Você está na página 1de 2

DIREITOS HUMANOS

Aluna: gueda Santiago


Crtica sobre a obra: A Era dos Direitos, Norberto Bobbio

Esta obra nos apresenta os Direitos do Homem pela tica


interessantssima de Norberto Bobbio, italiano, respeitado filsofo poltico,
historiador do pensamento poltico e escritor conhecido por sua conciso e
lgica presente em seus textos.
Bobbio critica o fundamentalismo naturalista partindo de tal
pressuposto: se os Direitos do homem so naturais existindo desde o seu
nascimento devido a sua natureza humana logo, no se perdem com o passar
do tempo, pois o homem no deixa de ser homem. Como explicar, ento, a
mudana sobre o que considerado fundamental para o homem de acordo com
cada gerao?
Ao considerar-se o fundamento um motivo absoluto, coloca-se em risco
o direito a liberdade de pensamento, a liberdade religiosa hoje direitos to
necessrios para manter a paz mundial , pois ter-se-ia vinculado a finalidade,
neste caso os Direitos do Homem, a um argumento. No momento em que tal
argumento questionado, diante de novas verdades, coloca-se em situao
vulnervel o objetivo maior.
Analisando historicamente os Direitos do Homem, tem-se, em 1789, na
Frana, o primeiro reconhecimento formal dos direitos inerentes a pessoa
humana com a Declarao dos Direitos do Homem e do Cidado. Esse
documento inspirou as constituies francesas de 1848 e a atual, e foi base para
a Declarao Universal dos Direitos Humanos, 1948, motivada pelas barbries
ocorridas na Segunda Guerra Mundial.
O reconhecimento universal dos Direitos Humanos leva a sociedade ao
pensamento de que ainda que seja possvel encontrar o argumento que sustenta
a defesa desses direitos, a sua efetivao mais importante. No basta apenas
saber que precisa mudar, necessrio buscar os meios para concretizar as
mudanas. Esse o atual desafio da nossa gerao, encontrar os meios para
tornar realidade o respeito a dignidade da pessoa humana.