Você está na página 1de 5

Linguagem e estilo na poesia

de Antero de Quental

Sntese de scar Lopes, Antero de Quental


Vida e legado de uma utopia (1983).
Sonetos Influncia clssica
de Antero (elmanista
de Quental e arcdica)

Influncia
romntica
Sonetos
de Antero
de Quental Grandiloquncia do poeta visionrio

Rasgos sentimentais

Cenrios associados noite e ao crepsculo


Influncia clssica Paisagens aterradoras
(elmanista e arcdica)
Obsesso pela morte

Abundncia de personificaes com

Manuel recurso maiscula inicial


Maria
Presena de latinismos
Barbosa
du Bocage
Amor,
(1765-1805)
Razo,
Verdade,

Sonetos
de Antero Cores sombrias
de Quental
Preferncia pelo polo negativo
das dualidades noite/dia, o corao,
a alma,
trevas/luz, nvoa/sol
o vento,
Tom romntico e mal/bem o abismo,
Referncia a nomes que se
convertem em personagens

Adjetivao alusiva tenso,


Traduzem as ideias de:
escuro,
ao conflito e negatividade
ansiedade vago,
mudo,
mistrio csmico
ermo
sensao metafsica

carcter fantstico do real


Thomas Cole, O curso do Imprio: o estado selvagem (1836).