Você está na página 1de 56

07/03/2017

Eletromagnetismo­Parte2­Capítulo7­OndasEletromagnéticas

Eletromagnetismo­ParteII

OndasEletromagnéticas

EduardoFontana,PhD

ProfessorTitular

DepartamentodeEletrônicaeSistemas

UniversidadeFederaldePernambuco

Recife,2011/2012/2013

Capítulo7­OndasEletromagnéticas

7.1OndaplanauniformeRecife,2011/2012/2013 Capítulo7­OndasEletromagnéticas 7.1.1EquaçãodaOnda CopyrightbyEduardoFontana2011­2013

7.1.1EquaçãodaOndaCapítulo7­OndasEletromagnéticas 7.1Ondaplanauniforme CopyrightbyEduardoFontana2011­2013

CopyrightbyEduardoFontana2011­2013

7.1.2SoluçãodaEq.daOndaemcoordenadascartesianas

7.1.3Ondaplanauniforme

7.2Eqs.deMaxwellparacamposharmônicos

7.3TeoremadePoyntingparacamposharmônicos

7.4Ondaplananoregimeharmônico

7.4.1EquaçãodeHelmholtz

7.4.2SoluçãodaEq.deHelmholtzemcoordenadascartesianas

7.4.3Ondaharmônicaplanauniforme

A.Obtençãodocampoelétrico B.Obtençãodocampomagnético C.Característicasdasoluçãoparaoscampos

D.PotênciaeenergiaC.Característicasdasoluçãoparaoscampos

7.4Modelodoosciladorharmônicoparaarespostaemfrequênciademeiosmateriais

7.4.1Introdução7.4.2Modelodoosciladorharmônico

7.4.2Modelodoosciladorharmônico

A.Equaçãodemovimentoparaovetorposição B.Determinaçãodapermissividadeelétrica C.Propriedadesdafunçãopermissividade

D.FunçãocondutividadeC.Propriedadesdafunçãopermissividade 7.5TeoremadePoyntingnoregimeharmônicoparameioslineares

7.5TeoremadePoyntingnoregimeharmônicoparameioslineares

7.6Propagaçãoeletromagnéticaemmeioslineares

7.6Propagaçãoeletromagnéticaemmeioslineares

07/03/2017

Eletromagnetismo­Parte2­Capítulo7­OndasEletromagnéticas

7.6.1Propagaçãoemummeiosemperdas

7.6.2Propagaçãoemummeiocomperdas

7.6.3Propagaçãoemummeiodispersivo

A.Espectrodeumafunçãoreal B.Velocidadedefaseevelocidadedegrupo

7.7Espectroeletromagnético

  7.7.1Ondasderádio   7.7.2Micro­ondaseondasmilimétricas 7.7.3Infravermelhoevisível
 
  7.7.1Ondasderádio

7.7.1Ondasderádio

 

7.7.2Micro­ondaseondasmilimétricas

7.7.3Infravermelhoevisível

7.7.4UltravioletaeRaios­X

Problemas

Problemas

Capítulo7­OndasEletromagnéticas

OacoplamentoentregrandezaselétricasemagnéticasprevistonasEqs.deMaxwellimplicaqueo

campoeletromagnéticosemanifestacomoumaperturbaçãoquepodesepropagarnoespaçonaformade

umaonda.Ouseja,seemalgumpontodoespaçoécriadaumaflutuaçãonotempodacarga,ocampo

eletromagnéticodessaflutuaçãosepropaganoespaçoeseuefeitopodesersentidoremotamente.Isso,em

essência,permiteointercâmbiodeinformaçãoentrepontosremotamentelocalizados.Diferentementede

ondasmateriais,comoasondasacústicasqueproduzemosom,porexemplo,essapropagaçãopodesedar

inclusivenovácuo.Ascaracterísticasprincipaisdamanifestaçãoondulatóriadocampoeletromagnéticosão

exploradasaseguir.

7.1Ondaplanauniforme

7.1.1EquaçãodaOnda

CopyrightbyEduardoFontana2011­2013

Considere­sequeexistacampoeletromagnéticonovácuo.Essecampotalveztenhasidocriado,por exemplo,porumaflutuaçãodecargaemalgumpontoexterioràregiãodeinteresse,estalimitadapela superfície , conformeilustradonaFig.7.1. Flutuaçõesdecargapodemserproduzidasdeváriasformas. Porexemplo,comoempregodeumaantenaalimentadaporumcircuitoemqueacorrenteelétricaflutuano tempo.Pode­seter,nessecaso,ageraçãodeondasderádio­freqüência.Alternativamente,oselétronsemum átomooumolécula,queépartedeumgásemumrecipiente,podemestarrealizandotransiçõesentreníveis deenergiasobalgumainfluênciaexterna,comoemumalâmpadaouemumlaser,porexemplo.Nessecaso, aperturbaçãoeletromagnéticapodesemanifestarnaformadeluz. Outrapossibilidadede se produzir flutuaçãodecargaécolidirumfeixedeelétronsemumanteparo.Comoresultadodafortedesaceleração (flutuaçãodadensidadedecarga),háemissãoderadiaçãoeletromagnéticanaformaderaiosX.Todosesses campos,oriundosdeumalargagamadealternativasdeflutuaçõesdecarga,sãogovernadospelasmesmas equações,i.e.,asEqs.deMaxwell(i)a(iv).

equações,i.e.,asEqs.deMaxwell(i)a(iv).
equações,i.e.,asEqs.deMaxwell(i)a(iv).

Fig.7.1–Ilustraçãodoefeitoeletromagnéticodeumaflutuaçãodecarga.

07/03/2017

Eletromagnetismo­Parte2­Capítulo7­OndasEletromagnéticas

Voltandoàdiscussãoparaaanálisedocampoeletromagnéticoesuascaracterísticas,aregiãode

interesseondeestásendoobservadoofenômenoélivredecargas.Umavezqueessaregiãoestánovácuo,as

relaçõesconstitutivasdadaspor(v)e(vi)assumem,respectivamente,asformas

,
,

(7.1)

.
.

(7.2)

Alémdisso,umavezquenointeriorde tem­se podemserexpressasapenasemfunçãode e ,i.e,

e
e

,(i)a(iv),comoempregode(7.1)e(7.2),

,
,

(7.3)

,
,

(7.4)

,
,

(7.5)

.
.

(7.6)

Observe­seque,naausênciadefontes,asEqs.deMaxwell,setornamequaçõeshomogêneas,i.e.,as soluçõesparaoscamposassumemformasbemdefinidasemcadasistemadecoordenadas. Paraperceber

issomelhor,sejaaaplicaçãodaoperação

em(7.1),i.e.,Paraperceber issomelhor,sejaaaplicaçãodaoperação . CopyrightbyEduardoFontana2011­2013 (7.7) Usando

.
.

CopyrightbyEduardoFontana2011­2013

(7.7)

Usando aidentidadevetorial(1.44),

(7.7) Usando aidentidadevetorial(1.44),

noprimeiromembroem(7.7)enotandode(7.4)queoprimeirotermodosegundomembrodestaexpressãoé

nulo,(7.7)assumeaforma

com

nulo,(7.7)assumeaforma com . . (7.8) (7.9)

.

.
.

(7.8)

(7.9)

Procedimentosemelhanteaplicadoa(7.7),comoempregode(7.5)fornece

. (7.10)

.

(7.10)

07/03/2017

Eletromagnetismo­Parte2­Capítulo7­OndasEletromagnéticas

Éimportanteobservar,nesteponto,queoparâmetrocdefinidoem(7.9)temdimensãodevelocidade,

enosistemaSI,temovalorde

parâmetrocficarámaisclarooportunamenteaindanestecapítulo.

c ficarámaisclarooportunamenteaindanestecapítulo. ,queéovalordavelocidadedaluznovácuo. Osignificadodo

,queéovalordavelocidadedaluznovácuo. Osignificadodo

Paraanalisarascaracterísticasdasoluçãode(7.10)considere­seocasoemqueoscampossão

representadosemcoordenadascartesianas.Narepresentaçãomatricialdoscampos,emqueestesassumema

formadematrizcoluna,pode­seescrever

Definindoaquantidade

,
,
.
.
,
,

ouequivalentemente,

Definindoaquantidade , . , ouequivalentemente, , (7.11) (7.12) (7.13) (7.14)

,

(7.11)

(7.12)

(7.13)

(7.14)

(7.8)e(7.10)assumemaformadaEq.daondahomogênea

emque

.
.
,
,

(7.15)

Aequação(7.15)representaseisequaçõesescalareshomogêneastendoaformageraldaEq.daonda

escalar

escalar . Ouseja,cadacomponentedoscampos ou

.

escalar . Ouseja,cadacomponentedoscampos ou satisfazàEq.daonda(7.16).
escalar . Ouseja,cadacomponentedoscampos ou satisfazàEq.daonda(7.16).

Ouseja,cadacomponentedoscampos ou satisfazàEq.daonda(7.16).

(7.16)

7.1.2SoluçãodaEq.daOndaemcoordenadascartesianas

CopyrightbyEduardoFontana2011­2013

ParaelucidaraspropriedadesdasoluçãodaEq.daonda,note­sequeemcoordenadascartesianasa

função

função ,podeserparametrizadanaforma , (7.17) comoargumento w

,podeserparametrizadanaforma

,
,

(7.17)

comoargumentowsendofunçãodasquatrovariáveis,i.e.,

comoargumento w sendofunçãodasquatrovariáveis,i.e., . (7.18)

.

(7.18)

07/03/2017

Eletromagnetismo­Parte2­Capítulo7­OndasEletromagnéticas

Calcula­seinicialmenteotermoquecontémolaplacianoem(7.16). Esteéobtidode(1.34)do

Capítulo1,i.e.,

.
.

(7.19)

Aderivadaparcialcomrespeitoàvariávelxdafunção podeserobtidadaregradacadeia,

Seja

.
.
.
.

Inserindo(7.21)em(7.20)tem­se

.
.

(7.20)

(7.21)

(7.22)

Umasegundadiferenciaçãocomrespeitoaxdessaexpressão,fornece

,
,

ouequivalentementecomoempregode(7.22)

oqueresultaem

,
,
, ouequivalentementecomoempregode(7.22) oqueresultaem , Deformasemelhante,obtém­se , .

Deformasemelhante,obtém­se

,
,
.
.

CopyrightbyEduardoFontana2011­2013

(7.23)

(7.24)

(7.25)

Assim,olaplacianodafunção éasomadessasúltimasexpressões,i.e.,

07/03/2017

Eletromagnetismo­Parte2­Capítulo7­OndasEletromagnéticas

.
.

(7.26)

CopyrightbyEduardoFontana2011­2013

Deformasemelhanteaoscálculosanteriores,asegundaderivadacomrespeitoàvariáveltforneceexpressão

semelhantea(7.23)­(7.25),i.e.,

,
,

Inserindo(7.26)e(7.27)em(7.16),obtém­se

.
.

(7.27)

(7.28)

CopyrightbyEduardoFontana2011­2013

Algumaspossibilidadesdesoluçãode(7.28)esuasimplicaçõessãodiscutidasaseguir.

Caso1:f =constante

Paraessecaso,

Caso1: f =constante Paraessecaso, e e(7.28)ésatisfeita.Issoimplicaemumafunção .

e

Caso1: f =constante Paraessecaso, e e(7.28)ésatisfeita.Issoimplicaemumafunção .

e(7.28)ésatisfeita.Issoimplicaemumafunção

.
.

Qualquerfunçãoconstanteédefatosoluçãodaequaçãodiferencialpoisestaenvolvederivadasdesegunda

ordem.Afunçãoconstantenãotemcomportamentoondulatório,neméfisicamenterealizável.Implicariaem

últimaanáliseemcamposconstantesemtodooespaço.

Caso2:f=aw+b

. Asegundacondiçãoimplicaqueparasatisfazer(7.28),afunção

wtemdesatisfazeraequaçãodaonda.Ora,issoapenasimplicaqueafunção

onda,algoqueéassumidoverdadeirodesdeoinício.Ouseja,nãoháinformaçãoadicionalcomrespeitoao

satisfazàEq.da

Nessecaso

satisfazàEq.da Nessecaso e formatoespecíficoprocuradode .

e

satisfazàEq.da Nessecaso e formatoespecíficoprocuradode .
satisfazàEq.da Nessecaso e formatoespecíficoprocuradode .

formatoespecíficoprocuradode .

Éimportanteobservarqueháumaclassedefunçõesdotipo

. Éimportanteobservarqueháumaclassedefunçõesdotipo (7.29)

(7.29)

07/03/2017

Eletromagnetismo­Parte2­Capítulo7­OndasEletromagnéticas

CopyrightbyEduardoFontana2011­2013

i.e.,umaclassedefunçõesemquecadatermoénomáximolinearnavariávelcorrespondente.Essafunção

satisfazàEq.daonda.Nessecasopode­seutilizar

com

, .
,
.

