A

CH
RO
Poder Judiciário

DA
Supremo Tribunal Federal

IRA
Recibo de Petição Eletrônica

RE
:37 MO
Identificação petição 47527/2015

:50 S
Classe PETIÇÃO

Petição 2015/47527 19 CO
R
Identificacao do PETIÇÃO 5783
01 MA

processo
Numeração Única 00065742820151000000
7-
4/2 IO

Data 18/9/2015 3:49:38.101 GMT-3
2/0 ÍN

Assunto 1-Coligação Partidária - Majoritária e Proporcional(DIREITO
ELEITORAL | Partidos Políticos | Coligação Partidária
: 0 - PL

|Coligação Partidária - Majoritária e Proporcional)

Preferências Eleitoral
Medida Liminar
Em 53

Partes PLÍNIO MARCOS MOREIRA DA
07

ROCHA(REQUERENTE(S)-Ativo)

Advogados:
29

PLÍNIO MARCOS MOREIRA DA
ROCHA(PROCURADOR(ES))
11
85

TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL(REQUERIDO(A/S)-
r: 3

Passivo)

Advogados:
po

JOSE ANTONIO DIAS TOFFOLI(PROCURADOR(ES))
sso
pre
Im
Peças 1 - Petição inicial 1(Petição inicial)
2 - Documentos de Identificação 1(Documentos de

A
Identificação)

CH
3 - Documentos de Identificação 2(Documentos de
Identificação)
4 - Documentos comprobatórios 1(Documentos

RO
comprobatórios)
5 - Documentos comprobatórios 2(Documentos
comprobatórios)

DA
IRA
RE
:37 MO
:50 S
19 CO
R
01 MA
7-
4/2 IO
2/0 ÍN
: 0 - PL
Em 53
07
29
11
85
r: 3
po
sso
pre
Im
Rio de Janeiro, 18 de Setembro de 2015

A
CH
Ação Popular – Coligações Ilegais no Pleito de 2014

RO
Supremo Tribunal Federal
Praça dos Três Poderes

DA
Brasília – DF
CEP - 70175-900

IRA
Telefone: 55.61.3217.3000
Ao Excelentíssimo Presidente do Supremo Tribunal Federal

RE
:57 MO
Com Base na CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL DE
1988, onde consta:

:54 S
PREÂMBULO - Nós, representantes do povo brasileiro, reunidos em Assembléia

19 CO
Nacional Constituinte para instituir um Estado Democrático, destinado a assegurar o
exercício dos direitos sociais e individuais, a liberdade, a segurança, o bem-estar, o
desenvolvimento, a igualdade e a justiça como valores supremos de uma sociedade
R
fraterna, pluralista e sem preconceitos, fundada na harmonia social e comprometida,
01 MA

na ordem interna e internacional, com a solução pacífica das controvérsias,
promulgamos, sob a proteção de Deus, a seguinte CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA
FEDERATIVA DO BRASIL.
7-
4/2 IO

TÍTULO I - Dos Princípios Fundamentais; Art. 1º A República Federativa do Brasil,
2/0 ÍN

formada pela união indissolúvel dos Estados e Municípios e do Distrito Federal, constitui-
: 0 - PL

se em Estado Democrático de Direito e tem como fundamentos: II - a cidadania;
Parágrafo único. Todo o poder emana do povo, que o exerce por meio de
representantes eleitos ou diretamente, nos termos desta Constituição. Art. 3º
Constituem objetivos fundamentais da República Federativa do Brasil: I - construir uma
Em 53

sociedade livre, justa e solidária;
07

TÍTULO II - DOS DIREITOS E GARANTIAS FUNDAMENTAIS; CAPÍTULO I - DOS
DIREITOS E DEVERES INDIVIDUAIS E COLETIVOS; Art. 5º Todos são iguais perante a
29

lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros
residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à
11

segurança e à propriedade, nos termos seguintes: XXXIII - todos têm direito a receber
85

dos órgãos públicos informações de seu interesse particular, ou de interesse coletivo ou
geral, que serão prestadas no prazo da lei, sob pena de responsabilidade, ressalvadas
r: 3

