Você está na página 1de 10

MANUAL DO PROPRIETÁRIO

TELESCÓPIO REFLETOR EQUATORIAL DE TUBO CURTO CATADIÓPTRICO

D= 114mm

F= 1000mm

MANUAL DO PROPRIETÁRIO TELESCÓPIO REFLETOR EQUATORIAL DE TUBO CURTO CATADIÓPTRICO D= 114mm F= 1000mm

ESPECIFICAÇÕES

 
ESPECIFICAÇÕES  

Efeitos Ópticos

Espelho da Objetiva Abertura das lentes Comprimento (distância) focal Potência de resolução da imagem Potência de captação da luz

: espelho côncavo com cobertura metálica : 114mm :1000mm(alterado por lentes de correção) : 1” : 265x

Estrelas mais longínquas discerníveis : 12M

 

Magnificação (aumento)

 

: 40x, 100x

 

Ocular

Magnificação

Abertura do

Brilho

Campo Visual

sistema óptico

Real

Aparente

K25mm

40x

2.85mm

8.1

60’

40º

K10mm

100x

1.14mm

1.3

25’

41º

1. Extremidade aberta do tubo

19. Bandeja de acessórios

2. Espelho diagonal (interno)

 

20. Suporte da bandeja de acessórios

21. Perna do tripé

         

PADRÃO DOS ACESSÓRIOS

 

3. Parafusos para o suporte da buscadora

Objetiva: (Abertura) D= 114mm

(Comprimento Focal) F= 1000mm

 

4. Buscadora

5. Suporte da buscadora

22. Espelho principal

23. Parafuso auxiliar do eixo polar

Ocular: K25mm, K10mm Buscadora: 6 x 30mm /Turn Direction Montagem: Equatorial Tripé: alumínio ou madeira Acessórios: filtro lunar, cabos flexíveis (2 peças), Contrapeso, Bandeja de acessórios

6. Ocular da buscadora

24. Braçadeira do eixo polar

7. Tubo principal

25. Parafusos para alinhamento da buscadora

8. Botão de focagem

9. Tubo de focagem

26. Fixação da braçadeira

10. Adaptador da ocular

27. Conexão para declinação

   

11. Braçadeira do eixo de declinação

28. Círculo horário

Efeitos Mecânicos

12. Braçadeira do eixo da ascensão reta

13. Motor e sistema de engrenagem

 

29. Círculo de declinação

   

Focagem:

mecanismo de pinhão e cremalheira

 

30. Cabo de comando flexível para ascensão reta

Montagem:

 

montagem equatorial

 

14. Braçadeira do eixo horizontal

31. Conexão para ascensão reta

   

15. Braçadeira do tripé

 

32. Escala de latitude (declinação)

   

Cumprimento do tubo:

400mm

 

16. Pés de borracha

33. Eixo do contrapeso

   

Peso:

2.1kg (excluindo montagem e tripé)

 

17. Cabo de comando flexível para declinação

 

34. Contrapeso

 

9kg (incluindo montagem e tripé)

 

35. Ocular (não aparece na figura)

 

18. Eixo polar (não é uma peça)

36. Filtro lunar (não aparece na figura)

CUIDADO: SOB NENHUMA HIPÓTESE OLHE DIRETAMENTE PARA O SOL ATRAVÉS DESTE TELESCÓPIO, POIS A OBSERVAÇÃO DIRETA DO SOL PODE DANIFICAR A VISÃO.

 

-13-

 

-2-

OS ACESSÓRIOS E SEUS USOS

Montando o telescópio com tripé de alumínio (ver Fig.3)

Filtro Lunar

Devido à grande quantidade de brilho refletido quando se observa

lua, o uso do filtro lunar se

destina a remover o fulgor, aumentando a definição dos detalhes. Em outros momentos, este filtro é desnecessário e uma

a

a remover o fulgor, aumentando a definição dos detalhes. Em outros momentos, este filtro é desnecessário

1. Retire as pernas do tripé de alumínio (21) da caixa, e estenda-as até uma altura adequada e aperte os fechos de ajuste – braçadeiras – (15) de cada perna.

