Você está na página 1de 6
“Vai ser impossível viver aqui quatro anos.” Ryszard Hoppe estava enganado!

“Vai ser impossível viver aqui quatro anos.” Ryszard Hoppe estava enganado!

Oseleccionadornacionaldecanoagem,RyszardHoppe,chegoupela

primeiravezaPortugalhá23anosefixou­sehá12emMontemor­o­

Velho.Porenquanto,aindaquerevitaroregressoàPolónianatal.

PAULO CURADO Texto e NELSON GARRIDO Fotografia 4 de Março de 2017, 20:00

EmMarçode2005,quandoRyszardHoppeentroupelaprimeiravezno

CentrodeAltoRendimento(CAR)deMontemor­o­Velhoeolhouemredor, paraapacatezreinante,disseparasipróprio:“Ohpá!Vaiserimpossível viveraquiquatroanos.”Estavaprofundamenteenganado.Dozeanosdepois, estepolaco,seleccionadornacionaldecanoagem,jásofreaoanteciparque

umdiairáregressaràsuacidadenatal,de400milhabitantes.Muitopor

causadele,Montemor­o­VelhoePortugaldeixaramdesoarestranhona

Polónia.

SePortugalpassouaestarnomapadacanoagemmundialeamodalidade umapotencialfontedemedalhasolímpicasparaopaís,deve­omuitoa

Hoppe.Empoucotempo,esteveteranotreinador,de65anos,revolucionoua

práticadaqueledesportoemPortugale,desdeentão,somoumaisdeuma centenademedalhasnosprincipaiseventosinternacionais.Acerejanotopo

dobolofoiaprataconquistadanosJogosOlímpicosdeLondres,em2012,

peladuplaFernandoPimenta/EmanuelSilva.

NasúltimasOlimpíadas,noRiodeJaneiro,nãohouvepódios,maspor

muitopouco.Navariantecaiaque,umquartolugaremK2,umquinto,em

K1,eumsexto,emK4,deixaramáguanaboca,masacabaramporsero

segundomaiorregistodesemprenahistóriadamodalidade,apenas

superadoporLondres.Em2005,estecenárioeraabsolutamenteirreal.

“NomeuprimeirodiaaquinoCARdeMontemor,entrámosnumasalaonde

estavaumgrupode15atletas.Olheiparaelesepensei:‘Homem,omais

certoéficaresaquisóumano,porquecomestegruponãovaidarnada.’ Fisicamenteerammuitopequenosenãomepareciamtalhadosparaa

prática”,recordaaoP2,numportuguês“suficienteparasobreviver”,sentado

numaesplanadadecafé,comoimponentecastelodeMontemor­o­Velho

comopanodefundo.

Monumentos históricos & calor humano

“IstoaquiétãodiferentedaPolónia”,garante,apontandoparaapequena

vila.Masestáareferir­seaopaís,deumaformageral.“Aspessoassão

diferentes,maisabertasdoquenaPolónia.Sãomaissociáveis,abertase

felizes,têmvontadedeconviverefalar.”GostamaisdoNortedopaísdoque

doSul,peloverdeeconstantecontrastenapaisagem,pelosinúmeros

monumentoshistóricosepelocalorhumano.

PortugalfoioprimeiropaísestrangeiroqueRyszardHoppevisitou.Foiem

1994,quandorecebeuumconviteparasertreinadordaAssociação

DesportivadeAmarante.Aexperiênciaduroudoisanos,antesderegressara

casaparaorientaraselecçãodoseupaís,apósosJogosOlímpicosdeAtlanta.

Realizoudoisciclosolímpicos–Sydney(2000)eAtenas(2004)–e

regressouaPortugal,destavezparadesempenharasfunçõesde

seleccionador.

NaviladeMontemor­o­Velho,opolacodacanoageméumafigurabem conhecida.OCARéumdosorgulhosdavilaeestálogoaliaolado.Éláque encontramospelaprimeiravezRyszardHoppe,comoequipamentoda

selecçãoeainseparávelbicicleta,comaqualsedeslocaaolongodos200

metrosdeumenormepavilhão,comginásio,sauna,balneários,gabinetese umaamplazonaparaaarrecadaçãodebarcos.Umpoucoàfrenteestáa pistadeáguadedoisquilómetros.Aestruturadesportivaestápreparada

parareceber90atletasemregimeregular,maspodeacolher700durante

eventosdesportivos.

NestamanhãensolaradadefinaldeFevereiro,estáaliatreinaraselecção

russamasculinadesub­23deK1eduasremadorasdestepaís,entreasquais,

NoshkinRoman,vencedoradamedalhadebronzeemK1,noRiodeJaneiro.

Aolado,estãoalgunsatletaspolacos.“Costumamvirtambémequipasda

Bielorrússia,Uzbequistão,HolandaeInglaterra,queaproveitamasboas

condiçõesmeteorológicasemPortugalnesteperíododeInverno.Nãohá

outrosítioassimnaEuropa”,explicaHoppe,antesdeirtercomosseus

atletas,queestãoatreinarnapistaaquática,apedalarvigorosamenteao

longodamargem.

