Você está na página 1de 4

7 ENCRUZILHADA

(Astaroth) - Esse Exu comanda uma das Falanges mais poderosas e numerosas de exus. Sua aparência astral é a de ser visto como um ente humano normal qualquer, com a característica que está sempre vestido de preto. Esse Exu Rei tem a particularidade de não incorporar, apenas o fazendo os seus comandados e sob as suas ordens diretas.

Esses testas-de-ferro, incorporados usando o nome do Chefe, usam sempre a expressão "meu chefe determinou isso, aquilo, vou consultar meu chefe, isso eu posso fazer, isso eu não posso fazer, (trocam" "chefe" por "superior" ou outra expressão análoga).

Isso

não

quer dizer que não tenham

força. Tem

e muita.

É

comum em

seus trabalhos, pedirem para os

consulentes colocarem nas encruzilhadas um charuto aceso, uma garrafa de marafo, bem como oferendas diversas.

Em terra, bebe bebidas finas em taças e fuma charutos de boa qualidade. Come carne de todos os tipos.

Incorporado, se apresenta e caminha como uma pessoa normal, sem mascara de sofrimento no médium e gosta muito de receber honrarias, ser servido e ser bem tratado, como só acontece com quem é Chefe. Protege por demais os seus médiuns, dando a eles a intuição do perigo e da desconfiança quando alguma coisa não vai bem.

Sempre deixa patente gostar que seu médium trabalhe mais com ele do que com as demais entidades da Direita da umbanda.

Caracteristicasz

Erva

Guiné

Guia

Vermelha e Preta, trabalha muito com velas pretas ,vermelhas,preta e

Metal

vermelha, Trabalha muito com ervas e na fixação do médium!! Ouro

Mineral

Quartzo branco bruto

Pontos Riscados

7 ENCRUZILHADA (Astaroth) - Esse Exu comanda uma das Falanges mais poderosas e numerosas de exus.
7 ENCRUZILHADA (Astaroth) - Esse Exu comanda uma das Falanges mais poderosas e numerosas de exus.

Ponto Místico de Chamada dessa entidade. A cruz de Oxalá, dirigindo os sete caminhos (7 Cruzes), separado pelo tridente mágico que divide o reino de Obatalá do Reino de Odum. Este ponto significa que o(s) trabalho(s) executado(s) visou/visaram a prática do bem.

Pontos Cantados

  • 7 facas de ponta em cima de uma mesa

  • 7 velas acesa la na encruzilhada

Exu é rei,,exu é rei

..

exu

é rei la nas 7 encruzilhadas

Sr. 7 meu amigo de alma

Sr. 7 meu irmão quimbandeiro

gira todo mundo gira

mas seu 7 é da coroa de Oxalá (bis)

Em cada encruza existe um guardião

Acima deles existe um rei

E esse rei é seu 7 Encruzilhada

Que nos da força e sua proteção

As curas do seu 7 Encruzilhadas

tem uma beleza rara

O seu 7 começa, aonde a medicina para

Mas ele cura mesmo, cura sim senhor

Mas ele cura mesmo, aos filhos seus

Me cura seu 7, pelo amor de Deus

Me cura seu 7, pelo amor de Deus

Oração ao Guardião Rei das Sete Encruzilhadas

Saravá Santo Ântonio de Pemba!

Saravá à força do Sete!

Saravá à todos os Exus!

Ajoelhado aos teus pés, estou Encruzilhadas.

rogando

que me

escute no

sopro dos sete ventos,

meu

grande Exú Sete

Com a força do teu garfo que carregas nas costas e da cruz do teu peito, eu humildemente peço que tenhas vidência das dores que trago no peito aflito.

Sete Encruzilhadas Exú dos sete caminhos, catacumbas os nossos problemas e tristezas.

senhor rei das Sete Encruzilhadas

de

fé,

sepulte

nas sete

És um lindo homem, um cavalheiro, andas descalço com

tua

linda capa de veludo,

a gargalhar pela noite,

venceste sete guerras, vença pelo menos uma para mim, se eu merecer pois estou em desespero.

Sete Encruzilhadas, conheces as dores e angústias do mundo onde tu vivestes, amaste, sofreste e foste humilhado, mas hoje carrega a Coroa dos infelizes e essa coroa quem te deu foi a misericórdia de pai Oxalá, nos pés de pai Olorum.

Sete Encruzilhadas, coloque debaixo de teu pé esquerdo o nome dos meus inimigos, livrando-me das invejas, calúnias e dos olhos grandes. põe no meu coração o perdão e a justiça, para me reconhecer e me corrigir das minhas faltas.

