Você está na página 1de 7
ADVOGADO Avo RY WE Mo oe 2018 suManio 5 Nota dos Coordenadores Jost Roger Caz ace Hetor ito Mendon Sea © Citagdes ¢intimagdes por meio eletrnio no Novo CPC. ‘gua Tavares Rose Merete 16 Oar. 3° da Novo Cédign de Processo Civil eo proceso do trabalho, Brno Frere Sha 27 Os honosiros recurs no Novo ( Brunoveconetas Carn topes ign de Processo Ci 22 _Legitimidade recursl do amicus curiae no Novo CPC. 39, _(In)devido process legislativo ¢ 0 Novo Cédigo de Processo Civil. Caso Seapine Buena 47 A colaboragio como norma fundamental do Novo Processo Civil brasileiro. Dane mites 52 Afuncio contrafitica do Dieita eo Novo GPC. Dieetnee 8 Nota sobre oincidente de conversto em agio coletiva, Edo Tain 6 Novo CPC: refledesem toro da impesigo e cobranga de ‘multas Fai Gui ebse Psion 76 Negécios juridicas processuas: uma nova fronteita? Fan Pein Gomes Cars 483 Unv noso paradignsa para o jo de admisibilidade dos Flava Chem ore hago Ferce Sava {88 Convengio das pattes em matéra process no Novo CPC. FlovoLuYasnel 95. Establizacdo da tutelaprovsériasatisfativa e honoriios advocaticios sicumbenciai Frese ii Ful aro rags Fatae Nevararage Overs 101. Partes¢terceiros no Novo Cédigo de Processo Civil ‘luca Mara Coena 107 Técnicas de umiformizagao da jurisprudence incidente de resolugio de demandas repetitves Suite. Braz de Ober 44104 Fredie Didier Jr. Biotocs stabilizagao da tutela provisoria satisfativa e honordrios advocaticios sucumbenciais.' Free ie Rafal Alexandria de Overs Sumario 1. Generalidades sobre a etabilizagto da tutela provi sata 2. Nestabilizagio como téenica de monitorizagia Ado procedimento comum. O micrassistema de tutela de direitos pela técnica monitéri, O pro: bem dos honoriris advacatiios Bibliografia Tb cevcratcades sobre a estabiliasso Ga tuteloprovsrasatstativa art, 304, caput e § I, do Codigo de Processo Civil (CPC) prevé que, concedida attelaanteci= pada em carster antecedente, sea deisio conces- siva nfo for impragnade pelo réu com a interp: sigto do recurso eabivel, ocorrers a estabilizagao da decisto antecipatriae processo ser extnto. Em que peseo procesto sea extinto, a decist0 | que concedeu a tutela provisériasatisfativa, jé estabilizada, conserva seus efeitos aston tuteo provs s objetivos da estabilzagto sto: i) afistar © | isdicionado se concedidas em definitivo € com perigo da demora com a tutela de urgéneia; i) oferecer resultados efetivos e imedistos dante da ingeia do rn, A oped pela tutela antecedente deve ser declarada expressamente pelo autor. Para que iso ocora,€ precio que stam resents deteminads pressapsis 2) precio que o autor tena requerido a.com cesso de cla provi satsfatia(eaante pada) en carter antecedent. Somente ela em pata etbilzase ns terme do at, 34 A opgito pela tute antecedente deve ser de larada expressamente pela ator att 303, § 5% (CPC), Ui dos desdobramentos disso € a possi Tidade de estabilizacto da ttelaantecipada, caso 0 eéu sen inerte contra decisdo que a conceda [art 304, CPC), Os arts. 303 © 304 formar am amalgama, Desse mod, ao manifesta a sua op eo pela tela anteeipada artecedente art 503, § 5° CPC), o autor manifesta, por consequéncia, a sua Intengto de va estbilzada, se preenchido o porte fitico doa, 304 1) E preciso que 0 autor no tena manifes tedo, ma petigio proseguimenta ao proceso apés a obtencio da ial, a sua intengio de dat pretend tutela antecipada. Tata-se de press posto negative. A estabilizagio normalmente ¢ algo positive para o autor estabilizacio da decsio