Você está na página 1de 5

BUSCAR MATERIAIS

 BUSCAR MATERIAIS @ DISCIPLINAS  SEJA PREMIUM (/PREMIUM) ENTRAR (/LOGIN) CADASTRAR (/LOGIN)  7

7

HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO NO BRASIL - Simulado 1

DISCIPLINA:

@ historia-da-educa …

UNINTER

 Visualizar .PDF
 Visualizar
.PDF

Salvar na lista

 

 

Leo

há mais de um mês

7

Denunciar

Pré-visualização

ARQUIVOS RELACIONADOS HISTÓRIA DA EDUCAÇÃ … AV2 - HISTÓRIA DA EDU … AV2 - HISTÓRIA DA
HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO NO BRASIL  BUSCAR MATERIAIS @ DISCIPLINAS  Simulado: CEL0242_SM_201307365141 V.1 ENTRAR
HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO NO BRASIL
BUSCAR MATERIAIS
@ DISCIPLINAS 
Simulado: CEL0242_SM_201307365141 V.1
ENTRAR (/LOGIN)
CADASTRAR (/LOGIN)
Aluno(a): LEONARDO DE CARVALHO SANTOS SEJA PREMIUM Matrícula: (/PREMIUM) 201307365141
Desempenho: 8,0 de 8,0 Data: 19/09/2013 21:53:20
1a Questão (Ref.: 200875710929) Pontos:
Por que devemos estudar sobre a história da educação no Brasil hoje?
Pergunta um aluno ao seu professor e este responde
exempliᄬcando com uma frase que retrata um fenômeno iniciado no século
XX: "A destruição do passado- ou melhor, dos
mecanismos sociais que vinculam nossas experiência pessoais à das
gerações passadas- é um dos fenômenos mais
característicos e lúgubres do ᄬnal do século XX.(
cujo ofício é lembrar o que os outros
)
Por isso os historiadores,
esquecem, tornam-se mais importantes que nunca no ᄬm desse segundo
milênio"
Essa frase de Eric Hobsbawn explica a importância do estudo sobre a
história da educação no Brasil pois:
É
fundamental que os educadores e toda a sociedade percebam que a
situação na qual o trabalho educativo se
processa, suas rupturas e permanências, os problemas que os educadores
enfrentam são produtos de construções
históricas.
Buscar recuperar os conhecimentos do passado evidencia as principais
necessidades econômicas de uma
sociedade.
importante apenas para o professor, único agente responsável pelo
ensino, perceber que a educação é um
fenômeno contínuo e imutável.
É
Cabe lembrar ao educador que a educação do presente não apresenta
relação com o passado, devendo o professor
preocupar-se, sobretudo, com fenômenos cotidianos do presente.
É
preciso que alunos, professores e a sociedade notem que as
determinações do passado não se relacionam com a
prática do ensino aprendizado, mas apenas com a compreensão daquilo
que aconteceu no passado.
2a Questão (Ref.: 200875711103) Pontos:
O primeiro ministro Marques de Pombal procura através de uma
reorganização administrativa e econômica superar o atraso
de Portugal frente às potencias européias no século XVIII. Como metas da
Reforma Pombalina no Brasil temos:
a
formação de Universidades na Colônia.
criação das aulas régias avulsas em substituição da ação educativa dos
jesuítas.
a
a
possibilidade do uso da língua tupi em detrimento do ensino da
gramática da língua portuguesa.
o
fortalecimento da aliança do Estado Português e a Companhia de Jesus.

o

incentivo a escolas de ofícios na Colônia .

     
 

BUSCAR MATERIAIS

@ DISCIPLINAS 

3a Questão (Ref.: 200875711107) Pontos:

 

Os Jesuítas chegaram ao Brasil em 1549 e tiveram uma forte inᄬuência na

   

formação escolar e cultural do Brasil Colônia. No decorrer do século XVIII passa a ocorrer no contexto das Reformas Pombalinas, uma forte animosidade entre a Coroa Portuguesa e a Companhia de Jesus, que levou:

   

ao fortalecimento da Companhia de Jesus.

ao oferecimento da educação de base protestante na Colônia.

descentralização político-administrativa do Estado Português. ao enfraquecimento do Estado Português

a

a

expulsão dos Jesuítas do Brasil.

 

Página 1 de 4BDQ Prova

 

08/10/2013http://simulado.estacio.br/bdq_simulados_prova_preview.asp?

 

hist=290119360&p1=8

 

4a Questão (Ref.: 200875710925) Pontos:

 

Os jesuítas permaneceram como responsáveis pela educação no Brasil durante duzentos e dez anos, até 1759, quando foram expulsos de todas as colônias portuguesas por decisão de Sebastião José de Carvalho, o marquês de Pombal. Sobre o modelo educacional jesuítico leia as alternativas abaixo:

a) A educação jesuítica foi nitidamente dogmática, abstrata e conservadora.

