Você está na página 1de 21

ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E

ORÇAMENTÁRIA AFO

EM EXERCÍCIOS CESPE

www.grancursosonline.com.br Professor Vladimir Borges

AULA 2 ORÇAMENTO PÚBLICO:

CONCEITOS E PRINCÍPIOS. EVOLUÇÃO

CONCEITUAL DO ORÇAMENTO PÚBLICO.

ORÇAMENTO-PROGRAMA:

FUNDAMENTOS E TÉCNICAS.

www.grancursosonline.com.br Professor Vladimir Borges

1. (CESPE/AGU/2008)

( ) O orçamento é um ato administrativo

da administração pública.

www.grancursosonline.com.br Professor Vladimir Borges

2. (CESPE/ANALISTA/STM/2011)

( ) A lei orçamentária anual elaborada no

âmbito da União é, ao mesmo tempo, lei

ordinária e especial.

www.grancursosonline.com.br Professor Vladimir Borges

3. (CESPE/PROCURADOR/AGU/2010)

( ) O princípio da legalidade em matéria de despesa pública significa que se

exige a inclusão da despesa em lei orçamentária para que ela possa ser realizada, com exceção dos casos de restituição de valores ou pagamento de importância recebida a título de caução, depósitos, fiança, consignações, ou

seja, advindos de receitas extraorçamentárias que, apesar de não estarem

fixadas na lei orçamentária, sejam objeto de cumprimento de outras normas jurídicas.

É exatamente o que diz o MTO-2013 :

“Recursos financeiros de caráter temporário e não integram a LOA. O Estado

é mero depositário desses recursos, que constituem passivos exigíveis e cujas restituições não se sujeitam à autorização legislativa. Exemplos: Depósitos em

Caução, Fianças, Operações de Crédito por ARO, emissão de moeda e outras entradas compensatórias no ativo e passivo financeiros.

www.grancursosonline.com.br Professor Vladimir Borges

4. (CESPE/TECNICO/TRT10/2013)

( ) De acordo com o princípio da unidade, o ente governamental

deve dispor de apenas um orçamento, que inclua todas as receitas estimadas e despesas fixadas pelo Estado.

“O fato de a LOA compreender o orçamento fiscal, da seguridade social e de investimento das empresas estatais está em consonância com o princípio da unidade, pois a separação é tipicamente temática e não prejudica a centralização das finanças públicas.

Expresso na Lei 4 .320 -64

“Art . 2 ° A Lei do Orçamento conterá a discriminação da receita e despesa de forma a evidenciar a política econômica financeira e o programa de trabalho do Governo, obedecidos os princípios de

unidade, universalidade e anualidade.

www.grancursosonline.com.br Professor Vladimir Borges

5. (CESPE/CONTADOR/UNIPAMPA/2013)

( ) O princípio da totalidade orçamentária

vigora na composição anual do orçamento,

sendo utilizada, contudo, a multiplicidade de orçamentos (fiscal, de investimentos e da

seguridade social) para a previsão da despesa

pública, uma vez que, na fixação da receita, prevalece o orçamento uno.

www.grancursosonline.com.br Professor Vladimir Borges

6. (CESPE/PROCURADOR/TCE-ES/2009)

( ) O princípio da especialidade prevê que a LOA não pode conter

dispositivo estranho à fixação da despesa e à previsão da receita.

O princípio da exclusividade (e não o da ESPECIALIZAÇÃO ) exige que a lei

orçamentária trate exclusivamente matéria financeira, tais como previsão da

receita e fixação da despesa .

Na CF 88

Art. 165 .

§ 8 º A lei orçamentária anual não conterá dispositivo estranho à previsão da receita e à fixação da despesa, não se incluindo na proibição a autorização para abertura de créditos suplementares e contratação de operações de crédito, ainda que por antecipação de receita, nos termos da lei.

www.grancursosonline.com.br Professor Vladimir Borges

7. (CESPE/TEC SUPERIOR/MIN SAÚDE/2008)

( ) O detalhamento da programação orçamentária, em consonância com o princípio

da especialização, deve permitir a discriminação até onde seja necessário para o controle operacional e contábil e, ao mesmo tempo, suficientemente agregativo para

facilitar a formulação e análise das políticas públicas.

Especialização ou discriminação : Receitas e despesas devem constar no orçamento de tal forma que seja possível saber, pormenorizadamente, a origem dos recursos (receita e crédito público) e sua aplicação (despesa pública).

Na Lei 4. 320- 64

“Art. 15. Na Lei de Orçamento a discriminação da despesa far - se - á no mínimo por elementos .

www.grancursosonline.com.br Professor Vladimir Borges

8. (CESPE/ANALISTA/EBC/2011)

( ) O princípio da não afetação da receita veda a vinculação de receita de impostos, taxas e contribuições a despesas, fundos ou órgãos.

Art . 167 . São vedados :

( )

IV - a vinculação de receita de impostos a órgão, fundo ou despesa, ressalvadas a repartição do produto da arrecadação dos impostos a que se

referem os arts. 158 e 159, a destinação de recursos para as ações e serviços

públicos de saúde, para manutenção e desenvolvimento do ensino e para

realização de atividades da administração tributária, como determinado, respectivamente, pelos arts. 198, § 2 º, 212 e 37, XXII, e a prestação de garantias às operações de crédito por antecipação de receita, previstas no art. 165 , § 8 º, bem como o disposto no § 4 º deste artigo ;

As exceções :

www.grancursosonline.com.br Professor Vladimir Borges

Impostos estaduais (distritais) e dos municípios.