que ante- cia 08 efeitos de tutelacondenatéra, por exer- plo, permite a conservacio de efeitos executvos, ‘mestrando-se til esatisfatira se perenizada Mas € posse que o ator tenbainteresse em jobter mais do que iso. As tutelas declaratéria e constitutva, por exemplo, podem 56 servir ao jue foxca de coisa julia ~ no bast provséria de corpo, ¢ necesito um divireio de- fintivo com dissolugie do vineulo matrimonial, para que se realize @ deta, permitndo que se contraiam novas nels: para alm da sstagto oa na separagho cancelamento provisério do protest de um titulo, Impbe-se a sua invalidagio por decisdo definitva A seguranga juridica da coisa jolgada pode revelarse necessiria para a satisfagao das partes cenvolvidas na causa (TALAMINI 2012, p. 26.27), esse modo, seo autor tive intengdo de dar prossegimenta ao process, em bused da tutela definitva, independentemente do comport to-do réu frente a eventual decisto concessiva de tutela antecipada antecedente, ele precisa dizer isso eypressamente na sua peta inci CConforme veremos no primo item, é possiel \islubrar uma vantagem para o réu em permane celent, em mio impugnara decisio que concede 4 ttelaanteipada antecedents, permitindo aa estabilzaga:adiminigan do custo do proceso ssa interpretagdo da regra funciona como es timalo para o réu ndo reagir 3 decisdo concessva da tutela antecipada, jf que, ainda que estabili- sada, poets ser revista, reformada ou invalidada or co autnoma (at. 304, § 2”, CPC). Permite- 1a estive acabe send oferecida se que uma ta ‘de modo mais ripido e econdmico. Sendo asin, pode ce, réu, eonfianda a est bilizacto,simplesmenteaceta a decisio anecipa- tia, esimindo-se de impugnsla, Mas is s6 far sentido, somente Ihe tania vantagem da diminui- Go do uso do proceso, sea nrc efetvamente geraraestabiizagao de que fala o art. 304 (0 réu precisa, entio, saber, de antero, qual 2 intengdo do ator. Se ator expreseamente de- clara a sua opgio pelo henefcio do art, 303 (nos termos do at. 303, § 5, CPC), subentende-se que cle estar satisfeito com a estailizagto da tutela antecipada, caso cla ocorra. Se, porém, desde a cial, autor j manifesta a sua intengdo de dar prosseguimento ao process, o réu fear sabendo que a sua inércia nao dars ensco a estabilizagio db at 304, Go se pode amit que a opo pelo prose mento seja manifesta na pega de aditamento din al (at 303,51 jn, CPC), so porque o pazo par aamento ~ de 15 dis, no minim ~ pode ini ou mesmo superar 0 prazo de veers att 1,00, § 2: art. 231, CPC), Asim, se se admits s¢ manifesta do autor no prazo pra aditamento, iso podria prejudicaro én que, confiando a pos: sibilidade de estabilizagio, deixara de come. } E preciso que hala decisto concessva da tela proisériastisfatva (tela antecipaa) em carter antecedent. Somente a decisto positva pode tomarse es tuvel. Tem apo pata aestabildade do art, 304 tanto a deeisio concesiva proferda pel jutro de primeiro grau como. decsto(anipessoal om cole- sada) concessva proferda em recurso de agravo de instrumento interposto contra decisio singular ddenegaéria.O que importa & que td iso acon: tega antes de 0 astor aditar& inci para com plementar a sia caus de pedir formula 0 se pedi definitivo (art 303, § 1 inciso I, CPC)? io hd nccessdade de que a decisio tenha sido proferidaliminarmente* Mesmo a decisto proferida apés jstifcagio prévia (art 300, § 2%, Men Doe ner | nor bes uit came “elon da le {Tenn set cd lo noe ‘steal Fo ein eae ceo ple se iit aa" sna posal qe ‘tpn tien ed CPC), para cujo acompanhamento 