aquelas cujo sigilo seja imprescindível à segurança da sociedade e do Estado; XXXIV -
são a todos assegurados, independentemente do pagamento de taxas: a) o direito de
po

petição aos Poderes Públicos em defesa de direitos ou contra ilegalidade ou abuso de
poder; XXXV - a lei não excluirá da apreciação do Poder Judiciário lesão ou ameaça a
direito; XXXVI - a lei não prejudicará o direito adquirido, o ato jurídico perfeito e a
sso

coisa julgada; LV - aos litigantes, em processo judicial ou administrativo, e aos acusados
em geral são assegurados o contraditório e ampla defesa, com os meios e recursos a
pre

ela inerentes; LXXIII - qualquer cidadão é parte legítima para propor ação popular que
vise a anular ato lesivo ao patrimônio público ou de entidade de que o Estado participe,
Im

à moralidade administrativa, ao meio ambiente e ao patrimônio histórico e cultural,
ficando o autor, salvo comprovada má-fé, isento de custas judiciais e do ônus da
sucumbência; LXXVII - são gratuitas as ações de habeas corpus e habeas data, e, na
forma da lei, os atos necessários ao exercício da cidadania.

A
CAPÍTULO V - DOS PARTIDOS POLÍTICOS; Art. 17. É livre a criação, fusão,

CH
incorporação e extinção de partidos políticos, resguardados a soberania nacional, o
regime democrático, o pluripartidarismo, os direitos fundamentais da pessoa humana e

RO
observados os seguintes preceitos: IV - funcionamento parlamentar de acordo com a
lei. § 1º É assegurada aos partidos políticos autonomia para definir sua estrutura interna,
organização e funcionamento e para adotar os critérios de escolha e o regime de suas

DA
coligações eleitorais, sem obrigatoriedade de vinculação entre as candidaturas em
âmbito nacional, estadual, distrital ou municipal, devendo seus estatutos estabelecer
normas de disciplina e fidelidade partidária.

IRA
TÍTULO III - DA ORGANIZAÇÃO DO ESTADO; CAPÍTULO III - DOS ESTADOS

RE
FEDERADOS; Art. 28. A eleição do Governador e do Vice-Governador de Estado, para
mandato de quatro anos, realizar-se-á no primeiro domingo de outubro, em primeiro

:57 MO
turno, e no último domingo de outubro, em segundo turno, se houver, do ano anterior ao
do término do mandato de seus antecessores, e a posse ocorrerá em primeiro de janeiro
do ano subseqüente, observado, quanto ao mais, o disposto no art. 77. CAPÍTULO IV -

:54 S
Dos Municípios; Art. 29. O Município reger-se-á por lei orgânica, votada em dois turnos,

19 CO
com o interstício mínimo de dez dias, e aprovada por dois terços dos membros da
Câmara Municipal, que a promulgará, atendidos os princípios estabelecidos nesta
Constituição, na Constituição do respectivo Estado e os seguintes preceitos: II - eleição
R
do Prefeito e do Vice-Prefeito realizada no primeiro domingo de outubro do ano anterior
01 MA

ao término do mandato dos que devam suceder, aplicadas as regras do art. 77, no caso
de Municípios com mais de duzentos mil eleitores;
7-
4/2 IO

TÍTULO IV - DA ORGANIZAÇÃO DOS PODERES; CAPÍTULO I - DO PODER
2/0 ÍN

LEGISLATIVO; SEÇÃO I - DO CONGRESSO NACIONAL; Art. 44. O Poder Legislativo é
exercido pelo Congresso Nacional, que se compõe da Câmara dos Deputados e do
: 0 - PL

Senado Federal. Parágrafo único. Cada legislatura terá a duração de quatro anos. Art. 45.
A Câmara dos Deputados compõe-se de representantes do povo, eleitos, pelo sistema
proporcional, em cada Estado, em cada Território e no Distrito Federal. Art. 46. O
Em 53

Senado Federal compõe-se de representantes dos Estados e do Distrito Federal, eleitos
segundo o princípio majoritário. CAPÍTULO II - DO PODER EXECUTIVO; SEÇÃO I -
07

