Você está na página 1de 12
Tipo Documental ProtocoloAssistencial Título Documento Atenção ao Adolescente com Intoxicação Alcoólica TE-5 REMESSA

Tipo Documental

ProtocoloAssistencial

Título Documento

Atenção ao Adolescente com Intoxicação Alcoólica

TE-5

REMESSA DE documentos de CAIXA, EXTRA-CAIXA E CONTABILIDADE PARA MICROFILMAGEM DIBAN/DPSAG - Depto. de Processos e Suporte às Agências

INTRODUÇÃO

A intoxicação aguda alcoólica é definida pela Classificação Internacional de Doenças, 10 a edição (CID-10)

como uma condição clínica transitória que se segue à administração de álcool e resulta em perturbações nos

níveis da consciência, cognição, percepção, afeto ou comportamento ou outras funções ou respostas

psicofisiológicas.

1. OBJETIVO

Estabelecer condutas para a atenção ao adolescente com intoxicação alcoólica no HIAE, através da integração

dos cuidados clínicos e de saúde mental, propiciando qualidade de atendimento na vigência do evento e o

encaminhamento adequado após a alta.

Padronizar condutas para a sistematização do atendimento a estes pacientes, levando-se em conta:

- cuidados clínicos no Serviço de Emergências (UPA-Ped ou UTI-Ped)

- coleta de dados do paciente para caracterização desta população

- orientação sobre o uso de álcool na adolescência para familiares e paciente

- encaminhamento em saúde mental adequado

2. ABRANGÊNCIA

Abrange as seguintes áreas organizacionais: Serviço de Emergências Pediátricas da SBIBAE (UPA-

Ped ou UTI-Ped)

Diretoria

Espécie

Especialidade

Status

PRATICA MEDICA

ASSISTENCIAL

MEDICO

Aprovado

Código Legado

Código do Documento

Versão

Data Criação

Data Revisão

PT.ASS.MEDI.27.1

1

13/11/12

Elaborador

Revisor

Parecerista

Aprovado por

Data Aprovação

Sandra Cristina P. L. Shiramizo

Sandra Cristina P. L. Shiramizo

Flavio Rocha Brito Marques | Oscar Fernando Pavao dos Santos

23/11/12

 

DOCUMENTO OFICIAL

 
Tipo Documental ProtocoloAssistencial Título Documento Atenção ao Adolescente com Intoxicação Alcoólica

Tipo Documental

ProtocoloAssistencial

Título Documento

Atenção ao Adolescente com Intoxicação Alcoólica

3. REFERÊNCIAS INTERNAS

4. DEFINIÇÕES

É considerada

leve, quando o paciente apresentar níveis séricos de etanol menores que 50mg/dL, moderada níveis

entre 50-100mg/dL e grave maiores que 100mg/dL. O pediatra de plantão realizará a avaliação e o

atendimento inicial, oferecendo suporte clínico adequado de acordo com a gravidade do quadro de

intoxicação alcoólica,

A intoxicação alcoólica aguda pode ser classificada como leve, moderada ou grave.

5. CRITÉRIOS

Indicação: Todos os pacientes com até 16 anos de idade atendidos na SBIBAE com quadro de

intoxicação aguda pelo álcool

Contra-Indicação: Não se aplica

6. PROTOCOLO

Entrada na UPA, avaliação inicial e 1 o atendimento:

Todo adolescente atendido na UPA com quadro clínico sugestivo de intoxicação alcoólica deverá

ser avaliado pelo pediatra.

Os sinais e sintomas da intoxicação alcoólica aguda variam de acordo com o nível sérico de etanol

(NSE), conforme descrito na tabela abaixo. O NSE pode ser detectado por exame laboratorial.

Além da quantidade de álcool ingerida, outros fatores contribuem para o nível sérico de álcool que

um indivíduo atinge após beber. Podemos citar como importantes a velocidade de ingestão do

álcool, o peso corporal, o sexo e outras variáveis, como por exemplo, o uso concomitante de

Diretoria

Espécie

Especialidade

Status

PRATICA MEDICA

ASSISTENCIAL

MEDICO

Aprovado

Código Legado

Código do Documento

Versão

Data Criação

Data Revisão

PT.ASS.MEDI.27.1

1

13/11/12

Elaborador

Revisor

Parecerista

Aprovado por

Data Aprovação

Sandra Cristina P. L. Shiramizo

Sandra Cristina P. L. Shiramizo

Flavio Rocha Brito Marques | Oscar Fernando Pavao dos Santos

23/11/12

 