CopyrightbyEduardoFontana2011­2013

,queéumdostermosde

(7.29)satisfazàEq.daonda.Noentanto,novamente,essasoluçãonãoéfisicamenterealizável,umavezque

Tem­se

Tem­se e w satisfazendoàEq.daonda. Porexemplo,afunção

ewsatisfazendoàEq.daonda. Porexemplo,afunção

Tem­se e w satisfazendoàEq.daonda. Porexemplo,afunção

omódulodaamplitudecresceindefinitamentenotempoelongedaorigem.

Caso3:

Caso3: e Paraumafunção f deformatoarbitráriomasdeargumento w

e

Caso3: e Paraumafunção f deformatoarbitráriomasdeargumento w

Paraumafunçãofdeformatoarbitráriomasdeargumentowespecífico,aformamaissimplesde

resolver(7.28)éimporquewsatisfaçaàEq.daonda,i.e.,

equeocoeficientede

,
,

em(7.28)sejanulo,i.e.,w satisfaçaàEq.daonda,i.e., equeocoeficientede , . (7.30) (7.31) CopyrightbyEduardoFontana2011­2013

.
.

(7.30)

(7.31)

CopyrightbyEduardoFontana2011­2013

Observe­seque(7.31)forneceumarestriçãoadicionalaoformatodoargumentowdef,independente

daformadef. Ouseja,alémdewterdesatisfazeràEq.daonda,temdesatisfazertambémumaequação diferencialqueenvolveosquadradosdasderivadasprimeiras.Paratentarobterotipodesolução,admita­se

porummomentoquewsatisfaz(7.31)etenta­secomissoobterumasolução.Obtidaessasolução,verifica­

sese(7.30)defatoésatisfeita.

Umainspeçãoem(7.31)indica,porexemplo,quesecadatermoforconstante,épossívelsatisfazer

essaequação. Note­setambémqueafunçãodeondaéumafunçãofisicamenterealizáveleportantoos

termosquearepresentamsãotodosreais.Dessaforma,todosostermosde(7.31)sãoconsideradospositivos.

Ouseja,impõem­seàsderivadasvaloresconstantesreais,i.e.,

07/03/2017

Eletromagnetismo­Parte2­Capítulo7­OndasEletromagnéticas

Asoluçãode(7.32)édaforma

,
,

(7.32)

,
,

(7.33)

,
,

(7.34)

.
.

(7.35)

,
,

(7.36)

CopyrightbyEduardoFontana2011­2013

comg 1 aserdeterminada.Inserindo(7.36)em(7.33),tem­se

donde

,
,
. (7.37)

.

(7.37)

Aexpressão(7.37)éinseridaem(7.34)paradeterminaçãodeg 2 ,oquefornece

, (7.38)

,

(7.38)

efinalmente,inserindo(7.38)em(7.35)obtém­se

. (7.39)

.

(7.39)

Usando­se(7.37)­(7.39)em(7.36)obtém­sefinalmenteaformageraldew,i.e.,

.
.

(7.40)

AconstanteEéarbitrária,masasconstantesA,B,CeDtêmdeserescolhidasdeformaasatisfazer

(7.31).Utilizando­se(7.32)­(7.35)em(7.31)obtém­se

.
.

(7.41)

Assim,comessaescolhadeconstantes,aformadewdadapor(7.40)satisfaz(7.31). Restamostrar

queaformadewdadapor(7.40)tambémsatisfazàEq.daonda(7.30).Note­seque(7.30)seenquadrana

formageral(7.29)quesatisfazàEq.daonda.Outraformadeseverificarissoéofatodewserumafunção

linearemseusargumentoseportantotodasasderivadasdesegundaordemsãonulas,satisfazendoassimà

Eq.daonda.Ouseja,aforma(7.40)defatosatisfaz(7.31).

07/03/2017

Eletromagnetismo­Parte2­Capítulo7­OndasEletromagnéticas

Mostrou­seassimqueaEq.daondatemumasoluçãoqueapesardenãoestarexplicitamente

especificada,temargumentoqueélinearnascoordenadasdeespaçoetempo,naforma

.
.

Napróximaseçãoesseformatodesoluçãoéanalisado.

7.1.3Ondaplanauniforme

(7.42)

CopyrightbyEduardoFontana2011­2013

Paraelucidarosignificadodaformadafunção dadapor(7.42),etendoemvistaqueasconstantes

queaparecemem(7.42)sãoarbitrárias,sejaaescolhadeconstantestalqueE=0easmudançasdesinal

E =0easmudançasdesinal . Aequação(7.42)assumeentãoaformaespecífica . (7.43)

. Aequação(7.42)assumeentãoaformaespecífica

.
.

(7.43)

CopyrightbyEduardoFontana2011­2013

emqueosubscrito(+)éatribuídoemfunçãodaescolhadossinaisdasconstantes.Definindoosparâmetros

,
,
,
,
,
,

efazendoDc=1em(7.43),estaassumeaforma

.
.

com

(7.44)

(7.45)

(7.46)

CopyrightbyEduardoFontana2011­2013

(7.47)

07/03/2017

Eletromagnetismo­Parte2­Capítulo7­OndasEletromagnéticas

.Eletromagnetismo­Parte2­Capítulo7­OndasEletromagnéticas Parainterpretar(7.47)sejamasexpressõesparaovetorposição

Parainterpretar(7.47)sejamasexpressõesparaovetorposição

eparaovetorunitário

,eparaovetorunitário , (7.48) (7.49) (7.50)

,
,

(7.48)

(7.49)

(7.50)

eparaovetorunitário , , (7.48) (7.49) (7.50) estaemvistadapropriedadedadapor(7.48).

estaemvistadapropriedadedadapor(7.48). Comessasdefinições,afunção em(7.47)podeserescrita naforma

.
.

(7.51)

CopyrightbyEduardoFontana2011­2013

Parainterpretaraformade(7.51),considere­seaFig.7.2emqueháumaorientaçãoespecíficaparao

comK

com K vetorunitário û . Noinstantedetempo

vetorunitárioû. Noinstantedetempo sendoconstantepodeserobtidodacondição

. Noinstantedetempo sendoconstantepodeserobtidodacondição ,olugargeométricodospontos emque ouequivalentemente , .

,olugargeométricodospontos emque

,olugargeométricodospontos emque ouequivalentemente , . (7.52)

ouequivalentemente

,
,

,olugargeométricodospontos emque ouequivalentemente , . (7.52) Estaúltimaéaequaçãodeumplanoperpendiculara

.

(7.52)

Estaúltimaéaequaçãodeumplanoperpendiculara ,conformeilustradonaFig.7.2

,conformeilustradonaFig.7.2 Fig.7.2Disposiçãogeométricadosparâmetrosdeumaondaplana.

Fig.7.2Disposiçãogeométricadosparâmetrosdeumaondaplana.

07/03/2017

Eletromagnetismo­Parte2­Capítulo7­OndasEletromagnéticas

Notempo

Notempo ,

, olugargeométricodospontosemqueafunçãodeondapermanececomamesma

amplitudetemdesatisfazeràcondição

.
.

(7.53)

EliminandoaconstanteKde(7.52)e(7.53)resultaem

.
.

(7.54)

Se

Eliminandoaconstante K de(7.52)e(7.53)resultaem . (7.54) Se e sãoescolhidostalque ,então , (7.55)

e

K de(7.52)e(7.53)resultaem . (7.54) Se e sãoescolhidostalque ,então , (7.55)

sãoescolhidostalque

de(7.52)e(7.53)resultaem . (7.54) Se e sãoescolhidostalque ,então , (7.55)

,então

,
,

(7.55)

representaadistânciamínimaentreplanos,conformeilustradonaFig.7.2, ede(7.54)

tem­se

ouequivalentemente

Emresumo:

, ,
,
,

(7.56)

Oconjuntodepontosemque

Oconjuntodepontosemque

éumplanoperpendicularaovetorû.

Esseplanomove­secomumavelocidadec,deformaamanteraamplitudedaondainalterada.A

velocidadedaluz

velocidadedaluz éavelocidadedefasedaperturbaçãoeletromagnéticanovácuo.

éavelocidadedefasedaperturbaçãoeletromagnéticanovácuo.

Fazendo­se

Fazendo­se ,obtém­seumasegundasoluçãoindependente

,obtém­seumasegundasoluçãoindependente

 
, (7.57)

,

(7.57)

querepresentaumafrentedeondasepropagandonosentidoopostoàquelede .

querepresentaumafrentedeondasepropagandonosentidoopostoàquelede .

Aformadafunçãodeondaemcoordenadascartesianasrecebeadenominaçãodeondaplana

uniforme,poisafrentedeondacorrespondeaumplanoperpendicularàdireçãodepropagação,e

nesseplanoafunçãodeondatemamplitudeconstante(uniforme).

7.2Eqs.deMaxwellparacamposharmônicos

Emmuitassituaçõespráticasafontedocampoeletromagnéticoéaltamentecoerenteeasvariações

notempoproduzidaspelafonteocorrememumaestreitafaixadefreqüênciasemtornodeumafreqüência

central(ouharmônico)bemdefinida.Issoimplicaqueavariaçãonotempodasgrandezaseletromagnéticas

07/03/2017

Eletromagnetismo­Parte2­Capítulo7­OndasEletromagnéticas

podeserespecificadaapriori. Emoutrassituações,emqueaperturbaçãoeletromagnéticanãoéexatamente composta de um único harmônico, no regime linear, pode­se sempre decompor o espectro da função temporal em componentes harmônicas, que podem ser tratadas individualmente. As propriedades da perturbaçãoapóspassagemporummeiolinearpodementãoserobtidasporsuperposiçãodascomponentes harmônicasdosinal. Emtodosessescasostorna­seconvenienteanalisarocomportamento de campos eletromagnéticosharmônicos,i.e.,camposeletromagnéticosemqueavariaçãonotempoocorraemuma freqüênciaangulartemporal de rad/s. A freqüência angular temporal é relacionada à freqüência temporalfemciclosporsegundo(Hz)pelarelação

freqüência temporal f emciclosporsegundo(Hz)pelarelação , eestaúltimaaoperíododavariaçãodosinal T por (7.58) ,
,
,

eestaúltimaaoperíododavariaçãodosinalTpor

(7.58)

,
,

(7.59)

conformeilustradoparaocasodafunçãosenoidaldaFig.7.3.

Assim,apartirdestasecçãoasEqs.deMaxwellsãoanalisadasparacamposharmônicos.Nestecaso

éconvenienteaintroduçãodefasorescomplexosrelacionadosàsgrandezasfísicaspresentesnasequaçõesde

Maxwell,definidasdeformagenéricapor

ouequivalentemente

,
,

emque

com

ouequivalentemente , emque com , , representandoonúmeroimagináriopuro.De(7.61)tem­se
,
,
,
,

representandoonúmeroimagináriopuro.De(7.61)tem­se

com , , representandoonúmeroimagináriopuro.De(7.61)tem­se CopyrightbyEduardoFontana2011­2013 (7.60) (7.61) (7.62)
com , , representandoonúmeroimagináriopuro.De(7.61)tem­se CopyrightbyEduardoFontana2011­2013 (7.60) (7.61) (7.62)

CopyrightbyEduardoFontana2011­2013

(7.60)

(7.61)

(7.62)

(7.63)

Damesmaforma,paragrandezasescalares,agrandezafísicapodeserobtidadarelação

.
.

(7.64)

07/03/2017

Eletromagnetismo­Parte2­Capítulo7­OndasEletromagnéticas

Eletromagnetismo­Parte2­Capítulo7­OndasEletromagnéticas Fig.7.3–Parâmetrosdeumafunçãosenoidalnodomíniodotempo.

Fig.7.3–Parâmetrosdeumafunçãosenoidalnodomíniodotempo.

Ouseja,asgrandezaseletromagnéticasserãorepresentadasnasformas

,
,

CopyrightbyEduardoFontana2011­2013

(7.65)

emqueccrepresentaocomplexoconjugadodaprimeiraquantidadeentrecolchetes.Oscamposrestantessão

portanto

, (7.66)

,

(7.66)

, (7.67)

,

(7.67)

, (7.68)

,

(7.68)

, (7.69)

,

(7.69)

, (7.70)

,

(7.70)

. (7.71)

.

(7.71)

. (7.72)

.

(7.72)

07/03/2017

Eletromagnetismo­Parte2­Capítulo7­OndasEletromagnéticas

ParaanalisarcomoasEqs.deMaxwellficammodificadas,considere­seoempregodasformasdadas

em(7.65)e(7.67)naEq.deMaxwell(i),i.e.,

,
,

ouequivalentemente

.
.

Essaúltimaexpressãoésatisfeitasimplesmenteimpondo­se

. Essaúltimaexpressãoésatisfeitasimplesmenteimpondo­se . CopyrightbyEduardoFontana2011­2013 (i’)

.