DO PRESIDENTE E DO VICE-PRESIDENTE DA REPÚBLICA; Art. 77. A eleição do
Presidente e do Vice-Presidente da República realizar-se-á, simultaneamente, no primeiro
29

domingo de outubro, em primeiro turno, e no último domingo de outubro, em segundo
11

turno, se houver, do ano anterior ao do término do mandato presidencial vigente.
CAPÍTULO III - DO PODER JUDICIÁRIO; SEÇÃO II - DO SUPREMO TRIBUNAL
85

FEDERAL; Art. 102. Compete ao Supremo Tribunal Federal, precipuamente, a guarda da
Constituição, cabendo-lhe: I - processar e julgar, originariamente: n) a ação em que
r: 3

todos os membros da magistratura sejam direta ou indiretamente interessados, e aquela
em que mais da metade dos membros do tribunal de origem estejam impedidos ou
po

sejam direta ou indiretamente interessados;
sso

Venho, MUI RESPEITOSAMENTE, face a importância e relevância da Demanda,
ora proposta, calcado na reprodução parcial acima da Constituição da República
Federativa do Brasil, promulgada em 1988, solicitar:
pre

1. Que esta Ação Popular seja reconhecida como pleno exercício pleno de
Im

Cidadania, onde como Cidadão Brasileiro exerço o Poder Direto, outorgado ao
Povo Brasileiro, do qual ORGULHOSAMENTE faço parte, com o único intuito de
Contribuir para a Construção de uma Sociedade Justa, calcado na garantia à
Segurança (no caso Jurídica), substanciado pelo Direito de receber dos órgãos

A
públicos informações de interesse público, substanciado também pelo Direito de

CH
Petições aos Poderes Públicos em Defesa de Direitos, contra a Ilegalidade ou
Abuso de Poder, na certeza da apreciação pelo Poder Judiciário de Demanda

RO
relacionada à lesão ou ameaça a direito, na clara busca da ratificação de Ato
Jurídico Perfeito, substanciado também no contraditório e ampla defesa, com
os meios e recursos a ela inerentes.(Preâmbulo, Título I e Título II)

DA
2. Ser reconhecido como parte legítima para propor ação popular que visa anular
atos lesivos às Entidades Federativas, ao Congresso Nacional e as Câmaras

IRA
Estaduais, pela representação Ilegal, bem como, a moralidade administrativa,
e ao patrimônio histórico e cultural, representado pela ratificação, ou

RE
retificação, que proporcionarão o necessário reconhecimento da legitimidade, e
da Lisura do Processo Eleitoral de 2014, estando por isso, isento de custas

:57 MO
judiciais e do ônus da sucumbência, uma vez que, são gratuitos os atos
necessários ao exercício da Cidadania. (At. 5º, LXXIII e LXXVII)

:54 S
3. Que esta Corte indique um Representante Habilitado para me representar,

19 CO
desde que, não seja nenhum integrante do Ministério Público Federal, uma
vez que, esta Ação é o último recurso de que posso utilizar, pela omissão do
Procurador-Geral da República, face as várias tentativas que o mesmo
R
AGISSE em conformidade com suas Atribuições e Responsabilidades,
01 MA

reconhecendo desde já, a pobreza de todas as avaliações feitas por qualquer
de seus Subordinados, incluso o próprio Vice-Procurador-Geral Eleitoral,
que, apenas e tão somente, tentou me desmerecer como Cidadão Brasileiro
7-
4/2 IO

COMUM que sou.
2/0 ÍN

4. Seja reconhecida a certeza de que não existe obrigação de vinculação entre
: 0 - PL

as coligações partidarias em âmbitos diferentes ( nacional, estadual, distrital ou
municipal), contudo, que esta vinculação seja obrigatória em cada âmbito. (Art.
17, IV, §1º).
Em 53

5. Sejam reconhecidas as Candidaturas à Presidência da República, aos Governos
07

de Estado (incluso Distrito Federal), e aos Governos de Municípios como únicas
Candidaturas Majoritárias, uma vez que, os Mandatos pertencem aos Eleitos e
29

não aos Partidos Políticos/Coligações Partidárias, a característica exclusiva da
11

possibilidade de Eleição em 2 turnos. (Art. 28, Art. 29 e Art. 77)
85

6. Sejam reconhecidas as Candidaturas ao Congresso Nacional, à Câmara
Estaduais (Incluso do Distrito Federal) e às Câmaras Municipais como
r: 3