2. Com o tripé aberto, posicione a bandeja de acessórios (19) no suporte (20) e fixe-a com o parafuso arredondado que foi retirado do suporte (ver Fig. 3a)

3. Retire a montagem equatorial da caixa. Afrouxe os vários mecanismos de fixação (braçadeiras 11, 12, 23 e 24). Ajuste a montagem equatorial na posição mostrada na Fig. 3, aperte todas as braçadeiras e insira a parte de baixo da montagem equatorial no buraco central da montagem da base com uma braçadeira do eixo horizontal (14) (ver Fig. 3b)

imagem mais definida é possível sem o uso dele. O filtro lunar é rosqueado na ocular

do

mesmo modo que um filtro solar.

4. Coloque o parafuso auxiliar do eixo polar (23) no buraco espiral como mostra a Fig. 3c.

Cabos Flexíveis de Comando (17, 30) Estes comandos foram projetados de maneira a possibilitar o movimento do telescópio em qualquer direção usando os cabos flexíveis, mesmo quando todas as braçadeiras estiverem apertadas. Portanto, é possível observar as estrelas, os planetas, a lua e o sol em seus movimentos celestes aparentes através de leves movimentos destes comandos e sem a necessidade de apertar ou afrouxar qualquer uma das braçadeiras.

5. Aponte os cabos flexíveis (17, 30) para a extremidade plana da roda dentada

para encaixá-los juntos e aperte o parafuso. Passe o eixo do contrapeso (33) no buraco central do contrapeso (34). Com uma mão segurando o contrapeso, aparafuse o eixo no receptáculo fêmeo localizado no eixo de

declinação na outra mão (ver Fig. 3e). A posição do peso pode ser alterada deslizando- a para frente e para trás,

Círculo de Declinação (29) Este círculo é montado no corpo do eixo de declinação. Ele

Círculo de Declinação (29) Este círculo é montado no corpo do eixo de declinação. Ele é um círculo graduado em graus. Seu propósito, em coordenação com o círculo horário, é ajudar na localização rápida de um objeto no céu relacionando-o a uma estrela já conhecida e facilmente localizável.

6. equilibrando o telescópio. Mova o peso para uma posição apropriada e prenda-o com os parafusos.

7. Retire o cinto do corpo do tubo principal e fixe-o na montagem equatorial com o parafuso hexagonal interno na chave hexagonal interna (ver Fig. 3f)

8. Destrave o puxador da braçadeira de cinto do corpo principal (26), posicione o tubo principal (7) na cinta do corpo e fixe-o no lugar.

9. Aparafuse o adaptador da ocular (10) na cremalheira e pinhão do tubo de focagem (9), remova a capa protetora, coloque a ocular de baixa potência no adaptador da ocular (10), e aperte o conjunto de parafusos (ver Fig. 3g)

10. Desaperte os dois parafusos (3) do telescópio. Posicione o suporte da buscadora (5) no tubo principal (7) como indicado na Fig. 3h, e em seguida aperte os parafusos.

Montando o telescópio com tripé de madeira (ver Fig. 4 e Fig. 5)

Escala de Latitude (declinação) Esta escala é montada seguindo o eixo polar sob a braçadeira do eixo polar (24). Trata-

1.

Retire as pernas do tripé de madeira da caixa, estenda as pernas até uma altura adequada e aperte os fechos de ajuste (ver Fig. 5)

se de um disco de metal graduado em graus de latitude. Ajustado à latitude de sua região geográfica, ele ajuda a direcionar o telescópio rapidamente para a Estrela Polar, afim de que o telescópio esteja apontado diretamente para o Norte celestial e esteja em paralela com o eixo terrestre.