Lindo homem

vermelhas.

de cabelos negros

e olhos

de cristal,

perfuma

a

minha vida

com

o perfume

das sete

rosas

Atenda meu pedido, te imploro Sete Encruzilhadas pois sei que os teus protegidos, tu jamais desampara.

Rei dos sete mistérios, carregas as sete chaves do destino, abra os meus caminhos e me faça feliz, pois contarei sempre com a sua proteção, agora e em todas as horas de aflição.

Saravá Sete Encruzilhadas

Kimbanda

Esta entidade se apresenta como um homem de idade avançada, de pele escura, barba e olhos vermelhos, cor de brasa. Traz a metade do seu corpo (o lado esquerdo) queimado, sendo que sua perna esquerda não funciona bem, por isto é muito comum que se apóie em um bastão.

Prefere beber whisky de boa qualidade e fumar charutos grossos, sua voz é rouca, grave e forte. Quando está manifestado em algum médium, gosta também de azeitonas. Seu olhar é insustentável e quando se fixa em alguém, parece que o atravessa, sabendo seus segredos mais íntimos. As pessoas que o conhecem sentem certa autoridade nele e o respeitam.

Se desmancha em passagens que envia ao mundo para que transmitam suas mensagens através de seus cavalos (médiuns), sendo que isto acontece com todas as demais Entidades de Kimbanda. Sua vestimenta quase sempre é em tons vermelho e negro, com toques brancos e às vezes dourados (quando fora da Encruzilhada da Lira), prefere a capa e a cartola. Gosta de trabalhar com pouco público, em sessões que tenham força espiritual, onde os que nelas se encontram estejam concentrados ao máximo para dar o melhor de si. Não é importante a quantidade, e sim a qualidade e o resultado final da cerimônia.

Em sua última encarnação foi um Tatá Nganga banto, que foi trazido como escravo ao Brasil. Começou chegando na Umbanda, como um "exu de baixo" e foi levantado para "o alto" quando se fizeram os sacrifícios correspondentes na Kimbanda. Quando lhe perguntamos porque se denominava "da Lira" respondeu:

"Lira é uma cidade africana, que fica nas fronteiras orientais do Reino Baganda, de lá venho eu " ...

Tem um caráter sério, amável e tranquilo, mas também pode ser enérgico e enojar-se quando há algo que ele

não gosta. Tem prazer em ensinar e doutrinar, por isto sempre está tirando dúvidas a todo aquele que lhe faça

perguntas, desde as perguntas mais insólitas como "porque há estrelas se meu marido me engana " ...

"

...

até as mais comuns como "quero saber

Apesar do Exu Rei das 7 Encruzilhadas tenha sido posto em um lugar privilegiado por alguns autores (os que escreveram com muita subjetividade), ele mesmo afirma que não é o Rei absoluto da kimbanda, e sim que apenas é um dos principais.

É rígido e severo quanto a seguir as tradições e que os rituais se cumpram passo a passo como deve ser, mesmo que, como todo "exu" está aberto a mudanças, às movimentações e inovações, sempre e quando os mesmos sejam feitos pelos próprios exus.

Livros

Título : GUARDIÃO DAS SETE ENCRUZILHADAS

Autor : RUBENS SARACENI

Saravá Sete Encruzilhadas Kimbanda Esta entidade se apresenta como um homem de idade avançada, de pele

GUARDIÃO DAS SETE ENCRUZILHADAS - Rubens Saraceni. Hemisarê - A Ira Divina Madras - O leitor irá se surpreender com o relato narrado por Hemisarê, o personagem central desta obra. Não se trata da história de um espírito "comum", já que ele é um ser que classificamos como um mistério em si mesmo e um manifestador natural de determinados poderes só possuídos por espíritos guardiões dos mistérios da criação. Hemisarê faz revelações sobre os espíritos com desequilíbrios ou viciações no setimo sentido, que é o da geração da vida, e mais especificamente, sobre a sexualidade desvirtuada. Durante boa parte da leitura, ele nos conduz às esferas sombrias e ao cerne do desequilíbrio dos espíritos. Também traz uma luz aos cultos aos deuses fálicos, ligados à multiplicação das espécies. Tudo se explica à luz da razão, e o relato de Hemisarê, de uma frieza e imparcialidade incomuns, nos induz a reflexões e a mudanças dos sentimentos como desejos, paixões,obsessões, vícios e insatisfações, relacionados ao sétimo sentido. Numa sequência de acontecimentos dramáticos e assustadores, Hemisarê descobre que há outras formas de realizar seu

mistério e cumprir com o que dele esperam os senhores dos mistérios, os sagrados Orixás. Fica claro que há duas formas: a da dor e a do amor, a das trevas e a da luz