DOCUMENTO OFICIAL

 
Tipo Documental ProtocoloAssistencial Título Documento Atenção ao Adolescente com Intoxicação Alcoólica

Tipo Documental

ProtocoloAssistencial

Título Documento

Atenção ao Adolescente com Intoxicação Alcoólica

determinadas medicações e a presença de patologias hepáticas. Os sinais e sintomas são variados

e vão desde hálito etílico e fala arrastada, até quadros de rebaixamento do nível de consciência,

com desorientação, letargia e coma. Podem ainda apresentar hiperemia de conjuntiva, hipotensão

postural e convulsão. São importantes os sinais sugestivos de hipoglicemia. Não esquecer que ele

poderá dar entrada na unidade com lesões e fraturas variadas, TCE ou até mesmo ser vítima de

abuso sexual. Sempre considerar dados da história colhidos com o próprio paciente e

acompanhantes sobre o uso recente de álcool.

NSE (mg/dL)

Mani festações Clínicas

0 -

50

Diminuição da coordenação motora fina, relaxamento, verborragia Comprometimento de julgamento e coordenação Ataxia / instabilidade de marcha, fala arrastada, alteração de humor, personalidade e comportamento Amnésia, diplopia/nistagmo, disartria, hipotermia, náusea/vômito Depressão respiratória, coma e morte

50 - 100

100

- 200

200

- 400

>400

Caso o adolescente chegue desacompanhado dos pais ou responsável legal, ainda que com outro

acompanhante adulto, os pais/responsáveis serão comunicados pela equipe de enfermagem no

momento da abertura da ficha de atendimento e eles serão chamados a comparecer ao hospital.

A intoxicação alcoólica aguda pode ser classificada como leve, moderada ou grave. É considerada

leve, quando o paciente apresentar níveis séricos de etanol menores que 50mg/dL, moderada

níveis entre 50-100mg/dL e grave maiores que 100mg/dL. O pediatra de plantão realizará a

avaliação e o atendimento inicial, oferecendo suporte clínico adequado de acordo com a gravidade

do quadro de intoxicação alcoólica, conforme detalhado abaixo.

CASOS LEVES E MODERADOS

História Clínica: sempre questionar tipo, quantidade e associação com outras drogas, local de

consumo, uso de medicamentos, doenças prévias e horários possíveis de ingestão.

Diretoria

Espécie

Especialidade

Status

PRATICA MEDICA

ASSISTENCIAL

MEDICO

Aprovado

Código Legado

Código do Documento

Versão

Data Criação

Data Revisão

PT.ASS.MEDI.27.1

1

13/11/12

Elaborador

Revisor

Parecerista

Aprovado por

Data Aprovação

Sandra Cristina P. L. Shiramizo

Sandra Cristina P. L. Shiramizo

Flavio Rocha Brito Marques | Oscar Fernando Pavao dos Santos

23/11/12

 

DOCUMENTO OFICIAL

 
Tipo Documental ProtocoloAssistencial Título Documento Atenção ao Adolescente com Intoxicação Alcoólica

Tipo Documental

ProtocoloAssistencial

Título Documento

Atenção ao Adolescente com Intoxicação Alcoólica

Avaliação clínica: nível de consciência (Escala de coma de Glasgow), saturometria, medidas de PA,

FC, FR.

Avaliação laboratorial: glicemia capilar, dosagem sérica de etanol, triagem urinária para outras drogas

(com autorização dos pais ou responsável legal).

Nos casos leves e moderados, o médico deverá manter o paciente em observação, proteger vias

aéreas e manter o paciente em posição que promova proteção contra broncoaspiração

(lateralização).

Abaixo a recomendação de administração a depender da situação:

Situação

Conduta

Hipoglicemia

Glicose 25% em bolus de 2mL/kg

Desidratação ou hipovolemia

Fluidoterapia com bolus de Soro fisiológico (SF 0,9%) 20mL/kg. Dose máxima de 1000ml em 20 minutos

Gastrite

Omeprazol 0,3-3mg/kg/dia, EV, a cada 12 ou 24 horas

Ranitidina 2-4mg/kg/dia, EV, a cada 8 ou 12 horas

Vômito

Ondasetron 0,15mg/m² /kg/dose,EV, a cada 8 horas

Após o atendimento clínico inicial, o pediatra realizará a entrevista dos pais e a aplicação do

Questionário 1 (ver anexo). Os pais receberão explicação sobre a coleta dos dados e, se estiverem de

acordo, assinarão o termo de consentimento informado e esclarecido (ver anexo).