CopyrightbyEduardoFontana2011­2013

(i’)

Ouseja,naprática,amudançaparaoregimeharmôniconasEqs.deMaxwelléobtidafazendo­seas

substituições

,
,

substituições , , , (7.73) (7.74) (7.75) e as equações de Maxwell no

substituições , , , (7.73) (7.74) (7.75) e as equações de Maxwell no

,

,

(7.73)

(7.74)

(7.75)

e as equações de Maxwell no regime senoidal são representadas apenas pelos fasores complexos que dependemapenasdascoordenadasespaciais. Assim,asEqs.deMaxwellnoregimesenoidaleasrelações constitutivassetornam

comasrelaçõesconstitutivas

, (i’)

,

(i’)

,
,

(ii’)

,
,

(iii’)

, (iv’)

,

(iv’)

,
,

, (ii’) , (iii’) , (iv’) , . CopyrightbyEduardoFontana2011­2013 (v’) (vi’)

.

CopyrightbyEduardoFontana2011­2013

(v’)

(vi’)

07/03/2017

Eletromagnetismo­Parte2­Capítulo7­OndasEletromagnéticas

Nessasexpressões,todasasgrandezasenvolvidasdependemapenasdascoordenadasespaciaisesão

complexas,comvetorescomplexostendoformageral

complexas,comvetorescomplexostendoformageral (7.76) Note­sequeparavetorescomplexos,

(7.76)

Note­sequeparavetorescomplexos, omódulodeumvetorédadopor

.
.

(7.77)

Outraoperaçãorelevanteaolidar­secomvetorescomplexoséovalormédionotempodoprodutode

duasgrandezasoudoprodutoescalarouvetorialdeduasgrandezasvetoriais.Considere­seporexemploo

valormédiodoprodutoescalarentreasgrandezas

,i.e.

valormédiodoprodutoescalarentreasgrandezas ,i.e. e , definidocomoamédiaemumperíodo

e

valormédiodoprodutoescalarentreasgrandezas ,i.e. e , definidocomoamédiaemumperíodo

, definidocomoamédiaemumperíodo

CopyrightbyEduardoFontana2011­2013

CopyrightbyEduardoFontana2011­2013 Utilizando(7.60)nessaexpressão,vem (7.78) .

Utilizando(7.60)nessaexpressão,vem

(7.78)

.
.

Umavezqueamédiadecadafunçãodotemponosegundomembroénula,obtém­se

Assim,aparterealdagrandezacomplexa (7.79) forneceo

Assim,aparterealdagrandezacomplexa

Assim,aparterealdagrandezacomplexa (7.79) forneceo

(7.79)

forneceo valormédiodoprodutoescalarentreasduasgrandezasfísicas. Emparticularovalormédiodo

móduloquadráticodeumvetor,obtidode(7.79)é

móduloquadráticodeumvetor,obtidode(7.79)é (7.80)

(7.80)

07/03/2017

Eletromagnetismo­Parte2­Capítulo7­OndasEletromagnéticas

Definiçõessemelhantesseaplicamparaoprodutovetorialentreduasgrandezasouoprodutodedois

escalares,ouseja

,
,
.
.

7.3TeoremadePoyntingparacamposharmônicos

(7.81)

(7.82)

CopyrightbyEduardoFontana2011­2013

Deacordocomoquefoidiscutidonaseçãoanterior,ovetordePoynting

temvalormédiodadopor

temvalormédiodadopor (7.83) CopyrightbyEduardoFontana2011­2013

(7.83)

CopyrightbyEduardoFontana2011­2013

Aexpressão(7.83)permitedefinirovetordePoyntingcomplexodarelação

.
.

(7.84)

Comessadefinição,aparterealdovetordePoyntingrepresentaovalormédioemumciclodovetor densidadedefluxodepotênciaativa. Éoportunonesteponto,determinaraformadoteoremadePoynting noregimepermanentesenoidal. Paraisso,calcula­seinicialmente

noregimepermanentesenoidal. Paraisso,calcula­seinicialmente ecombasenaidentidadevetorial(6.69) .

ecombasenaidentidadevetorial(6.69)

.
.

Utilizando­se(i’)e(iv’)naúltimaexpressãofornece

. Utilizando­se(i’)e(iv’)naúltimaexpressãofornece ouequivalentemente , (7.85)

ouequivalentemente

,
,

(7.85)

07/03/2017

Eletromagnetismo­Parte2­Capítulo7­OndasEletromagnéticas

Eletromagnetismo­Parte2­Capítulo7­OndasEletromagnéticas

queéaformadiferencialdoteoremadePoyntingparacamposharmônicos.

Note­sequenoregimepermanentesenoidal,(7.79)permiteidentificarovalormédiodecada

densidadedeenergia,i.e.,

densidadedeenergia,i.e., , (7.86)   , (7.87)
densidadedeenergia,i.e., , (7.86)   , (7.87)

,

(7.86)

 

,

(7.87)

oquepermitedefinirasrespectivasdensidadesdeenergia(complexas)dasrelações

eassim

e

eassim e , , . (7.88) (7.89) (7.90) (7.91)

,

,
,
eassim e , , . (7.88) (7.89) (7.90) (7.91)
.
.

(7.88)

(7.89)

(7.90)

(7.91)

CopyrightbyEduardoFontana2011­2013

AformaintegraldoteoremadePoyntingéobtidaporintegraçãodiretadeambososmembrosde (7.86)emumvolumeVlimitadoporumasuperfície ,conformeilustradonaFig.7.4. Comaaplicaçãodo

teoremadeGaussnaintegraçãodevolumedoprimeiromembrode(7.85)obtém­se

,
,

(7.92)

emque éovetoráreadiferencialem equeapontaparaoexteriordeV,conformemostradonaFig.7.4

ecom

equeapontaparaoexteriorde V ,conformemostradonaFig.7.4 ecom e (7.93) (7.94)

e

V ,conformemostradonaFig.7.4 ecom e (7.93) (7.94)
V ,conformemostradonaFig.7.4 ecom e (7.93) (7.94)

(7.93)

(7.94)

representando,respectivamenteasenergias(complexas)elétricaemagnéticaemV,comw E ew M ,dadaspor

(7.90)e(7.91),respectivamente.

Em(7.92),oprimeiromembrorepresentaapotência(ativaereativa)quefluiparaointeriordeV. O

primeirotermodosegundomembroestáassociadoàporçãodessapotênciaassociadaàinteraçãodocampo

07/03/2017

Eletromagnetismo­Parte2­Capítulo7­OndasEletromagnéticas

elétricocomosistemadecargaslivresnointeriordeV.Oúltimotermoentreparêntesis,éadiferençaentre energiaselétricaemagnética.PartedapotenciacomplexaquefluiparaointeriordeVéalocadaaesse termo. Umamelhorinterpretaçãodosignificadofísicodessaequaçãodebalançodeenergiaseráfeitaemno finaldesteCapítulo,apósadiscussãodainteraçãodecamposcommeiosmateriais.

Fig.7.4–RegiõesdeintegraçãoparaoteoremadePoynting.

Fig.7.4–RegiõesdeintegraçãoparaoteoremadePoynting.

CopyrightbyEduardoFontana2011­2013

7.4Ondaplananoregimeharmônico

7.4.1EquaçãodeHelmholtz

Considere­seasituaçãoemquearegiãodeinteresseaindasejaovácuo. Admite­sequeoscampos sejamharmônicosnafreqüência , equeasfontesdocampo( , )sejamexterioresaessaregião. Como

, equeasfontesdocampo( , )sejamexterioresaessaregião. Como

empregodasEqs.(7.1)e(7.2),asEqs.(i’)a(iv’)agoraassumemaforma,

, (7.95)

,

(7.95)

,
,

(7.96)

,
,

(7.97)

. (7.98)

.

(7.98)

SeguindooprocedimentoadotadonaSeção7.1,aaplicaçãodooperador

em(7.95)como

em(7.95)como

empregode(7.96)e(7.98)ecomousodaidentidadevetorial(1.44)permiteobterpara umaequação diferencialdaforma

,
,

(7.99)

umaequação diferencialdaforma , (7.99)

Procedimentosemelhanteaplicadoem(7.98)comempregode(7.95)e(7.97)levaàmesmaequaçãopara , i.e.,

,
,

(7.100)

Asequaçõesdiferenciais(7.99)ou(7.100)têmaformada equaçãodeHemholtz. Oparâmetro queaparecenaEq.deHemholtzéonumerodeondanovácuo,dadopor

queaparecenaEq.deHemholtzéonumerodeondanovácuo,dadopor

07/03/2017

Eletromagnetismo­Parte2­Capítulo7­OndasEletromagnéticas

.
.

(7.101)

OsignificadodesseparâmetroficarámaisevidentequandodainterpretaçãodasoluçãodaEq.deHelmholtz.

Considere­seasoluçãodaEq.deHelmholtzemcoordenadascartesianas. Sendo umadas componentescartesianasde ou ,essacomponenteescalarsatisfazàEq.deHelmholtzescalar

ou ,essacomponenteescalarsatisfazàEq.deHelmholtzescalar . (7.102) CopyrightbyEduardoFontana2011­2013
ou ,essacomponenteescalarsatisfazàEq.deHelmholtzescalar . (7.102) CopyrightbyEduardoFontana2011­2013
ou ,essacomponenteescalarsatisfazàEq.deHelmholtzescalar . (7.102) CopyrightbyEduardoFontana2011­2013
.
.

(7.102)

CopyrightbyEduardoFontana2011­2013

7.4.2SoluçãodaEq.deHelmholtzemcoordenadascartesianas

Emcoordenadascartesianas(7.102)assumeaforma

.
.

(7.103)

SeguindometodologiasemelhanteàquelaadotadanoCapítulo3,emqueassoluçõesdeequações

diferenciaisparciaispodem,namaioriadoscasos,serdecompostascomoprodutosdefunçõesdeuma variável,oqueproduzosmodosnormaisouharmônicosdasoluçãogeral,essahipóteseérepetidaneste Capítulo. Sejaportantoafatoraçãodafunção naforma

.
.

Utilizandoessaexpressãoemem(7.103)vem

(7.104)

,
,

ouequivalentemente

.
.

Notequecadaderivadanaúltimaexpressãoétotalenãoparcial.Dividindoessaúltimaexpressãopelo

produtofgh,obtém­se

Seja

.
.
,
,

(7.105)

(7.106)

07/03/2017

Eletromagnetismo­Parte2­Capítulo7­OndasEletromagnéticas

.
.

Aequação(7.105)implicaem

.
.

(7.107)

(7.108)

Essacondiçãonãopodeserverificarparavaloresarbitráriosdascoordenadas,amenosqueasfunções

definidasem(7.107)e(7.107)sejamambasconstantes,i.e.,

,
,

(7.109)

comCrepresentandoumaconstantedeseparaçãoauxiliar. De(7.107),comacondição(7.109),pode­se escrever

,
,

(7.110)

CopyrightbyEduardoFontana2011­2013

em que k z é uma das constantes de separação tendo mesma dimensão física de k 0 . O significado das

constantesdeseparaçãofinaisnessaformulaçãoficarálogoaparente.Utilizando(7.109)em(7.106),coma

definição(7.110)vem

ouequivalentemente

com

,
,
definição(7.110)vem ouequivalentemente com , , . (7.111) (7.112) (7.113) (7.114) Pelo mesmo argumento
,
,
.
.

(7.111)

(7.112)

(7.113)

(7.114)

Pelo mesmo argumento utilizado anteriormente, a condição (7.112) só pode ser satisfeita se ambos os membrosforemconstantes,ouseja

,
,

(7.115)

comosinaldaconstantedeseparaçãok x tendosidoescolhidoporconveniência.Usandoessarelaçãoem

(7.113)fornece

07/03/2017

Eletromagnetismo­Parte2­Capítulo7­OndasEletromagnéticas

eem(7.114),

ouequivalentemente

oquefornece

eem(7.114), ouequivalentemente oquefornece , , , (7.116) (7.117) CopyrightbyEduardoFontana2011­2013

,

,
,
,
,
eem(7.114), ouequivalentemente oquefornece , , , (7.116) (7.117) CopyrightbyEduardoFontana2011­2013

(7.116)

(7.117)

CopyrightbyEduardoFontana2011­2013

comaúltimaconstantedeseparaçãok y tendosidodefinidatalque

k y tendosidodefinidatalque . (7.118)

.

(7.118)

Asexpressões(7.116),(7.117)e(7.110)correspondem,respectivamente,àsequaçõesdiferenciais

,
,
,
,

, , . (7.119) (7.120) (7.121)

.

(7.119)

(7.120)

(7.121)

Atéesteponto,nãosefeznenhumahipótesearespeitodascaracterísticasdosparâmetrosk x ,k y ,k z , queaparecemem(7.119)­(7.121). Osvaloresdessesparâmetrossãorestritosàcondição(7.118),ouseja,a somadosquadradosésemprepositivadefinida.Hásituaçõesemqueoscamposharmônicoscruzama interfaceentremeiosmateriaisouemguiasdeonda,oumesmoquandopenetramemmetais,emqueumou outrodessesparâmetrospodeserumnúmerocomplexo. Essassituaçõesserãodiscutidasoportunamente.