A Igreja católica ameaçada pelo espírito crítico

que rondava a Europa, parecia empenhar-se, mediante o ensino jesuítico, pela reaᄬrmação de sua autoridade.

b)

Consideramos que correspondendo ao ideal europeu da época, cujo

interesse dirigia-se a formação do homem culto, os padres jesuítas não

visavam formar letrados eruditos que, entretanto não questionassem a ordem estabelecida.

c)

O desinteresse quase total pela ciência caracterizou toda a educação na

colônia. A metrópole, por outro lado, reforçava essa realidade por manter-se fechada ao espírito crítico e de análise, à pesquisa e experimentação.

d)

Os interesses da educação no período colonial, na realidade, convergiam

para um único objetivo ¿ a manutenção da

ordem. Nesse sentido, a educação jesuítica reᄬetia claramente o seu caráter elitista.

e)

Os jesuítas investiram maciçamente em um espírito crítico e

questionador, muito característico do sistema educacional português e espanhol. Tal sistema de educação foi fundamental para o combate as teorias da Contra Reforma que ameaçavam a Igreja Católica na Europa.

Assinale a alternativa que contém a aᄬrmativa que contém a sequência correta :  BUSCAR
Assinale a alternativa que contém a aᄬrmativa que contém a sequência
correta :
BUSCAR MATERIAIS
@ DISCIPLINAS 
V,
V, V, V,V
SEJA PREMIUM (/PREMIUM)
ENTRAR (/LOGIN)
CADASTRAR (/LOGIN)
V,
V, F, V, F
V,
F, F, V, V
F,
F, V, V, F
V,
V, V, V, F
5a Questão (Ref.: 200875710927) Pontos:
As instituições escolares se desenvolveram e se consolidaram na época
moderna inaugurando o ensino coletivo que,
gradativamente, acabou substituindo o ensino individual e foi esse tipo de
ensino que foi implantado nas colônias.
Baseando-se nessa aᄬrmação é correto aᄬrmar que:
Não havia contraposição entre o ensino individual e o ensino coletivo
ministrado nas escolas. Eles eram
praticamente iguais.
O
ensino coletivo foi instituído apenas nas escolas das metrópoles, pólos
difusores do sistema educacional a partir
do século XVI.
Os jesuítas tiveram a percepção da praticidade do modus parisiensis, que
inaugura o ensino coletivo, sobre o
modus italicus, centrado no ensino individual.
Na antiguidade havia a predominância do ensino coletivo, enquanto que na
época moderna do ensino individual.
A
maioria das colônias, diferentemente do que acontecia na Europa, optou
por um método de educação individual.
6a Questão (Ref.: 200875710928) Pontos:
A
construção da memória histórica da educação brasileira é importante
uma vez que:
Toda a produção historiográᄬca depende de sua compreensão.
É fundamental para a elaboração de manuais didáticos para universitários.
Está ligada à preservação da memória da educação brasileira.
matéria presente nos currículos de ensino fundamental I e II das escolas
do Brasil.
Relaciona-se apenas ao ensino da história no cotidiano de sala de aula.
É
7a Questão (Ref.: 200875710924) Pontos:
"Foi ela, a educação dada pelos jesuítas, transformada em educação de
classe, com as características que tão bem
Página 2 de 4BDQ Prova
08/10/2013http://simulado.estacio.br/bdq_simulados_prova_preview.asp?
hist=290119360&p1=8
 BUSCAR MATERIAIS @ DISCIPLINAS  distinguiam a aristocracia rural brasileira que atravessou todo o
BUSCAR MATERIAIS
@ DISCIPLINAS 
distinguiam a aristocracia rural brasileira que atravessou todo o período
colonial e imperial e atingiu o período republicano,
ENTRAR (/LOGIN)
CADASTRAR (/LOGIN)
sem ter sofrido, em suas bases, qualquer SEJA modiᄬcação PREMIUM estrutural, (/PREMIUM) mesmo
quando a demanda social de educação começou a
aumentar, atingindo as camadas mais baixas da população."
Otaíza O. Romanelli,1997, p. 35.
A
partir da leitura do fragmento acima, pode-se perceber que dentre as
características da educação jesuítica do Brasil está a
(o):
Inspiração para as demandas sociais por mudanças econômicas.
O
incentivo para o surgimento de uma nova ordem social na colônia.
Formação de um espírito crítico e experimentalista.
O
seu caráter elitista e conservador.
Valorização da razão e do progresso.
8a Questão (Ref.: 200875710920) Pontos:
Leia o texto a seguir:
A
situação da educação na colônia começou a mudar com a vinda forçada
de Dom João VI para o Brasil em 1808, fugindo
das tropas de Napoleão que haviam invadido Portugal por esta época. Dom
João sabia que sua estadia forçada em terras
brasileiras não seria curta e, portanto, além de abrir os portos do Brasil às
nações amigas, resolveu permitir a imprensa,
facilitar a entrada de livros e fundar cerca de uma dezena de instituições de
ensino técnico ou superior em nosso território,
no Rio de Janeiro e na Bahia. Estas instituições visavam apenas a formação
de proᄬssionais de
1
2 (/arquivo/1979452/historia-da-educacao-no-brasil---simulado-1/2)

Ainda não temos comentários aqui

Seja o primeiro!