Os casos classificadas como intoxicações leves e moderadas permanecerão na UPA até a

estabilização clínica para a alta.

Os critérios clínicos para a alta da UPA dependem da dose ingerida de etanol e da provável dose

estimada já eliminada até o momento. A eliminação média é de 20mg/dL/hora. O paciente deverá ter

alta quando acordado e com melhora dos sintomas gastrointestinais.

Diretoria

Espécie

Especialidade

Status

PRATICA MEDICA

ASSISTENCIAL

MEDICO

Aprovado

Código Legado

Código do Documento

Versão

Data Criação

Data Revisão

PT.ASS.MEDI.27.1

1

13/11/12

Elaborador

Revisor

Parecerista

Aprovado por

Data Aprovação

Sandra Cristina P. L. Shiramizo

Sandra Cristina P. L. Shiramizo

Flavio Rocha Brito Marques | Oscar Fernando Pavao dos Santos

23/11/12

 

DOCUMENTO OFICIAL

 
Tipo Documental ProtocoloAssistencial Título Documento Atenção ao Adolescente com Intoxicação Alcoólica

Tipo Documental

ProtocoloAssistencial

Título Documento

Atenção ao Adolescente com Intoxicação Alcoólica

O pediatra, ao avaliar que o paciente está clinicamente estável, comunicará à enfermagem que irá

iniciar o procedimento de alta e encaminhamento.

O

enfermeiro convidará os pais a se retirarem da sala e fará uma pequena abordagem sobre os riscos

do uso de álcool na adolescência, com entrega de folheto informativo. Este folheto encontra-se

disponível na intranet como material educacional para familiares, pacientes e acompanhantes e poderá

ser acessado através do link

a

conversa pedindo aos pais ou responsáveis que aguardem até que o pediatra os chame.

Ao ficar sozinho na sala de atendimento com o adolescente, o pediatra realizará a entrevista com o

paciente com aplicação do questionário 2 (ver anexo), com o objetivo de obter dados com o prórpio

paciente a respeito do seu padrão de uso de substâncias psicoativas (álcool e outras drogas). Em

seguida, o pediatra chamará os pais/responsáveis para finalizar o atendimento e fazer o

encaminhamento.

Alta: o pediatra encerrará o atendimento através da orientação final conjunta de pais e paciente, com

encaminhamento para avaliação psicológica ambulatorial. Será oferecida aos pais a opção da

psicologia do NEAD. Os pais assinarão termo de ciência de que foram adequadamente orientados e

receberam o encaminhamento.

Todos os questionários e termos preenchidos e assinados deverão ser arquivados em pasta apropriada

e identificada para tal fim.

Casos graves

Nos casos graves deve-se promover suporte ventilatório e monitorização, com internação na UTI-Pediátrica,

além do tratamento sintomático como descrito anteriormente para os casos leves e moderados.

Todos os casos classificados como graves têm indicação de internação na UTI pediátrica.

O

pediatra da UPA, além de prestar o primeiro atendimento e encaminhar o paciente para a internação

na UTI, também realizará a entrevista com os pais e aplicação do questionário 1.

Diretoria

Espécie

Especialidade

Status

PRATICA MEDICA

ASSISTENCIAL

MEDICO

Aprovado

Código Legado

Código do Documento

Versão

Data Criação

Data Revisão

PT.ASS.MEDI.27.1

1

13/11/12

Elaborador

Revisor

Parecerista

Aprovado por

Data Aprovação

Sandra Cristina P. L. Shiramizo

Sandra Cristina P. L. Shiramizo

Flavio Rocha Brito Marques | Oscar Fernando Pavao dos Santos

23/11/12

 

DOCUMENTO OFICIAL

 
Tipo Documental ProtocoloAssistencial Título Documento Atenção ao Adolescente com Intoxicação Alcoólica

Tipo Documental

ProtocoloAssistencial

Título Documento

Atenção ao Adolescente com Intoxicação Alcoólica

Ao ser admitido na UTI pediátrica, a equipe de enfermagem realizará a notificação do risco psiquiátrico

como já padronizado e também acionará a Psicologia.

O médico titular do paciente será comunicado pela enfermagem sobre o acionamento da psicologia.

A equipe do risco psiquiátrico procederá a avaliação e o acompanhamento do risco psiquiátrico, como

descrito na rotina do risco (ver documentação institucional).

