Você está na página 1de 2

memória muhm

EDUCAÇÃO
PARA A DIVERSIDADE

foto | Viviane Dreher


Iniciativas do MUHM
proporcionam aprendizado
e entretenimento a
crianças, jovens e adultos

AS AÇÕES PROMOVIDAS PELO MUSEU DE HIS- “A equipe do MUHM está preparada para receber
tória da Medicina do Rio Grande do Sul (MUHM) pessoas com necessidades especiais — como aqueles
têm atraído cada vez mais pessoas à sua sede, no com deficiência auditiva, visual ou em tratamento psi-
Hospital Beneficência Portuguesa, em Porto Alegre. quiátrico”, afirmou o historiador, citando como exem-
Para as crianças, a instituição lançou a oficina As aven- plo a recepção a pacientes do Hospital São Pedro.
turas de Biblos: Aprendendo a preservar. Já os jo- “Neste caso, o maior objetivo era a interação social,
vens e adultos desfrutam de visitas guiadas e persona- mas também dar oportunidade dos visitantes reco-
lizadas. “Cada grupo recebe informações de acordo nhecerem objetos e fatos que lhes eram familiares”,
com o que é mais importante para si”, enfatiza o di- explicou a responsável pelo setor Educativo, a histo-
retor da casa, Éverton Quevedo. riadora Sherol dos Santos. Na opinião do professor

46 vox medica
foto | Divulgação MUHM
Michael Gomes, que acompanha os internos em
atividades variadas “só o fato deles saírem, intera-
girem, é um grande avanço”. Os integrantes do
grupo com deficiência visual, por sua vez, recebe-
ram luvas, e puderam tocar em tudo aquilo que
estava sendo narrado.

EDUCANDO DESDE A INFÂNCIA


Com os pequenos, a aproximação é feita por meio de
oficinas. Em uma delas, elaborada por estagiários do
curso de História da UFRGS, e equipe dos setores
Educativo e de Acervo Bibliográfico do MUHM, as
crianças ouvem histórias sobre a personagem Biblos. casa: a recém-lançada publicação é entregue como
O boneco, em forma de livro, conta as agruras de ser presente a todos os que participam da atividade. Por
mal cuidado, e a felicidade de receber o tratamento coincidência, a primeira turma a prestigiar a iniciativa
adequado — ensinando as crianças a preservarem foi da escola Raul Pilla — nome de famoso médico
livros e documentos. O conto pode ser levado para gaúcho (1892/1973).
foto | Letícia Castro

DOAÇÕES
O MD. Carlos Gottschall doou dois li-
vros de sua autoria, com dedicatória es-
pecial ao museu: O sopro da alma e a
bomba da vida – 3.000 anos de idéias
sobre respiração e circulação, e Pilares
da medicina – a construção da medicina
por seus pioneiros. O médico é professor
pleno de pós-graduação em Pneumologia
www.simers.org.br

e Cardiologia da UFRGS, membro titular


da Academia Sul-Rio-Grandense, e da
Academia Nacional de Medicina.

setembro 2009 47