ParaapopularidadedePortugalcomolocalprivilegiadoparaapráticada modalidadenoInverno,contribuiubastanteafamaqueRyszardconquistou noseupaísnosúltimosanos.Especialmentedepoisdetersidohomenageado

comomelhortreinadordoano,em2012,pelaConfederaçãodoDesportode

Portugal,pelainéditamedalhadeprataconquistadaemLondres.“Eles[os

polacos]pensaramqueeraumacoisaquaseimpossível,aindamaisnumpaís

quetemtreinadoresderenome,comoJoséMourinho,eemqueo

seleccionadordefutebol[PauloBento]tinhalevadoopaísàsmeias­finaisdo

Europeudesseano.”

Desúbito,otelefonenãoparoudetocar.“Oassuntofoimuitofaladonomeu

país.Ligaram­memuitosjornalistas,oembaixadoreatéoministrodos

NegóciosEstrangeiros,paramedaremosparabéns.Paraeles,eraincrível

queumtreinadordecanoagemganhasseesteprémioeanotíciapassouem

todososprogramasdetelevisão.���Portugalpassavaasermaisdoqueo

paísdeCristianoRonaldoeaterradofado,estilomusicalmuitoapreciado

pelospolacos,queesgotamsempreempoucosminutososbilhetesparaos

concertosdeMariza.

As pessoas são diferentes, mais abertas do que na Polónia. São mais sociáveis, abertas e felizes, têm vontade de conviver e falar.”

abertas e felizes, têm vontade de conviver e falar.” Páscoa em Portugal, Setembro na Polónia

Páscoa em Portugal, Setembro na Polónia

FormadoemEducaçãoFísicaeBiologia,doiscursosqueestavamassociados

naPolóniacomunista,RyszardHoppenasceuem1951,nacidadede

Bydgoszcz.FoiparaaquiqueosseuspaisregressaramnorescaldodaII

GuerraMundial,quedevastouopaís.“Aminhamãefoilevadaparaum

campodetrabalhonaAlemanhaeomeupaifoiobrigadoaintegraro

exércitonaziecombateunaGréciaeex­Jusgoslávia.”EmBydgoszcz,casoue

éláqueviveasuamulher,asduasfilhasgémeaseosquatronetos.

“Eueaminhamulhertemosumaespéciedeprotocolo.Elavemaquipassar

asfériasdaPáscoaevoltaemJunhoeJulho,algumasvezescomorestoda

família.Euvoulácincoouseissemanas,apósofinaldaépocadesportiva,em

Setembro,etambémduranteoNataleapassagemdeano.Todosgostamos

muitodePortugal.”Estadiasqueodeixamsemprecomsaudadesdasua

segundaterra.“Jáfaleicomaminhamulher,masserádifícilviveraquina

reforma,porcausadosnossosnetos”,explica.

Teveconvitesprofissionaispararegressaràselecçãopolacaemesmopara treinarnoBrasil,masrecusousempresairdePortugal.“Acabeiporaceitar

fazermaisumcicloolímpico,até2020.Depoispensoencerraraquiaminha

carreirademonitoretreinador,quejáleva47anos.”Comopraticante,nunca

chegouaséniorporcausadoirmãomaisvelho,tambémelecanoísta.Em

1967,aproveitandoumaprovanaSuécia,ficouexiladonestepaís.As

autoridadescomunistasnãoperdoarama“traição”eproibiramHoppede

sairdopaísdurante11anos.Sempossibilidadedecompetiranível

internacional,optouporabandonarapráticaeassumir­secomotreinador,

logoaos19anos.

Comaquedadoregimecomunista,osproblemasnãoacabaram,mas

melhorarambastanteaoníveldasliberdadesindividuaisenaqualidadede

vida.“Agora,voltámosaviverumperíodoproblemático,commanifestações

contraesteGovernoultraconservador.Paramim,estesnovosresponsáveis

sãopessoasmalucas,estragaramasrelaçõescomaFrançaeaAlemanha.A

televisãopúblicaestácompletamentegovernamentalizadaecadavezse

parecemaiscomoregimeantigo.”

EmPortugal,nosossegodeMontemor,estesproblemasparecem,parajá,

distantes.“Gostodavidaaqui.Tenhoumaboarelaçãocomtodaagente.

Adoroopeixe(naPolónia,come­semaiscarne),masquasetodaacomidaé

boaeovinhotambém.Adoroarrozdelampreia[umadasiguariasde

Montemor­o­Velho]eaúnicacoisaquenãoapreciosãoassardinhas

assadas.ComiumanumafestadeSãoJoãoquedeviaestarestragadaefiquei

doentedurantecincodias”,conta.

MasaquiloqueRyszardirásentirmaisfaltaseregressaràPolóniasãoos

cafés.Ergueumachávenaqueacaboudepedirnumrestaurante,comum

prazerindisfarçável:“Quandoregresso,éaprimeiracoisaquebeboquando

chegoaoaeroporto.Éomelhorcafédomundo!”