Avaliação Psicológica

A 1 a avaliação psicológica será gratuita.

Objetivos: A avaliação psicológica inicial objetiva aprofundar a investigação sobre o padrão de uso das

substâncias psicoativas e o contexto biopsicossocial em que o paciente está inserido. Esta avaliação deve

levar em consideração a presença de fatores que aumentem a vulnerabilidade do indivíduo ao

desenvolvimento do uso problemático de substâncias psicoativas; os chamados fatores de risco, e o

balanço entre estes e aqueles chamados de fatores de proteção.

O psicólogo deverá aplicar o questionário 2 em todos os pacientes com intoxicação alcoólica grave, além

de realizar anamnese psicológica do adolescente e entrevista com pais. O questionário 1 realizado pelo

pediatra também será usado pelo psicólogo como fonte de informações.

Nas tabelas abaixo, estão discriminados os fatores a serem investigados na avaliação psicológica:

Diretoria

Espécie

Especialidade

Status

PRATICA MEDICA

ASSISTENCIAL

MEDICO

Aprovado

Código Legado

Código do Documento

Versão

Data Criação

Data Revisão

PT.ASS.MEDI.27.1

1

13/11/12

Elaborador

Revisor

Parecerista

Aprovado por

Data Aprovação

Sandra Cristina P. L. Shiramizo

Sandra Cristina P. L. Shiramizo

Flavio Rocha Brito Marques | Oscar Fernando Pavao dos Santos

23/11/12

 

DOCUMENTO OFICIAL

 

FATORES DE RISCO

FATORES DE

PROTEÇÃO

FATORES DE RISCO FATORES DE PROTEÇÃO Tipo Documental ProtocoloAssistencial Título Documento Atenção ao Adolescente

Tipo Documental

ProtocoloAssistencial

Título Documento

Atenção ao Adolescente com Intoxicação Alcoólica

Uso anterior de substâncias psicoativas

Idade inicial precoce de uso de substâncias psicoativas

Diagnóstico de doenças psiquiátricas no paciente (Ver adendo A)

Diagnóstico de doenças psiquiátricas no familiar, incluindo o uso de substâncias (Ver adendo B) Antecedentes de eventos estressantes, em casa, na escola, com amigos Personalidade “com traços proeminentes de “busca de sensações” e “pouco evitadora de danos” Fácil acesso a substâncias psicoativas (maior oportunidade de experimentá-las) Dificuldade de aceitar limites e lidar com frustrações

Insatisfação e não realização de suas atividades – insegurança, baixa auto -estima

Vínculos familiares saudáveis, com afeto e limites - regras claras

Monitoramento próximo dos pais de suas atividades

Satisfação com a realização de atividades (pessoais, relacionais, esportivas, escolares) Rede de apoio social

Além destes fatores de risco e proteção, que podem tornar o adolescente mais vulnerável ao uso

problemático de substância psicoativa, serão investigados nas entrevistas os comportamentos

sinalizadores de uso problemático de substâncias, descritos na tabela abaixo:

Diretoria

Espécie

Especialidade

Status

PRATICA MEDICA

ASSISTENCIAL

MEDICO

Aprovado

Código Legado

Código do Documento

Versão

Data Criação

Data Revisão

PT.ASS.MEDI.27.1

1

13/11/12

Elaborador

Revisor

Parecerista

Aprovado por

Data Aprovação

Sandra Cristina P. L. Shiramizo

Sandra Cristina P. L. Shiramizo

Flavio Rocha Brito Marques | Oscar Fernando Pavao dos Santos

23/11/12

 

DOCUMENTO OFICIAL

 
Tipo Documental ProtocoloAssistencial Título Documento Atenção ao Adolescente com Intoxicação Alcoólica Comporta me

Tipo Documental

ProtocoloAssistencial

Título Documento

Atenção ao Adolescente com Intoxicação Alcoólica

Comporta me ntos sinal izadore s de uso probl em ático de substâ nci as

Queda do rendimento escolar

Mudanç as brus ca s de co mp ort am ent o – vo cabul ári o, am iz ades , vestiment a, hábi to s de lazer, interesses culturais ou religiosos, sono, alimentação Isolamento social

Irritabilidade

Gastos exagerados

Mentiras freqüentes

Problemas disciplinares no colégio

En vo lviment o em si tuaç ões de ri sco co mo brigas , co mp ort am ent os se xuai s abus ivos e sem proteção

A partir dos dados da avaliação psicológica, o caso será discutido com o médico titular, e, se necessário,

com o psiquiatra do NEAD. De acordo com o resultado da avaliação, o psicólogo fará a orientação de

pacientes e familiares e, quando houver indicação, encaminhará para seguimento psicológico e/ou

psiquiátrico pós-alta.

