Você está na página 1de 35

A Esperança Renovada!

Prezado (a)

Este Plano de Governo é um importante documento para balizar os compromissos e


ações aqui assumidos. Espero que você também seja protagonista dos novos destinos do
Distrito Federal.

Brasília, DF
PLANO DE GOVERNO
RORIZ – 2011 A 2014
APRESENTAÇÃO
O Distrito Federal apresenta o melhor Índice de Desenvolvimento Humano do Brasil
– IDH. No entanto, carece de providências para reduzir as desigualdades sociais que ainda
persistem nesta região.
Apesar dessa posição no ranking do IDH, Educação, Saúde, Segurança e Transporte,
são serviços sociais básicos que na atual conjuntura não estão sendo oferecidos a contento
para a população. Paralelamente, outras questões também necessitam ser enfrentadas, tais
como: Desenvolvimento da Infraestrutura, Desenvolvimento Econômico, Desenvolvimento
Social, Meio Ambiente, Gestão Pública e Desenvolvimento Regional.
A experiência anterior, aliada aos pleitos da população e acrescida das contribuições
Roriz possui um dos currículos mais brilhantes da vida pública brasileira: obtidas nas reuniões técnicas-setoriais, com pesquisadores, entidades de classe e
Foi Vereador; Deputado Estadual; Presidente do MDB; Deputado Federal; Vice- representantes da sociedade, contribuíram nas definições aqui relacionadas. Para tanto,
Governador de Goiás; Prefeito de Goiânia; Governador do Distrito Federal nomeado este documento estabelece diretrizes, compromissos e ações, capazes de enfrentar essa
pelo Presidente José Sarney em 1988; Ministro da Agricultura - cargo que renunciou para situação.
concorrer ao Governo do Distrito Federal; Governador do Distrito Federal eleito no 1º Assim, garantir o atendimento dessas questões junto à comunidade local é compromisso
turno em 1990; como não havia o instituto da reeleição ficou de 1994 a 1998 entre viagens do Governo que se avizinha. Serão quatro anos e cada ação terá início, de alguma forma,
ao exterior e as atividades de sua fazenda; Governador do Distrito Federal eleito pela no primeiro dia de governo.
2º vez em 1998; Reeleito Governador em 2002; Senador da República eleito em 2006
renunciou por vontade própria para se candidatar novamente ao Governo do Distrito
Federal em 2010.

4 5
CARTA AO POVO DO DISTRITO FEDERAL
Viver para ajudar a construir uma sociedade mais justa, sustentável e com melhor
qualidade de vida, reduzindo as desigualdades sociais que ainda persistem no Distrito
Federal, me faz acreditar, cada vez mais, que tenho esta missão e vou desempenhá-la,
digna e democraticamente!

Deus, o criador, e o povo do Distrito Federal, sabem, de antemão, que eu farei tudo
que estiver ao meu alcance para melhorar o dia-a-dia de toda a população, especialmente
dos menos favorecidos.

Brasília, ao completar cinqüenta anos de existência é uma capital jovem, porém


amadurecida. Venceu os desafios da sobrevivência quando seus inimigos clamavam por
sua inviabilidade e exerciam todas as pressões para o retorno da Capital para o Rio de
Janeiro. Foram tempos difíceis, pois o seu grande criador, Juscelino Kubitschek, estava
alijado, injustamente, do processo político, sem chances de defesa, logo ele, que lutou,
bravamente, para construir e defender esta Cidade.

Hoje, Brasília é uma Metrópole Nacional e precisa ser reconhecida como tal. Assim,
o desenvolvimento regional exige a integração do planejamento e a execução de funções
públicas de interesse comum, entre o Distrito Federal e os municípios que compõem o
Entorno, de forma a assegurar um crescimento harmonioso entre o desenvolvimento
econômico, social e o cuidado com o meio ambiente.

Ao pedir novamente o apoio da população, espero corresponder aos seus anseios


de levar Brasília, capital do nosso País, rumo à prosperidade que o povo almeja. Desejo
governar contando com o apoio de todos os segmentos sociais.
Eu, minha futura equipe de governo e a sociedade, haveremos de colocar o Distrito
Federal “nos trilhos”, promovendo a qualidade de vida da população e o desenvolvimento
sustentável.

Assim, nosso Plano de Governo está alicerçado em bases sólidas, forjadas na experiência,
na humildade e na certeza de que é preciso governar para o povo, em prol de justiça social.
Será um novo Governo, com novas expectativas e soluções, então convido a todos para
construirmos juntos esta “nova” Cidade.

Estou empenhado em fazer o meu melhor e tudo que for necessário para Brasília
cumprir o seu papel de Capital do Brasil e melhorar as condições de vida da população do
Distrito Federal. Viva o povo de Brasília!

E que Deus abençoe a Todos.

Joaquim Roriz

7
ÍNDICE
01 - DESENVOLVIMENTO DOS SERVIÇOS SOCIAIS BÁSICOS
Educação................................................................................................................................... 07
Saúde ........................................................................................................................................ 09
Segurança ................................................................................................................................. 12
Transporte ................................................................................................................................ 14

02 - DESENVOLVIMENTO DA INFRAESTRUTURA
Energia ..................................................................................................................................... 17
Malha Viária .............................................................................................................................. 18
Habitação.................................................................................................................................. 21

03 - DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO
Agricultura, Pecuária, Produção e Abastecimento ................................................................... 23
Ciência e Tecnologia ................................................................................................................. 25
Indústria, Comércio e Serviços ................................................................................................ 27
Trabalho . .................................................................................................................................. 29
Turismo . ................................................................................................................................... 31

04 - DESENVOLVIMENTO SOCIAL
Inserção Social .......................................................................................................................... 33
Criança e Adolescente ............................................................................................................. 35
Cultura ..................................................................................................................................... 37
Esporte e Lazer ........................................................................................................................ 39
Idoso . ....................................................................................................................................... 41
Juventude ................................................................................................................................. 42
Mulher ...................................................................................................................................... 44

05 - MEIO AMBIENTE
Gestão Ambiental . ................................................................................................................... 46
Áreas Protegidas ...................................................................................................................... 48
Qualidade Ambiental ................................................................................................................ 49
Recursos Hídricos .................................................................................................................... 51
Regularização Fundiária e Uso e Ocupação do Solo ................................................................ 53
Saneamento Ambiental ............................................................................................................ 55

06 - GESTÃO PÚBLICA
Economia e Finanças ................................................................................................................ 57
Modernização e Profissionalização da Gestão Pública ............................................................. 59

07 - DESENVOLVIMENTO REGIONAL
Entorno .................................................................................................................................... 61

08 - PROGRAMAS ESPECIAIS
Cidade da Saúde . ..................................................................................................................... 63
Copa do Mundo de 2014 ......................................................................................................... 64

9
Desenvolvimento dos Serviços Sociais Básicos
EDUCAÇÃO

Diretriz
Universalizar a oferta da educação integral de qualidade e formação cidadã, com a
garantia de acesso e permanência na escola desde a educação infantil até o ensino
profissionalizante e superior.

Compromissos

• Ampliar os investimentos na infraestrutura física e na expansão da rede pública em


todos os níveis.

• Melhorar os indicadores de nutrição e saúde assim como promover a inclusão social da


população infantil em situação de carência.

• Alcançar e superar as metas fixadas no Plano Nacional de Educação para a educação


infantil.

• Ampliar a escola de tempo integral para o ensino fundamental no âmbito do DF com


destinação do turno adicional para atividades curriculares e extracurriculares diversificadas.

• Expandir o acesso ao mercado de trabalho para os estudantes do ensino médio e


profissionalizante, especialmente ao primeiro emprego.

• Incrementar a participação dos alunos do ensino médio nos cursos profissionalizantes


e superiores.

• Aumentar a empregabilidade, o empreendedorismo e a formação continuada entre os


estudantes do ensino superior.

• Ampliar a oferta da bolsa universitária e a participação dos estudantes beneficiados nos


programas sociais e na administração pública.

• Fomentar o retorno à educação de jovens e adultos e o aproveitamento no mercado


de trabalho.

• Ampliar o atendimento das diferentes necessidades educativas aos alunos da educação


especial.

• Associar os programas do tipo Garantia de Renda Mínima ao acesso à educação e


permanência na escola.

• Redimensionar e adequar o Programa da Merenda Escolar de Qualidade no contexto


de cada unidade de ensino.

• Diminuir os indicadores de evasão escolar, repetência e distorção idade/série.

11
Desenvolvimento dos Serviços Sociais Básicos
Ações SAÚDE
• Articular as políticas de educação com as de cultura, esporte e lazer, ciência e Diretriz
tecnologia, meio ambiente e demais políticas públicas.
Garantir a qualidade do Sistema Único de Saúde melhorando a gestão e priorizando
• Implementar a jornada ampliada com oferta de cursos profissionalizantes nas escolas ações preventivas de promoção à saúde da população do Distrito Federal.
de ensino médio.

• Consolidar os conteúdos, elaborar e aplicar grade para o turno adicional. Compromissos

• Estender aos alunos inseridos no programa de educação para jovens e adultos, • Implantar a “Cidade da Saúde” fazendo de Brasília uma referência nacional.
prioritariamente àqueles em situação de desemprego, incentivo à permanência na escola,
do tipo bolsa família, transporte escolar gratuito, dentre outros. • Resgatar a qualidade da prestação dos serviços de saúde pública do DF.

• Diversificar as linhas de formação técnico-profissionalizante. • Implementar a informatização da rede de saúde.

• Reorganizar os espaços e tempos das escolas dos vários níveis de ensino, para viabilizar • Adequar a oferta de leitos de Tratamento Intensivo – UTI aos parâmetros preconizados
sua utilização plena, para atividades curriculares e extracurriculares, durante o turno pelo Ministério da Saúde.
regular e turno adicional e ainda no período noturno.
• Promover ações preventivas de Saúde para a população do Distrito Federal, com a
• Aparelhar as unidades escolares com auditórios, laboratórios de ciências e informática ampliação das equipes do Programa Saúde da Família, internação domiciliar, programas de
com acesso à internet e salas com recursos audiovisuais. vacinação e de prevenção de endemias.

• Fomentar a disseminação da Tecnologia da Informação na Educação, com destaque • Ampliar os cursos superiores na área de saúde pública na Fundação de Ensino e Pesquisa
para a metodologia da educação à distância. em Ciência da Saúde.

• Ampliar as oportunidades e condições para a participação dos docentes e assistentes • Incentivar a criação de Centros de Excelência em Saúde.
escolares em programas de pós-graduação.
• Proporcionar atendimento especializado aos portadores de câncer.
• Incentivar a abertura das escolas à comunidade para atividades extracurriculares,
inclusive fins de semana e períodos noturnos. • Ampliar a capacidade médico-hospitalar.

