Você está na página 1de 3

gua Fonte da Vida

No incio eram as trevas,


E um vento impetuoso
Soprava sobre as guas.
Deus disse: Que exista a luz!.
Gn, 1, 2-3
..................

Assim tudo comeou,


gua e luz Ele criou
E ficou determinado,
Para o que fosse criado,
Que fosse isso e o seu contrrio,
Desde logo, noite e dia,
E foi o primeiro dia

O Numen no descansou,
Seu fadrio continuou...
No meio daquelas guas
Foi criado o firmamento
(Dos luzeiros o fermento),
E enquanto assim fazia,
Se foi o segundo dia

Depois, apartando as guas,


Fez a terra, fez as frguas,
Fez as rvores, fez os frutos
(As sementes do pecado)
Lavado pelo baptizado
Com a gua pura e pia.
E foi o terceiro dia

1
Mas faltava l no cu
O farol que nos norteia
E o fogo que incendeia,
A luz que inspira e enlouquece,
A lctea estrada do oeste
E a estrela dum novo dia.
Assim se fez quarto dia

Tudo isto estava feito,


Mas matria inanimada
Ento Deus, o Ser Perfeito,
Fez os seres vivos da gua,
Fez as aves e os seres do ar,
E a centelha da vida.
E assim foi o quinto dia

Feliz, ento continuou...


Fez as restantes espcies,
Viu, gostou, e na voragem,
Fez o homem sua imagem,
E tudo lhe entregou.
No fim, cansado, sorria
Foi assim o sexto dia

E foi o stimo dia


Cu, terra e gua criados
E todas as criaturas,
O esprito e as molduras,
O dia santificou,
Porque nele descansou
Do trabalho da criao.

...................................................................................

2
Assim, na Bblia, reza o mito cristo,
No Gnesis, a histria da criao.
A cincia conta-nos outra verso,
Darwin a histria da evoluo.

gua, fonte da vida, criao,


gua, sol, sal, cura da corrupo,
gua, ritual, purificao,
gua, meio de comunicao.

gua, rio, mar, evaporao,


gua, terra, semente, irrigao,
gua, m de moinho, nosso po,
gua, fria, sede, consolao.

gua, energia, electricidade,


gua, mar, descanso, tranquilidade,
Agua, mar, pr-do-sol, felicidade,
gua, sonho, mito, totalidade.

Terra, gua, fogo, ar, eis a questo


Que intrigava a Antiga Civilizao.
Hoje, a Cincia o Deus, a explicao,
A Verdade... mantm-se na escurido!

Orfeu Rebelde, 2006-12-17