Você está na página 1de 4

ALFACOMP AUTOMAÇÃO

INDUSTRIAL LTDA.

Manutenção do Sistema de Ônibus Monitorado Automaticamente “SOMA”


4 de Maio de 2008 Boletim Info rm ativo —Volume 2—Edição 1

EMPRESA PÚBLICA DE TRANSPORTE E


CIRCULAÇÃO DO MUNICÍPIO DE PORTO
DESTAQUES
ALEGRE—RS
> EPTC
> Retrospectiva do
sistema SOMA Porto Alegre é a capital do estado do Rio
Grande do Sul e está localizada junto ao
Guaíba, no extremo sul do país, a 2.027
quilômetros de Brasília.

A Empresa Pública de Transporte e Cir-


culação (EPTC) foi criada pela Lei 8133,
de 13 de janeiro de 1998, para regular
e fiscalizar as atividades relacionadas
com o trânsito e os transportes do Mu-
nicípio de Porto Alegre, atendendo a
uma tendência internacional de munici-
palização da mobilidade urbana.
A capital conta com 1.420.667 habitan-
tes e está servida por 1570 ônibus que
transportam 25.000 passageiros por
dia.

NESTA
EDIÇÃO:

Benefício s do siste- 2
ma

Descrição do fun- 2
cio nam ento

Estação de monito - 2
ração RETROSPECTIVA DO SISTEMA SOMA

Centro de co ntro le 3 Com a intenção de melhorar a qualidade transmitem as informações via rádio
e operação dos serviços prestados pelas empresas para o centro de controle e operação.
de ônibus de Porto Alegre, em 1998, a
Em Janeiro de 2008, a Alfacomp Auto-
Serviço s de cam po 3 EPTC adquiriu e implantou o SOMA -
mação Industrial assumiu a manuten-
Sistema de Ônibus Monitorado Automa-
ção do sistema com o compromisso de
ticamente.
recuperar o seu índice de funcionamen-
Rádio mo dem Alf a- 4
O sistema é constituído de 52 estações to, que se encontrava com mais de 50%
com p 2060LR
de monitoração distribuídas pela cidade, dos sensores desativados.
que registram a passagem dos ônibus e
MANUTENÇÃO DO SISTEMA DE ÔNIBUS Pág ina 2
MONITORADO AUTOMATICAMENTE “SOMA”

BENEFÍCIOS DO SISTEMA

A frota de ônibus é totalmente monitorada em 52 pontos de Os indicadores resultantes do monitoramento são: ICV – índice
monitoramente, 24 horas por dia e todos os dias da semana. de cumprimento de viagens; IVFI – índice de viagens fora do
A cobertura das viagens realizadas é de 97%. intervalo; IVSM – índice de viagem sem monitoração e IRSM –
índice de realização sem monitoração.
O sistema tem como principal objetivo realizar a fiscalização
eletrônica do cumprimento dos horários e realização das O sistema permite à EPTC, monitorar quantos ônibus rodaram
viagens previstas. em cada linha e em que horários. Estes dados fornecem um
quadro completo da regularidade e qualidade dos serviços

DESCRIÇÃO DO FUNCIONAMENTO

O SOMA é baseado em RFID - Radio Frequency Identifi-


cation, etiquetas eletrônicas “transponders” instalados
em todos os ônibus e estações fixas distribuídas em
vários pontos da cidade que identificam os veículos e o
horário da passagem transmitindo os dados através de
um sistema de rádio-modem até a central. A identifica-
ção dos veículos é realizada através de protocolos
abertos, porém foram desenvolvidos equipamentos
para concentração de dados e software de gerencia-
mento de comunicações dedicados com protocolos
fechados. leitor de transponder através de Sistema de Monitoramento: Con-
um protocolo de campo rece- siste basicamente de um software
Os elementos do sistema atual são agrupados em
bendo a identificação de cada que executa a função mestre de
quatro subsistemas: sistema de identificação; unidade
ônibus que é armazenado junta- leitura dos dados. O software se
de controle local; sistema de comunicação e sistema mente com o horário de passa- comunica seqüencialmente com
de monitoramento.
gem em sua memória para pos- as estações utilizando um proto-
Sistema de identificação: é composto por transpon- terior transmissão à central. colo proprietário e armazenando
ders instalados em cada ônibus onde está gravado o os dados em tempo real.
Sistema de Comunicação: Com-
prefixo, que e é lido a cada passagem por um ponto de
posto pelo rádio da central, pela
leitura através de leitores de transponder e antena de
retransmissora localizada em
solo.
torre própria no morro São Cae-
Unidade de Controle Local: Localizada no mesmo bas- tano, além dos rádios de cada
tidor de cada ponto, executa a comunicação com o ponto de leitura.

