Escolher a opção Reiniciar.

;  Clicar em  Escolher a opção Reiniciar . No caso de pretender ligar um
;  Clicar em  Escolher a opção Reiniciar . No caso de pretender ligar um

No caso de pretender ligar um periférico ao seu computador, basta procurar a entrada adequada e ligar o mesmo, seja ele um scanner, uma impressora, umas colunas, uma pen ou outro. Hoje em dia, o sistema operativo providencia a instalação automática dos drivers necessários ao funcionamento do periférico e em segundos o mesmo estará pronto a ser utilizado.

automática dos drivers necessários ao funcionamento do periférico e em segundos o mesmo estará pronto a
automática dos drivers necessários ao funcionamento do periférico e em segundos o mesmo estará pronto a
INSTITUTO DO EMPREGO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL 2. Usa o rato: aponta, clica, duplo-clique, seleciona e

INSTITUTO DO EMPREGO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL

2. Usa o rato: aponta, clica, duplo-clique, seleciona e arrasta

O rato é um periférico de entrada que se juntou ao teclado para auxiliar no processo de entrada de dados, especialmente em programas com interface gráfica. O rato tem como função movimentar o cursor no ecrã do computador e executa quatro tipos de operações: movimento, clique, duplo-clique e arrastar e largar.

Botão do lado esquerdo:

Clique: Permite selecionar objetos ou executar determinadas operações.

Duplo-clique: Permite abrir pastas e ficheiros ou executar uma aplicação.

abrir pastas e ficheiros ou executar uma aplicação. Botão do lado direito: Permite aceder ao menu

Botão do lado direito:

Permite aceder ao menu de acesso rápido. Roda de navegação:

Permite navegar ao longo do documento.

Roda de navegação: Permite navegar ao longo do documento. 6 Segurar e mover o rato Coloque
6
6

Segurar e mover o rato Coloque o rato ao lado do teclado numa superfície limpa e suave, tal como um tapete de rato. Segure suavemente no rato com o dedo indicador sobre o botão principal e o polegar apoiado na superfície lateral. Para mover o rato, deslize-o lentamente em qualquer direção. Não o rode. Mantenha a parte da frente do rato apontada para longe de si. À medida que move o rato, um ponteiro existente no ecrã move-se na mesma direção. Se ficar sem espaço para mover o rato na secretária ou no tapete, levante o rato e coloque-o mais perto de si. Apontar, clicar e arrastar Apontar para um item no ecrã significa mover o rato de modo a que o ponteiro pareça estar a tocar no item. Quando aponta para um item, é frequentemente apresentada uma pequena caixa que descreve o item. Clicar (clique único) Para clicar num item, aponte para o item no ecrã e, em seguida, prima e solte o botão esquerdo. Este clique é utilizado mais frequentemente para selecionar um item ou abrir um menu. Duplo-clique Para fazer duplo-clique num item, aponte para o item no ecrã e, em seguida, clique duas vezes rapidamente. Se os dois cliques forem demasiado espaçados, poderão ser interpretados como dois cliques individuais e não como um duplo-clique. O duplo-clique é mais frequentemente utilizado para abrir itens no ambiente de trabalho.

e não como um duplo-clique. O duplo-clique é mais frequentemente utilizado para abrir itens no ambiente
e não como um duplo-clique. O duplo-clique é mais frequentemente utilizado para abrir itens no ambiente
INSTITUTO DO EMPREGO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL Clicar com o botão direito Para clicar com o

INSTITUTO DO EMPREGO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL

Clicar com o botão direito Para clicar com o botão direito do rato num item, aponte para o item no ecrã e, em seguida, prima. Clicar com o botão direito num item apresenta normalmente uma lista das ações que pode efetuar com o mesmo. Arrastar Pode mover itens no ecrã arrastando-os. Para arrastar um objeto, aponte para o mesmo no ecrã, prima e sem soltar o botão esquerdo, mova o objeto para uma nova localização e largue. Arrastar (por vezes chamado arrastar e largar) é mais frequentemente utilizado para mover ficheiros e pastas para outra localização e para mover janelas e ícones no ecrã.