Candidaturas Proporcionais, principalmente, porque a Câmara dos Deputados
compõe-se de representantes do povo, eleitos, pelo sistema proporcional, e o
po

Senado Federal compõe-se de representantes dos Estados e do Distrito Federal,
eleitos segundo o princípio majoritário, algo que vai ao encontro do
sso

manifestado por esta Corte, quando reconheceu que os Mandatos Parlamentares
pertencem aos Partidos Políticos/Coligações Partidárias. (Art. 44, Art. 45 e Art.
46) e (Resolução 23011 de 23-02-2010 do TSE)
pre

Afinal, “eleitos segundo o princípio majoritário”, por si só, reconhece que o
sistema é proporcional, mas que, apenas e tão somente, os procedimentos
Im

para efetivar a eleição utilizam princípios do sistema majoritário.
7. Seja reconhecida que o Supremo Tribunal Federal é a Autoridade Competente
para avaliar esta demanda, uma vez que, estamos questionando o entendimento

A
da Justiça Eleitoral, onde mais da metade dos membros do Tribunal Superior

CH
Eleitoral estão impedidos ou sejam direta ou indiretamente interessados; (Art.
102)

RO
8. Sejam reconhecidas como NULAS ou, TODAS as Candidaturas Proporcionais
que DESRESPEITARAM a obrigatória VINCULAÇÃO com as Respectivas

DA
Candidaturas Majoritárias, em cada Circunscrição.

IRA
9. Seja aceita a Liminar para que TODOS os Trabalhos Legislativos sejam
INTERROMPIDOS até que Esta Corte se manifeste de forma DEFINITIVA sobre a

RE
Demanda, ora proposta, em função de sua Urgência, e em função de seu
IMPACTO, quanto aos trabalhos a serem desenvolvidos pelos Legítimos Eleitos.

:57 MO
10. Seja aceita a Liminar para que TODOS os Trabalhos dos Governadores
Estaduais, envolvidos em Coligações Anuláveis, sejam INTERROMPIDOS até

:54 S
que Esta Corte se manifeste de forma DEFINITIVA sobre a Demanda, ora

19 CO
proposta, em função de sua Urgência, e em função de seu IMPACTO, quanto aos
trabalhos a serem desenvolvidos pelos Legítimos Eleitos.
R
11. Segue anexo um trabalho, feito por mim, que deve ser avaliado/verificado por esta
01 MA

Corte, onde procuro fazer uma relação entre as Coligações Majoritárias e as
Coligações Proporcionais (Senador e Deputado Federal), que pelas cores,
possam auxiliar na identificação das Coligações Proporcionais que,
7-
4/2 IO

efetivamente, FERIRAM DE MORTE a OBRIGAÇÃO de estarem VINCULADAS
2/0 ÍN

às respectivas Coligações Majoritárias, e por isso, serem declaradas NULAS.
: 0 - PL

12. Ressalto que no anexo acima mencionado, estamos tentando identificar as
Coligações Majoritárias à Governador, que também devem ser consideradas
NULAS, pela característica de serem as mesmas Coligações à Senador
Em 53

ANULADAS.
07

13. Ressalto também, que no anexo acima mencionado, estamos tentando
identificar as Coligações Proporcionais à Deputado Estadual, que também
29

devem ser consideradas NULAS, pela característica de serem as mesmas
11

Coligações à Governador ANULADAS, ou que pela Propaganda Eleitoral
EXPONTANEAMENTE SE VINCULARAM às Coligações à Governador
85

ANULADAS.
r: 3

Aproveito para reapresentar Voto Manifestado constante do site oficial do
Supremo Tribunal Federal, na página “A Constituição e o Supremo”, uma vez que,
po

consta: “Devem ser postos em relevo os valores que norteiam a Constituição e que
devem servir de orientação para a correta interpretação e aplicação das normas
sso

constitucionais e apreciação da subsunção, ou não, da Lei n. 8.899/94 a elas. Vale, assim,
uma palavra, ainda que brevíssima, ao Preâmbulo da Constituição, no qual se contém a
explicitação dos valores que dominam a obra constitucional de 1988 (...). Não apenas o
pre