ESTAÇÃO DE MONITORAÇÃO

São compostas de quadro


elétrico contendo rádio
modem, fonte de alimen-
“Maior eficiência tação, unidade de controle
e unidades de leitura de
na fiscalização transponder, que realizam
dos serviços as leituras dos laços indu-
prestados pelas tivos implementados nas
empresas de vias. Os quadros são insta-
ônibus com menor lados em postes monta-
dos próximos aos laços.
número de fiscais
Cada laço possui uma
apontadores. caixa de sintonia para
Monitoração 24 juste da freqüência de
horas por dia” ressonância e conseqüen-
te sensibilidade.
Pág ina 3 BOLETIM INFORMATIVO—VOLUME 2—EDIÇÃO 1

CENTRO DE CONTROLE E OPERAÇÃO

O CCO (Centro de controle e operação) é composto de um ASCII para que um sistema gerencial interprete os dados e
microcomputador PC rodando o software de controle e se gere as informações que serão formatadas na forma de
comunicando com as estações via rádio modem. O CCO cole- relatórios. O software permite inserir novas estações e desa-
ta os dados das estações e gera os registros em arquivos tivar estações desnecessárias.

SERVIÇOS DE CAMPO

Para o desempenho dos serviços de campo, a Alfacomp


mantém equipe de três técnicos eletrônicos e um veículo
Kombi equipado com escadas, ferramentas, instrumentos
eletrônicos e equipamentos de proteção. As atividades prin-
cipais da equipe são a instalação de laços indutivos
(antenas de solo), ajuste de sintonia e sensibilidade dos
laços, substituição e reparo dos dispositivos eletrônicos das
estações fixas, instalação e orientação das antenas e rádios.

Manutenção das estações

Veiculo para serviç os de campo

“A Alfacomp mantém
equipe dedicada ao
serviço de campo do
sistema SOMA.”
Instalação de antenas de solo
MANUTENÇÃO DO SISTEMA DE ÔNIBUS Pág ina 4
MONITORADO AUTOMATICAMENTE “SOMA”

NOVO RÁDIOS MODEM

O sistema de rádio original baseado em tecnologia FHSS, que dispensa licença


rádios modem T96 está recebendo equipa- de operação junto à Anatel, o transceptor
mentos novos. 2060 estabelece comunicação entre com-
O novo sistema é baseado no rádio Alfa- putadores, clps e instrumentos diversos,
comp 2060LR que pode operar em veloci- que possuem porta serial em padrão
dades maiores. RS232 com taxas de 1200 a 115.200 bps.
Para aumentar a segurança e integridade
O transceptor 2060LR consiste em uma das comunicações, os transceptores
solução de alto desempenho e baixo custo 2060 permitem a encriptação dos dados.
para comunicação wireless utilizando tecno-
logia Spread Spectrum na faixa dos 900
MHz, podendo substituir milhares de metros
de cabos de comunicação em ambientes
industriais ruidosos. Utilizando comprovada
Rádio Modem Alfacomp 2060LR

REFORMA DOS QUADROS

Os quadros das estações remotas estão sendo remontados. Um novo lay-out confere maior facilidade de acesso e manutenção. As
baterias automotivas são substituídas por baterias seladas e a nova fonte de alimentação com tecnologia chaveada tem dimensões
reduzidas e apresenta maior eficiência, o que resulta em menor dissipação de calor e maior durabilidade.

Quadro original Quadro ref ormado

A Alfacomp foi criada em 1992 e se caracteriza como uma


ALFACOMP AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL
LTDA. empresa fornecedora de soluções em automação industrial
e telemetria. Por sua experiência em instrumentação indus-
Rua Visconde do Herval, 1309/202
trial e instalações de campo, aliada à sua capacitação co-
Porto Alegre—RS mo geradora de tecnologias de software e hardware inova-
CEP 90130-151 doras, a empresa tem contribuído com o desenvolvimento
de segmentos como o da automação das companhias de
Tel: (51)3029-7161
saneamento.
Email: alfacomp@alfacomp.ind.br

www.alfacomp.ind.br