• Fomentar o interesse pelo conhecimento técnico ou científico e prática desportiva • Melhorar a gestão dos recursos financeiros e materiais por intermédio da informatização
para superação da criminalidade e das drogas. e da capacitação profissional.

• Prover a oferta de escolas na área rural ampliando as existentes e oferecendo • Reestruturar o serviço de transplantes de órgãos no Distrito Federal.
infraestrutura adequada.

• Expandir as escolas da rede pública, para locais mais próximos às comunidades ainda
não atendidas, prioritariamente para aquelas com população numerosa de jovens e adultos
de baixa escolaridade.

• Rever os instrumentos voltados à valorização e qualificação do profissional de educação,


envolvendo plano de carreira, benefícios sociais e formação continuada.

12 13
Ações
• Capacitar profissionais que trabalham na Atenção Primária à Saúde do DF.
• Disponibilizar centros de saúde com atendimento 24 horas.
• Realizar cursos técnicos e de especialização em Longevidade e Qualidade de Vida para
• Criar a Cidade da Saúde como centro de referência de ensino, pesquisa e atendimento os profissionais de saúde.
especializado.
• Adequar as escalas de trabalho visando aumentar o número de atendimentos nos
• Construir hospitais nas cidades com mais de 100 mil habitantes. Centros de Saúde.

• Retomar a construção de centros de saúde urbanos para cada grupo de 30 mil • Abastecer a rede hospitalar de medicamentos e materiais médico hospitalares.
habitantes.
• Recuperar os equipamentos com defeito e paralisados e instalar os equipamentos que
• Levantar as necessidades de pessoal para complementação das equipes das unidades estejam em estoque.
de saúde e do Programa Saúde da Família.
• Criar um mutirão de cirurgias em diversas especialidades, visando diminuir a fila de
• Ampliar a capacidade hospitalar de atendimento a pacientes que necessitam de espera.
tratamento intensivo, aumentando os leitos de UTI na rede pública, com reativação dos
leitos bloqueados e ampliação de unidades existentes. • Implantar a regulação dos serviços de saúde conforme preconizada pelo Ministério da
Saúde, por intermédio da informatização completa das unidades de saúde de toda rede do
• Implantar Farmácias regionalizadas para distribuição de medicamentos de uso contínuo DF, para melhor controle das consultas e das internações.
e de alto custo para atendimento descentralizado à população.

• Ampliar a formação de equipes multidisciplinares para atendimento domiciliar, com


fornecimento de equipamentos e material de apoio.

• Ativar leitos bloqueados tanto de internação como de UTI, visando diminuir as


internações em leitos contratados.

• Construir o Hospital do Câncer.

• Construir a sede da Escola Superior de Ciências da Saúde.

• Analisar necessidades regionais com estudo demográfico, visando a construção de


Centros de Saúde nas regiões administrativas que não estejam atendidas neste critério.

• Construir policlínicas para servirem de referência entre os Centros de Saúde e os


Hospitais Regionais no atendimento a especialidades clínicas.

• Implantar os controles informatizados em todas as regionais de saúde, visando a total


integração das unidades de saúde do Distrito Federal.

• Implantar em todas as regionais de saúde o prontuário eletrônico.

• Adotar controles informatizados para procedimentos, escalas, leitos, distribuição de


medicamentos e materiais, resultados de exames de imagem e laboratoriais.

• Elaborar estudos e pesquisas para avaliação dos indicadores de saúde e de melhoria da


qualidade de vida da população.

14 15
Desenvolvimento dos Serviços Sociais Básicos
SEGURANÇA Ações
Diretriz • Aumentar o efetivo das instituições de segurança pública.

Buscar junto à sociedade brasiliense a paz social, institucionalizada por um pacto pela • Intensificar a presença dos órgãos de segurança pública nas ruas.
segurança em que o governo garanta a toda a população atendimento imediato com maior
eficácia e eficiência. • Compatibilizar as circunscrições das duas polícias, de forma que a área de atuação
de um batalhão de Polícia Militar coincida exatamente com a área circunscricional da
delegacia.
Compromissos
• Renovar a frota de veículos e reequipar os órgãos de segurança pública do Distrito
• • Garantir a segurança da população do Distrito Federal por intermédio de um Federal.
atendimento imediato com maior eficácia e eficiência.
• Criar novas unidades dos organismos de segurança pública adequando-as à necessidade
• Intensificar o combate ao tráfico de drogas e assistir os dependentes. da população.

• Melhorar as condições de trabalho ao profissional de segurança pública. • Implantar os serviços do DETRAN em todas as cidades do Distrito Federal.

• Integrar a atuação dos segmentos de segurança pública. • Melhorar o policiamento na área Rural.

• Modernizar, otimizar e compartilhar os recursos tecnológicos utilizados pelas • Fazer gestão junto ao Governo Federal com vista à reposição das perdas salariais.
instituições de segurança.
• Reformar e ampliar as unidades dos organismos de segurança pública.
• Equalizar os benefícios da Polícia Militar com os da Polícia Civil. • Reavaliar o projeto de implantação e utilização dos postos de segurança comunitária.
• Reequipar as polícias civil, militar, DETRAN e Corpo de Bombeiros, com aquisição de • Dotar o sistema prisional de tecnologia capaz de inibir a utilização de meios de
equipamentos e ampliação do efetivo das corporações. comunicações na área dos presídios.

• Colocar a polícia na rua para garantia da segurança do cidadão. • Dotar o sistema prisional de tecnologia capaz de detectar objetos ocultos ou em vestes
daqueles que visitam os presídios.
• Otimizar o emprego do efetivo e dos recursos em geral.
• Criar carreiras de apoio as atividades de segurança pública, de forma a liberar os
• Resgatar a qualidade e eficiência da prestação dos serviços do DETRAN. profissionais da área para a atividade fim.

• Desenvolver projetos por intermédio dos segmentos da segurança pública destinados • Criar um programa de aquisição de novas tecnologias, aplicadas na atividade de
segurança.
aos alunos do ensino fundamental, com foco na proteção contra o consumo de drogas e
contra a violência. • Intensificar ações públicas de assistência aos adolescentes em situação de risco.
• Implantar fiscalização pelo monitoramento com câmeras em locais estratégicos. • Intensificar as campanhas educativas de trânsito.

• Implantar os serviços do DETRAN em todas as cidades do DF.

• Melhorar e ampliar a sinalização viária horizontal e vertical.

• Desenvolver projetos garantindo a fluidez do trânsito.

• Retomar o programa habitacional para os servidores da segurança pública.

16 17
Desenvolvimento dos Serviços Sociais Básicos
TRANSPORTE Ações
• Levar o metrô a todas as Cidades do Distrito Federal.
Diretriz
• Implantar o metrô até o final da Asa Norte e ao final de Samambaia.
Viabilizar a oferta de transportes públicos integrados que permitam aos usuários
deslocamentos mais rápidos, confortáveis e a custos socialmente justos, apoiada por todas • Implantar nova alternativa de transportes públicos com projetos que utilizem modernas
as alternativas tecnológicas disponíveis. tecnologias, para atender novas demandas.

Compromissos • Estender a ligação do terminal de Ceilândia no sentido Águas Lindas até o limite do DF,
implantando um terminal de integração.
• Revisar o sistema de transporte do Distrito Federal de forma a permitir aos usuários
• Pavimentar toda a malha utilizada pelo sistema de transporte público, com a adequada
deslocamentos mais rápidos, confortáveis e a custos socialmente justos, viabilizando o sinalização horizontal e vertical.
menor uso do veículo privado e a redução da saturação da vias.
• Completar as obras e ações necessárias para a retomada do Projeto Brasília Integrada,
• Oferecer à população do Distrito Federal e a do Entorno que se deslocam para o DF, com prioridade para transportes coletivos.
novas opções de deslocamento com maior regularidade e conforto compreendendo todas
as linhas, rotas e horários dos transportes públicos. • Implantar, de forma conjunta com o Governo Federal e de Goiás, o trem de média
‘ velocidade atendendo a ligação Brasília – Luziânia – Goiânia.
• Adotar medidas de controle ambiental no sistema de transporte existente e implementar
novos modos menos poluentes. • Rever o plano diretor de transportes urbanos do Distrito Federal, com vistas a Copa
do Mundo de 2014.
• Incentivar modos de deslocamentos não motorizados.
• Rever os projetos do veículo leve sobre trilhos levando em consideração as tecnologias
disponíveis, a implantação gradual e a menor interferência viária possível.
• Reduzir os problemas de fluidez do tráfego, as dificuldades de estacionamento e o
crescente número de acidentes.
• Ampliar a oferta de estacionamentos com vistas a facilitar o deslocamento dos usuários
e integração do sistema com criação de novas áreas, inclusive subterrâneas, na Esplanada
• Adotar um sistema de transporte coletivo eficiente, intermodal, integrado, dos Ministérios.
compreendendo: metrô, ônibus elétricos, vans e outros.
• Maximizar a disponibilidade dos estacionamentos existentes mediante um melhor e
• Humanizar os transportes públicos com a oferta de alternativas que assegurem maior mais eficiente manejo inclusive com apoio de sistemas informatizados.
segurança, conforto e regularidade.
• Realizar a revisão operacional de todas as linhas, rotas e horários oferecidos pelo
transporte público para que atendam a população do DF e a do Entorno que se desloca
para o Distrito Federal.

• Aperfeiçoar a manutenção e o controle do Metrô com vistas a sua maior regularidade


e confiabilidade.

• Renovar e adequar toda a frota de Transporte Público do Distrito Federal incluindo o


Transporte de Vizinhança e serviços complementares.

• Melhorar a iluminação e recuperar a sinalização das vias públicas.

• Reformar e modernizar os terminais e os abrigos de ônibus.

• Reavaliar os modelos de gestão tarifária.

18 19
Desenvolvimento da infraestrutura
ENERGIA
• Criar a Ouvidoria dos Transportes Públicos do Distrito Federal.

• Modernizar e completar o sistema de identificação de logradouros e de endereçamento Diretriz


em todo o Distrito Federal.
Investir no sistema de distribuição de energia elétrica de forma a ofertar aos usuários
• Implantar ciclovias e bicicletários, que facilitem os deslocamentos não motorizados e a um serviço de maior qualidade, compatível com o nível de renda per capita da população
integração com os transportes públicos. do Distrito Federal.

• Ajustar as condições dos serviços prestados pelos transportes escolares para maior
conforto e segurança dos usuários. Compromissos
• Informatizar o controle da coleta de tarifas. • Garantir que o sistema de suprimento de energia atenda a demanda nos padrões
estipulados pela agência reguladora e pelo contrato de concessão.
• Implementar controladores de fluxo que acionem os semáforos de forma coordenada,
mediante operação informatizada, com base na demanda por sentido e não de forma • Investir no sistema de distribuição de energia de forma a reduzir o nível de desligamentos
aleatória. e garantir a continuidade dos serviços.