     

-11-

 

-4-

USANDO OS CÍRCULOS DE AJUSTE PARA LOCALIZAR ESTRELAS

Como este telescópio equatorial foi feito para se mover em qualquer direção, ele pode ser ajustado para rastrear os movimentos aparentes dos corpos celestiais através do céu. Este movimento dos corpos celestiais está em direção oposta á rotação da Terra e está ao redor do eixo da Terra ou do eixo celestial (Fig.5). Ao apontar o eixo polar do telescópio (18) para o Norte celestial, você automaticamente posicionará o telescópio em paralelo com o eixo terrestre e, portanto, será capaz de localizar estrelas no céu baseando-se nas informações das tabelas e atlas estelares. Em uma linguagem mais simples, você mira seu telescópio bem no centro da esfera celestial (aquele ponto no céu que é como o eixo de um volante e parece não se mexer). O ângulo de declinação é

e parece não se mexer). O ângulo de declinação é de simplesmente 90º menos o ângulo
e parece não se mexer). O ângulo de declinação é de simplesmente 90º menos o ângulo

de simplesmente 90º menos o ângulo que parte deste eixo. O Norte Celestial é de 90º. Se você estivesse no Pólo Norte, bastaria apontar seu telescópio diretamente para cima para mirar o Norte Celestial. Para compensar sua posição na Terra, que é redonda, o eixo polar (18) pode ser ajustado de um destes dois modos a seguir: (ver Fig.6)

O QUE É UM TELESCÓPIO?

 

Um telescópio é um sistema óptico desenvolvido para magnificar (aumentar) objetos. O telescópio que você adquiriu é chamado de TELESCÓPIO REFLETOR. Ele consiste de um tubo aberto com um espelho curvado no fundo. A extremidade aberta do tubo é direcionada a um objeto no céu e os raios de luz recebidos atingem o espelho ao fundo. Os raios, refletidos pelo espelho atingem um segundo espelho, chamado de diagonal. Como resultado da curvatura do espelho principal, os raios de luz se curvam para se encontrarem. O espelho num telescópio refletor deve estar cuidadosamente firmado

numa curvatura apropriada para atingir o ponto focal correto. O objetivo do espelho diagonal, que se localiza a pouca distância antes do ponto focal, é refletir os raios de luz em direção à lateral do tubo onde uma ocular magnífica a imagem para o observador. Este telescópio possui uma montagem equatoriana, que é extremamente versátil pois permite mover o telescópio em todas as direções. Portanto, seu telescópio pode rastrear

movimento de uma estrela através do céu na mesma trilha que esta parece percorrer ( movimento diurno). Ele tem cabos flexíveis de comando (17 e 30), que possibilitam mover o telescópio enquanto se olha através dele.

o

FOCALIZANDO O TELESCÓPIO E ALINHANDO A BUSCADORA RETICULADA

1-Focalizar

Deixe o telescópio na mesma posição de quando foi montado (posição terrestre, Fig.3).

Afrouxe os dois conjuntos de parafusos atados ao adaptador ocular (10) no tubo do telescópio principal.

Pegue a ocular de menor potência (H20mm) e conecte-a ao adaptador da ocular, apertando os parafusos.

Aponte o telescópio para um objeto distante durante o dia, como por exemplo, o ângulo de um prédio, um poste telefônico, etc. e movimente o botão de focagem (8) para frente e para trás até que o objeto esteja num foco definido. [ao lado há uma foto

o botão de focagem (8) para frente e para trás até que o objeto esteja num

1.

Prepare o telescópio à noite. Afrouxe a braçadeira do eixo de declinação (11) e gire o telescópio ao redor até que a seta aponte 90º na escala de declinação. Aperte a braçadeira. O telescópio está agora em paralelo com o eixo polar.

e

o nome –eyepiece: OCULAR]

 

2.

Afrouxe a braçadeira de eixo horizontal (14) e gire o telescópio até que a

 

extremidade aberta esteja direcionada ao Norte setentrional. Isto pode ser feito através da visão aproximada da Estrela Polar (Polaris) ou pelo uso de um compasso para encontrar o norte magnético. Então, o norte verdadeiro é encontrado ao se direcionar o telescópio à Estrela Polar, já que o norte magnético fica um pouco distante do norte

 

verdadeiro.