Paraomomento,considere­seasituaçãorestritaemqueosparâmetrok x ,k y ,k z sãonúmerosreais.

Sobessascondições,(7.119)­(7.121)fornecemcombinaçõeslinearesdasduassoluçõesindependentes,que

sãofunçõesperiódicasdotipo

,
,
,
,

(7.122)

(7.123)

07/03/2017

Eletromagnetismo­Parte2­Capítulo7­OndasEletromagnéticas

.
.

(7.124)

Nessasexpressõesestásedenotandosimbolicamenteacombinaçãolineardetermosdosegundo

membrocomosímbolo(~).Facilitaamanipulaçãoalgébricadasexpressõesaescolhadecombinações

dessasfunçõesqueresultemnasduasfunçõesexponenciaiscomplexasindependentes

,
,

ouseja,pode­sesemprerepresentarassoluçõesde(7.119)­(7.121)nasformas

ede(7.104)

,
,
,
,

,ede(7.104) , , . 7.4.3Ondaharmônicaplanauniforme

.
.

7.4.3Ondaharmônicaplanauniforme

A.Obtençãodocampoelétrico

Sejaaescolha

A.Obtençãodocampoelétrico Sejaaescolha (7.125) (7.126) (7.127) (7.128)

(7.125)

(7.126)

(7.127)

(7.128)

CopyrightbyEduardoFontana2011­2013

(7.129)

comFsendoumvalorconstante. Definindoovetordeonda

, (7.130)

,

(7.130)

eutilizandoadefiniçãousualdovetorposição

,

,

asoluçãopodeserexpressanaforma,

. (7.131)

.

(7.131)

Comessaescolhacadacomponentedecampotemumformatodessetipo,i.e,mesmadependência

comascoordenadaseumaconstantedistintaparacadacomponente.Ovetorcampoelétrico,porexemplo,

podeentãoserpostonaforma

07/03/2017

Eletromagnetismo­Parte2­Capítulo7­OndasEletromagnéticas

ouequivalentemente

com

,
,

ouequivalentemente com , , (7.132) representandoumvetorconstante. (7.133)

,

(7.132)

ouequivalentemente com , , (7.132) representandoumvetorconstante. (7.133)

representandoumvetorconstante.

(7.133)

CopyrightbyEduardoFontana2011­2013

Parainterpretarosignificadode(7.132),considere­seporsimplicidade puramentereal.Nesse

puramentereal.Nesse caso,ocampofísicoobtidocomoempregode(7.60)édadopor .

caso,ocampofísicoobtidocomoempregode(7.60)édadopor

.
.

(7.134)

Note­se,de(7.118),que

,
,

comk 0 dadopor(7.101).Sejaovetorunitárioparaleloaovetordeonda,obtidode

(7.135)

.
.

Escolhendoovetorposiçãoalinhadoaolongodovetordeonda,i.e.,

Escolhendoovetorposiçãoalinhadoaolongodovetordeonda,i.e., ,(7.134)reduz­seàforma , (7.136) emque

,(7.134)reduz­seàforma

,
,

(7.136)

emque

funçãoperiódicacomperiodicidade

, (7.136) emque funçãoperiódicacomperiodicidade . Aexpressão(7.136)mostraqueparacadainstantedetempo t

. Aexpressão(7.136)mostraqueparacadainstantedetempot,adependênciacomXéuma

,
,

(7.137)

conformeilustradonaFig.7.5.Oparâmetro éocomprimentodeondanovácuo. Deformasimilarà relaçãoentreperíodoefreqüênciaangular,dadapor(7.59),onúmerodeondanoespaçolivrek 0 em(7.137) representa o número de radianos por metro associado ao comprimento de onda espacial, ou seja, a freqüênciaangularespacial.Afreqüênciaespacial emciclos/metro,análogaàfreqüênciatemporalfé

definidacombaseem(7.59),i.e.,

f é definidacombaseem(7.59),i.e., . (7.138)
f é definidacombaseem(7.59),i.e., . (7.138)

f é definidacombaseem(7.59),i.e., . (7.138)

.

(7.138)

Utilizando(7.101)em(7.137)obtém­seabemconhecidarelaçãoentrefreqüênciatemporalfecomprimento

deonda,i.e.,

CopyrightbyEduardoFontana2011­2013

.
.

(7.139)

07/03/2017

Eletromagnetismo­Parte2­Capítulo7­OndasEletromagnéticas

Eletromagnetismo­Parte2­Capítulo7­OndasEletromagnéticas

Aexpressão(7.139)implicaqueumaaltafreqüênciatemporalestáassociadaaumpequeno

comprimentodeondaouseja,umaaltafreqüênciaespacial.

comprimentodeondaouseja,umaaltafreqüênciaespacial.

Fig.7.5–Parâmetrosdeumafunçãosenoidalnodomínioespacial.

Afasede(7.136)éafasedafunçãocossenoemantém­seconstantenacondição

.
.

(7.140)

Diferenciandoambososmembrosde(7.140)emrelaçãoaotempoobtém­se

.
.

(7.141)

CopyrightbyEduardoFontana2011­2013

Ouseja,afasedaonda,para

umavelocidadeigualavelocidadedaluz.

Ouseja,afasedaonda,para umavelocidadeigualavelocidadedaluz. mantém­seconstantedesdequeovetorposiçãoaolongode

mantém­seconstantedesdequeovetorposiçãoaolongode variecom

B.Obtençãodocampomagnético

Paraelucidaraindamaisaspropriedadesondulatóriasdocampoharmônicosejaadeterminaçãodo campo de(7.95),i.e.,

campo de(7.95),i.e., (7.142)
campo de(7.95),i.e., (7.142)

(7.142)

Orotacionalem(7.142),requeradeterminaçãodogradientedafunçãoexponencialqueseráobtidoparao

casomaisgeral

casomaisgeral . Éfácilmostrarcomaplicaçãodiretadaregradacadeiaque com
casomaisgeral . Éfácilmostrarcomaplicaçãodiretadaregradacadeiaque com

. Éfácilmostrarcomaplicaçãodiretadaregradacadeiaque

com

Paraocasoespecífico

étambémfácilmostrarque

Assim,de(7.143)

. , .
.
,
.

(7.143)

(7.144)

(7.145)

07/03/2017

Eletromagnetismo­Parte2­Capítulo7­OndasEletromagnéticas

.
.

(7.146)

Arelação(7.146)seráusadaemalgumassituaçõesimportantesnotexto.

Paraocálculode(7.142)utiliza­seaidentidadevetorial(1.32)escritanaforma

Utilizando­seessarelaçãocom

forma

ouequivalentemente

.
.
Utilizando­seessarelaçãocom forma ouequivalentemente . constante, , ecombaseem(7.146),(7.142)podeserescritana Com

constante,

forma ouequivalentemente . constante, , ecombaseem(7.146),(7.142)podeserescritana Com com .
,
,

ecombaseem(7.146),(7.142)podeserescritana

Com

com

, ecombaseem(7.146),(7.142)podeserescritana Com com . ,essarelaçãopodetambémserpostanaforma (7.147) (7.148)
.
.

,essarelaçãopodetambémserpostanaforma

Com com . ,essarelaçãopodetambémserpostanaforma (7.147) (7.148) (7.149) CopyrightbyEduardoFontana2011­2013

(7.147)

(7.148)

(7.149)

CopyrightbyEduardoFontana2011­2013

definidacomoaimpedânciadeondanovácuo.Inserindo­seosvaloresSIdapermissividade elétricae

permeabilidademagnéticadovácuoem(7.149)obtém­se

.
.

C.Característicasdasoluçãoparaoscampos

Dasexpressões(7.132)e(7.147)conclui­sequeoscamposelétricoemagnéticotêmamesmafase.

Alemdisso,(7.147)implicaem

detempo,naformailustradanaFig.7.6.

detempo,naformailustradanaFig.7.6. .Assim,ambasasgrandezasoscilamnoespaço,emumdadoinstante

.Assim,ambasasgrandezasoscilamnoespaço,emumdadoinstante

De(7.96)

,
,

oqueimplicaem

De(7.96) , oqueimplicaem . Alémdisso,deacordocom(7.148),osentidode
De(7.96) , oqueimplicaem . Alémdisso,deacordocom(7.148),osentidode

. Alémdisso,deacordocom(7.148),osentidode éodoprodutovetorialentre

e

éodoprodutovetorialentre e .

. Paraumdadoinstantedetempo,afasedecadacamposemantémconstantenacondição

07/03/2017

Eletromagnetismo­Parte2­Capítulo7­OndasEletromagnéticas

querepresentaumconjuntodeplanosparalelos,ortogonaisaovetordeonda.Ouseja,afrentedeonda,em queafaseéconstanteéumplanoortogonalaovetordeonda.Oplanodefasesemovecomvelocidadeigual

àvelocidadedaluz,deacordocom(7.141).AFig.7.7mostraadisposiçãorelativadosvetores,juntamente

comoplanodefaseconstante.Aamplitudedocampoelétricoparaumdadovalordez,estárepresentadano

eixoverticalcomofunçãodexey.

z ,estárepresentadano eixoverticalcomofunçãode x e y .

Fig.7.6–Ilustraçãodavariaçãocomascoordenadasespaciaisdasamplitudesdoscamposelétricoemagnético.

Fig.7.7–Ilustraçãodadependênciacomascoordenadasdaamplitudedocampoelétricoeorientaçãorelativaentre

vetoresdeumondaplanaharmônica.

AFig.7.8ilustraavariaçãodeamplitudeaolongodadireçãodovetor ,inclinadoemrelaçãoao vetordeonda . Aolongodessanovadireçãoavariaçãodeamplitudetambém ésenoidal,mascom periodicidademaior.NoexemplodaFig.7.8ovetor formaumângulode emrelaçãoàdireçãodo

vezesmaiordoque

aqueleobtidonadireçãode .Issotambémequivaledizerqueaolongodedireçõesinclinadasemrelação àqueladovetordeonda,asvelocidadesdefasecorrespondentessãomaioresdoqueavelocidadedaluzno vácuo. Equivalentemente,nessasdireçõesonúmerodeonda,oufreqüênciaangularespacialémaiordoque aquelamedidaaolongode .

vetor . ConformeilustradonaFig.7.9,ocomprimentodeondanessadireçãoé

07/03/2017

Eletromagnetismo­Parte2­Capítulo7­OndasEletromagnéticas

Fig.7.8–Ilustraçãodavariaçãodeamplitudedocampoemumadireçãoarbitrária.

CopyrightbyEduardoFontana2011­2013

CopyrightbyEduardoFontana2011­2013

Fig.7.9–Relaçãoentrevariaçõesdeamplitudeaolongodedireçõesdistintas.

D.Potênciaeenergia

DadefiniçãodovetordePoyntingcomplexodadapor(7.84)tem­se

Darelaçãovetorial

com

, e
,
e
.
.
,
,

,obtém­se

.
.

(7.150)

CopyrightbyEduardoFontana2011­2013

oquemostraqueovetordePoyntingépuramenterealesendoparaleloaovetordeonda,apontanosentido

depropagaçãodoplanodefase.

Valeobservarquenovácuoasrelaçõesconstitutivas(v’) e(vi’)tornam­se,respectivamente

e(vi’)tornam­se,respectivamente

easdensidadesdeenergiaobtidasde(7.88)e(7.89)sãoassimdadas,respectivamente,por

,
,
.
.

(7.151)

(7.152)

De(7.148),essaúltimarelaçãopodeserre­escritanaforma

,
,
,
,

07/03/2017

Eletromagnetismo­Parte2­Capítulo7­OndasEletromagnéticas

ede(7.151),

.
.

(7.153)

Dessarelação,adensidadedeenergiaeletromagnética

ésimplesmente

,
,

(7.154)

quantidade

ésimplesmente , (7.154) quantidade (7.155)

(7.155)

Umaconexãocomadensidadedepotênciaeletromagnéticapodeserobtidacalculando­sea . De(7.151), (7.155)e(7.149)

. De(7.151), (7.155)e(7.149) ouseja , . (7.156) CopyrightbyEduardoFontana2011­2013

ouseja

, .
,
.

(7.156)

CopyrightbyEduardoFontana2011­2013

ouseja,adensidadedepotênciaeletromagnéticaestádiretamenterelacionadaàvelocidadedepropagaçãoc dadensidadedeenergiaw EM . IssopodeserdeduzidodaFig.(7.10)queilustraumvolumediferencialde comprimento eáreafrontal ,orientadaortogonalmenteàdireçãoû. Emumtempo aenergia contidanovolumeatravessaaárea .Aenergianovolumeésimplesmente

.Aenergianovolumeésimplesmente . (7.157) Ataxacomqueessaenergiafluiatravésde é , (7.158)
.Aenergianovolumeésimplesmente . (7.157) Ataxacomqueessaenergiafluiatravésde é , (7.158)

.Aenergianovolumeésimplesmente . (7.157) Ataxacomqueessaenergiafluiatravésde é , (7.158)

.

