Você está na página 1de 5

tica Profissional

tica profissional
Do advogado empregado
Do Advogado Empregado tica Profissional

Art. 18. A relao de emprego, na qualidade de advogado, no retira a


iseno tcnica nem reduz a independncia profissional inerentes
advocacia.

Pargrafo nico. O advogado empregado no est obrigado prestao de


servios profissionais de interesse pessoal dos empregadores, fora da relao
de emprego.

Art. 19. O salrio mnimo profissional do advogado ser fixado em sentena


normativa, salvo se ajustado em acordo ou conveno coletiva de trabalho.
Do Advogado Empregado tica Profissional

Art. 20. A jornada de trabalho do advogado empregado, no exerccio da


profisso, no poder exceder a durao diria de quatro horas contnuas e a
de vinte horas semanais, salvo acordo ou conveno coletiva ou em caso de
dedicao exclusiva.

1 Para efeitos deste artigo, considera-se como perodo de trabalho o


tempo em que o advogado estiver disposio do empregador, aguardando
ou executando ordens, no seu escritrio ou em atividades externas, sendo-
lhe reembolsadas as despesas feitas com transporte, hospedagem e
alimentao.
Do Advogado Empregado tica Profissional

Art. 20. A jornada de trabalho do advogado empregado, no exerccio da


profisso, no poder exceder a durao diria de quatro horas contnuas e a
de vinte horas semanais, salvo acordo ou conveno coletiva ou em caso de
dedicao exclusiva.
(...)
2 As horas trabalhadas que excederem a jornada normal so remuneradas
por um adicional no inferior a cem por cento sobre o valor da hora normal,
mesmo havendo contrato escrito.
3 As horas trabalhadas no perodo das vinte horas de um dia at as cinco
horas do dia seguinte so remuneradas como noturnas, acrescidas do
adicional de vinte e cinco por cento.
tica Profissional

tica profissional
Prof. Andr Barbieri