7.

RESPONSABILIDADES

Unidade de Pronto Atendimento da Pediatria

1- Médico Plantonista da Pediatria

2- Equipe de Enfermagem

3- Administrativo

Unidades de Terapia Intensiva (Pediátrica)

1- Equipe de enfermagem

2- Médico plantonista

3- Médico Titular do paciente

Núcleo de Medicina Psicossomática e Psiquiatria

Diretoria

Espécie

Especialidade

Status

PRATICA MEDICA

ASSISTENCIAL

MEDICO

Aprovado

Código Legado

Código do Documento

Versão

Data Criação

Data Revisão

PT.ASS.MEDI.27.1

1

13/11/12

Elaborador

Revisor

Parecerista

Aprovado por

Data Aprovação

Sandra Cristina P. L. Shiramizo

Sandra Cristina P. L. Shiramizo

Flavio Rocha Brito Marques | Oscar Fernando Pavao dos Santos

23/11/12

 

DOCUMENTO OFICIAL

 
Tipo Documental ProtocoloAssistencial Título Documento Atenção ao Adolescente com Intoxicação Alcoólica

Tipo Documental

ProtocoloAssistencial

Título Documento

Atenção ao Adolescente com Intoxicação Alcoólica

1- Equipe de risco psiquiátrico

2- Equipe do Núcleo Einstein de Álcool e Drogas (NEAD) – Psicologia e Psiquiatria

8. HISTÓRICO

Esta é a primeira

versão
versão

do Protocolo

Qualquer alteração necessária deverá ser elaborada, revisada, validada pelas áreas envolvidas e aprovada pela diretoria para entrar em vigor.

9. CONSIDERAÇÕES FINAIS

A) Os transtornos psiquiátricos mais presentes nessa população são:

Transtorno de Déficit de Atenção (TDAH)

Transtorno de Conduta (TC)

Transtorno desafiador de oposição (TOD)

Transtorno Depressivo

Transtornos de Ansiedade

B) Filhos de pais dependentes de álcool e outras drogas apresentam quatro vezes maior risco de se

tornarem dependentes. A hereditariedade estimada foi maior para abuso/ dependência de cocaína,

estimulantes, maconha e álcool, enquanto que os fatores ambientais contribuíram mais para o uso

inicial e ocasional.

C) Embora o mais habitual seja o paciente dar entrada no Pronto-Atendimento com quadro de

rebaixamento do nível de consciência, deve-se estar preparado para a possibilidade da intoxicação

alcoólica cursar com quadro de agitação psicomotora e agressividade. Na vigência de tal situação, a

conduta sugerida está descrita no procedimento “Atenção ao Paciente Agitado e/ou Agressivo”.

Diretoria

Espécie

Especialidade

Status

PRATICA MEDICA

ASSISTENCIAL

MEDICO

Aprovado

Código Legado

Código do Documento

Versão

Data Criação

Data Revisão

PT.ASS.MEDI.27.1

1

13/11/12

Elaborador

Revisor

Parecerista

Aprovado por

Data Aprovação

Sandra Cristina P. L. Shiramizo

Sandra Cristina P. L. Shiramizo

Flavio Rocha Brito Marques | Oscar Fernando Pavao dos Santos

23/11/12

 

DOCUMENTO OFICIAL

 
Tipo Documental ProtocoloAssistencial Título Documento Atenção ao Adolescente com Intoxicação Alcoólica

Tipo Documental

ProtocoloAssistencial

Título Documento

Atenção ao Adolescente com Intoxicação Alcoólica

D) Nos casos em que a avaliação psicológica for feita aos finais de semana pelo plantonista da

psicologia, o mesmo passará os dados coletados para a Psicologia do NEAD que dará prosseguimento

às discussões do caso com o médico titular e Psiquiatra do NEAD.

E) Registrar em prontuário e no resumo de alta o código F10.0, referente ao diagnóstico de intoxicação

alcoólica aguda de acordo com a CID-10, sempre que este quadro estiver presente, ainda que não

tenha sido o motivo principal do atendimento (por exemplo, paciente deu entrada na UPA por causa de

fratura e também apresentando estado de embriaguês).

F) A ficha de avaliação do protocolo de atenção ao adolescente com Intoxicação Alcoólica no HIAE

será parte integrante do prontuário e será constituída pelos Questionários 1 e 2, além da conduta dada

pela psicologia no casos de intoxicação alcoólica grave.

G) Nos casos graves, uma cópia da ficha de avaliação do protocolo de atenção ao adolescente com

Intoxicação Alcoólica no HIAE deverá seguir junto com o prontuário da UPA para a internação.

Os critérios e procedimentos aqui descritos estarão válidos a partir de sua divulgação pela intranet da SBIBAE.

Diretoria

Espécie

Especialidade

Status

PRATICA MEDICA

ASSISTENCIAL

MEDICO

Aprovado

Código Legado

Código do Documento

Versão

Data Criação

Data Revisão

PT.ASS.MEDI.27.1

1

13/11/12

Elaborador

Revisor

Parecerista

Aprovado por

Data Aprovação

Sandra Cristina P. L. Shiramizo

Sandra Cristina P. L. Shiramizo

Flavio Rocha Brito Marques | Oscar Fernando Pavao dos Santos

23/11/12

 

DOCUMENTO OFICIAL

 
Tipo Documental ProtocoloAssistencial Título Documento Atenção ao Adolescente com Intoxicação Alcoólica

Tipo Documental

ProtocoloAssistencial

Título Documento

Atenção ao Adolescente com Intoxicação Alcoólica

10. ANEXOS

11. DESCRIÇÃO RESUMIDA DA REVISÃO

Paciente até 16 anos suspeito de intoxicação por álcool

Paciente até 16 anos suspeito de intoxicação por álcool LEVE / MODERADA GRAVE (depressão respiratória, coma)

LEVE / MODERADA

GRAVE

(depressão respiratória, coma)

GRAVE (depressão respiratória, coma)
Suporte ventilatório Aquecimento Fluidoterapia INT ERNAÇ ÃO NA UTI Antieméticos Glicose 25% Teste toxicológico
Suporte ventilatório
Aquecimento
Fluidoterapia
INT ERNAÇ ÃO
NA UTI
Antieméticos
Glicose 25%
Teste toxicológico

Intervenção da

Psicologia

Risco

Psiquiátrico

(Fluxo habitual)

Observação clínica Proteção de vias aéreas Antieméticos Teste toxicológico
Observação clínica
Proteção de vias aéreas
Antieméticos
Teste toxicológico
Estabilização clínica (Critérios de alta) Pediatra com adolescente: (Questionário 2)
Estabilização clínica
(Critérios de alta)
Pediatra com
adolescente:
(Questionário 2)
de alta) Pediatra com adolescente: (Questionário 2) Entrevista c/ pais ou responsáveis (Questionário 1)

Entrevista c/

pais ou

responsáveis

(Questionário 1)

Enfermagem com pais: orientação e entrega de folheto informativo

Pediatra com pais e adolescente:

Al ta c encaminhamento à psicologia

Diretoria

Espécie

Especialidade

Status

PRATICA MEDICA

ASSISTENCIAL

MEDICO

Aprovado

Código Legado

Código do Documento

Versão

Data Criação

Data Revisão

PT.ASS.MEDI.27.1

1

13/11/12

Elaborador

Revisor

Parecerista

Aprovado por

Data Aprovação

Sandra Cristina P. L. Shiramizo

Sandra Cristina P. L. Shiramizo

Flavio Rocha Brito Marques | Oscar Fernando Pavao dos Santos

23/11/12

 

DOCUMENTO OFICIAL

 
Tipo Documental ProtocoloAssistencial Título Documento Atenção ao Adolescente com Intoxicação Alcoólica

Tipo Documental

ProtocoloAssistencial

Título Documento

Atenção ao Adolescente com Intoxicação Alcoólica

Sandra Cristina P. L. Shiramizo (13/11/2012 04:37:40 PM) - O protocolo orienta a conduta e tratamento do adolescente com intoxicação alcoólica na SBIBAE

Diretoria

Espécie

Especialidade

Status

PRATICA MEDICA

ASSISTENCIAL

MEDICO

Aprovado

Código Legado

Código do Documento

Versão

Data Criação

Data Revisão

PT.ASS.MEDI.27.1

1

13/11/12

Elaborador

Revisor

Parecerista

Aprovado por

Data Aprovação

Sandra Cristina P. L. Shiramizo

Sandra Cristina P. L. Shiramizo

Flavio Rocha Brito Marques | Oscar Fernando Pavao dos Santos

23/11/12

 

DOCUMENTO OFICIAL