Você está na página 1de 2

Relacionamento com os consumidores

O ano em que entraremos em contato

Em 1982, Arthur C. Clarke publicava a continuação de seu clássico livro “2001”, que
também virou um clássico do cinema pelas mãos de Stanley Kubrick. Em “2010: o
ano em que faremos contato”, uma nova missão é enviada ao planeta Júpiter para
descobrir o que aconteceu com a missão de “2001”. Depois de muitas idas e vindas,
Júpiter acaba se transformando em um segundo sol, transformando completamente
a vida em todo o Sistema Solar.<br /><br />
Pode parecer exagero comparar a revolução estelar do final do livro ao que estamos
vendo na economia mundial nos dias de hoje, mas a comparação não é infundada.
O fato é que a crise financeira global criou uma nova realidade e não será possível
voltar ao cenário antigo. Essa nova realidade brilha de uma forma que é impossível
negar e fechar os olhos para o novo cenário não ajuda em nada.<br /><br />
O eixo da economia mundial vem mudando, progressivamente, da Europa Ocidental
e Estados Unidos para os países emergentes. No ano passado, no auge da crise,
enquanto os países europeus e os Estados Unidos mergulhavam em recessão, a
China crescia “só” cerca de 8,5%, por exemplo. No varejo, esse cenário é ainda mais
radical: se nos Estados Unidos o setor fechou 2009 com um declínio de 6,2%,
segundo dados preliminares do Departamento de Comércio, no Brasil as vendas
devem acumular uma alta entre 5,5% e 6%, de acordo com o Núcleo de Estudos &
Projeções Econômicas (NE&PE) da GS&MD - Gouvêa de Souza.<br /><br />
Mais importante: como vem acontecendo nos últimos anos, o varejo mais uma vez
apresenta um desempenho superior ao do PIB, o que significa que ganhou peso e
visibilidade na economia. O setor já é o maior empregador privado do país e foi bem
sucedido, em 2009, em uma série de pleitos, como a redução de IPI para os bens
duráveis.<br /><br />
Com uma perspectiva muito positiva para os próximos anos, por conta de uma
conjunção de fatores que inclui Copa do Mundo, Olimpíadas, pré-Sal, economia
estável, crescimento de renda e um cenário adverso nos países desenvolvidos, o
Brasil assumiu um status privilegiado na economia global. A popularidade do
presidente Lula no exterior é um exemplo dessa nova posição do país, que se deve
a 15 anos de inflação controlada e a criação, nesse tempo, de todo um ambiente que
favorece o desenvolvimento dos negócios. Evidentemente, ainda falta muito a ser
feito, mas o fato é que pelo menos nos próximos cinco anos o Brasil será um dos
principais destinos mundiais de investimentos, diretos ou indiretos.<br /><br />
Com grandes implicações para o varejo: aumento de concentração; chegada de
novos <i>players</i>; mais empresas abrindo o capital; entrada de fundos de
investimentos; desenvolvimento de novas marcas, produtos, serviços e formatos de
lojas; uma segmentação cada vez maior do mercado; estratégias de negócios cada
vez mais sofisticadas; e o surgimento de ainda mais operações nacionais de classe
mundial.<br /><br />
No final da década, certamente teremos um mercado bastante diferente do atual e
2010 será reconhecido como o ano em que fizemos contato com essas mudanças.
Quem estiver preparado, colherá os bons frutos dessas mudanças. Quem não
estiver, ficará pelo caminho.<br /><br /><br /><br />
A GS&MD - Gouvêa de Souza realiza, a partir da próxima semana, o evento Pós-
NRF em quatro capitais brasileiras: São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte (MG)
e Porto Alegre (RS). Na ocasião, Marcos Gouvêa de Souza e Alberto Serrentino,
entre outros especialistas, farão uma síntese dos principais assuntos que
movimentaram a NRF 2010, o maior evento de varejo do mundo. Anote na
agenda:<br /><br />
<i>Pós-NRF GS&MD- Gouvêa de Souza</i><br /><br />
02/02 – São Paulo, no Hotel Renaissance, na Al. Santos, 2233;<br /><br />
03/02 – Rio de Janeiro, No Hotel Sofitel, na Av. Atlântica, 4240, Copacabana;<br
/><br />
04/02 – Belo Horizonte, no Hotel Mercure Belo Horizonte Lourdes, na Av.do
Contorno, 7315;<br /><br />
10/02 – Porto Alegre, na Federasul, no Largo Visconde de Cairú, 17, 7º andar,
Palácio do Comércio.<br /><br />
<i>Horário:</i> das 8h30 às 12h30<br /><br />
<i>Informações:</i> (11) 3405-6666 ou eventos@gsmd.com.br