Você está na página 1de 2

Antecedentes Importantes:

Freud tinha uma certa dificuldade com o mtodo da


hipnose, por esse motivo e seguindo o conselho do
Bernhein, desistiu da mesma e desenvolveu o Mtodo
de Presso na Fronte.

Hipnose: O terapeuta ativo, ele adiciona sugestes,


como em uma pintura. (Isso no psicanalise).
Associao Livre: O paciente ativo, ele fala e o
terapeuta tem de retirar os excessos e buscar o que
produz a psicopatologia. Assim como o trabalho de um
escultor.

"Ningum sabe melhor sobre a dor de um paciente,


do que ele mesmo."
Elisabeth Von R.

...

Transferncia: Atualizao (Vivenciar Novamente) de


um desejo.
Exemplificado na relao entre Breuer e Anna O. Ela
transferiu seu amor para Breuer, e o mesmo por meio
da contratransferncia, respondia a isso. Rompimento
de Breuer resulta no parto histrico de Anna O.

"A psicanlise nasceu resistncia e dos efeitos


negativos da transferncia" (LAGACHE)

...

Teoria Traumtica das Neuroses ou da Seduo:


Infncia e Puberdade

"No acredito mais em minha neurtica [teoria


das neuroses]" (FREUD, 1897)
Carta 69 Fliess, um amigo de Freud.

Motivos Importantes:
I Diversos fracassos teraputicos;
II Impossibilidade de tantos adultos perversos, inclusive o
de Freud:
Freud ento descobre o Complexo de dipo, isso por
meio de seus prprios sonhos e pela interpretao dos
sonhos. Todavia houve em um primeiro momento uma
certa resistncia de Freud ao entrar a fundo nesse tipo
de contedo mental.

I Impossibilidade de distinguir entre a materialidade,


realidade, concretude e a dimenso da fantasia em
materiais e produes inconscientes. No h
realidade no inconsciente.

"Eu desejo que o meu pai me abuse, e no


necessariamente ocorre o abuso"
Ocorre uma supervalorizao da realidade durante a
infncia.

I Impossibilidade de o material inconsciente atingir a


conscincia sem ser deformado e transformado. Pois a
ideia nunca volta bruta do inconsciente, sempre h
deformao.

Obs. Freud demorou oito anos para publicar sua obra "Trs
Ensaios", demorou a conseguir coragem para tal atitude.

...

Noo de Fantasia:
Trata-se de um roteiro imaginativo, no qual o sujeito
que fantasia se coloca no papel principal e o enredo
refere-se realizao de um desejo inconsciente. Cria
assim, uma realidade psquica.