Receitas tributárias da União pertencentes a estados, DF e municípios.

Fundos de participação dos estados, DF e

municípios.

Serviços públicos de saúde (SUS)

Manutenção e desenvolvimento do ensino (art.

212 FUNDEB)

Atividades da administração tributária

Garantia e contragarantia

www.grancursosonline.com.br Professor Vladimir Borges

9. (CESPE/CONTADOR/UNIPAMPA/2013)

( ) Na Constituição Federal de 1988, é vedada a realização de

operações de crédito que excedam o montante das despesas de capital, a fim de evitar o desequilíbrio orçamentário, em especial, o déficit das operações correntes.

Na CF 88 Art . 167 . São vedados:

() III - a realização de operações de créditos que excedam o montante das despesas de capital, ressalvadas as autorizadas mediante créditos suplementares ou especiais com finalidade precisa, aprovados pelo Poder Legislativo por maioria absoluta ;

www.grancursosonline.com.br Professor Vladimir Borges

10. (CESPE/ANALISTA/MCT/2008)

( ) O tipo de orçamento utilizado no Brasil

é o misto, pois ele é elaborado e executado

pelo Poder Executivo, cabendo ao Poder

Legislativo sua votação e controle.

www.grancursosonline.com.br Professor Vladimir Borges

11. (CESPE/OFICIAL/ABIN/2010)

) De acordo com a concepção tradicional, o

orçamento público é caracterizado como mero inventário

dos meios com os quais o Estado conta para cumprir suas

tarefas, sendo as funções de alocação, distribuição e estabilização relegadas a segundo plano.

(

A principal função do governo era o controle dos órgãos representativos sobre o Executivo . Inventário de meios para que o estado efetue suas tarefas . Ênfase no gasto.

www.grancursosonline.com.br Professor Vladimir Borges

12. (CESPE/ANALISTA/TJ-ES/2011)

( ) Os processos de planejamento e de programação são dissociados

no orçamento tradicional; já as técnicas utilizadas na elaboração do orçamento-programa primam pelo orçamento como elo entre o planejamento e as funções executivas da organização.

Evolução do Orçamento :

Orçamento tradicional - documento de previsão de receita e autorização de despesas (ênfase no gasto). Orçamento de desempenho ou de realizações - Uma evolução do orçamento tradicional, buscava saber o que o Governo fazia e não apenas o que comprava .

Orçamento - Programa - conjunto de ações vinculadas a um processo

de planejamento com objetivos e metas a alcançar durante um limite

de tempo (ênfase no que é realizado).

www.grancursosonline.com.br Professor Vladimir Borges

13. (CESPE/TECNICO/STM/2011)

( ) O orçamento de desempenho é a mais

recente evolução do orçamento-programa,

fruto das pressões sociais por serviços de

melhor qualidade e por mais transparência

na gestão pública.

www.grancursosonline.com.br Professor Vladimir Borges

14. (CESPE/ANALISTA/SAD-PE/2010)

( ) O orçamento por desempenho caracteriza-se

pela forte vinculação ao sistema de planejamento.

O Estado atua como corretor de distorções do sistema econômico e propulsor de programas de desenvolvimento . É Instrumento de administração, programação de trabalho do governo. O objetivo deste orçamento é saber o que o governo faz e não o que compra : falta ligação com o planejamento .

www.grancursosonline.com.br Professor Vladimir Borges

15. (CESPE/ANALISTA/TRT-10/2013)

( ) O orçamento-programa é uma técnica

ambiciosa de conciliação entre planejamento e

controle político na peça orçamentária. É sua eficácia como instrumento de controle político

que torna difícil sua implantação, já que não há

grandes dificuldades técnicas para a sua operacionalização.

www.grancursosonline.com.br Professor Vladimir Borges

16. (CESPE/CONTADOR/UNIPAMPA/2013)

( ) No orçamento-programa, são previstos

todos os custos dos programas de governo,

inclusive os que extrapolam o exercício da

programação orçamentária.

www.grancursosonline.com.br Professor Vladimir Borges

17. (CESPE/CONTADOR/UNIPAMPA/2013)

( ) No orçamento base zero, salvo os casos especificados em lei, os programas devem ser justificados a cada

exercício financeiro, respeitando-se os direitos adquiridos

sobre verbas anteriormente outorgadas.

O modelo de orçamento base- zero pressupõe

repactuação de todos os parâmetros orçamentários pretéritos, considerando que cada ação deve ser reexaminada em sua plenitude, seja no aspecto funcional,

seja no quantitativo .

www.grancursosonline.com.br Professor Vladimir Borges

18. (CESPE/PROCURADOR/AGU/2010)

( ) Tratando-se de orçamento participativo, a

iniciativa do projeto de lei orçamentária cabe a

parcela da sociedade, a qual o encaminha para o

Poder Legislativo.

A sociedade não detém a iniciativa de projeto de lei

orçamentária . O que ocorre é a simples inclusão de grupos da sociedade no debate e votação das dotações que integrarão o projeto de lei orçamentária .

www.grancursosonline.com.br Professor Vladimir Borges