• Fortalecer a área de engenharia de tráfego e trânsito do DETRAN para uma melhor


gerência do sistema. Ações
• Fortalecer o DFTRANS com equipamentos e pessoal especializado. • Estimular ações de conservação de energia, substituição de equipamentos
domésticos de elevado consumo, estímulo ao uso da energia solar e campanha publicitária
• Criar sistema de informação ao usuário permanentemente atualizado. dirigida às diversas classes de consumidores.

• Criar Escola de Transportes Públicos do Distrito Federal com a função de capacitar os • Aumentar a oferta de gás natural veicular para a rede de postos de combustível, bem
integrantes do sistema. como garantir fonte de financiamento para a adaptação de frotas de veículos, táxis e ônibus.

• Promover estudos da viabilidade de implantar, em parceria com a iniciativa privada,


uma usina termoelétrica, onde a energia será produzida pela queima do lixo e outros
resíduos sólidos.

• Promover estudos para a implantação de um sistema de recarga de energia de carros


híbridos em estacionamentos públicos e demais localidades em que haja viabilidade técnica
e econômica para sua implantação.

• Completar a rede subterrânea nas Asas Sul e Norte de Brasília e ampliar sua capacidade
de oferta de energia elétrica para futuras demandas.

• Participar com o Governo de Goiás no aumento da oferta de energia para o Entorno.

20 21
Desenvolvimento da infraestrutura
MALHA VIÁRIA
• Estabelecer um plano de manutenção das vias e de permanente revitalização da
sinalização viária.
Diretriz
• Melhorar a iluminação pública das vias que dão acesso ao Distrito Federal.
Intervir no Sistema Rodoviário do Distrito Federal visando reduzir os pontos críticos de
congestionamento e de acidentes de trânsito das rodovias. • Construir túnel de passagem por Taguatinga Centro, ligando a EPTG ao Setor QNL.

• Construir viadutos na interseção da DF-007 com a EPIA.


Compromissos
• Construir viadutos de acesso às cidades Recanto das Emas e Riacho Fundo II, na DF-
• Garantir a qualidade das rodovias do Sistema Rodoviário do Distrito Federal 001.
proporcionando conforto e segurança aos usuários.
• Construir viadutos de acesso à cidade Riacho Fundo I/ADE Águas Claras, na DF-075.
• Melhoria da fluidez do trânsito e redução de acidentes.
• Construir viadutos na interseção da DF-075 com a DF-079.
• Dar tratamento preferencial para o transporte público de passageiros, responsável
pelo deslocamento da maioria da população. • Construir viadutos na BR-070, acesso à Taguatinga Norte.

• Desviar o trânsito pesado de caminhões que circulam desnecessariamente pelas vias • Construir viadutos de acesso ao Setor Noroeste por meio das vias EAA, EPIA e ligação
internas das áreas urbanas. EPIA/W-3 Norte (2ª DP).

• Retomar o Projeto “Brasília Integrada”. • Construir viadutos na BR-020, interseção com a DF-128, acessos a Planaltina-DF/
Planaltina-GO.

Ações • Construir a ponte “Dom Bosco”, no Lago Paranoá, para retirar o tráfego de cima da
barragem proporcionando maior segurança.
• Elaborar estudos para implantar o Anel Viário do Distrito Federal.
• Implantar 3º faixa na BR-020, trecho Planaltina - Sobradinho.
• Implantar 3ª pista da DF-095 (EPCL), lado norte, desde a DF-001, passando pelo SCIA,
até o SAAN, na EPIA. • Implantar 3º faixa na BR-070.

• Implantar a Via Inter Bairros, ligando Samambaia, Taguatinga Sul, Águas Claras, Guará, • Alargar o viaduto na DF-079 sob a linha do Metrô.
SOF-Sul (EPIA), até Setor Policial Sul/W-3 Sul/Eixo Rodoviário Sul.
• Asfaltar o trecho DF-430/DF-170 da DF-001.
• Implantar pista paralela à EPIA, lado norte, no trecho Balão do Colorado ao Balão do
Torto. • Asfaltar o trecho DF-250/DF-285 da DF-100.

• Implantar o Trevo de Triagem Norte, no final do Eixo Rodoviário Norte, com ampliação • Asfaltar o trecho da DF-250/DF-285 da DF-120.
(alargamento) da Ponte do Bragueto.
• Asfaltar a DF-170.
• Realizar obras de construção de faixas exclusivas para ônibus na Av. Hélio Prates e nas
Vias “Estrada Indústrias Gráficas” e “Setor Policial Sul”. • Asfaltar a DF-220.

• Realizar obras de adequação dos acessos ao Setor Sudoeste, visando reduzir os conflitos • Asfaltar o trecho Arapongas/Núcleo Rural da Taquara da DF-230.
viários.
• Asfaltar a DF-260.
• Implantar a Avenida JK no trecho do Catetinho até Luziânia.
• Implantar um sistema de monitoramento e de segurança do trânsito nas vias do Distrito • Asfaltar a DF-270.
Federal.

22 23
Desenvolvimento da infraestrutura
• Asfaltar o trecho PAD-DF/divisa DF/MG da DF-285. HABITAÇÃO
• Asfaltar a DF-325, (Pólo de Cinema).
Diretriz
• Asfaltar o trecho Núcleo Rural Tabatinga/DF-320 da DF-355.
Implantar nova política urbana e habitacional sustentável, visando contribuir para que
• Asfaltar a DF-440/VC-249. cidadãos das diferentes classes sociais e fixados no Distrito Federal tenham acesso à
moradia dotada de infraestrutura adequada.
• Asfaltar a DF-131.

• Asfaltar a DF-413. Compromissos


• Asfaltar a DF-427. • Proporcionar o acesso à moradia para toda a população do DF, com infraestrutura
física e social adequada.
• Asfaltar a VC de acesso ao Núcleo Rural Rajadinha.
• Criar linhas de crédito para que a população de baixa renda possa reformar ou melhorar
• Restaurar o trecho DF-070/Balão do Colorado da DF-001. suas moradias.

• Restaurar o trecho Balão do Colorado/Paranoá da DF-001. • Regularizar os parcelamentos de solo existentes.

• Restaurar a DF-015. • Combater as invasões em áreas públicas do Distrito Federal.

• Restaurar o trecho BR-060/BR-070 da DF-180. • Estabelecer alternativas de acesso à moradia digna, priorizando a demanda da população
de baixa renda.
• Restaurar o trecho Gama/BR-060 da a DF-290.
• Elaborar projetos habitacionais para atendimento dos diferentes setores de renda da
• Duplicar o trecho Colorado/Paranoá da DF-001. sociedade.

• Duplicar o trecho EPCL/DF-240 da DF-001. • Promover a melhoria da qualidade de vida da população e redução das desigualdades
socioespaciais.
• Duplicar o trecho Planaltina/BR-020 da DF-128.
• Estabelecer novos mecanismos específicos para a regularização dos parcelamentos
• Duplicar o trecho DF-001/DF-180 da DF-240. irregulares.

• Duplicar a DF-250.

• Duplicar a DF-463, São Sebastião. Ações


• Duplicar a Via de acesso Guará II/Setor Bernardo Saião. • Manter atualizadas as informações de cadastro dos beneficiados e dos inscritos em
programas habitacionais do Distrito Federal.

• Simplificar os procedimentos de aprovação de projetos urbanísticos e habitacionais


visando a eficácia das ações públicas.

• Estimular a parceria privada na geração de moradias e viabilizar linhas de crédito para


a construção de casas para as populações de baixa renda.

• Privilegiar a adoção de ações específicas em favor da habitação nas regiões com


menores índices de desenvolvimento social.

• Prover as Cidades do DF de equipamentos públicos, e promover a criação e a

24 25
Desenvolvimento da infraestrutura
preservação de áreas verdes centrais. AGRICULTURA, PECUÁRIA, PRODUÇÃO
• Reestruturar a Companhia de Habitação visando atender a nova política habitacional do E ABASTECIMENTO
DF.
Diretriz
• Racionalizar as ações, meios e recursos, de forma a delimitar a população a ser
beneficiada pelos projetos habitacionais. Promover o progresso econômico e social do produtor e do trabalhador rural por
intermédio do estímulo à agricultura familiar e agronegócio, de forma sustentável e com
• Elaborar novos projetos habitacionais de interesse social para atendimento das fortalecimento das cadeias produtivas agregadoras de valor na economia.
inscrições constantes no GDF.

• Articular a política habitacional com as demais políticas setoriais, em especial com a Compromissos
política sócio-ambiental.
• Estimular e fortalecer a vocação econômica da região e promover o desenvolvimento
• Otimizar e priorizar a ocupação urbana em áreas com infraestrutura implantada e em das atividades do agronegócio do Distrito Federal.
vazios urbanos das áreas consolidadas, respeitada a capacidade de suporte socioeconômica
e ambiental do território. • Fortalecer o setor rural do Distrito Federal e Entorno com ações econômicas,
infraestruturas físicas, sociais, ambientais, culturais de transporte, formação profissional e
• Incentivar pesquisas e desenvolver técnicas de produção e recuperação para oferta de institucional.
moradias à população urbana e rural.
• Promover ações conjuntas com os estados vizinhos visando a redução das alíquotas do
• Estender as áreas destinadas a programas e projetos habitacionais para atender a atual ICMS que incidem sobre a produção agrícola do Distrito Federal e Entorno de produtos
e futura demanda. básicos de alimentação.

• Criar uma rubrica no Fundo de Desenvolvimento Urbano do DF para implantação do


Fundo de Habitação de Interesse Social – FHIS. Ações
• Agir como operador do FHIS na promoção e execução da política habitacional do DF. • Criar pólos de Agronegócio e da Agricultura Familiar.

• Criar Centros de Comercialização da Produção Agrícola, com vistas à comercialização


da produção de grãos, hortifrutigranjeiros, pescados, flores, entre outros.

• Fomentar com linhas de crédito próprias e juros favorecidos como forma de agregar
valor à produção e à renda familiar.

• Fomentar e apoiar as ações do cooperativismo e do associativismo de segmentos


rurais, como forma de organização da cadeia produtiva.

• Fomentar o desenvolvimento de ações da agricultura familiar como geração de renda


e fixação da família do pequeno produtor rural.

• Fomentar e incentivar a realização de Feiras e Exposições do Setor Produtivo Rural.

• Fomentar e incentivar o turismo e a agricultura orgânica na área rural do Distrito


Federal e Entorno.

• Fomentar e melhorar as Feiras de Hortifrutigranjeiros, a Feira Agrobrasília e a Feira do


Atacado de Ceilândia.

• Apoiar a Feira Pecuária de Brasília no Parque de Exposições da Granja do Torto – ACP.

