Você está na página 1de 1

Que elementos histricos ainda marcam nosso sistema de

remunerao?
Aspectos histricos da remunerao no Brasil

De certa forma, o nosso sistema de remunerao consequente da histria das


relaes de trabalho no pas. Os ex escravos que se tornam uma massa de trabalhadores
sem qualificao, a chegada dos imigrantes e o conflito entre os trabalhadores
imigrantes e os fazendeiros fazem surgir a regulamentao dos contratos de trabalho.
Dessa forma, as leis surgem de forma reativa, para controlar algum problema. So
decises polticas que favorecem o lado mais forte. Elas no buscam diretamente o
desenvolvimento econmico e social, mas servem como controle das relaes de
trabalho, a manuteno da estrutura e da diviso de classes. Foram muitos anos de
trabalho abusivo sem regulamentao e sem o desenvolvimento profissional do
trabalhador, resultando em uma sociedade desigual e em um Estado paternalista e
intervencionista.
A partir do momento que o estado passa a regulamentar as relaes de trabalho,
acaba se criando uma polarizao entre os trabalhadores e os empregadores resultado
em conflito. De um lado, os trabalhadores exigem seus direitos e lutam por condies
melhores e mais justas no exerccio de seus empregos. Do outro lado, os empregadores
preferem uma flexibilizao nas relaes do trabalho. No fim das contas, acaba sendo
prejudicial para ambos os lados pois no buscam uma forma de equilbrio que seja
benfica para ambos em favor de uma sociedade mais justa e em busca do
desenvolvimento econmico.

Quando surgem as leis trabalhistas, elas buscam regular as relaes do trabalho


de forma autoritria e paternalista. O que deve ser discutido tambm, o papel do
Estado nessa relao de trabalho do empregador com o trabalhador. O Estado exige
muito do empregador em favor do trabalhador, mas o estado faz o papel dele de
fornecer os servios bsicos que ele deveria? Exige uma parte da arrecadao das
empresas, mas esse dinheiro no visto sendo investido no desenvolvimento da
educao, e em servios bsicos para a sociedade. Ento o Estado cria um conflito entre
trabalhadores e empregadores, onde uns reivindicam seus direitos e os outros buscam
uma flexibilizao nas relaes trabalhistas, mas no se pode esquecer de cobrar o
estado de fazer sua parte. Com isso, seria possvel buscar uma relao equilibrada nas
relaes do trabalho tendo o estado como supridor das necessidades bsicas da
sociedade.