(7.157)

Ataxacomqueessaenergiafluiatravésde é

,
,

(7.158)

emque

Arelação(7.158)permiteidentificarnotermoentreparêntesisdosegundomembroadensidadedepotência

v representaavelocidadecomquecadafacedovolumeortogonala

vrepresentaavelocidadecomquecadafacedovolumeortogonala sedeslocanoespaço.

.
.

(7.159)

Umacomparaçãoentre(7.156)e(7.159)permiteidentificarqueaenergiasepropaganoespaçocomuma

velocidadev=c.

velocidade v = c .

Fig.7.10–Geometriaparadeterminaçãodarelaçãoentredensidadesdepotênciaedeenergiaeletromagnética.

7.4Modelodoosciladorharmônicoparaarespostaemfrequênciademeiosmateriais

07/03/2017

Eletromagnetismo­Parte2­Capítulo7­OndasEletromagnéticas

7.4.1Introdução

Adiscussãodesenvolvidaatéentãoconsiderouapenasapropagaçãodeondaseletromagnéticasno vácuo. Dopontodevistaclássico,quandoumaondaeletromagnéticasepropagaemummeiomaterial,os camposelétricoemagnéticodaondainteragemcomascargaslivres,comosdipoloselétricosecomos dipolosmagnéticosdomeio,dandoorigemaflutuaçõesdedensidadedecargalivreouligada(dipolos elétricose/oumagnéticos). Issodáorigemaflutuaçõesdedensidadedecorrente,depolarização e de magnetização. Oscamposdessasondasmateriais,i.e.,osvetores , e devementãoserrelacionados aosrespectivoscamposaplicadosparaquesepossaresolverasEqs.deMaxwelleassimincluiroefeitoque omeiomaterialtemsobreapassagemdocampoeletromagnético.

omeiomaterialtemsobreapassagemdocampoeletromagnético.
omeiomaterialtemsobreapassagemdocampoeletromagnético.
omeiomaterialtemsobreapassagemdocampoeletromagnético.

Nestaseçãoseráanalisadoomodelodoosciladorharmônicoclássicoqueserveparadescreversemi­ quantitativamenteedeformaunificada,tantoafunçãopermissividadedemeiosdielétricoscomoafunção condutividadedemeioscondutores,noregimelinear.Osprincípiosbásicosdecorrentesdessaanáliseservem para se descrever qualitativamente a resposta magnética de meios lineares. Uma vez que materiais magnéticossãoemgeralaltamentenãolineares,umadiscussãomaisdetalhadaarespeitodainteraçãodo campomagnéticocomosdipolosmagnéticosnessesmateriaisficatransferidaparatratadosmaisavançados notema.

7.4.2Modelodoosciladorharmônico

Considere­sequeomaterialsubmetidoaocampoeletromagnéticosejaconstituídodedipolos atômicoscomumadedensidadeNdipolos/volume,comcadadipolorepresentandoaligaçãointernaentre umnúcleopositivoeumelétron,conformeilustradonaFig.7.11. Admite­se,porsimplicidadeummodelo unidimensional,oquepermite,paraummeioisotrópico,generalizaroresultadoemqualquerdireção. As característicasdoresultadoaserobtidopodemtambémserutilizadasparaummeioanisotrópicocomas devidasadaptações.Umcampoelétricoatuasobreodipolo,causandoflutuaçõesnasposiçõestantodo núcleoquantodoelétron.Admite­sequeonúcleotendomassabemmaiorqueadoelétronpossa,nessa análisesimplificada,serconsideradoestacionárionaorigemdosistemadecoordenadas.Aofinaldessa análise,asimplicaçõesdessahipótesesãodiscutidas.Assim,ofocoficatotalmentedirigidoàsflutuaçõesda posiçãodoelétroneoobjetivoédeterminaresseparâmetrocomofunçãodocampoaplicado.Umavez obtida essa relação, obtém­se o parâmetro que representa a resposta do material, seja essa resposta a permissividade ou a condutividade elétrica (ou ambas). Ou seja, essencialmente quer­se determinar a dependência da densidade de fluxo elétrico e/ou densidade de corrente com o campo aplicado. O procedimentodeobtençãodadensidadedefluxoelétricodomaterialconsisteem:

CopyrightbyEduardoFontana2011­2013

obterapartirdodeslocamentodoelétronomomentodedipoloinduzido;

domomentodedipoloinduzido,paraNdipolosporunidadedevolumeenahipótesedosistemaser

linear,obterovetorpolarização;

dapolarização,utilizararelaçãoconstitutivaeobteradensidadedefluxoelétricocomofunçãodo

campoaplicadoeobterasoluçãodasEqs.deMaxwell.

Comoserámostrado,esseprocedimentoporsisóésuficientetambémparamodelaromeioseestefor

condutor.

07/03/2017

Eletromagnetismo­Parte2­Capítulo7­OndasEletromagnéticas

Eletromagnetismo­Parte2­Capítulo7­OndasEletromagnéticas

Fig.7.11–Modelosimplificadodeumdipoloelétricosobaaçãodeumcampoelétrico.

A.Equaçãodemovimentoparaovetorposição

Aanálisedadinâmicademovimentodoelétronlivreouligadosobaaçãodocampoaplicado, conformeilustradonaFig.7.11,éfeitaconsiderando­seobalançodeforçasqueatuamsobreoelétron. Sobre

Sobre oelétronháumaforçadeatraçãodonúcleopositivo

oelétronháumaforçadeatraçãodonúcleopositivo ,queparapequenasexcursõesemtornodaposição deequilíbrio,podeserconsideradalinearcomrespeitoaodeslocamentodoelétron,i.e.

, (7.160) emque representao vetordeslocamentodoelétron

,

(7.160)

, (7.160) emque representao vetordeslocamentodoelétron

emque representaovetordeslocamentodoelétronemrelaçãoàorigemdosistemadecoordenadas,e

emrelaçãoàorigemdosistemadecoordenadas,e com m representandoa massadoelétron e a

commrepresentandoamassadoelétrone afreqüêncianaturaldeoscilação. Osinalnegativoindica queaforçaéatrativa.Éimportanteobservarque,nocasodecondutores,porexemplo,oselétronssão praticamentelivresdesemoveremnomaterialeportantonãosofremaforçaatrativa(7.160). Assim,para meioscondutores,bastaatribuirovalornuloàfreqüêncianaturaldeoscilação.

Umsegundotermoimportante,levaemcontaapossibilidadedeoelétronestarsujeitoaumaforçade

fricçãodotipoatritoviscoso,queseopõeaomovimento.ComodiscutidonoCapítulo4essaéaquelaforça

em(4.11)proporcionalàvelocidadeequeseopõeaesta,dadapor

comoparâmetro

comoparâmetro , (7.161) (7.162) definidocomoa freqüênciadecolisão

comoparâmetro , (7.161) (7.162) definidocomoa freqüênciadecolisão

,

(7.161)

(7.162)

definidocomoafreqüênciadecolisão,inversamenteproporcionalaotempodecolisãoqueapareceem (4.11). Alémdessasforças,atuatambémsobreoelétronocampoelétrico,comumaforçaelétrica

com

com , (7.163)
,
,

(7.163)

representandoacargadoelétron.Assim,aforçatotalqueatuasobreoelétronédadapor

.
.

AaplicaçãodasegundaleideNewtonnessaexpressão,comoempregode(7.160),(7.161)e(7.163)fornece

,
,

(7.164)

07/03/2017

Eletromagnetismo­Parte2­Capítulo7­OndasEletromagnéticas

ouequivalentemente

ouequivalentemente . CopyrightbyEduardoFontana2011­2013 (7.165)
.
.

CopyrightbyEduardoFontana2011­2013

(7.165)

Observe­seque(7.165)representatrêsequaçõesdiferenciais. Admitindo­sequeocampoexterno sejadirigidoaolongodadireçãox,i.e.,

com

,
,

aequação(7.166)podeserdecompostanaforma

x ,i.e., com , aequação(7.166)podeserdecompostanaforma , . (7.166)   (7.167) , (7.168) (7.169)
,
,
.
.

(7.166)

 

(7.167)

,

(7.168)

(7.169)

(7.170)

Paraocaso

ascoordenadas e variamnotemponaforma

ascoordenadas e variamnotemponaforma

ascoordenadas e variamnotemponaforma
 
, (7.171)

,

(7.171)

com

,
,

(7.172)

CopyrightbyEduardoFontana2011­2013

e representandoumafasequedependedacondiçãoinicial.

e representandoumafasequedependedacondiçãoinicial. Noregimedepequenasperdas,i.e.,
e representandoumafasequedependedacondiçãoinicial. Noregimedepequenasperdas,i.e.,

Noregimedepequenasperdas,i.e., ,tem­sede(7.172)aaproximação .Assoluções

(7.170) e (7.171) amortecem para valores de equilíbrio

independentementedacondiçãoinicial.Esseresultadoéesperado,umavezquenãohácomponentede

camponasdireçõesyezparasustentarflutuaçõesnotempodessascoordenadas

y e z parasustentarflutuaçõesnotempodessascoordenadas para tempos , B.Determinaçãodapermissividadeelétrica

para tempos

,
,

B.Determinaçãodapermissividadeelétrica

07/03/2017

Eletromagnetismo­Parte2­Capítulo7­OndasEletromagnéticas

Admite­sequeocampoaplicadotenhafreqüênciaangular .Apóstranscorridooregimetransitório, queédaordemdealgunstemposdecolisão,ovetorposiçãoatingeoregimepermanente.Definindo,nesse regime

,
,

eacoordenadaxdovetorposição

(7.173)

,
,

obtém­seaseguinterelaçãoentrefasores

(7.174)

ouequivalentemente

(7.174) ouequivalentemente   , (7.175) . (7.176)
 

,

(7.175)

.

(7.176)

ouequivalentemente   , (7.175) . (7.176) CopyrightbyEduardoFontana2011­2013

CopyrightbyEduardoFontana2011­2013

Omomentodedipolo,definidodeacordocomaseção2.5.1doCapítulo2,paraageometriada

Fig.7.11,édadopor

enoregimepermanente

Fig.7.11,édadopor enoregimepermanente . (7.177) Considerandoaexistênciade N
.
.

(7.177)

ConsiderandoaexistênciadeNdipolos/volume,apolarização,noregimepermanente,definidade

édadapor

ede(7.176)e(7.177)

,
,
,
,
édadapor ede(7.176)e(7.177) , , (7.178) (7.179) (7.180) CopyrightbyEduardoFontana2011­2013

(7.178)

(7.179)

(7.180)

CopyrightbyEduardoFontana2011­2013

07/03/2017

Eletromagnetismo­Parte2­Capítulo7­OndasEletromagnéticas

Darelaçãoconstitutiva(vi’),noregimepermanente,tem­se

.
.

(7.181)

Inserindo(7.180)em(7.181)obtém­seafunçãopermissividade

comoparâmetro

,
,
comoparâmetro , definidocomoa freqüênciadeplasma .

definidocomoafreqüênciadeplasma.

C.Propriedadesdafunçãopermissividade

(7.182)

(7.183)

CopyrightbyEduardoFontana2011­2013

Éimportanteobservaralgumascaracterísticasimportantesinerentesàfunçãopermissividadeobtida

nopresentemodelo.

1.Naturezacomplexa

Noregimepermanentesenoidal,apermissividadeelétricaéumafunçãocomplexadafreqüência.

Issosedeveessencialmenteaofatodeosistematerumafreqüênciadecolisão

nãonula,representativadoamortecimentoviscosodosistema.

2.Condiçãoderessonância

2.Condiçãoderessonância

Acondiçãoderessonânciaéaquelaemqueafreqüênciadocampoaplicadoéigualàfreqüência

naturaldeoscilação,i.e.

naturaldeoscilação,i.e. Nessacondiçãoapolarizaçãoobtidade(7.180)reduz­sea .

Nessacondiçãoapolarizaçãoobtidade(7.180)reduz­sea

.
.

(7.184)

Aexpressão(7.184)indicaquenessacondição,apolarizaçãoestádefasadade

elétrico.

emrelaçãoaocampo

3.Comportamentolongedacondiçãoderessonância

Noregimeemque

3.Comportamentolongedacondiçãoderessonância Noregimeemque ,se ,oqueimplicaemumafreqüênciaaplicadaafastadada

,se

Noregimeemque ,se ,oqueimplicaemumafreqüênciaaplicadaafastadada

,oqueimplicaemumafreqüênciaaplicadaafastadada

freqüênciaderessonânciadomaterial, (7.182)fornece

07/03/2017

Eletromagnetismo­Parte2­Capítulo7­OndasEletromagnéticas

.
.