26 27
Desenvolvimento Econômico
• Incentivar e apoiar eventos produtivos nos Núcleos Rurais do Distrito Federal. CIÊNCIA E TECNOLOGIA
• Pavimentar estradas vicinais de forma a facilitar o escoamento da produção.
Diretriz
• Implantar quadras poliesportivas comunitárias nas sedes dos núcleos rurais.
Buscar a excelência científica e tecnológica em nível local de forma a alavancar o
• Implantar a rede de iluminação nos campos de futebol em todas as sedes dos núcleos desenvolvimento sustentável do Distrito Federal com base no conhecimento.
rurais.

• Reativar a implantação de postos policiais na área rural. Compromissos


• Implantar o programa de capacitação profissional da família rural, em parceria com o • • Implantar a Cidade Digital.
SENAR, SEBRAE-DF, EMATER, entre outros.
• Gerir e consolidar os sistemas de gestão da informação do Distrito Federal.
• Incrementar o programa de financiamento produtivo como suporte às atividades da
agricultura familiar. • Intensificar as ações de fomento para a criação e estruturação de um sistema articulado
com o setor empresarial, com vistas ao fortalecimento da política de ciência, tecnologia e
• Melhorar os mecanismos de preservação de todas as bacias hidrográficas como áreas inovação do Distrito Federal.
agroambientais sustentáveis.
• Fortalecer as atividades de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação – PD&I em áreas
• Apoiar a realização de eventos culturais na área rural. estratégicas para crescimento e desenvolvimento do Distrito Federal.

• Aperfeiçoar e complementar a implantação do transporte público coletivo na área • Promover o acesso e a inclusão digital da população mais carente do Distrito Federal e
rural. entorno, visando o aumento da qualificação profissional, a melhoria do ensino, assegurando
a apropriação dos avanços tecnológicos, dos benefícios de pesquisas e dos produtos dos
• Implantar a infraestrutura necessária nas escolas de ensino médio das comunidades parques tecnológicos.
rurais para a preparação profissionalizante dos jovens para ingressar no mercado de
trabalho.

• Expandir e aperfeiçoar o programa de inclusão digital na zona rural. Ações


• Implementar o processo de concessão de uso e escrituração das terras rurais do • Melhorar o controle das ações do governo e do atendimento ao cidadão por
Distrito Federal. intermédio do aperfeiçoamento da segurança tecnológica informatizada nos sistemas de
gestão governamental.

• Viabilizar o uso eficiente de todos os instrumentos tecnológicos no complexo do


Governo do Distrito Federal.

• Aperfeiçoar instrumentos de gestão e apoio financeiro para o desenvolvimento


tecnológico do DF.

• Atualizar o marco legal das políticas de segurança jurídica na aplicação dos instrumentos.

• Consolidar a infraestrutura de pesquisa científica por intermédio de fomento a projetos


individuais e coletivos incluindo as redes formadas por universidade, centros de pesquisas,
faculdades e institutos tecnológicos.

• Promover e apoiar pesquisa e desenvolvimento de fontes de energia renováveis.

• Ampliar e assegurar recursos financeiros para apoiar a criação e manutenção de parques


tecnológicos e atividades de pesquisa, desenvolvimento e Inovação.

28 29
Desenvolvimento Econômico
INDÚSTRIA, COMÉRCIO E SERVIÇOS
• Ampliar o acesso ao ensino à distância, em parceria com o Governo Federal, de forma
a suprir a crescente demanda por técnicos nos setores da economia.
Diretriz
• Promover a popularização da ciência, tecnologia e inovação como forma de divulgar os
inventos e pesquisas sobre o futuro. Apoiar e incentivar o setor produtivo no Distrito Federal e Entorno de forma a mantê-lo
competitivo e em condições de crescer nas escalas local, regional, nacional e internacional.
• Empreender a capacitação laboratorial para a melhoria da ciência, tecnologia e
inovação no Distrito Federal a fim de instituir um aparato físico e humano capaz de suprir
as necessidades técnicas dos diversos atores da realidade econômica da capital federal. Compromissos
• Instituir parcerias de desenvolvimento da formação acadêmica da população do Distrito • Implementar política de incentivos fiscais, creditícios e econômicos, em busca de
Federal, visando o crescimento profissional e o atendimento às novas necessidades dos novas alternativas de apoio à atividade empresarial.
pólos de trabalho e pesquisa.
• Aperfeiçoar a infraestrutura como mola propulsora do desenvolvimento econômico.
• Ampliar o número de alunos na Universidade de Brasília – UNB por intermédio da
descentralização de cursos para os campi sediados nas diversas regiões administrativas do • Reduzir a burocracia a que estão submetidas as empresas do Distrito Federal.
DF.
• Ampliar as linhas de crédito para o setor produtivo.
• Promover seminários, encontros, congressos e feiras de Ciência, Tecnologia e Inovação
– CT&I visando o desenvolvimento tecnológico do Distrito Federal. • Racionalizar o sistema tributário.

• Reestruturar as compras governamentais.

• Apoiar o setor atacadista do Distrito Federal.

• Estimular a implantação de agroindústrias.

• Apoiar o desenvolvimento tecnológico das empresas.

• Promover o intercâmbio Universidade-Empresa.

• Apoiar iniciativas de melhoria do padrão de produtividade e da qualidade dos produtos


fabricados no Distrito Federal - “Marca Brasília”.

• Assegurar a geração de emprego, renda e ampla oportunidade de trabalho em sintonia


com a preservação e conservação do meio ambiente.

• Incentivar a constituição de micro e pequenas empresas.

• Estimular o Empreendedor Individual.

• Estimular a cadeia produtiva do turismo no Distrito Federal.

• Articular com o Governo Federal para viabilizar a construção do Aeroporto de Cargas


– “HUB do DF”.

30 31
Desenvolvimento Econômico
Ações TRABALHO
• Implantar um plano de desenvolvimento de forma harmonizada com a política do
uso do solo e preservação do meio ambiente.
Diretriz
• Realizar acordos entre os órgãos do DF, universidades e órgãos de pesquisa (públicos e Promover a inserção no mercado de trabalho por intermédio de investimentos em
privados), visando o intercâmbio tecnológico. setores econômicos com maior possibilidade de geração de emprego e renda e da
expansão da qualificação profissional.
• Desburocratizar os procedimentos e ampliar linhas de créditos do BRB estimulando
a implantação de micros e pequenas empresas voltadas para as atividades de indústria,
comércio e serviços.
Compromissos
• Criar programas de assistência e informação técnica para a produção de bens e serviços • Ampliar os programas de geração de emprego e renda implantando novos pólos
com valor agregado. industriais, fortalecendo a infra-estrutura turística e apoiando o desenvolvimento da
Ciência, Tecnologia e Inovação.
• Aprimorar a legislação para a concessão de alvarás de funcionamento.
• Promover a geração de empregos, favorecendo a inserção no mercado de trabalho, por
• Simplificar e consolidar a legislação tributária, para agilizar a criação de novas empresas intermédio de programas e projetos que melhorem a qualidade dos empregos ofertados e
no Distrito Federal. capacitem a população para a ocupação das vagas disponíveis.

• Criar novas Áreas de Desenvolvimento Econômico – “ADE” visando o aumento das • Privilegiar investimentos em setores econômicos com maior capacidade de geração
oportunidades à população do DF com reflexos positivos na geração de emprego e renda. de empregos, com base nos resultados da Pesquisa Mensal de Emprego e Desemprego –
PED-DF.
• Criar programas de incentivo às exportações mediante estímulos e promoção dos
empreendedores locais que têm vocação para o mercado externo. • Incentivar a implantação de empreendimentos não poluentes, sobretudo na área do
conhecimento.
• Promover atividades que potencializem a capacidade criativa do jovem brasiliense para
o desenvolvimento de uma visão empreendedora, moderna e sustentável. • Ampliar as oportunidades de ocupação para os trabalhadores autônomos.

• Incentivar a elevação da escolaridade do trabalhador, por intermédio de projetos de


aceleração de aprendizagem, em parceria com a Secretaria de Educação.

• Integrar as áreas de educação e trabalho nos programas de formação profissional e das


escolas técnicas no nível médio e fundamental.

32 33
Desenvolvimento Econômico
Ações TURISMO
• Ampliar as Áreas de Desenvolvimento Econômico e complementar a infra-estrutura
das existentes.
Diretriz

• Dinamizar os programas de incentivo à geração de empregos como o Pró-DF, Porto Tornar o turismo um instrumento estratégico para geração de oportunidades, emprego,
Seco e Cidade da Saúde. trabalho e renda integrando ações e projetos com setores da cultura, esporte e lazer, com
vistas a contribuir para o desenvolvimento sustentável do Distrito Federal.
• Instituir mecanismos que facilitem a contratação de jovens trabalhadores sem
experiência anterior.
Compromissos
• Criar programas de incentivos à exportação.
• Implantar novo modelo de gestão do turismo no Distrito Federal, por intermédio
• Ampliar a oferta de crédito produtivo voltado à geração de emprego e renda e ao de uma metodologia que contemple a transversalidade entre os demais setores envolvidos
empreendedorismo. com esta área.

• Criar Centros de Referência de Capacitação Profissional que ofereçam cursos • Promover o desenvolvimento econômico do turismo no Distrito Federal.
compatíveis com a vocação local e com a demanda do mercado de trabalho.
• Modernizar a infraestrutura do turismo permitindo que o turista, a comunidade e o
• Buscar parcerias locais e nacionais. empresariado disponham de um sistema de informações e apoio moderno e eficiente,
visando a preparação para grandes eventos, inclusive, a Copa do Mundo de 2014.
• Incentivar a implantação de telecentros para facilitar o acesso à informação da população
do DF, podendo também ser utilizados para cursos de formação profissional à distância. • Propiciar o turismo social facilitando o acesso da população de menor renda ao turismo
interno.
• Simplificar as exigências e os procedimentos para a abertura de novos negócios.

• Integrar as áreas de educação e trabalho nos programas de formação profissional e das Ações
escolas técnicas.
• Elaborar inventário do potencial turístico do Distrito Federal, organizando os
• Realizar parcerias com o Sistema “S” para contribuir com a melhoria dos cursos de roteiros e os atrativos turísticos.
capacitação profissional.
• Avaliar a infraestrutura de turismo e promover os ajustes necessários para as novas
• Implantar um Sistema Público de Emprego, para articular as ações, integrando a ações de governo.
concessão do seguro-desemprego à intermediação de mão-de-obra, à capacitação
profissional e à geração de emprego e renda. • Criar a bolsa turismo sócio-cultural para as classes de menor renda.