-9-

 

-6-

CUIDADOS COM OS ESPELHOS Os espelhos principal e diagonal não devem ser limpos ou tocados
CUIDADOS COM OS ESPELHOS
Os espelhos principal e diagonal não devem ser limpos ou tocados com as mãos, pois
são altamente aluminizados para garantir uma refletividade brilhante. Se o telescópio for
sempre guardado na caixa quando não estiver em uso, não haverá problemas com o pó
depositado nas superfícies dos espelhos.
Se por qualquer razão, eles tiverem que ser limpos, use uma escova de pelo fino de
camelo ou um pano macio que não solte fiapos.
Devido ao uso ou à exposição normal, a cobertura de alumínio por fim se gastará.
CUIDADO:
Devido a transportes, uma proteção foi colocada em algumas partes como parafusos,
botão de focagem, cabos flexíveis de comando, etc. Remova esta proteção durante a
montagem de seu telescópio.
AO OBSERVAR O SOL COM UM FILTRO SOLAR NÃO USE A ABERTURA TOTAL DO
TELESCÓPIO. OLHE PARA O SOL ATRAVÉS DA JANELINHA DA CAPA
PROTETORA.
TERMO DE GARANTIA
Este produto tem garantia assegurada pela SIGMA BRASIL para defeitos de
fabricação, pelo prazo de 06 (seis) meses (exceto os acessórios incluídos no
produto, que têm garantia de 30 dias) a contar da data da compra, comprovada
pela nota fiscal de venda ao consumidor, junto com este termo de garantia,
segundo as condições adiante:
A – Este produto será consertado pela SIGMA BRASIL, nas suas oficinas
técnicas próprias ou credenciadas quando apresentar defeito de fabricação,
segundo critério dos técnicos e dentro do prazo acima estabelecido.
B
– Os consertos efetuados dentro do tempo da garantia deverão ser realizados
nas localidades onde houver assistência técnica.
C
– Esta garantia será válida quando o selo de identificação SIGMA BRASIL
estiver intacto e o produto estiver acompanhado da nota fiscal de aquisição pelo
consumidor e junto com este Termo de Garantia.
D
– Esta garantia não se aplica ao produto que apresentar defeitos em razão de
acidente (natural ou provocado), mal uso, lentes e partes quebradas, utilização
indevida ou tentativa de reparo por pessoal não autorizado.
SAC:
Fig 1
Sigma Brasil
(11) 2097-9877
www.sigmabrasil.com
-1-
-14-

Montagem do Telescópio

Montagem do Telescópio Fig. 3 Internal hexagonal bolt: parafuso hexagonal interno Body belt: cinta do corpo

Fig. 3 Internal hexagonal bolt: parafuso hexagonal interno Body belt: cinta do corpo principal do telescópio Equatorial mount: montagem equatorial Base mount: montagem da base Umbrella screw: parafuso arredondado

-3-

Círculo Horário (28)

screw: parafuso arredondado -3- Círculo Horário (28) O círculo horário esta montado no corpo do eixo

O círculo horário esta montado no corpo do eixo

polar, acima da roda dentada do eixo de ascensão reta (31). É um círculo graduado de 0 a 24 horas. Ele pode ser girado ao redor do eixo polar manualmente. Seu propósito, em coordenação com o círculo de declinação, é localizar um objeto no céu relacionando-o a uma estrela já conhecida

e facilmente localizável. Ele tem um indicador

duplo de horas para que você possa facilmente encontrar a localização de um objeto no céu não importando se o telescópio estiver girando no sentido horário ou anti-horário.

DICAS PARA UMA OBSERVAÇÃO EFICAZ

Quando o telescópio é trazido para fora, ao ar livre, e o ar estiver mais frio que o ar dos espaços internos, espere alguns minutos antes de usar o telescópio, já que a diferença

de temperatura provocará uma condensação de umidade nas lentes, que levará de 15 a

20 minutos para desaparecer.