(7.185)

CopyrightbyEduardoFontana2011­2013

Ouseja,apermissividadeépraticamenteumnúmeroreal. Nessemodelosimples

para

Nessemodelosimples para . Estaúltimacondiçãodefinearegiãode

. Estaúltimacondiçãodefinearegiãodedispersãoanômaladomeio.

4.AproximaçãoLorentziana

dispersãoanômaladomeio . 4.AproximaçãoLorentziana para e Aaproximaçãolorentzianapodeserobtidanoregime

para

dispersãoanômaladomeio . 4.AproximaçãoLorentziana para e Aaproximaçãolorentzianapodeserobtidanoregime

e

dispersãoanômaladomeio . 4.AproximaçãoLorentziana para e Aaproximaçãolorentzianapodeserobtidanoregime

Aaproximaçãolorentzianapodeserobtidanoregime

essaaproximação(7.182)ére­escritanaforma

essaaproximação(7.182)ére­escritanaforma ,enacondição . Paraobter , ouequivalentemente

,enacondição

essaaproximação(7.182)ére­escritanaforma ,enacondição . Paraobter , ouequivalentemente De(7.186)pode­seescrever .

. Paraobter

,
,

ouequivalentemente

De(7.186)pode­seescrever

.
.

(7.186)

com

,
,

(7.187)

,
,
De(7.186)pode­seescrever . (7.186) com , (7.187) , Valeobservarde(7.187)e(7.189)que eque (7.188) (7.189) para .

Valeobservarde(7.187)e(7.189)que

. (7.186) com , (7.187) , Valeobservarde(7.187)e(7.189)que eque (7.188) (7.189) para . 5.

eque

(7.188)

(7.189)

, Valeobservarde(7.187)e(7.189)que eque (7.188) (7.189) para . 5.

para

.
.

5. Característicasdafunçãopermissividadenaaproximaçãolorentziana

AFig.7.12seguintemostraocomportamentodaspartesrealeimagináriadafunçãopermissividade

naaproximaçãolorentziana,ondesepodeobservar:

Para

,
,
 Para ,

Para

,
,
 Para ,

07/03/2017

Eletromagnetismo­Parte2­Capítulo7­OndasEletromagnéticas

  .Ouseja,alarguracompletaameiaalturadafunção é
  .Ouseja,alarguracompletaameiaalturadafunção é

.Ouseja,alarguracompletaameiaalturadafunção é

  .Ouseja,alarguracompletaameiaalturadafunção é
  .Ouseja,alarguracompletaameiaalturadafunção é

Fig.7.12–Dependênciaespectraldaspartesrealeimagináriadafunçãopermissividade.

6. Funçãopermissividadegeneralizada

Oquesepodeextrairdomodelosimplificadodoosciladorharmônicoéque,dopontodevista clássico,háregiõesespectraisemqueomeiorespondemaisfortementeaumestímuloeletromagnético.O queseobtevenessemodelofoiaprevisãodeexistênciadelinhasespectrais,asmesmasestudasnoescopo dosníveisdeenergiadeátomosoumoléculas.Emgeral,osmateiraisdielétricosoumagnéticosexibem ressonânciasemváriasregiõesdoespectroeletromagnético.Essencialmenteháumaumentonaparterealda permissividadequandoafrequênciadeexcitaçãoseaproximadeumadadaressonânciaeumaquedanesse parâmetro (dispersão anômala) após passagem pela ressonância. Obviamente o valor da parte real da permissividadenaregiãopróximaaumadadaressonânciaéoresultadodaconstribuiçãodosefeitosdas váriaslinhasquecompõemoespectrodomaterial. Correspondentemente,próximoaumadadaressonância, aparteimagináriadapermissividadesetornamaisintensa.

AFig.7.13ilustraqualitativamenteadependênciaespectraldafunçãopermissividadeincluindo

contribuiçõesdeváriasregiõesderessonânciadomaterial.Esseseriamaisoumenosoaspectodafunção permissividade de um material dielétrico em geral. Comportamento semelhante seria observado para a funçãopermeabilidade,queemgeraléumafunçãocomplexa,exibindoressonânciasdotipoilustradona

Fig.7.13.

07/03/2017

Eletromagnetismo­Parte2­Capítulo7­OndasEletromagnéticas

Eletromagnetismo­Parte2­Capítulo7­OndasEletromagnéticas

Fig.7.13–Dependênciaespectraldaspartesrealeimagináriadafunçãopermissividadedeummeiomaterial

tendováriasregiõesdeabsorção.

D.Funçãocondutividade

Conformediscutidoanteriormente,aequaçãodemovimento(7.165)podeserutilizadapara

determinaraspropriedadesdetransportedemeioscondutores. Parameioscondutoresconstituídos,por

exemplo, de elétrons livres, a modificação necessária no modelo é retirar a força restauradora , ou

equivalentementefazer

é retirar a força restauradora , ou equivalentementefazer . Noregimefasorialtem­se,nessacondição,de(7.176) .
é retirar a força restauradora , ou equivalentementefazer . Noregimefasorialtem­se,nessacondição,de(7.176) .

. Noregimefasorialtem­se,nessacondição,de(7.176)

. Noregimefasorialtem­se,nessacondição,de(7.176) . (7.190) CopyrightbyEduardoFontana2011­2013

.

(7.190)

CopyrightbyEduardoFontana2011­2013

AdensidadedecorrentenomaterialparaNelétronsporunidadedevolume,nodomíniodotempo,é

dadapor

Noregimepermanente

.
.
,
,

oquepermiteescrever,de(7.191)

ouequivalentemente

, .
,
.

Inserindo(7.190)em(7.193)fornece

ouequivalentemente , . Inserindo(7.190)em(7.193)fornece , (7.191) (7.192) (7.193) (7.194)

,

(7.191)

(7.192)

(7.193)

(7.194)

07/03/2017

Eletromagnetismo­Parte2­Capítulo7­OndasEletromagnéticas

Eletromagnetismo­Parte2­Capítulo7­OndasEletromagnéticas

oquepermiteidentificaracondutividadeelétrica,combaseem(4.19),comoocoeficientequemultiplicao

campoelétriconosegundomembrode(7.194),i.e.,

.
.

Note­sequenoregimeestacionárioemque

. Note­sequenoregimeestacionárioemque , (7.195) ,essaexpressãoreduz­separa (7.196)
,
,

(7.195)

,essaexpressãoreduz­separa

(7.196)

quecorrespondeaoresultado(4.21)obtidonoCapítulo4.

Umasegundaalternativadeanáliseéatribuiraspropriedadesdeconduçãodomeioàfunção

permissividade, admitindo­se a condição

densidadedecorrente. Apermissividaderelativanessacondição,obtidade(7.182)édadapor

. Nesse contexto, torna­se desnecessário o cálculo da ,

. Nesse contexto, torna­se desnecessário o cálculo da

,
,

(7.197)

Usando(7.183),apermissividadeelétricaassumeaforma

, (7.197) Usando(7.183),apermissividadeelétricaassumeaforma (7.198)

(7.198)

Noregimedebaixasfreqüências,osegundotermododenominadorédominanteemrelaçãoao

primeiroeportanto,

ouequivalentemente

primeiroeportanto, ouequivalentemente (7.199) dada por (7.196). Ou seja, para se levar em conta a
primeiroeportanto, ouequivalentemente (7.199) dada por (7.196). Ou seja, para se levar em conta a

(7.199)

dada por (7.196). Ou seja, para se levar em conta a

condutividade de um material através da funçãopermissividade,nolimitedebaixasfreqüências,basta atribuiràparteimagináriadapermissividadeovalor

com a condutividade a baixas freqüências

com a condutividade a baixas freqüências . (7.200)
.
.

(7.200)

Alternativamente,independentementedaregiãoespectral,aconduçãoelétricadomaterialpodeserlevada

emcontadiretamentenapermissividadeelétricacomoempregode(7.198).

7.5TeoremadePoyntingnoregimeharmônicoparameioslineares

Emvistadadiscussãoconduzidanasseçõesanteriores,éconvenienteanalisardequeformaseobtém obalançodeenergiaemmeioslinearescujaspropriedadesmateriaissãorepresentadaspelosparâmetros ,

07/03/2017

Eletromagnetismo­Parte2­Capítulo7­OndasEletromagnéticas

e . Acondutividadeserá,porsimplicidade,consideradareal,eapermissividadeeapermeabilidade

serãoassumidascomplexas,comaprimeiradescritapelarelação(7.187)easegundaporumarelação

semelhante,i.e.,

.semelhante,i.e., (7.201) Algumassituaçõesespecíficassãodiscutidasaseguir.

(7.201)

Algumassituaçõesespecíficassãodiscutidasaseguir.

Caso1:Meionão­condutor,com e reais

Caso1:Meionão­condutor,com e reais Nessasituação , ,

Nessasituação

Caso1:Meionão­condutor,com e reais Nessasituação , , ,ede(7.93)e(7.94),comasdefinições(7.88)e(7.89)

,

,

,ede(7.93)e(7.94),comasdefinições(7.88)e(7.89)Caso1:Meionão­condutor,com e reais Nessasituação , , De(7.92),com , . , , . (7.202) (7.203) (7.204) (7.205)

De(7.92),com

De(7.92),com , . , , . (7.202) (7.203) (7.204) (7.205)

,

. , , .
.
,
,
.

(7.202)

(7.203)

(7.204)

(7.205)

CopyrightbyEduardoFontana2011­2013

Ouseja,osistemaénãodissipativo,umavezquetodapotênciaativaeletromagnéticaatravessao volumesemabsorção. Apotênciareativa,poroutroladoénãonula. SeW E >W M ,apotênciareativaé negativa,eosistemaécapacitivo,i.e.,aenergiaarmazenadaépredominantementeelétrica.SeW M >W E a potênciareativaépositivaeosistemaépredominantementeindutivo. ApotênciareativaénulaquandoW E =W M .

Caso2:MeiocondutorsatisfazendoàleideOhm,com , e reais

. Caso2:MeiocondutorsatisfazendoàleideOhm,com , e reais Nessasituação , , . De(7.92),com e reais (7.206)

Nessasituação

, ,
,
,

. De(7.92),com

e, e reais Nessasituação , , . De(7.92),com reais (7.206)

, e reais Nessasituação , , . De(7.92),com e reais (7.206)

reais

, e reais Nessasituação , , . De(7.92),com e reais (7.206) Ouseja,hápotênciaativapositivafluindoparaovolume V

(7.206)

Ouseja,hápotênciaativapositivafluindoparaovolumeVeocamporealizatrabalhoparaproduzir omovimentodecargaslivres. Devidoaeventosdecolisão,apotênciaédissipadaemformadecalorno

regimepermanente.Apotênciareativaédadapor(7.205)comamesmainterpretaçãodadaanteriormente.

Caso3.MeiocondutorsatisfazendoàleideOhm,com reale e complexos

reale e complexos

07/03/2017

Eletromagnetismo­Parte2­Capítulo7­OndasEletromagnéticas

Nessasituação,admitindo,com e expressosnasformas(7.187)e(7.201)asdefinições(7.88)e

e expressosnasformas(7.187)e(7.201)asdefinições(7.88)e (7.89)fornecem eportanto , , (7.207) (7.208) . (7.209)

(7.89)fornecem

eportanto

,
,
,
,

(7.207)

(7.208)

.
.

(7.209)

Note­sequeaspartesimagináriasdapermissividadeedapermeabilidade contribuemagoraparaa potênciaativa. Parameiospassivos,essascontribuiçõessãopositivaseosparâmetros e definidosem

e definidosem

(7.187)e(7.201)sãopositivos,deformaqueafunçãopermissividadeeafunçãopermeabilidadedevem

ambas,terasrespectivaspartesimagináriasnegativas. Daexpressãoacima,nota­sequeaparteimaginária

dapermissividadecontribuicomumacondutividadeadicional

dapermissividadecontribuicomumacondutividadeadicional ,eovolumeexibeumacondutividade

,eovolumeexibeumacondutividade

efetiva

 
  . (7.210)

.

(7.210)

Aparteimagináriadapermeabilidademagnética éresponsávelporperdasdenaturezamagnéticano

volume.

Apotênciareativaédaforma

com

volume. Apotênciareativaédaforma com , (7.211) , (7.212)
, (7.211)

,

(7.211)

, (7.212)

,

(7.212)

etemamesmainterpretaçãofornecidaanteriormente.