• Disponibilizar para a Secretaria de Trabalho as informações sobre a demanda de • Criar pólos de desenvolvimento turístico, estabelecendo eixos de desenvolvimento
empregos por parte das empresas que recebem benefícios governamentais, a fim de que econômico, com vistas à fixação de grandes investidores nacionais e internacionais, a
seja promovida a capacitação de profissionais do DF, evitando, assim, a importação de formação e a qualificação de capital humano e o aumento de emprego e renda.
mão-de-obra de outros estados.
• Criar o Fundo de Desenvolvimento do Turismo – FUNDETUR, composto por
recursos oriundos da dotação orçamentária, parcela do FCO e contrapartida de projetos
da iniciativa privada, incentivados pelo Governo do Distrito Federal.

• Implantar sistema de informação visual padrão, em quatro idiomas, em todos os locais


turísticos.
• Instalar terminais de multimídia de Atendimento e Apoio aos Turistas e à comunidade
local nos principais pontos turísticos.

• Criar condições de utilização dos espaços, mobiliários e equipamentos urbanos

34 35
Desenvolvimento Econômico
às pessoas portadoras de necessidades especiais, adequando o Distrito Federal aos INSERÇÃO SOCIAL
parâmetros técnicos e regulamentações institucionais.

• Dotar o Distrito Federal de um sistema inteligente e moderno de informações e Diretriz


imagens sobre turismo e cultura, podendo ser acessado de qualquer lugar, via internet.
Promover a inclusão social para pôr fim a desigualdades, preconceitos e injustiças,
• Ampliar o Projeto Orla promovendo a atração e fixação de grandes investidores, a lançando bases para uma redução duradoura da pobreza, da discriminação, da fome, da
prática de esporte e lazer e a realização de grandes eventos visando a geração de emprego desnutrição e da violência.
e renda e a qualificação profissional.

• Implantar a Escola Internacional de Turismo possibilitando o acolhimento de alunos de Compromissos


outros países para conhecer e transmitir as peculiaridades do turismo local e nacional.
• Erradicar a fome no Distrito Federal e ampliar os programas sociais.

• Beneficiar segmentos mais carentes da população, priorizando ações de natureza


suplementar em educação, saúde, habitação, saneamento, infraestrutura e alimentação e
lazer.

• Buscar a concretização das necessidades básicas de todo cidadão por intermédio


da compatibilização de ações permanentes do governo, com uma atuação de cunho
promocional emergencial.

• Garantir a igualdade entre gêneros, afastando os obstáculos ao tratamento equânime


dispensado às mulheres, tanto no ambiente profissional como no ambiente doméstico.

• Aplicar políticas públicas para inclusão social, econômica e cultural das minorias.

• Adotar medidas para permitir às pessoas portadoras de necessidades especiais amplas


possibilidades de acesso ao mercado de trabalho e de circulação por espaços públicos e
privados.

• Implementar ações visando à plena integração social e ao completo atendimento às


necessidades dos idosos.

• Conceder especial atenção à juventude, garantindo um futuro melhor às novas


gerações, mediante programas multidisciplinares e convergentes.

• Estabelecer medidas de respeito ao exercício da livre opção de comportamento


individual, que conduz à plena aceitação da diversidade de orientação sexual.

• Fortalecer as ouvidorias como espaços institucionais para reclamações, críticas,


sugestões, como um canal de fácil acesso da população.

• Erradicar o analfabetismo de crianças, jovens e adultos.

• Reduzir a mortalidade infantil e materna.

• Implantar creches e fortalecer as existentes.

• Eliminar o trabalho infantil e garantir horário integral nas escolas e instituições.

36 37
Desenvolvimento Econômico
CRIANÇA E ADOLESCENTE
• Melhorar as condições de vida dos moradores de áreas rurais do Distrito Federal.

• Apoiar programas existentes ou novas iniciativas que se constituem em fontes geradoras Diretriz
de emprego.
Garantir à criança e ao adolescente todos os direitos fundamentais inerentes à pessoa
• Estabelecer parceria entre o Governo e Instituições Sociais visando o fortalecimento humana, por intermédio de ações que lhes viabilizem o desenvolvimento físico, mental,
das mesmas e ampliação do atendimento. moral, espiritual e social, em condições de liberdade e de dignidade.

Ações Compromissos
• Criar Restaurantes Comunitários em todas as cidades, duplicar as unidades nas • Fortalecer e instrumentalizar o funcionamento adequado dos Conselhos Tutelares
cidades de grande demanda e implementar serviço de jantar. dos Direitos da Criança e do Adolescente, por intermédio de dotação orçamentária da
administração pública no nível correspondente, com rubrica específica e sem ônus para o
• Implantar projeto de construção de habitações populares e melhorias habitacionais Fundo.
integrados com saneamento e equipamentos sociais, para atender às demandas existentes.
• Disseminar o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) nos meios de comunicação
• Desenvolver projetos comunitários de nutrição infantil e combate à fome. e produzir materiais educativos especialmente direcionados à família, à escola e às
instituições públicas e privadas.
• Reforçar o Programa do Pão e do Leite ampliando sua cobertura para que toda família
pobre seja contemplada. • Incentivar, garantir e promover a criação de fóruns temáticos permanentes de crianças
e adolescentes, para a discussão e encaminhamento de questões relativas às demandas da
• Promover programas de capacitação profissional em massa, voltados para o treinamento população infanto-juvenil, assegurando e fortalecendo a sua participação nos Conselhos de
e organização do trabalho. Direitos e nas Conferências.

• Desenvolver programas de orientação de saúde e nutrição envolvendo grupos • Garantir e aprimorar políticas públicas de Estado para a prevenção e erradicação do
específicos de baixa renda. trabalho infantil como condição para o pleno desenvolvimento da criança e do adolescente
e também para o desenvolvimento econômico sustentável e equitativo.
• Desenvolver programas especiais de apoio às mulheres chefes de família com filhos em
idade escolar, de forma a garantir a permanência destes na escola. • Universalizar a implantação e garantir o funcionamento do Sistema de Informação
para a Infância e a Adolescência como um dos instrumentos de gestão para planejamento,
• Desenvolver programas de educação básica na área rural. monitoramento e avaliação de políticas públicas voltadas para o atendimento dos direitos
da criança e do adolescente.
• Criar programas de suplementação alimentar para gestantes e nutrizes, recém- nascidos
e crianças de baixa renda. • Fortalecer uma política pública de cultura voltada para crianças e adolescentes das
áreas urbana e rural que valorize expressões da diversidade cultural, religiosa, de etnias e
povos.

• Assegurar o acesso ao esporte e ao lazer para crianças, adolescentes e suas famílias,


ampliando a oferta de espaços públicos para essas finalidades.

38 39
Desenvolvimento Social
Ações CULTURA
• • Criar espaços de orientação aos pais, buscando solucionar os problemas que afetam
o convívio familiar.
Diretriz
• Criar leis e projetos sustentáveis para educação, acolhimento institucional, programas Incluir a cultura no contexto do desenvolvimento e da justiça social considerando-a
sócio-educativos e profissionalização de jovens. como uma atividade econômica, expressão da cidadania, da diversidade e da liberdade.

• Integrar a Rede de Proteção Social das Crianças e dos Adolescentes, principalmente as Compromissos
instituições que garantem o atendimento, prevenção e promoção, buscando a integração
dos vários segmentos como saúde, educação, assistência social e justiça.
• • Transformar a cultura em um elemento de contribuição para o desenvolvimento
humano.
• Criar escolas integrais de qualidade, com equipe multidisciplinar e cursos
profissionalizantes.
• Priorizar as culturas local, regional e nacional.
• Realizar campanhas educativas divulgando amplamente o papel dos Conselhos Tutelares.
• Priorizar nichos culturais de destaque – por exemplo, folclore, gastronomia, literatura,
filosofia, artesanato, teatro, dança, pintura, arquitetura, música clássica, erudita e MPB,
• Criar serviço de ouvidoria no CDCA para que os adolescentes possam reivindicar seus
além de outros.
direitos.
• Renovar a estratégia pública de incentivo à leitura nas escolas e nas bibliotecas, por
• Implementar no currículo escolar temas relativos à Promoção de Direitos Humanos e
intermédio de eventos, concursos, premiação e cursos.
Cidadania da Criança e do Adolescente.
• Captar recursos públicos e privados para o Distrito Federal, com a finalidade de
• Fomentar programas voltados para ações sócio-educativas intersetoriais direcionadas à
desenvolver programas em parceria.
prevenção e redução de danos relacionados ao uso e abuso de drogas lícitas e ilícitas, bem
como a criação e implementação de melhoria dos espaços para tratamento especializado
de crianças e adolescentes usuários e dependentes químicos. Ações
• Ampliar o número de Varas da Infância e Juventude, sendo uma delas responsável pelo • Organizar todos os eventos culturais, datas comemorativas e ações e projetos de
julgamento de crimes contra a criança e contra o adolescente. cultura, em um único calendário anual, dando amplo prazo para os processos licitatórios.

• Reestruturar a pasta da Cultura, visando torná-la um órgão mais ágil e eficiente,


desenvolvendo parcerias público-privadas (PPP), para lidar com equipamentos urbanos da
cultura.

• Captar parcerias com órgãos do Governo Federal, UnB, empresas, embaixadas e


órgãos internacionais e outros potenciais agentes promotores de cultura.

• Reformar e estruturar espaços permanentes de cultura em todas as regiões


administrativas.

• Criar programa, utilizando todas as praças públicas do DF, para a realização de pequenas
rodas de apresentações populares voluntárias, ensaios e oficinas, abertos ao público.

• Criar um programa itinerante, para preparação de profissionais, com a participação de


crianças e jovens em artes de rua.

• Desenvolver um programa em parceria com as Embaixadas instaladas na Capital


Federal, de exposição de suas culturas.

40 41
Desenvolvimento Social
• Desenvolver um programa permanente de caravana de intercâmbio cultural entre as ESPORTE E LAZER
cidades do DF e do Entorno.
Diretriz
• Organizar um catálogo (Mapa da Cultura do Distrito Federal), contendo artistas,
espaços e eventos em geral. Dinamizar o esporte e lazer com a finalidade de promover a inserção social, a ampliação
do mercado de trabalho e a melhora da qualidade de vida, associando o esporte com
• Cria um programa específico para apresentar filmes nacionais em todas as cidades do educação, saúde e cultura, tornando Brasília em “Brasília Capital do Esporte”.
DF e Entorno – Cinema Itinerante.

• Revitalizar as bibliotecas e acervos públicos.


Compromissos

• Incentivar a formação de grupos artísticos, principalmente para crianças, jovens e • Desenvolver mecanismos para a captação e gestão de recursos públicos e
idosos. investimentos nacionais e internacionais.

• Promover o Arquivo Público do Distrito Federal, colocando amostras em todos os • Assegurar a prática de educação física para o Sistema de Ensino Público do Distrito
eventos do calendário anual. Federal.