Se você acidentalmente transpirar ou tocar na ocular com sua pálpebra ou dedos, limpe

a ocular gentilmente com um tecido sem fiapos para evitar uma imagem borrada.

Nossas pupilas levam cerca de 30 minutos para dilatar e se ajustar ao escuro. Você

será capaz de enxergar objetos muito mais turvos após meia hora de uso do telescópio

à noite.

MANUTENÇAO DO TELESCÓPIO

Como um instrumento mecânico e óptico de precisão, o telescópio deve ser manuseado com extremo cuidado. Quando não estiver em uso, guarde-o na caixa. As lentes e os espelhos devem ser limpos tão cuidadosamente quanto raramente possível para não afetar sua precisão e desempenho. Os elementos ópticos nunca devem ser desmontados por uma pessoa inexperiente. Quando a limpeza das lentes e espelhos for necessária, use uma solução de limpeza com água e sabão neutro (nada mais forte que isto) e um pano macio que não solte fiapos sem esfregar. Enxágüe com água limpa e deixe secar ao vento. O uso de solventes e álcool para limpeza não é recomendado. As oculares devem ser bem cuidadas e limpas como qualquer outro elemento óptico. Elas podem ser removidas para facilitar a limpeza, mas uma pessoa inexperiente nunca deve tentar removê-las porque as lentes da ocular são cuidadosamente alinhadas durante sua fabricação e o manuseio descuidado pode levar a conseqüências desagradáveis. Outro problema na manutenção, peculiar a este refletor, tem a ver com a cobertura metálica do espelho. Devido ao uso e à exposição normal, a cobertura de alumínio por fim se gastará. A renovação da cobertura é trabalho para profissionais e nunca para amadores.

-12-

2. Conecte cada perna na montagem de base usando

2. Conecte cada perna na montagem de base usando Procure a latitude de sua área num

Procure a latitude de sua área num Atlas geográfico. Afrouxe a braçadeira do eixo polar (24) e ajuste a escala de latitude (32) para a latitude correta de sua região. Mire a buscadora para a Estrela Polar. Provavelmente você notará que a Estrela Polar não está exatamente centralizada na lente da buscadora. Isto talvez deva-se ao fato de sua buscadora não estar totalmente nivelada com a terra. Afrouxe a braçadeira do eixo horizontal novamente e gire o telescópio para que ele fique diretamente apontado para a Estrela Polar. Aperte bem os parafusos. A Estrela Polar fica a 1º do pólo celestial norte. Portanto, a visualização de estrelas deverá ser sempre um pouco ajustada enquanto você as procura nos céus. (ver Fig. 5-2)

 

o

parafuso comprido e a

rosca-borboleta (ver Fig.

4a), mas sem apertar. 3. Com o tripé aberto, posicione a bandeja de acessórios no suporte,

 