7.6Propagaçãoeletromagnéticaemmeioslineares

AsmodificaçõesnasEqs.deMaxwellemmeioslinearespodemserobtidascomoempregodos

parâmetrosrepresentativosdacondutividade,permissividadeepermeabilidade.Admite­sequeomeiode

propagaçãosejalinear,homogêneoeisotrópico.Naanálise,aspropriedadesdeconduçãoserãoincorporadas

naparteimagináriadafunçãopermissividade.Assim,paratodososefeitos,omeiodepropagaçãoédescrito

pelosparâmetros

pelosparâmetros e . AsEqs.deMaxwell(i’)a(iv’)setornam , (7.213)

e

pelosparâmetros e . AsEqs.deMaxwell(i’)a(iv’)setornam , (7.213)

. AsEqs.deMaxwell(i’)a(iv’)setornam

pelosparâmetros e . AsEqs.deMaxwell(i’)a(iv’)setornam , (7.213)

,

(7.213)

07/03/2017

Eletromagnetismo­Parte2­Capítulo7­OndasEletromagnéticas

,
,

(7.214)

,
,

(7.215)

.
.

(7.216)

AsúnicasalteraçõesnasEqs.deMaxwellemrelaçãoaocasodepropagaçãonovácuo sãoas

substituições

,
,

.ComissoaEq.deHemholtzpara

comonúmerodeondadadopor

, ,
,
,
, .ComissoaEq.deHemholtzpara comonúmerodeondadadopor , , édaforma (7.217) (7.218) emqueoíndicede refraçãocomplexo

édaforma

(7.217)

(7.218)

emqueoíndicederefraçãocomplexoqueapareceem(7.218)édefinidopor

.
.

(7.219)

Oíndicederefraçãocomplexopodeserescritonaforma

,
,

(7.220)

comndenominadodeíndicederefraçãodomaterialeoparâmetro (kapa)denominadodecoeficientede extinção. Algunsefeitosimportantesinerentesàpropagaçãoemummeiomaterialsãodiscutidosaseguir.

7.6.1Propagaçãoemummeiosemperdas

CopyrightbyEduardoFontana2011­2013

Aanálisedaseção7.5indicaqueummeiosemperdasécaracterizadoporcondutividadenulaepor

valoresreaisdepermissividadeepermeabilidade.Equivalentemente,oíndicederefraçãocomplexoemum

meiosemperdastorna­sepuramentereal,i.e.,

parâmetroscorrespondentessãosimplesmente

. Nessascondições,asexpressõesparaoscamposeos

. Nessascondições,asexpressõesparaoscamposeos com , . De(7.222)obtém­seocomprimentodeonda (7.221)

com

, .
,
.

De(7.222)obtém­seocomprimentodeonda

(7.221)

(7.222)

.
.

(7.223)

Ousejaemummeiodeíndicederefraçãon,naregiãodedispersãoregular( ),ocomprimentodeonda ficareduzidodeumfatorn.Avelocidadedefase,porsuavez,éobtidade

,
,

07/03/2017

Eletromagnetismo­Parte2­Capítulo7­OndasEletromagnéticas

ouseja,

ouseja, Ocampomagnéticoassumeaforma ,

Ocampomagnéticoassumeaforma

,
,

comaimpedânciadeondanomeiodadapor

, comaimpedânciadeondanomeiodadapor 7.6.2Propagaçãoemummeiocomperdas (7.224) (7.225) (7.226)

7.6.2Propagaçãoemummeiocomperdas

(7.224)

(7.225)

(7.226)

Oefeitoproduzidosobreumaondaeletromagnéticaquesepropagaemummeiocomperdas,pode ser obtido com base em uma análise semi­quantitativa dirigida apenas à variação espacial do campo.

Considere­seporexemploasituaçãoilustradanaFig.7.14emqueumaondaeletromagnéticapenetraemum

meiocaracterizadoporumíndicederefraçãocomplexo . Aondasepropaganosentido+z.Admitindo queocampoelétricosejaE 0 naentrada,umavezqueomeioélinear,ocampoobservadoemumpontodo

meiodecoordenadazéobtidode(7.221),comovetordeonda,obtidode(7.218)dadopor

.
.

(7.227)

Fig.7.14–Ilustraçãodapropagaçãodeumaondaeletromagnéticaemummeiodeíndicederefraçãocomplexo

Admitindoqueocampoestejadirigidoaolongodadireção x

Admitindoqueocampoestejadirigidoaolongodadireçãox,(7.221)fornece

Umavezque

. ,
.
,

oargumentodaexponencialcomplexaédaforma

.
.

Definindoaconstantedepropagação

(7.228)

(7.229)

07/03/2017

Eletromagnetismo­Parte2­Capítulo7­OndasEletromagnéticas

,
,

(7.230)

eaconstantedeatenuaçãodapotênciaeletromagnética

,
,

(7.231)

Aexpressão(7.228)paraocamponomeioreduz­sea

.
.

(7.232)

UmavezqueovetordePoyntingéproporcionalaoquadradodocampo,suacomponentepodeser

expressanaforma

.
.

(7.233)

ÉimportanteobservarqueovetordePoyntingécomplexo,algoaserverificadoemumdosproblemasao

finaldoCapítulo. Aexpressão(7.233)mostraqueparaummeiopassivo,i.e.,ummeiosatisfazendoà

condição

,conforme(7.232)). Obviamente

essaquedaexponencialocorreascustasdatransferênciadeenergiaparaomeioqueadissipaemformade calor.Éimportanteobservarquepode­setornaromeioativo,comoempregodeartifíciosexternos,deforma a se poder obter uma mudança de sinal no coeficiente de extinção. Se isso puder ser obtido, ocorre amplificaçãodocampoeletromagnético.EmumLaser,porexemplo,essacondiçãopodeserobtidapela técnicadeinversãodepopulação.

, a densidade de potência decai exponencialmente com a constante de atenuação (a

amplitudedocampotambémdecaiexponencialmentecomaconstante

(a amplitudedocampotambémdecaiexponencialmentecomaconstante
(a amplitudedocampotambémdecaiexponencialmentecomaconstante

Paraocasodemeiospassivos,assumindooregimedepequenasperdas,i.e.,

aproximaçãoemprimeiraordempodeserobtida

,aseguinte

,
,

(7.234)

.
.

(7.235)

7.6.3Propagaçãoemummeiodispersivo

Umasegundaquestãoimportanteaseconsiderarquandoserconsideraapropagaçãodeumaonda

eletromagnéticaemummeiomaterialéoefeitodadependênciaemfreqüênciadavelocidadedefase.No

vácuo,onúmerodeondaélinearmenterelacionadocomafreqüênciaangularpelarelação

CopyrightbyEduardoFontana2011­2013

.
.

Essarelaçãoimplicaqueavelocidadedefasecéindependentedafreqüênciaequalquersinalquecontenha

váriascomponentesdefrequênciasepropagasemdistorção,umavezquetodasascomponentessepropagam

comamesmavelocidadedefase.Emummeiomaterial,noentanto,aconstantedepropagação(númerode

onda)édaforma

07/03/2017

Eletromagnetismo­Parte2­Capítulo7­OndasEletromagnéticas

.
.

(7.236)

ecadacomponentedefreqüênciadosinaltransmitidopelomeio,sepropagacomvelocidadedefase,

,
,

(7.237)

eosinalsofredistorçãoaoserrecompostonasaídadomeiodepropagação.Ummeioemquearelaçãoentre

freqüênciaeconstantedepropagaçãoélinearédenominadodeummeiosemdispersão.Rigorosamente,

apenasovácuoteriaessapropriedade.

Seomeiotembaixasperdaseosinaltransmitidoapresentaumespectroestreitodefreqüências,essa

distorçãoépequenaepode­sedefiniroconceitodevelocidadedepropagaçãodaenergiaoudainformação

introduzindo­seavelocidadedegrupo,conformedescritoaseguir.

A.Espectrodeumafunçãoreal

Considere­sequeosinalnaentradadeummeiodispersivosejaexpressonaforma

,
,

(7.238)

com

imperfeitadafontederadiaçãoeletromagnética.AFig.7.14ilustraqualitativamenteaformadafunção

representandoumsinalmoduladoroumesmoumafunçãoquelevaemcontaacromaticidade

associadaaumpulsodeduraçãofinita. Oespectrode

associadaaumpulsodeduraçãofinita. Oespectrode

associadaaumpulsodeduraçãofinita. Oespectrode édefinidopelafunção , (7.239) emque e

édefinidopelafunção

,
,

(7.239)

emque

Oespectrode édefinidopelafunção , (7.239) emque e representamomóduloeafasede F . Admite­seque

e

Oespectrode édefinidopelafunção , (7.239) emque e representamomóduloeafasede F . Admite­seque

representamomóduloeafasedeF.

Admite­seque

emque e representamomóduloeafasede F . Admite­seque

variamuitolentamenterelativamenteàsvariaçõesdeamplitudedacomponente

em(7.239)élimitadaaumafaixa

em(7.239)élimitadaaumafaixa centraldefreqüência .Issocorrespondeaafirmarqueafunção

centraldefreqüência .Issocorrespondeaafirmarqueafunção

centraldefreqüência .Issocorrespondeaafirmarqueafunção estreitadefreqüências ,conformeilustradonaFig.(7.15).

estreitadefreqüências

,conformeilustradonaFig.(7.15).
,conformeilustradonaFig.(7.15).

Fig.7.14–Aspectoqualitativodeumsinalmodulado.

07/03/2017

Eletromagnetismo­Parte2­Capítulo7­OndasEletromagnéticas

Eletromagnetismo­Parte2­Capítulo7­OndasEletromagnéticas Fig.7.15–Dependênciaespectraldomódulode F .

Fig.7.15–DependênciaespectraldomódulodeF.

Asrelaçõesentreasgrandezasnodomíniodotempoenodomíniodafreqüênciasãooparde

transformadasdeFourier

e

transformadasdeFourier e Oespectrode . ,definidopelagrandeza (7.241)

Oespectrode

.
.
transformadasdeFourier e Oespectrode . ,definidopelagrandeza (7.241) ,éobtidode(7.241),i.e.,

,definidopelagrandeza

transformadasdeFourier e Oespectrode . ,definidopelagrandeza (7.241) ,éobtidode(7.241),i.e., (7.240) De(7.238)afunção

(7.241)

,éobtidode(7.241),i.e.,

(7.240)

De(7.238)afunção

(7.241) ,éobtidode(7.241),i.e., (7.240) De(7.238)afunção podeserescritanaforma , queinseridaem(7.242)fornece .
(7.241) ,éobtidode(7.241),i.e., (7.240) De(7.238)afunção podeserescritanaforma , queinseridaem(7.242)fornece .

podeserescritanaforma

,
,

queinseridaem(7.242)fornece

.
.

(7.242)

(7.243)

CopyrightbyEduardoFontana2011­2013

Comoempregode(7.240)essaúltimarelaçãopodeserpostanaforma

Comoempregode(7.240)essaúltimarelaçãopodeserpostanaforma (7.244)

(7.244)

,osdoistermosem(7.244)nãosesuperpõemcomofunçãodafreqüência,ou

seja,osrespectivosmódulosdosdoistermosestãototalmenteseparadosnodomíniodafreqüência.Em

situaçõespráticas

função

éautomaticamentesatisfeita.Nessassituações,oespectroda

Admitindoque

Admitindoque eacondição temoaspectoindicadonaFig.7.16. Com
Admitindoque eacondição temoaspectoindicadonaFig.7.16. Com

eacondição

Admitindoque eacondição temoaspectoindicadonaFig.7.16. Com puramentereal,tem­se
Admitindoque eacondição temoaspectoindicadonaFig.7.16. Com puramentereal,tem­se

temoaspectoindicadonaFig.7.16.

Com

Admitindoque eacondição temoaspectoindicadonaFig.7.16. Com puramentereal,tem­se (7.245)

puramentereal,tem­se

temoaspectoindicadonaFig.7.16. Com puramentereal,tem­se (7.245)

(7.245)

07/03/2017

Eletromagnetismo­Parte2­Capítulo7­OndasEletromagnéticas

oquefornece

oquefornece Fig.7.16–Dependênciaespectraldomódulode S 0 .

Fig.7.16–DependênciaespectraldomódulodeS 0 .

ouainda

S 0 . ouainda A unicidade da integral de Fourier, implica que a igualdade
S 0 . ouainda A unicidade da integral de Fourier, implica que a igualdade

A unicidade da integral de Fourier, implica que a igualdade entre integrais só pode ser satisfeita pela igualdadedosintegrandos.Assim,igualandotermoatermoaprimeiraeterceiraintegraisfornece

ede(7.239)

,
,

ede(7.239) , , . Ouseja,paraumafunção f puramentereal: (7.246) (7.247)

,

.
.

Ouseja,paraumafunçãofpuramentereal:

(7.246)

(7.247)

(7.248)

OmódulodaamplitudedeFourieréumafunçãopardafreqüência.

AfasedaamplitudedeFourieréumafunçãoímpardafreqüência.

Propriedadessemelhantesseaplicama

dessarelaçãotem­se

Propriedadessemelhantesseaplicama dessarelaçãotem­se . Issopodeserdemonstradode(7.244),umavezque ,

. Issopodeserdemonstradode(7.244),umavezque

,
,

oucombaseem(7.239)

.
.

Utilizandoaspropriedades(7.247)e(7.248)para

tem­se. Utilizandoaspropriedades(7.247)e(7.248)para

07/03/2017

Eletromagnetismo­Parte2­Capítulo7­OndasEletromagnéticas

,
,

ede(7.239)

.
.

Essarelação,comoempregode(7.244)forneceapropriedade,semelhantea(7.246),i.e.,

oqueimplicaem

,
,
,
,

.oqueimplicaem , , (7.249) (7.250) (7.251) Osaspectosdosmódulosde F e

(7.249)

(7.250)

(7.251)

OsaspectosdosmódulosdeFeS 0 mostradosnasFigs.7.15e7.16estãodeacordocomas

propriedades(7.247)e(7.250)eestãomostradosjuntamentecomasrespectivasfasesnaFig.7.17,estas

traçadasdeformaasatisfazer(7.248)e(7.251).

traçadasdeformaasatisfazer(7.248)e(7.251).

Fig.7.17–DependênciaespectraldomóduloefasedasamplitudesdeFourierFeS 0 .

B.Velocidadedefaseevelocidadedegrupo

AdmitindoqueomeiodetransmissãorepresentadonaFig.7.14sejasemperdas,apóspropagaçãoem

umcomprimentoLaolongodomeio,cadacomponentedeFourierdosinal,querepresenta uma onda eletromagnéticaharmônicanafreqüênciaangular sofreumdefasamentodeterminadopelaconstantede

propagaçãonomeio,

comprimentoL,tem­seportanto

.Denominandode aamplitudedeFourierdosinalapóspropagaçãoemum

aamplitudedeFourierdosinalapóspropagaçãoemum
aamplitudedeFourierdosinalapóspropagaçãoemum

07/03/2017

Eletromagnetismo­Parte2­Capítulo7­OndasEletromagnéticas

,
,

(7.252)

eosinalnasaída,obtidodatransformadainversaquetemaforma(7.240),édadopor

.
.

(7.253)

Utilizando­se(7.244)e(7.252)em(7.253)fornece

Pode­seescrever

Pode­seescrever (7.254) CopyrightbyEduardoFontana2011­2013

(7.254)

CopyrightbyEduardoFontana2011­2013

Antesdeprosseguircomocálculode(7.254)éimportanteanalisaraparidadedaconstantedepropagação

. Umavezquenessaanálise,aconstruçãomatemáticadefunçõesnodomíniodotemporequeroemprego tambémdaregiãoespectraldefreqüênciasnegativas,comodevesecomportaraconstantedefaseparauma mudançadesinaldafreqüência?Paraumaondaquesepropaganosentido+z,cadacomponentedeFourier temderepresentarumaondasepropagandonomesmosentido.Umavezquepropagaçãonosentido+z implicaemumfatordefase dadopeladiferençadosfatoresdetempoedeespaço,i.e.,

dadopeladiferençadosfatoresdetempoedeespaço,i.e., , (7.255) ,anovafasetemde
dadopeladiferençadosfatoresdetempoedeespaço,i.e., , (7.255) ,anovafasetemde

dadopeladiferençadosfatoresdetempoedeespaço,i.e., , (7.255) ,anovafasetemde

,

(7.255)

,anovafasetemde

permanecersendorepresentadapeladiferençaentreosfatoresdeespaçoetempo.Comessamudança,tem­se

seforproduzidaumareversãodesinalnafreqüência,i.e.,seforfeitaamudança

.
.

(7.256)

Seafunção

z,umavezquede(7.256)seobteria

. (7.256) Seafunção – z ,umavezquede(7.256)seobteria forpar,amudança

forpar,amudança

em(7.255)resultariaemumaondasepropagandonosentidode– z ,umavezquede(7.256)seobteria forpar,amudança ,se , temdeser

em(7.255)resultariaemumaondasepropagandonosentidode ,se , temdeser

,se

,
,

temdeser

ímpar,deformaqueascomponentesdefreqüêncianegativadoespectrotambémsepropaguemnosentido

+z.Ouseja,

oquenãocorrespondeaosentidodepropagaçãooriginal. Consequentemente,afunção

Consequentemente,afunção oqueem(7.256)fornece , (7.257) , (7.258)

oqueem(7.256)fornece

,
,

(7.257)

,
,

(7.258)

07/03/2017

Eletromagnetismo­Parte2­Capítulo7­OndasEletromagnéticas

quecontémadiferençaentreosfatoresdeespaçoetempo. Portanto,

Portanto, (7.259)

(7.259)

queéapropriedadefundamentaldefasedecadacomponentedeFourierdefunçõesreais,comojádiscutido

anteriormente.

Umavezquede(7.230)

,
,

apropriedade(7.257)inseridanessaexpressãofornece

,
,

(7.260)

eoíndicederefraçãoéumafunçãopardafreqüência.

variáveis

Umavezobtidasessaspropriedades,considere­seocálculode(7.254). Fazendoamudançade naprimeiraintegraldessaexpressão,vem

Fazendoamudançade naprimeiraintegraldessaexpressão,vem CopyrightbyEduardoFontana2011­2013
Fazendoamudançade naprimeiraintegraldessaexpressão,vem CopyrightbyEduardoFontana2011­2013

CopyrightbyEduardoFontana2011­2013

emquefoifeitousodaspropriedades(7.246)e(7.257)enaúltimapassagemfoi feita a mudança de variáveis .Ouseja,aprimeiraintegralem(7.254)éocomplexoconjugadodasegunda,eportanto

oquefornece

oquefornece

07/03/2017

Eletromagnetismo­Parte2­Capítulo7­OndasEletromagnéticas

.
.

(7.261)

CopyrightbyEduardoFontana2011­2013

Aintegralem(7.261)requeroconhecimentodadependênciaemfreqüênciadaconstantede

. Nessecasopode­seadotarumaaproximação

propagação. Umresultadopodeserobtidonoregime emprimeiraordemparaafunçãodotipo

emprimeiraordemparaafunção  dotipo Definindoosparâmetros . , (7.262) (7.263)

Definindoosparâmetros

. ,
.
,

(7.262)

(7.263)

querepresentaaconstantedepropagaçãocalculadanafreqüênciadaportadorae

,
,

(7.264)

CopyrightbyEduardoFontana2011­2013

quetemdimensãodevelocidadeeédenominadodevelocidadedegrupo,umtermocujosignificadose

tornaráaparenteaofinaldaanálise,(7.261)podeserpostanaforma

tornaráaparenteaofinaldaanálise,(7.261)podeserpostanaforma Fazendoamudançadevariáveis,

Fazendoamudançadevariáveis,

Fazendoamudançadevariáveis, nessaúltimaexpressão,obtém­se Fazendo

nessaúltimaexpressão,obtém­se

nessaúltimaexpressão,obtém­se Fazendo amudançadevariáveis

Fazendo amudançadevariáveis

Fazendo amudançadevariáveis CopyrightbyEduardoFontana2011­2013

CopyrightbyEduardoFontana2011­2013

,aúltimaexpressãosetorna

07/03/2017

Eletromagnetismo­Parte2­Capítulo7­OndasEletromagnéticas

.
.

CopyrightbyEduardoFontana2011­2013

Aintegralnosegundomembrodessaexpressãopodeseridentificadacombaseem(7.240),oquefornece

.
.

Aexpressãoacimapodeaindaserpostanaforma

,
,

com

,
,

(7.265)

(7.266)

(7.267)

representandoavelocidadedefasenafreqüênciadaportadora.

Daanáliseedaexpressão(7.266)podem­seextrairasseguintesobservações:

Seosinaldeentradatemumestreitoespectrodefreqüênciasemtornodafreqüênciacentral,sepode

definiruma velocidadedegrupo ,

definirumavelocidadedegrupo, ,calculadaaproximadamentenafreqüênciacentral,diretamente associadaàvelocidadedotransportedeinformação.

Osinaldesaídaéumaréplicadosinaldeentradaeainformaçãocontidaem

umavelocidadeigualàvelocidadedegrupo . sepropagaco,m 

umavelocidadeigualàvelocidadedegrupo .

umavelocidadeigualàvelocidadedegrupo . sepropagaco,m 

sepropagaco,m

Avelocidadeassociadaaodefasamentodaportadoraentreaentradaeasaídaéavelocidadedefase v c ,calculadadeformaaproximadanafreqüênciacentral,conformedefinidoem (7.267).

Osparâmetrosdedesempenhodeummeiomaterialquantoàpassagemdeumsinaleletromagnético

, ilustrado qualitativamentena

Fig.7.18. Avelocidadedefase,éarazãoentrefreqüênciaeconstantedepropagação,conformeilustradona figura.Avelocidadedegrupoéadeclividadedacurvanopontodeoperação. Note­sequeavelocidadede grupoévariávelemprincípioemesmoparaumestreitoespectrodefreqüênciasemtornodafreqüência central,ocorredistorçãodosinal.Devidoaisso,umpulsoeletromagnéticotendeasedispersar,àmedidaque sepropaganomeio,i.e.,sualarguratemporalaumentaesuaamplitudediminui.Issoimpõelimitaçõesà capacidadedetransmissãodeinformaçõesdomeio. Setrensdepulsossãotransmitidos,porexemplo,o meio de propagação sempre exibe uma capacidade máxima de transmissão de informação em pulsos/segundo,paraumdadocomprimentoL. Acimadesselimiar,pulsosquenaentradadomeioestão totalmenteseparadosnodomíniodotempo,começamasesobrepor,impossibilitandoarecuperaçãoda informaçãonasaída. Oconhecimentoprecisododiagramadedispersãopermiteassimdeterminar,entre outrascoisas,aslimitaçõesdetransmissãodeinformaçãonomeiodepropagação.

podemserinferidoscombasenaanálisedodiagramadedispersão

podemserinferidoscombasenaanálisedodiagramadedispersão

07/03/2017

Eletromagnetismo­Parte2­Capítulo7­OndasEletromagnéticas

Eletromagnetismo­Parte2­Capítulo7­OndasEletromagnéticas 7.7Espectroeletromagnético Fig.7.18Diagramadedispersão.

7.7Espectroeletromagnético

Fig.7.18Diagramadedispersão.

AFig.7.19ilustraadenomimaçãousualadotadanasváriasregiõesdefreqüênciadoespectro

eletromagnético. Oscomprimentosdeondacorrespondentesnovácuoestãotambémindicados.Umabreve descriçãodastecnologiasempregadasemalgumasdasfaixasespectraisaímostradaséfeitaaseguir.

Fig.7.19–Diagramarepresentativodoespectroeletromagnético.

Fig.7.19–Diagramarepresentativodoespectroeletromagnético.

7.7.1Ondasderádio

Essaregiãoespectralenglobatodooespectroeletromagnéticotendocomprimentosdeonda superioresaaproximadamente1m. Ondaslongasseriamaquelasdecomprimentosdeondamaioresdoque aproximadamente1km,ouseja,comfreqüênciasinferioresa300kHz. Tecnologiasqueoperamnessafaixa

defreqüênciasincluemossistemasdegeração,transmissãoedistribuiçãodeenergiaem50ou60Hz,i.e.,

.Nafaixadeondasmédiasde300kHza3MHztem­se,porexemplo,todaatecnologiade

telecomunicaçõesempregadanossistemasderadiodifusãoAM(siglainglesaparaotermomodulaçãode

amplitude)nafaixade535kHz

.Afaixadeondascurtasde3a30MHzé

utilizadageralmenteporradioamadores,nacomunicaçãoentrenavioseaviões.AfaixadeVHF(sigla

inglesaparafreqüênciamuitoalta)entre30e300MHzéocupadaparatelecomunicaçõesdesistemasde

radioFM(siglainglesaparamodulaçãoemfreqüência)edetelevisão,entreoutros.Sistemasdeimagem

baseadosemressonâncianuclearmagnéticaoperamtambémnessafaixadefreqüênciasemtornode60

é

MHz.AregiãoUHF(siglainglesaparaultraaltafreqüência)entre300MHz

ocupadaporsistemasdeTVacabo,sistemasdecomunicaçõesmóveisdetelefoniacelular,sistemasde

transmissãodedadosviasatélite,entreoutros.

transmissãodedadosviasatélite,entreoutros. a1.7MHz e3GHz 7.7.2Micro­ondaseondasmilimétricas
transmissãodedadosviasatélite,entreoutros. a1.7MHz e3GHz 7.7.2Micro­ondaseondasmilimétricas

a1.7MHz

transmissãodedadosviasatélite,entreoutros. a1.7MHz e3GHz 7.7.2Micro­ondaseondasmilimétricas
transmissãodedadosviasatélite,entreoutros. a1.7MHz e3GHz 7.7.2Micro­ondaseondasmilimétricas

e3GHz

transmissãodedadosviasatélite,entreoutros. a1.7MHz e3GHz 7.7.2Micro­ondaseondasmilimétricas

7.7.2Micro­ondaseondasmilimétricas