• Revitalizar o Pólo de Cinema, promovendo suas produções, em parceria com a • Implantar uma política de gestão e ocupação de equipamentos esportivos.
Secretaria de Turismo.
• Implantar práticas de atividade física, de saúde e de educação, cultivando e estimulando
• Incentivar, em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Social, Secretaria de a comunidade para essas práticas, visando o bem estar pessoal, bem como proporcionar o
Trabalho e Renda e o SEBRAE, um programa de desenvolvimento de nichos de artesãos e desenvolvimento de hábitos saudáveis.
cooperativas, por todas as cidades, promovendo feiras locais, estaduais e internacionais.
• Assegurar a oportunidade da prática de atividade física à população, como instrumento
de promoção e recuperação da saúde, de prevenção das doenças e da melhoria do bem
estar social e da qualidade de vida.

• Inserir o Distrito Federal entre os cinco Estados melhores ranqueados no esporte.

Ações
• Criar a Secretaria Extraordinária da Copa de 2014, visando garantir a infraestrutura
e a abertura da Copa do Mundo em Brasília e ampliar as alternativas de turismo no Distrito
Federal.

• Implementar a recuperação, modernização e criação de centros esportivos para


treinamento.

• Preparar a cidade para receber grandes eventos esportivos como a Copa do Mundo e
a Copa das Confederações.

• Atrair para Brasília eventos esportivos nacionais e internacionais.

• Implantar ou reformar, no mínimo, um parque multiuso, em cada Região Administrativa.

• Fomentar a prática desportiva em todo o Distrito Federal e Entorno por intermédio da


ampliação dos programas existentes e a criação de novos.

• Criar centros comunitários de esporte e lazer, com ênfase nas academias a céu aberto.

• Desenvolver programas de sensibilização da comunidade a respeito da importância do

42 43
Desenvolvimento Social
esporte como instrumento fundamental para a saúde física e mental e a inserção social. IDOSO
• Implantar ação educativa e preventiva nas escolas, times, clubes e competições, Diretriz
combatendo o uso de Droga e buscar parcerias com o Comitê Olímpico Brasileiro e
Confederações para o seu controle. Assegurar a qualidade de vida do idoso, promover a sua inclusão social e garantir seus
direitos.
• Implantar Centro de Documentação, Informação, Capacitação e Pesquisa que venha
abranger todos os esportes praticados no Distrito Federal.

• Destinar um Centro Administrativo para funcionamento das Federações – “Palácio dos


Compromissos
Esportes”.
• • Proporcionar ao idoso o envelhecimento saudável e ativo, por intermédio de
• Desenvolver experiências de transferência de tecnologia de programas e projetos programas e da prestação de serviços que possibilitem as condições efetivas para o
esportivos sociais e de lazer. exercício da cidadania e a obtenção de uma melhor qualidade de vida, tornando o Distrito
Federal, por conseqüência, um centro de referência no trato do idoso e suas questões.
• Atrair investidores em diversos nichos desportivos, com a finalidade de promover o
esporte no Distrito Federal. Ações
• Definir a obrigatoriedade da prática desportiva em todas as escolas públicas e privadas, • Construir mais Centros de Convivência do Idoso - CCI que assegurem ao idoso
primando pela população jovem, com a participação integral em programas como os Jogos residente no Distrito Federal e inscrito no CCI, a observância do disposto no Estatuto do
Estudantis do DF. Idoso, a implantação de programas e a prestação de serviços.

• Incentivar os Jogos e Festivais Esportivos Escolares Regionais e Distritais. • Participar efetivamente de parcerias e de programas disponíveis na rede pública que
concorram para a saúde e o bem-estar do idoso.
• Reativar o Conselho de Educação Física, Esporte e Lazer do DF.
• Garantir por Lei a gratuidade e preferência de atendimento em todas as atividades e
• Regulamentar Fundo de Apoio ao Esporte e a Lei de Incentivo ao Esporte no Distrito serviços públicos e privados que o idoso utilizar ou participar.
Federal.
• Estender ao idoso os programas sociais e de combate à pobreza.
• Criar Bolsa Atleta Olímpica e Paraolímpica.
• Garantir uma renda mínima ao idoso que vive sozinho ou acompanhado do cônjuge, ou
• Criar o quadro de professores de educação física da Secretaria de Esportes. de menor ou menores dos quais detenha a guarda legal.
• Criar a Loteria do Distrito Federal repassando parte dos valores destinados aos • Fiscalizar e manter um banco de dados com informações sobre fornecedores de
beneficiários legais, provenientes da arrecadação com a venda dos produtos lotéricos,
produtos, prestadores de serviços e profissionais voltados para o atendimento do idoso.
para fomentar o esporte.
• Criar a Loteria do Distrito Federal repassando parte dos valores destinados aos
beneficiários legais, provenientes da arrecadação com a venda dos produtos lotéricos, para
a construção e custeio de Centros Regionais de Convivência do Idoso e seus programas.

44 45
Desenvolvimento Social
JUVENTUDE Ações
Diretriz • Criar, fortalecer e divulgar programas de juventude voltados a ações de
empreendedorismo social, educação e preservação ambiental.
Proporcionar aos jovens o desenvolvimento social por intermédio de uma rede • Possibilitar transporte para o acesso à cultura e garantir o pleno funcionamento da Lei
de proteção, visando a universalização das ações de juventude, nas quais eles sejam do Passe Livre.
protagonistas de suas políticas.
• Manutenção e ampliação do Programa Bolsa Universitária.
Compromissos
• Reativar o projeto “Casa da Menina Moça”, que visa reduzir o índice de gravidez juvenil.
• Integrar todas as políticas públicas necessárias ao pleno desenvolvimento da
juventude visando torná-las eficientes e eficazes. • Promover a capacitação à distância por intermédio da criação de Telecentros
Profissionalizantes.
• Reorganizar o Conselho Distrital da juventude com participação da sociedade civil e
instância governamental. • Criação de Escolas Técnicas com cursos profissionalizantes em sintonia com a vocação
de cada Região Administrativa.
• Garantir a inclusão de jovens em programas sociais, educacionais, culturais, econômicos,
esportivos, de emprego e renda, bem como a criação de Centros de Referência da • Criar espaços culturais da juventude nas Regiões Administrativas.
Juventude – espaço de protagonismo, formação e vivência.
• Construir centros de tratamentos para dependentes químicos, visando a recuperação
• Implementar políticas de segurança pública destinadas à proteção dos locais de presença de dependentes.
e circulação maciça da população juvenil.
• Criar a Praça do Jovem nas Regiões Administrativas (quadras poliesportivas, pistas de
• Proporcionar políticas preventivas nas áreas de saúde e psicologia, especialmente no skate, espaço cultural) e diversas academias de ginástica popular.
que se refere à educação sexual e prevenção ao uso de drogas.
• Instituir programas de incentivos fiscais ao empresariado para criar vagas de primeiro
• Proporcionar programas educativos e profissionalizantes com vistas à ressocialização emprego - Projeto Sinergia Jovem.
de jovens infratores e sua reintegração à família, assim como apoio psicológico a vítimas da
criminalidade e mulheres em situação de violência. • Estimular a prática de esporte olímpico e de alto rendimento, visando as Olimpíadas de
2016.
• Proporcionar a qualificação profissional, assim como incentivos ao empresariado local
a fim de garantir a máxima empregabilidade juvenil. • Destinar investimentos para os esportes coletivos amadores.

• Possibilitar, por intermédio do esporte sócio-educativo, a saúde física, mental e a • Melhorar a iluminação das áreas de lazer para garantir a segurança no horário noturno.
inclusão social.
• Fomentar a organização das Entidades Juvenis como representantes dos jovens por
• Garantir a prática de diferentes formas de cultura juvenil nas Regiões Administrativas, intermédio do Conselho Distrital de Juventude.
assim como a mobilidade junto aos órgãos governamentais e seus gestores para a
organização de eventos culturais. • Elaborar política específica para o empreendedorismo juvenil na criação de cooperativas
e micro e pequenas empresas.

• Garantir recursos para estimular a identificação de jovens talentos na área cultural.

46 47
Desenvolvimento Social Meio Ambiente
MULHER GESTÃO AMBIENTAL
Diretriz Diretriz
Desenvolver políticas públicas de cunho social, econômico e político destinadas às Assegurar o desenvolvimento sustentável no Distrito Federal, considerando a variável
mulheres em situação de exclusão em todos os níveis e/ou classes sociais, garantindo ambiental como premissa para todos os projetos implantados.
efetivamente a sua participação nos cenários de trabalho, educação, saúde, segurança e
participação política.
Compromissos
Compromissos • • Promover a gestão ambiental no âmbito do Distrito Federal, em harmonia com as
• Ministrar cursos de iniciação profissional que compreendam suas necessidades variáveis econômicas e sociais.
essenciais de aprendizagem para o trabalho, para a vida e promover a autonomia econômica
e financeira. Ações
• Incentivar o desenvolvimento das relações interpessoais no grupo familiar, criando • Rever as atribuições dos Órgãos e Empresas do GDF, no tocante às questões
vínculos para que juntos possam descobrir e vencer as diversidades para um relacionamento
ambientais, evitando a superposição de atividades.
social pleno e saudável.

• Ampliar, qualificar e humanizar a atenção integral à saúde da mulher no Sistema Único • Instituir Sistema de Gestão Ambiental em todos os órgãos e empresas públicas do
de Saúde. Distrito Federal, com ênfase na redução de desperdícios e na reciclagem.

• Promover a proteção social das mulheres em situação de vulnerabilidade, contribuindo • Apoiar e incentivar as iniciativas de Gestão Ambiental do setor produtivo do DF.
para o rompimento do ciclo intergeracional da pobreza e para a melhoria das condições
de vida de suas famílias. • Recriar a Secretaria de Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos do Distrito Federal.

• Motivar as mulheres para participarem dos processos políticos, promovendo a • Propiciar aos Órgãos Ambientais do Distrito Federal condições para o exercício pleno
implementação de estratégias de ampliação dos espaços de decisão e poder. de suas funções.

Ações • Promover a valorização das carreiras públicas de Meio Ambiente.

• Implementar horário especial nas escolas rurais para as mulheres. • Instituir o Plano Distrital de Meio Ambiente, com visão abrangente e transversal a
todos os órgãos e planos de Governo.
• Proporcionar ensino profissionalizante como instrumento de inserção da mulher no
mercado de trabalho. • Consolidar o Zoneamento Econômico–Ecológico do Distrito Federal.

• Criar creches noturnas para mulheres que trabalham à noite e/ou estudam. • Fortalecer o Fundo Distrital do Meio Ambiente.