usando os parafusos curtos

Para Localizar Qualquer Estrela nos Céus Rapidamente Com o telescópio preparado como descrito na seção anterior, procure a declinação de qualquer estrela na tabela que acompanha este telescópio. Por exemplo, a estrela brilhante Veja localiza-se a menos 38º 44 minutos de declinação. Afrouxe a braçadeira do eixo de declinação (11). Mova o telescópio ao redor do eixo de declinação até 38º e fixe-o aí. Isto possibilita ao telescópio fazer um círculo ao redor da estrela polar com um ângulo de aproximadamente 52º da Estrela Polar (90º - 38º). A tabela estelar simplificará muito este trabalho de localizar estrelas. O céu é dividido como um grande relógio de 24 horas com minutos e segundos. Você notará na tabela que a Ursa Maior localiza-se aproximadamente de 11 horas a 13 horas 45 minutos. Já que Veja localiza-se a 18 horas 35 minutos, basta mover o telescópio junto ao eixo de ascensão reta passando um pouquinho de ¼ de giro à direita das duas estrelas indicadoras (a aproximadamente 11horas) da Ursa Maior, e você estará perto da constelação de Lyra e da estrela brilhante Veja. (Nota: estas duas estrelas indicadoras miram quase diretamente para a Estrela Polar, facilitando a localização do centro da esfera celestial). Após localizar as estrelas indicadoras da Ursa Maior, afrouxe a braçadeira do eixo de ascensão reta (12). Mova o telescópio ao redor até que seu corpo esteja alinhado com as duas estrelas indicadoras da Ursa Maior (e, consequentemente, da Estrela Polar). Agora seu telescópio está direcionado a uma ascensão reta aproximada de 11 horas. Fixe a braçadeira. Gire o círculo horário (28) até que o ponteiro esteja em 11 horas. Você acabou de ajustar seu telescópio para coordená-lo com o relógio celestial apropriado para a sua localização neste devido instante. Gire o botão dentado da conexão de ascensão reta (31) para que o telescópio possa se mover aproximadamente um quarto de giro à direita, até que o ponteiro passe um pouquinho das 18 horas 30 minutos no círculo horário. Olhe pela buscadora. A estrela brilhante próxima do centro da lente é Veja. Usando os cabos de comando flexíveis para declinação (17) e ascensão reta (30) enquanto olha através da buscadora, procure fazer os ajustes finais para que Veja fique centralizada na lente. Agora focalize usando o telescópio principal. Se a montagem bater em si mesma, afrouxe a braçadeira de declinação, gire o telescópio em rotação até clarear a montagem e zere o ponteiro de declinação. A divisão do céu em 24 horas baseia-se, é claro, na rotação da Terra que divide o dia em 24 horas. Toda estrela localiza-se a uma ascensão reta de 0 a 24 horas (como num relógio). Cada estrela também localiza-se a alguns tantos graus de um plano achatado e imaginário do Pólo Norte. Isto chama-se ângulo de declinação. O norte setentrional seria aprumado pelo Pólo Norte ou 90º.

É muito importante iniciar com a ocular de baixa potência quando tentar localizar uma estrela. Assim que a estrela for encontrada, pode-se mudar para uma ocular mais potente com campos de visão menores para aproveitar melhor suas observações espaciais.

e

as roscas-borboleta (ver

Fig. 4b). Aperte as roscas

do

tripé.

4. Gradualmente termine a montagem seguindo os passos de 2 a 10 de “Montando o telescópio com tripé de alumínio”.

10 de “Montando o telescópio com tripé de alumínio”.   INSTRUÇÕES DE USO ∑ Leia cuidadosamente
 

INSTRUÇÕES DE USO

Leia cuidadosamente antes de tentar usar o telescópio.

Um telescópio é um instrumento mecânico e óptico de grande precisão. Manuseado com cuidado e respeito, prestará muitos anos de excelente serviço. Este manual foi feito para lhe dar informações sobre a estrutura do telescópio, as especificações e o uso de técnicas de operação apropriadas.

 

-5-

-10-

 

I.

ALINHANDO A BUSCADORA RETICULADA

USANDO SEU TELESCÓPIO ASTRONOMICAMENTE

Com o telescópio já com o foco ajustado, olhe dentro da buscadora (4). Se a buscadora não estiver em foco, gire a ocular (6) ao redor de sua base até que a visão fique definida e nítida. Se o objeto que você visualizar no telescópio principal não estiver no centro da buscadora, faça o seguinte: Afrouxe os três parafusos (25) do suporte, fazendo a buscadora se mover para cima ou para baixo, para os lados ou na diagonal. Quando o objeto estiver bem centrado, sua buscadora estará ajustada. Repita este processo substituindo a ocular de menor potência pela de maior potência. Assim que a imagem centralizada sob alta magnificação no telescópio estiver também centralizada na buscadora, o alinhamento foi feito com sucesso. A partir de então, a buscadora pode ser usada para a localização rápida dos objetos celestes que você desejar observar pelo telescópio. Raramente a buscadora precisará ser reajustada.