Estado haverá de ser convocado para formular as políticas públicas que podem conduzir
ao bem-estar, à igualdade e à justiça, mas a sociedade haverá de se organizar
Im

segundo aqueles valores, a fim de que se firme como uma comunidade fraterna,
pluralista e sem preconceitos (...). E, referindo-se, expressamente, ao Preâmbulo da
Constituição brasileira de 1988, escolia José Afonso da Silva que ‘O Estado
Democrático de Direito destina-se a assegurar o exercício de determinados valores

A
supremos. ‘Assegurar’, tem, no contexto, função de garantia dogmático-

CH
constitucional; não, porém, de garantia dos valores abstratamente considerados,
mas do seu ‘exercício’. Este signo desempenha, aí, função pragmática, porque, com o

RO
objetivo de ‘assegurar’, tem o efeito imediato de prescrever ao Estado uma ação em favor
da efetiva realização dos ditos valores em direção (função diretiva) de destinatários das
normas constitucionais que dão a esses valores conteúdo específico’ (...). Na esteira

DA
destes valores supremos explicitados no Preâmbulo da Constituição brasileira de
1988 é que se afirma, nas normas constitucionais vigentes, o princípio jurídico da
solidariedade.” (ADI 2.649, voto da Min. Cármen Lúcia, julgamento em 8-5-08, Plenário,

IRA
DJE de 17-10-08), bem como, os princípios da Liberdade, da Segurança (inclusa a
Jurídica), do Bem-estar, da Igualdade, e do IDEAL de Justiça (Plinio Marcos Moreira

RE
da Rocha).

:57 MO
Atenciosamente,

Plinio Marcos Moreira da Rocha

:54 S
Rua Gustavo Sampaio nº112 apto. 603
LEME - Rio de Janeiro – RJ
CEP – 22010-010 19 CO
Tel. Res. (21) 2542-7710
R
Tel. Cel. (21) 9 8618-3350
01 MA

Penso, não só Existo, Me Faço PRESENTE
7-
4/2 IO

Um Cinquentão com índole de um Jovem revolucionário apaixonado por TUDO que
se envolve, por isso, tem a Despreocupação Responsável em MUDAR Conceitos e
2/0 ÍN

Valores.
: 0 - PL

A Despreocupação Responsável em MUDAR Conceitos e Valores
La leggerezza responsabile di MODIFICARE Concetti e Valori
Em 53

Die Nachlässige verantwortlich zu ändern Konzepte und Werte
Descuidos a la Responsable de CAMBIAR conceptos y valores
07

De onzorgvuldige Verantwoordelijke VERANDERING van concepten en Waarden
29

The Responsible Easiness in CHANGING Concepts and Values
11

Le négligent responsable de changement Concepts et valeurs
85

‫إن إهمال المسؤولين إلى تغيير المفاهيم والقيم‬
r: 3

不注意な変更概念と値に責任
po

Analista de Sistemas, presumivelmente único Cidadão Brasileiro COMUM, que
mesmo não tendo nível superior completo (interrompi o Curso de Executivo, com o
primeiro semestre completo em 1977), portanto, não sendo Advogado, nem
sso

Bacharél, nem Estudante de Direito, teve suas práticas inscritas nas 6ª, e 7ª,
edições do Prêmio INNOVARE, ambas calcadas no CAOS JURÍDICO que tem
pre

como premissa o PURO FAZER DE CONTAS, reconhecidas, e DEFERIDAS pelo
Conselho Julgador, conforme o documento INNOVARE Um Brasileiro COMUM No
Im

Meio Juridico II,

http://pt.scribd.com/doc/46900172/INNOVARE-Um-Brasileiro-COMUM-No-Meio-
Im
pre
Juridico-II

sso
po
r: 3
85
11
29
07
Em 53
: 0 - PL
2/0 ÍN
4/2 IO
01 MA
7- R
19 CO
:54 S
:57 MO
RE
IRA
DA
RO
CH
A

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful