Você está na página 1de 1

O sistema de envase em detalhes

combidome
Alimentador
As embalagens pr-formadas (sleeves)
so alimentadas na mquina de envase
por operadores ou por meio de um
sistema alimentador automtico CAM
(Combibloc Automatic Magazine).
Mquina de envase
Entrada e formao do sleeve
As embalagens pr-formadas so posi-
cionadas e moldadas uma a uma no
mandril por meio de um mecanismo
a vcuo.

Alimentador de tampas
A tampa colocada no mandril.
Pr-ativao do topo
do sleeve e fechamento
O topo da embalagem
pr-formada e as abas
da placa-base da tampa
so aquecidas.

Detalhes da roda
do mandril

Ativao do topo do
sleeve e fechamento
O topo da embalagem
pr-formada e as abas
da placa-base da tampa
so aquecidas.

Zona assptica Estao de formao da base


Na zona assptica, as embalagens so No passo seguinte, as abas
esterilizadas com perxido de hidro- so pr-aquecidas com ar quente
gnio (H2O2) e secas com ar quente e seladas base.
esterilizado. Em seguida, o produto
j esterilizado envasado em quatro
estgios.
Os bocais de envase so posicionados
Estao de transferncia em diagonal nos cantos das emba-
Atravs da estao de lagens. Isso minimiza a formao de
Selagem ultrassnica da base Estao de alinhamento e descarga
Selagem do sleeve transferncia, as embalagens espuma, criando um processo de
envase com um grau muito baixo de da embalagem As embalagens combidome so colocadas
e fechamento deixam a rea do mandril de
A base selada acima do nvel do pro- de cabea para cima, posicionadas
Prensas selam o topo da cabea para baixo, seguindo oxignio.
duto por ultrassom. Antes disso, vapor no sistema de transporte e liberadas da
embalagem e a placa-base para a zona assptica da
injetado na embalagem, reduzindo mquina de envase.
da tampa. mquina de envase.
ao mnimo o headspace aps o Dando sequncia ao processo, recebem
resfriamento. a embalagem secundria escolhida pelo
cliente.

Ativao das abas Selando as abas


As abas do topo As abas so seladas ao topo da
so aquecidas. embalagem com o uso de prensas.