7
7

Só por curiosidade, ficam disponíveis de seguida alguns dos tipos de ratos existentes, vantagens e desvantagens associadas à utilização dos mesmos:

Optomecânico

o

Características:

Bola na parte inferior

o

Desvantagens

Sujidade prejudica desempenho

Desgaste mecânico

o

Vantagens

Ótico

Barato

o

Características:

Emissor/recetor infravermelhos

o

Desvantagens

Relativamente caro

o

Vantagens

Menor desgaste mecânico

Touchpad

o Vantagens  Menor desgaste mecânico  Touchpad o Superfície plana em que a posição do
o Vantagens  Menor desgaste mecânico  Touchpad o Superfície plana em que a posição do

o Superfície plana em que a posição do toque é transposta para a respetiva posição no ecrã

do toque é transposta para a respetiva posição no ecrã  Trackpoint   o Trata-se de

Trackpoint

 

o

Trata-se de um mini joystick

o

A velocidade do ponteiro é proporcional à força exercida

Trackball

 Trackball

o

Não são mais que ratos optomecânicos ao contrário

o

Está fixo (não necessita de espaço para o deslocar)

o Está fixo (não necessita de espaço para o deslocar)
o Não são mais que ratos optomecânicos ao contrário o Está fixo (não necessita de espaço
o Não são mais que ratos optomecânicos ao contrário o Está fixo (não necessita de espaço
INSTITUTO DO EMPREGO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL 3. Reconhece os ícones do ambiente do trabalho e

INSTITUTO DO EMPREGO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL

3. Reconhece os ícones do ambiente do trabalho e as suas funções

Os ícones são símbolos que representam programas, ficheiros, pastas ou atalhos.

8
8

Fig. 1 Exemplos de ícones presentes no ambiente de trabalho

Ícone

Significado

Ficheiro

É a unidade base de todo o sistema informático a nível de organização. Um ficheiro é sempre identificado por um nome composto por duas partes, o nome em si e uma extensão de três ou mais carateres, separados por um ponto, que identifica o tipo de ficheiro.

Pasta

Algo que nos permite guardar, de forma organizada, ficheiros e outras pastas.

Programa

Ficheiro com extensão .exe que identifica e permite executar uma determinada aplicação.

Atalho

Forma mais rápida de aceder a ficheiros, pastas, sites, drives. Na maior parte dos casos, os atalhos são criados no ambiente de trabalho, pois é a área de mais fácil acesso.

4. Reconhece funções

as

diferentes

barras

de

uma

janela

e

suas

é a área de mais fácil acesso. 4. Reconhece funções as diferentes barras de uma janela

Fig. 2 Janela

é a área de mais fácil acesso. 4. Reconhece funções as diferentes barras de uma janela
é a área de mais fácil acesso. 4. Reconhece funções as diferentes barras de uma janela
INSTITUTO DO EMPREGO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL Barra de título Indica o nome da aplicação ou

INSTITUTO DO EMPREGO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL

Barra de títuloIndica o nome da aplicação ou da janela aberta.

Indica o nome da aplicação ou da janela aberta.

Barra de menusLista os menus de comandos disponíveis.

Lista os menus de comandos disponíveis.

Barra de ferramentasLista as ferramentas disponíveis para acesso rápido, evitando ter de abrir menus.

Lista as ferramentas disponíveis para acesso rápido, evitando ter de abrir menus.

Barra de endereçosEsta barra é específica de algumas aplicações e permite a navegação rápida entre os elementos

Esta barra é específica de algumas aplicações e permite a navegação rápida entre os elementos do computador.

Área de trabalhoParte principal da janela onde se visualiza o conteúdo do objeto selecionado.

Parte principal da janela onde se visualiza o conteúdo do objeto selecionado.

Botão MinimizarColoca a janela disponível na barra de tarefas.

Coloca a janela disponível na barra de tarefas.

Botão Restaurar/MaximizarColoca a janela no tamanho pré-definido ou maximiza a janela.

Coloca a janela no tamanho pré-definido ou maximiza a janela.

Botão FecharFecha a janela.

Fecha a janela.

9
9

5. Cria, abre, apaga e copia pastas e ficheiros

Para que seja possível otimizar a utilização do computador, há que fazer a correta gestão de pastas e ficheiros. Assim, há uma série de operações que é possível executar e que são apresentadas de seguida.

Para criar pastas tem de:

Aceder ao local onde pretende criar a pasta;

Posicionar o cursor num local vazio da janela;

Clicar com o botão direito do rato para aceder ao menu de acesso rápido;

Selecionar a opção Novo Pasta;

Atribuir um nome à pasta;

Clicar em ENTER.

;  Atribuir um nome à pasta;  Clicar em ENTER. Para criar ficheiros tem de:

Para criar ficheiros tem de:

Aceder ao local onde pretende criar o ficheiro;

Posicionar o cursor num local vazio da janela;

Clicar com o botão direito do rato para aceder ao menu

de acesso rápido;

Selecionar a opção Novo;

Escolher o tipo de ficheiro que pretende criar;

Atribuir um nome ao ficheiro;

Clicar em ENTER.

Novo ;  Escolher o tipo de ficheiro que pretende criar;  Atribuir um nome ao
Novo ;  Escolher o tipo de ficheiro que pretende criar;  Atribuir um nome ao
Novo ;  Escolher o tipo de ficheiro que pretende criar;  Atribuir um nome ao
INSTITUTO DO EMPREGO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL Para abrir pastas e ficheiros tem de:  Aceder

INSTITUTO DO EMPREGO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL

Para abrir pastas e ficheiros tem de:

Aceder ao local onde se encontra a pasta ou o ficheiro que pretende abrir;

Fazer duplo clique com o botão esquerdo do rato na pasta ou ficheiro a abrir.

Para apagar pastas e ficheiros tem de:

Aceder ao local onde se encontra a pasta ou o ficheiro que pretende apagar;

Clicar com o botão direito do rato para aceder ao menu de acesso rápido;

Selecionar a opção Eliminar;

Clicar em OK, para confirmar a eliminação da pasta ou ficheiro.

Para apagar pastas e ficheiros tem de:

10
10

Aceder ao local onde se encontra a pasta ou o ficheiro que pretende copiar (origem);

Clicar com o botão direito do rato para aceder ao menu de acesso rápido;

Selecionar a opção Copiar;

Aceder ao local onde pretende colocar a pasta ou o ficheiro copiado (destino);

Selecionar a opção Colar.

6. Usa

alguns

dos

acessórios

do

sistema

operativo:

calculadora; leitor de CDs, gravador áudio, jogos, etc.

6.1.

Calculadora

Um dos acessórios de grande utilidade e que está presente no Windows é a Calculadora. Trata-se de uma ferramenta que permite, não só efetuar cálculos, como inserir os seus resultados nos programas que estiver a utilizar. Ao utilizar a Calculadora, vai economizar tempo ao obter respostas rápidas para operações simples. Trata-se de um acessório destinado à realização de cálculos matemáticos. Pode utilizar a calculadora na vista normal, científica, programador ou estatísticas.

na vista normal, científica, programador ou estatísticas. Fig. 3 – Aplicação Calculadora Para iniciar a

Fig. 3 Aplicação Calculadora

Para iniciar a Calculadora tem de:

Clicar no botão Iniciar Todos os Programas Acessórios;

Calculadora Para iniciar a Calculadora tem de:  Clicar no botão Iniciar – Todos os Programas
Calculadora Para iniciar a Calculadora tem de:  Clicar no botão Iniciar – Todos os Programas
INSTITUTO DO EMPREGO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL  Clicar em Calculadora . A forma de trabalhar

INSTITUTO DO EMPREGO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL

Clicar em Calculadora.

A forma de trabalhar deste acessório é em tudo idêntica às máquinas de calcular tradicionais. Se quiser inserir o resultado de um cálculo noutra aplicação, pode escolher a opção Copiar a partir do menu Editar ou CTRL e C, e este irá para a área de transferência. Na aplicação destino, pode escolher a opção Colar a partir do menu Editar ou CTRL e V.

11
11

Botão

Operação

Tecla

 

+

Adição

+

 

-

Subtração

-

 

*

Multiplicação

*

 

/

Divisão

/

ou Sqrt Raiz quadrada @

ou Sqrt

Raiz quadrada

@

 

1/x

Inverte o número

R

 

%

Percentagem

%

 

=

Executa a operação entre dois números

= ou ENTER

 

,

Insere a vírgula (ponto decimal)

, ou .

Para alterar a vista de trabalho da Calculadora, tem de clicar no menu Ver e escolher o padrão pretendido.

6.2. Gravador de áudio

Os sistemas operativos usados atualmente, facilitam imenso a tarefa de gravar CDs. Assim, para gravar um CD, tem de:

Colocar o disco CD-R na respetiva drive;

Abrir “O Meu Computador”, seguido da Unidade de CD­RW onde inseriu o CD;

Arrastar os ficheiros que pretende gravar para a janela da Unidade de CD-RW que

abriu anteriormente;

Para finalizar o processo, tem de escolher a opção do menu lateral esquerdo - Gravar

ficheiros no CD.

6.3. Paint

O Paint é um programa utilizado para desenhar, colorir e editar imagens. Pode utilizar o Paint para fazer desenho livre e desenho geométrico, colorir esses desenhos ou escrever sobre eles e transferi-los para outras aplicações. É ainda possível abrir ficheiros de imagem já existentes e trabalhar sobre eles, alterando-os ou integrando-os noutros desenhos.

possível abrir ficheiros de imagem já existentes e trabalhar sobre eles, alterando-os ou integrando-os noutros desenhos.
possível abrir ficheiros de imagem já existentes e trabalhar sobre eles, alterando-os ou integrando-os noutros desenhos.
INSTITUTO DO EMPREGO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL 12 Fig. 4 – Janela do Paint 6.4. Windows

INSTITUTO DO EMPREGO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL

12
12

Fig. 4 Janela do Paint

6.4. Windows Movie Maker

O Windows Movie Maker é um software de edição de vídeos da Microsoft. Trata-se de uma aplicação simples e de fácil utilização, que permite a pessoas sem muita experiência nesta área a criação e edição de vídeos. Para criar um vídeo no Windows Movie Maker tem de:

Importar vídeos, imagens e música;

Inserir e editar os títulos e fichas técnicas;

Adicionar efeitos visuais e de transição.

6.5. Ferramentas do sistema

6.5.1. Desfragmentador do disco

A maior parte do software utilizado, vai sendo gravado no disco rígido. Assim sendo, o sistema procede à gravação dos novos dados em qualquer parte do disco que disponha de espaço. Este procedimento leva a que algumas pastas e ficheiros se encontrem fragmentados, isto é, gravados em diferentes setores do disco. Este facto dificulta o acesso e a leitura por parte do processador, conduzindo a uma maior lentidão da resposta.

disco. Este facto dificulta o acesso e a leitura por parte do processador, conduzindo a uma
disco. Este facto dificulta o acesso e a leitura por parte do processador, conduzindo a uma
INSTITUTO DO EMPREGO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL Para resolver esta situação, pode e deve executar a

INSTITUTO DO EMPREGO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL

Para resolver esta situação, pode e deve executar a ferramenta de desfragmentação do disco, com alguma frequência, já que esta permite reorganizar a informação existente no disco, eliminando espaços em branco e consolidando as pastas e ficheiros, aumentando significativamente a performance do sistema. Para executar a desfragmentação do disco é necessário escolher a unidade que pretende desfragmentar e clicar em Desfragmentar disco.

pretende desfragmentar e clicar em Desfragmentar disco . Fig. 5 – Desfragmentador do disco 13 6.5.2.

Fig. 5 Desfragmentador do disco

13
13

6.5.2. Restauro do sistema

De forma muito simples pode dizer-se que o restauro do sistema consiste em repor os ficheiros e as definições de sistema num ponto anterior do tempo, sem afetar os ficheiros e pastas pessoais. Os pontos de restauro são criados automaticamente, periodicamente e sempre que o sistema deteta o início de uma alteração no computador, tal como quando é instalado um programa ou um controlador. Quando se abre a janela Restauro do sistema, o primeiro passo a seguir passa por aceitar o ponto de restauro proposto ou clicar em seguinte para visualizar os restantes pontos de restauro disponíveis. Depois de escolher o ponto de restauro pretendido, deve clicar em seguinte até dar início ao processo. É de salientar que todas as alterações realizadas após a data do ponto de restauro escolhido não estarão disponíveis após a concretização do mesmo.

realizadas após a data do ponto de restauro escolhido não estarão disponíveis após a concretização do
realizadas após a data do ponto de restauro escolhido não estarão disponíveis após a concretização do
INSTITUTO DO EMPREGO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL 14 Fig. 6 – Restauro do sistema 6.5.3. Limpeza

INSTITUTO DO EMPREGO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL

14
14

Fig. 6 Restauro do sistema

6.5.3. Limpeza do disco

Esta ferramenta destina-se à deteção e eliminação de ficheiros criados pelo sistema que, entretanto se tornaram desnecessários, libertando espaço. Assim sendo, com a limpeza do disco, procede-se à eliminação de ficheiros temporários, de sistema ou outros que não sejam necessários, além de esvaziar a Reciclagem. O sistema começa por calcular o espaço que poderá ser libertado e após este procedimento é solicitado ao utilizador que aceite ou não as recomendações efetuadas.

procedimento é solicitado ao utilizador que aceite ou não as recomendações efetuadas. Fig. 7 – Limpeza
procedimento é solicitado ao utilizador que aceite ou não as recomendações efetuadas. Fig. 7 – Limpeza

Fig. 7 Limpeza do disco

procedimento é solicitado ao utilizador que aceite ou não as recomendações efetuadas. Fig. 7 – Limpeza
procedimento é solicitado ao utilizador que aceite ou não as recomendações efetuadas. Fig. 7 – Limpeza
INSTITUTO DO EMPREGO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL 7. Configura as propriedades do monitor; fundo e proteção

INSTITUTO DO EMPREGO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL

7. Configura as propriedades do monitor; fundo e proteção do ecrã

É possível personalizar várias das opções disponíveis no sistema operativo de forma rápida e

eficiente através do Painel de Controlo.

O Painel de Controlo está dividido por áreas que podem ser personalizadas e configuradas.

Para aceder ao Painel de Controlo tem de clicar no botão Iniciar Painel de Controlo. Depois de aceder ao Painel de Controlo, deve escolher a categoria que mais se adequa ao que pretende realizar. Assim sendo, para configurar as propriedades do monitor, deve aceder à categoria Aspeto e Personalização Visualização e para configurar o fundo do ambiente de trabalho e a proteção do ecrã, deve aceder à categoria Aspeto e Personalização Personalização.

15
15
Aspeto e Personalização – Personalização . 15 Fig. 8 – Janela Painel d Controlo – Aspeto

Fig. 8 Janela Painel d Controlo Aspeto e Personalização

Na categoria Aspeto e Personalização Personalização:

Alterar o fundo do ambiente de trabalho permite escolher a imagem de fundo do

ambiente de trabalho.

Alterar proteção de ecrã permite escolher uma imagem de fundo sempre em

movimento que protege o ecrã quando se deixa o computador algum tempo ligado sem qualquer movimento. Na categoria Aspeto e Personalização Visualização:

É possível ajustar a resolução do ecrã, a luminosidade, entre outras propriedades.