• Realizar campanhas permanentes de prevenção de doenças do gênero feminino. • Estabelecer políticas públicas de sustentabilidade ambiental.
• Instituir Delegacia Itinerante da Mulher, inclusive no âmbito rural. • Identificar a existência de planos, projetos e ações de conservação e preservação no
âmbito do Distrito Federal, visando adequá-los às novas metas de sustentabilidade sócio-
• Criar Delegacias Especializadas na Defesa da Mulher, com funcionamento 24 horas, nas ambiental.
Regiões Administrativas com maior densidade populacional.
• Rever a legislação ambiental do Distrito Federal, em face da legislação federal, buscando
a correção das distorções.
• Criar condições para aumentar a participação institucional no Governo, possibilitando
às mulheres ocuparem posições de autoridade e de tomada de decisão.
• Consolidar as leis de uso e ocupação do solo, do meio ambiente e do uso e exploração
• Criar núcleos de promoção dos Direitos da Mulher em todas as Regiões Administrativas do DF. de recursos naturais.

48 49
Meio Ambiente
ÁREAS PROTEGIDAS
• Criar programa de desoneração fiscal para entidades e empresas que desenvolvam
processos, novas tecnologias e equipamentos que contribuam para o desenvolvimento Diretriz
sustentável do Distrito Federal.
Garantir a preservação das áreas protegidas do Distrito Federal por intermédio de
• Reestruturar a Agência de Águas do DF. estudos e ações que visem à sustentabilidade ambiental dessas áreas.
• Criar o Museu do Cerrado Brasileiro.
Compromissos
• Efetivar a criação do Museu das Águas.
• Promover a Gestão Sustentável das Áreas Protegidas do Distrito Federal.
• Reativar as Comissões de Defesa do Meio Ambiente.

• Criar o Centro de Produção de Espécies Nativas do Cerrado.


Ações
• Criar o Sistema de Gestão das Áreas Protegidas do DF.
• Estimular a atuação integrada dos Conselhos Ambiental e de Planejamento Urbano
com as outras instâncias de Governo.
• Combater a ocupação irregular de áreas ambientalmente protegidas, por sistema de
fiscalização e controle.
• Buscar o envolvimento da sociedade nos planos, programas e projetos voltados ao
desenvolvimento sustentável.
• Revitalizar o Jardim Botânico de Brasília, ampliando o banco de germoplasma para
100% do bioma.
• Incentivar programas de produção e uso de energias alternativas.
• Revitalizar e fortalecer o Jardim Zoológico de Brasília.
• Incentivar ou promover seminários, encontros, congressos feiras relativos à
sustentabilidade ambiental no âmbito local, nacional e internacional.
• Impulsionar a efetiva implantação da Reserva de Biosfera do Cerrado.
• Incentivar a participação popular nas questões relativas ao Meio Ambiente, com o
• Implantar corredores ecológicos, para estabelecer conexões entre os núcleos da
apoio a concursos e à produção cultural.
reserva da biosfera do cerrado.
• Apoiar a realização anual de evento de preservação ambiental com ênfase no bioma
• Criar o Programa de Recuperação das matas ciliares do DF.
Cerrado.
• Conservar e preservar os parques do Distrito Federal.

• Incentivar e apoiar o programa “Praça da Gente” que compreende ações de uso,


valorização, aproveitamento e recuperação de praças e jardins.

50 51
Meio Ambiente Meio Ambiente
QUALIDADE AMBIENTAL RECURSOS HÍDRICOS
Diretriz Diretriz
Implantar programas de qualidade ambiental por intermédio de ações que reduzam o Promover a gestão sustentável dos recursos hídricos do Distrito Federal por intermédio
impacto negativo no ar, água, solo, fauna, flora e na socioeconomia, contribuindo para a de uma gestão integrada, com a participação do Governo Federal, Governo de Goiás e
sustentabilidade ambiental e a melhoria da qualidade de vida da população. o Governo de Minas Gerais, de forma a garantir a preservação, quantidade e qualidade
desses recursos.
Compromissos
Compromissos
• Promover e incentivar a adoção de planos, programas e ações que visem à qualidade
ambiental. • Promover a gestão integrada das bacias hidrográficas que perpassam o Distrito
Federal.
Ações • Fortalecer institucionalmente os órgãos que têm como atribuição a formulação e
implementação das políticas públicas afetas aos recursos hídricos.
• Apoiar e incentivar a obtenção de certificações (Ex: ISO 14.000).
Ações
• Criar mecanismos capazes de valorar os recursos naturais do Distrito Federal.
• Atualizar o Plano de Gestão Integrada de Recursos Hídricos do Distrito Federal.
• Incentivar as boas práticas relacionadas às questões ambientais incluindo, premiações
específicas. • Implementar ação conjunta com o Governo do Estado de Goiás e Municípios lindeiros
para a utilização sustentável do Lago Corumbá, conciliando as atividades de aproveitamento
• Incentivar programas alternativos de produção de energia, reduzindo a dependência turístico e econômico com a preservação ambiental.
de combustíveis fósseis, utilizando biomassa, biodiesel, biodigestores e unidades de
aproveitamento de energias. • Fortalecer institucionalmente os órgãos afetos à gestão dos recursos hídricos.
• Criar programa de proteção e recuperação de áreas de risco. • Intensificar a fiscalização e o controle em relação ao uso dos recursos hídricos no Distrito
Federal.
• Incentivar a redução do consumo de papel comum e outros materiais que impactam
negativamente o meio ambiente. • Promover ações do processo de Educação Ambiental visando dar conhecimento e
sensibilizar a população quanto ao uso sustentável dos recursos hídricos.
• Incentivar o reuso, a reciclagem e o reaproveitamento de materiais.
• Recuperar e preservar as nascentes e mananciais do Distrito Federal.
• Incentivar e apoiar a instalação de frotas de veículos que utilizem biodiesel como
combustível, objetivando a melhoria da qualidade do ar do Distrito Federal. • Mapear e implementar programa de gestão de águas subterrâneas.
• Oferecer orientação ambiental gratuita à população para dar conhecimento e informar • Promover a gestão integrada dos recursos hídricos por bacia hidrográfica.
a respeito dos procedimentos definidos na legislação ambiental.
• Criar programa com a coordenação da CAESB e a participação dos moradores, para
• Implantar e divulgar o programa de Controle de Poluição Sonora e Atmosférica. controle de qualidade da água servida por meio de poços existentes nos condomínios.
• Fortalecer as instituições ambientais, em prol do desenvolvimento sustentável. • Promover estudo das bacias hidrográficas do Distrito Federal, com a finalidade de formação
de reservatórios para adicionar áreas irrigáveis, promovendo o ciclo de cultura das secas.
• Desenvolver, em conjunto com a Secretaria de Educação, projetos de Educação
Ambiental, nas escolas públicas e privadas. • Estabelecer programas para economia de água, incluindo o uso correto e o reuso da água.
• Divulgar à comunidade informações a respeito das metas e ações governamentais em • Atualizar o mapa dos recursos hídricos do Distrito Federal.
prol do desenvolvimento sustentável e da importância da participação efetiva dos cidadãos.
• Atualizar o mapa dos recursos hídricos do Distrito Federal.
52 53
Meio Ambiente
REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA Ações
E USO E OCUPAÇÃO DO SOLO
• Fazer Gestão para ampliar o Quadrilátero do Distrito Federal.
Diretriz
• Promover o registro e a entrega de escrituras públicas de lotes no âmbito dos programas
Promover a regularização fundiária visando reduzir os desequilíbrios locais e regionais e habitacionais do Distrito Federal.
a informalidade, mediante programas, ações e práticas que ordenem o uso e ocupação do
solo, em consonância com os parâmetros da sustentabilidade ambiental. • Promover a regularização fundiária dos assentamentos habitacionais não registrados.

Compromissos • Implantar programa de fiscalização integrada em tempo real, por meio eletrônico e via
satélite.
• Adotar medidas de fiscalização, prevenção, combate e repressão à implantação de
novas ocupações e parcelamentos irregulares dos imóveis públicos do Distrito Federal. • Promover a regularização das terras rurais, priorizando os atuais produtores ocupantes,
instituindo o programa de desenvolvimento da produção agrícola e agropecuária.
• Regularizar as áreas urbanas no Distrito Federal sob a forma de condomínios ou outras
tipologias de ocupação, priorizando a regularização fundiária de assentamentos de baixa • Instituir sistema de informação territorial do Distrito Federal de acesso público,
renda consolidados. contendo dados referentes à situação fundiária, uso e ocupação do solo, permissão de uso
e possíveis impactos ambientais.
• Articular o processo de regularização dos assentamentos informais com a política
habitacional. • Distribuir adequadamente as áreas destinadas a equipamentos urbanos e comunitários.

• Regularizar as terras rurais mediante critérios pré-estabelecidos, priorizando o atual


ocupante produtor.

• Expandir o solo urbano de acordo com a capacidade de suporte socioeconômico e


ambiental do território do Distrito Federal.

• Combater a ocupação irregular de áreas ambientalmente sensíveis por meio do


aprimoramento do sistema de fiscalização e controle.

• Proporcionar o uso, socialmente justo e ambientalmente adequado do território do


Distrito Federal, de forma a assegurar o bem-estar de seus habitantes.

• Garantir o cumprimento da função social e ambiental da propriedade urbana e rural.

54 55
Meio Ambiente
SANEAMENTO AMBIENTAL
• Implantar um programa de proteção e recuperação de micro bacias hidrográficas
situadas no Distrito Federal e Entorno.
Diretriz
• Criar o Parque Estadual do Alagado visando à proteção da captação do Sistema Produtor
Garantir padrões de qualidade no atendimento à população, especialmente no que de Água Corumbá.
tange ao abastecimento de água, esgotamento sanitário e a gestão dos resíduos sólidos do
Distrito Federal. • Coletar seletivamente o lixo do Distrito Federal.

Compromissos • Incentivar a formação de cooperativas de trabalhadores que visem auxiliar na


preservação ambiental.
• Universalizar os serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário em
todo território do Distrito Federal. • Incentivar a criação de mercados que absorvam materiais, resíduos e produtos
recicláveis.
• Universalizar, em conjunto com os Governos dos Estados de Goiás e Minas Gerais, os
serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário dos municípios do Entorno.

• Gerir o uso racional da água, combater o desperdício, incentivar o reuso da água


servida, a captação de águas pluviais, a definição de equipamentos que economizem água.

• Gerir, de forma sustentável, os resíduos sólidos.

Ações
• Dar continuidade à construção do sistema produtor de água de Corumbá em
parceria com o Governo do Estado de Goiás.

• Construir o sistema produtor de água do Paranoá e do Bananal.

• Altear a barragem do rio Descoberto.

• Complementar o sistema definitivo de abastecimento de água de Águas Lindas, em


parceria com o Governo do Estado de Goiás.

• Ampliar a Estação de Tratamento de Esgoto Melchior.

• Ampliar e reformar a Estação de Tratamento de Esgoto Sobradinho.

• Adequar as Estações de Tratamento de Esgoto norte e sul, visando à completa


desodorização dos esgotos processados.

• Promover ação integrada visando à coleta e tratamento dos resíduos sólidos produzidos
no Distrito Federal e Entorno.

• Desassorear o Lago Paranoá.

• Consolidar o Parque Estadual do Descoberto.

• Implantar um programa de recuperação de áreas degradadas e reflorestamento de


áreas improdutivas.

56 57
Gestão Pública
ECONOMIA E FINANÇAS • Ampliar e reestruturar os postos fiscais fixos e volantes nas vias de acesso ao Distrito
Federal.
Diretriz • Promover ações articuladas entre o Governo do Distrito Federal e o Governo Federal,
visando reavaliar os débitos e estabelecer novos entendimentos para a implantação dos
Implantar uma política de desenvolvimento econômico sustentável, com foco na geração
sistemas de tributação, arrecadação e fiscalização do Distrito Federal.
de emprego, renda, justiça fiscal e na transparência, visando à melhoria da qualidade de
vida da população do Distrito Federal.
• Implementar infraestrutura para incubar e desenvolver novas empresas.

• Ampliar a transparência do Portal do Cidadão.


Compromissos
• Estimular e fortalecer a vocação econômica da região e promover o desenvolvimento
das atividades de geração de emprego e renda.

• Fortalecer os setores econômicos do Distrito Federal por intermédio de mecanismos


financeiros, tributários e tecnológicos que incentivem o desenvolvimento sustentável,
objetivando reduzir a dependência de outros Estados ou Países.

• Promover política de incentivos fiscais e creditícios.

• Possibilitar a isonomia tributária entre as empresas já instaladas no Distrito Federal e as


empresas que desejam se instalar oriundas de outros Estados da Federação.

• Inibir a evasão de tributos, aumentar a receita tributária e prover a justiça fiscal.

• Promover estudos com vistas a aumentar a base de contribuintes e a receita tributária.

• Promover ações conjuntas entre Governo Federal, Governo de Goiás e Minas Gerais.

Ações
• Mapear o potencial de arrecadação de tributos do Distrito Federal por comparação
com outras UF´s e perfil do contribuinte.

• Mapear a situação financeira e operacional de crédito do Governo do Distrito Federal.

• Construir agências da Secretaria da Fazenda nas localidades do Distrito Federal que


tiverem demandas, aumentando a descentralização no atendimento do cidadão.

• Criar fórum permanente para tratar dos investimentos no Distrito Federal.

• Criar um Centro Avançado para tratar das questões relativas ao comércio exterior.

• Implantar o Aeroporto de Cargas do Distrito Federal.

• Melhorar a política tributária por intermédio da modernização administrativa e da


desburocratização, visando a justiça fiscal.

58 59
Gestão Pública
MODERNIZAÇÃO E PROFISSIONALIZAÇÃO Ações
DA GESTÃO PÚBLICA
• Implantar um plano de saúde para o servidor público ativo e inativo do Distrito Federal.
Diretriz • Viabilizar um plano de saúde para os servidores públicos ativos e inativos do Distrito
Federal que contemple desconto na compra de medicamentos por intermédio de convênio
Reestruturar o sistema de gestão pública do Distrito Federal com vista à implementação
com laboratórios farmacêuticos.
de ações de modernização administrativa, valorização do servidor público e melhoria da
qualidade dos serviços colocados à disposição da população.
• Ampliar o número de unidades do “Na Hora” com a instalação de pelo menos um em
cada Região Administrativa do Distrito Federal.
Compromissos
• Formular e implantar a sistemática de avaliação dos serviços públicos pelo cidadão.
• Planejar, organizar, implantar e reestruturar processos, instrumentos gerenciais e
operacionais para aprimorar e ampliar o atendimento ao cidadão em todo o Distrito
• Facilitar o acesso do cidadão ao Portal do Dinheiro Público em todo o Distrito Federal.
Federal.
• Reprogramar processos de gestão de pessoas, serviços e de patrimônio no sentido
• Implantar mecanismos governamentais que proporcionem o acesso da população
de reduzir custos operacionais, diminuir o número de servidores envolvidos e cargos em
às contas públicas de forma transparente, bem como processos que possam receber e
comissão, elimininando fatores geradores de desperdícios.
analisar críticas e sugestões apresentadas pelos cidadãos.
• Descentralizar e dar autonomia às Administrações Regionais na gestão de pessoas,
• Descentralizar os serviços públicos, aproximando o Estado do cidadão aumentando a
serviços e de patrimônio.
rapidez e eficiência na prestação dos mesmos.
• Fortalecer e ampliar as carreiras típicas de Estado.
• Repor as perdas salariais de todos os servidores públicos da Administração Direta e
Indireta.
• Criar a Universidade do Servidor Público do Distrito Federal, incorporando todas as
atividades de capacitação do servidor.
• Valorizar e prestigiar o servidor público preservando os seus direitos adquiridos bem
como resgatar aqueles perdidos.
• Informatizar todos os processos administrativos e de acompanhamento de metas.
• Implementar ações de pesquisa e desenvolvimento de tecnologias da informação e
• Rever os principais processos de trabalho envolvidos no desempenho das atividades
comunicação aplicadas à Administração Pública do Governo do Distrito Federal.
estipulando recursos e ações associadas à melhoria da qualidade.
• Criar e ampliar condições para facilitar o acesso dos servidores públicos a cursos de
• Criar a carreira de Gestor Público do Distrito Federal com o objetivo de formar
capacitação, associando o processo de ascensão funcional aos seus níveis de atualização e
gestores capazes de monitorar custos e resultados.
especialização como prestador de serviços à população.

• Reprogramar a arquitetura organizacional e a estruturação dos processos de gestão de


pessoas, serviços e patrimônio, racionalizando sua funcionalidade operacional.

• Aumentar a eficiência, reduzir os custos e melhorar a expansão dos serviços.

60 61
Desenvolvimento Regional
ENTORNO • Agir de forma integrada, visando à coleta e tratamento dos resíduos sólidos produzidos
no entorno.
Diretriz • Complementar o sistema definitivo de abastecimento de água de Águas Lindas.
Melhorar o padrão de vida dos habitantes do Entorno, por intermédio de ações • Estabelecer ação integrada com o Governo do Estado de Goiás, Prefeitura Municipal
integradas com o Governo Federal, de Goiás e de Minas Gerais. de Águas Lindas e IBAMA, visando à consolidação do Parque Estadual do Descoberto,
situado na bacia hidrográfica do Lago Descoberto, do lado do Estado de Goiás.
Compromissos
• Agir conjuntamente com o Governo do Estado de Goiás e Municípios envolvidos, para
• Estabelecer um planejamento conjunto entre os estados e municípios vizinhos ao a criação do Parque Estadual do Alagado, na confluência com o Lago Corumbá, visando à
Distrito Federal com o objetivo de implementar políticas públicas, para atendimento das proteção da captação do Sistema Produtor de Água Corumbá.
áreas econômicas, sociais, ambientais e de infraestrutura.
• Implementar ações para utilização sustentável do Lago Corumbá, conciliando as
• Estender a ligação do terminal de Ceilândia no sentido Águas Lindas até o limite do DF, atividades de aproveitamento turístico e econômico, com a preservação ambiental.
implantando um terminal de integração.
• Implantar um programa de proteção e recuperação de micro bacias hidrográficas que
• Promover ações conjuntas com os Governos de Goiás e Minas Gerais com vistas a perpassam o Distrito Federal e Entorno.
implementar projetos sociais.

• Promover ações conjuntas com os estados vizinhos, visando à redução das alíquotas do
ICMS que incidem sobre a produção agrícola do Distrito Federal e Entorno, de produtos
básicos de alimentação.

Ações
• Promover ações com o Governo de Goiás visando à integração dos sistemas de
Transporte Público.

• Implantar o trem de média velocidade atendendo a ligação Brasília – Luziânia – Goiânia.

• Universalizar os serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário.

• Estabelecer ações integradas de segurança pública e de defesa social.

• Desenvolver o potencial turístico do DF e Entorno, no que tange ao turismo cívico,


místico, religioso, rural, ecológico e esportivo.

• Fazer gestão junto aos Estados e Municípios do Entorno visando unificar as tarifas de
transportes públicos, água e energia elétrica.

• Fazer gestão junto ao Governo Federal visando unificar as tarifas urbanas de telefonia
entre suas localidades.

• Fazer gestão junto aos Estados e Municípios do Entorno visando recuperar e ampliar as
estradas vicinais.

• Criar programas para construção e recuperação da rede hospitalar nos municípios que
procuram por atendimento à saúde no Distrito Federal.

62 63
Programas Especiais Programas Especiais
CIDADE SAÚDE COPA DO MUNDO 2014
A cidade saúde tem como meta a estruturação de um pólo voltado para a produção de Nos próximos anos, o Governo do Distrito Federal, a União e a iniciativa privada terão
bens e serviços na área das ciências da vida. Esse espaço favorecerá a criação e transferência a missão de preparar Brasília e o Distrito Federal como um todo, para ser uma das sedes
de tecnologias inovadoras por intermédio de troca de informações, do oferecimento de da Copa do Mundo de 2014.
uma infraestrutura especializada, do incentivo às ações integradas entre vários atores
públicos e privados e da implantação de novos empreendimentos. É a primeira vez que a Capital da República será sede de um evento esportivo de
futebol com repercussão internacional. Para isso, hotelaria, telecomunicações, transporte
Pretende-se que a Cidade Saúde tenha uma área aproximada de 330 mil metros urbano, aeroportos, energia, saneamento, segurança pública, saúde, entre outras deverão
quadrados, sendo 25 mil destinados à construção de um edifício que abrigará a Fundação merecer atenção especial do Governo e da sociedade, uma vez que a Cidade receberá
de Ensino e Pesquisa em Ciências da Saúde – FEPECS. Esta Fundação abrigará a Escola milhares de turistas e um número expressivo de atletas, representantes de delegações e
Superior de Ciências da Saúde, que inclui o curso de medicina do GDF e o de enfermagem. da imprensa nacional e internacional.
Ambos servirão de âncora que norteará o trabalho de pesquisa tecnológica desenvolvido
no local contribuindo para que o Distrito Federal se torne um centro de referência nas Como Brasília após a Copa já disporá dessas novas estruturas, deve buscar alavancar
áreas de desenvolvimento humano, pesquisa, estudo, ensino, educação e saúde. um turismo dinâmico capaz de absorver essa expansão.

A Cidade Saúde será constituída de laboratório de pesquisa de grande complexidade.


A área poderá reunir até 52 empresas–referências nas áreas de medicina nuclear, oncologia,
queimadura, oftalmologia, fisioterapia e cardiologia.

64 65