Lembrete 1: Quando estiver localizando um objeto, sempre use a buscadora na posição

Antes de aprender os detalhes técnicos deste telescópio, você notará que pode observar as estrelas, os planetas, a lua e o sol com seu conhecimento atual. Afrouxe a braçadeira de declinação (11), a braçadeira de ascensão reta (12) e a braçadeira de eixo polar (24). Reajuste seu telescópio para a posição mostrada na Fig.1. Afrouxe a braçadeira de eixo horizontal (14) para que você possa mover o telescópio em círculo. Conecte a ocular de baixa potência.

A Lua e as Estrelas Se você estiver visualizando à noite, você se divertirá muito observando a lua e sua superfície. Aponte a buscadora para a lua até centralizá-la. Aperte todas as braçadeiras. O telescópio principal está agora apontado para a lua. Ajuste o foco do telescópio como descrito anteriormente. Com suas mãos nos dois cabos flexíveis de comando (17, 30) você notará que pode movimentar o telescópio em qualquer direção conforme estuda a superfície da lua. Tente fazer isto com e sem o filtro lunar atarraxado dentro da ocular. O design dos dois cabos de comando permite que o telescópio possa ser movido até certo ponto antes que as braçadeiras precisem ser afrouxadas para movê-lo ainda mais. Não tente forçar o movimento do telescópio além dos limites permitidos pelos cabos de comando. Para ultrapassar um certo limite, afrouxe a braçadeira necessária e mova o telescópio manualmente antes de reapertar a braçadeira. O contrapeso deve ser ajustado para cima ou para baixo dependendo da posição em que o telescópio estiver. Você notará que se o contrapeso estiver corretamente ajustado, o telescópio se movimentará em qualquer eixo (com a braçadeira apropriada afrouxada) ao menor toque de um dedo.

Neste ponto, tente oculares de maior potência em suas observações dos detalhes da lua. Após olhar a lua, você provavelmente desejará olhar algumas das mais conhecidas constelações (como a ursa maior). As estrelas aparecerão como pontos tremeluzentes de luz. Isto acontece até mesmo com os mais potentes telescópios. Alguns jornais ou periódicos costumam informar a localização dos planetas e os horários em que eles aparecerão num determinado dia. Tente encontrar um destes planetas. Experimente Vênus primeiro, já que ele é o objeto celeste mais brilhante de todos (excluindo a lua e o sol) na maior parte do ano. Os planetas tendem a aparecer como discos planos em seu telescópio e você provavelmente se surpreenderá com a rapidez com a qual eles se movem no espaço. Se você mirar seu telescópio em um planeta e se afastar por cinco ou dez minutos, é provável que ao retornar, perceba que o planeta saiu do campo de visão do telescópio.

original, pois aí há um campo de visão mais amplo que irá acelerar bastante o tempo de ajuste. Lembrete 2: Sempre inicie com a ocular de menor potência e gradualmente mude para

a

potência que desejar, fazendo os ajustes de foco necessários, sempre que mudar de

ocular. Lembrete 3: Não se preocupe se a imagem estiver invertida ou de cabeça para baixo. Esta situação é normal nos telescópios astronômicos. Basta inserir um prisma eretor (opcional), e a imagem se endireitará. OCULARES E MAGNIFICAÇÃO (AUMENTO)

Este telescópio vem com duas oculares diferentes (H6mm e H20mm). A potência de cada ocular está diretamente relacionada ao comprimento (distância) focal do telescópio, que é de 1000 mm. Entretanto, geralmente a potência da ocular deve-se também ao comprimento focal da objetiva do telescópio.

A

formula é assim:

Comprimento focal do telescópio = Magnificação Cumprimento focal da ocular

Como exemplo, um ocular de 10 mm apresentará o seguinte aumento de imagem:

1000 mm =100x (aumento de 100 vezes) 10 mm

Nota: o comprimento focal do telescópio é alterado por lentes de correção

 
 

-7-

-8-