8. Reconhece as formas de propagação dos vírus informáticos e seus perigos

a luminosidade, entre outras propriedades. 8. Reconhece as formas de propagação dos vírus informáticos e seus
a luminosidade, entre outras propriedades. 8. Reconhece as formas de propagação dos vírus informáticos e seus
INSTITUTO DO EMPREGO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL Os vírus informáticos são ficheiros introduzidos num sistema

INSTITUTO DO EMPREGO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL

Os vírus informáticos são ficheiros introduzidos num sistema informático com o objetivo principal de manipular, danificar ou destruir a informação lá guardada. Esta introdução, quase sempre abusiva, pode realizar-se através de uma mensagem de correio eletrónico, através de pesquisas na Internet ou através de pens contaminadas. Depois de contaminar um computador, o vírus informático, cria cópias de si próprio e tenta propagar-se aos demais computadores a que consiga aceder. Após a infeção dos novos computadores, repete-se o processo, pelo que após algumas infeções começa a ser muito difícil determinar a origem dos vírus, dificultando a sua deteção e a punição da prática deste crime. Os exemplos que se seguem são alguns dos indicadores de que o computador pode estar infetado com alguma espécie de vírus informático:

Os programas demoram mais tempo a executar do que o normal;

O disco rígido está constantemente sem espaço livre;

Novos ficheiros aparecem no computador sem razão aparente;

Avisos sonoros do computador ou teclado sem razão aparente;

Mensagens ou gráficos estranhos que aparecem no ecrã;

Disco rígido inacessível;

Os programas funcionam de forma estranha;

Erros e falha geral do sistema (ecrã azul);

Ficheiros corruptos ou inexistentes sempre que se liga o computador;

Mensagens de correio eletrónico de endereços desconhecidos e com links associados.

16
16

9. Identifica as medidas de segurança a tomar

Para evitar problemas indesejados provocados pelos vírus informáticos, deve instalar um antivírus e mantê-lo permanentemente atualizado, já que uma vez instalados no computador e sendo periodicamente atualizados, tornam-se ativos e atentos vigilantes. Os antivírus identificam os invasores quando entram no sistema e depois neutralizam-nos, evitando a sua propagação, permitindo, ao mesmo tempo e, sempre que possível, a reparação ou recuperação dos ficheiros infetados. Além do antivírus, tenha o cuidado de ter uma firewall ativa, para que seja possível filtrar o tráfego da Internet que entra e sai do seu computador, providenciando uma proteção eficaz contra ataques dirigidos ao seu sistema informático. Esteja ainda atento às atualizações de segurança que os fornecedores credíveis de software disponibilizam. Além de todas as medidas enunciadas, é também desejável que assuma comportamentos seguros enquanto utiliza o seu computador e o acesso à Internet. Assim,

é também desejável que assuma comportamentos seguros enquanto utiliza o seu computador e o acesso à
é também desejável que assuma comportamentos seguros enquanto utiliza o seu computador e o acesso à
INSTITUTO DO EMPREGO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL  Não aceda aos sites com informação pessoal ou

INSTITUTO DO EMPREGO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL

Não aceda aos sites com informação pessoal ou confidencial/sensível, ou que lhe

permitam realizar operações bancárias, através de links. Digite sempre o endereço

completo do site a que pretende aceder na respetiva barra;

Nunca forneça dados confidenciais ou pessoais através de mensagens de correio

eletrónico, ou qualquer outro meio, mesmo que a solicitação seja de fonte aparentemente

legítima;

Não introduza elementos identificativos ou confidenciais em sites, sem confirmar que

está num ambiente seguro. Verifique se o endereço começa por https:// seguido do nome correspondente ao site pretendido e se a página possui um cadeado na barra inferior ou superior do seu browser;

Não abra mensagens de correio eletrónico sem garantir a identidade do remetente e

confirmar o assunto. Em caso de dúvida, apague-a de imediato sem executar qualquer ficheiro ou anexo que conste da mesma;

Utilize os seus códigos de acesso com critério, não escolhendo códigos de

identificação óbvios ou facilmente identificáveis por terceiros. Memorize-os e lembre-se

que devem ser confidenciais;

Defina passwords diferentes para aceder a sites seguros e para sites que não requerem grandes preocupações de segurança.

passwords diferentes para aceder a sites seguros e para sites que não requerem grandes preocupações de
passwords diferentes para aceder a sites seguros e para sites que não requerem grandes preocupações de
17
17