0 eu devers ser ciao, tem aptidio para a etabildade. Questo interessante € saber sea deciso que concede 3 tuelaantecipada apenas pareiakmente tem apido para a estabiliagao, Parece-nos que sims ela tem aptidao para aes | tbiizago jstamente na parte em que fend 20 pedi provisério do autor. Neste eso, sobre- vindo a inézcia do ré, estabilizamse 0s efeitos apenas dese capitulo deisrio, proseguindo se a diseussio quanto ao restante* «Por fr, € necesivia andrei dor da decisso que concede tela antecipaclaantece: dente, Embora oar. 304 do CPC fle apenas ex lo interposigio de recurs, aingcia que sexi para estabilizagao da tutelaantecipada vai alm divs: € necessirio que o uno se tenha valida de recurso nem de nenhum outro meio de impug ato da dco ex upensio de segurang ou | pedi de reconsiderag, desde que apresentados no prazo de que disp a parte para reorrer)* 44 quem diga que, para que se configure a inéreia do séu, além de nio recorrer contra a decisto, & preciso que ele nfo apresente defesa (TALAMINI, op. ct, p.29)7 assminda & con: digao de revel “Mas nao nos parece que a revelia € um pres: suposto necessrio para inciéncia do art, 304 © normal é que o prazo de defesa somente ‘ua pate daaudiéncia de coniiago ode me- diag art. 35 ncso I, CPC) ou da data do proto- cola da pedido de cancelament desa audincia (art. 335, incso l, CPC). O art. 308, § 1% ineiso 1, do CPC diz que, concedida a tutela antecipada antecedente, o réu set citadoe intimado para a audincia de conilagao ou de mediagz0.O inc- so II do art. 303, § 1°, por sua vez, diz que, "n30 hhavendo antocompesgio, 0 prazo para contesta- «0 sex ontado na forma doa. 335°, Se 0 caso ndo admite autocomposicio, nio & prceiso designar audigneia de conciliagio on de mediagao (at. 334 § 4% inciso I, CPC}. prazo de defesa, contudo, somente deve comegar a cor rera partir da intimagao eta ao réu do aitamento da peticso nica Assim, o prazo de defesa, em raya, demora um pouco pata ter inicio, O art, 304 io exige ue espete tanto para que se configure a inéreia do réu aptaa ensjar a est no prazo de recurso, 0 undo o interpde, mas resolve antecipar o protocolo da sua defess, aco da tutelaantecipada, fica afastada 2 sua inéreia, o que impede a estae bitizagao ~ afinal, se contesta a tutelaantecipada a propria tutela defini, o iz ter que dar seguimento a0 processo para aprofundar sua cog- nigio decidir se mantém a decsio antcipatéria Nio se pode negar ao réu o dieito a wma prestagdo jurisdcional de mésito definitva, com apliddo para a coisa julgada, Quando o réu inerte éa Fazenda Piblica, a discussio pode ser acirrada. n soma, a eventual apresentagao da defesa no prazo do recurso é um dado relevante, porque fasta a inércia e, com isso, a estabilizagio; mas a ingria que ensejaaestailizagio nto depence da ‘ocorréncia de evela, CObservese que a estabilizagio da decisio an- {ecipatdria no sera possivel se o eu inete foi et {adolintimado por edital ou por hora certa, se cstiverpreso ou far ineapar sem representante os «em conflito com ele. Nestes casos, send necessiria a designagio de curador especial que ter o dever funcional de promover sua defesa (ainda que ge- nética), impugnando a tutela de urgéneia entao concedida (TALAMINI, op. cit, p. 23) Nao hi que falar em estabilzacio, também, ‘quando, a despeito da inécia do 16, a demanda for devidamente respondida ea tela antecipada concedidaantecedentemente for questionada por ‘quem se apresente como assstente simples do ru ou por litisconsorte cujos fundamentos de