Você está na página 1de 4

1

Licenciatura em Matemática
Geometria II
Aula 5.3

Tempo Estratégia Descrição (Arte)


20:45 / 21:20 P3 – Unidade V: Superfícies e sólidos de revolução
35’ Anselmo Tema 10: Superfície e sólidos de revolução
Objetivo: Definição sólidos de revolução, classificar , determinar
área da superfície gerada e volume do sólido gerado

Sólidos de revolução
Definição
Consideremos um semiplano de origem e (eixo) e nele uma
superfície S . Girando o semiplano em torno de e , a
superfície S gera um sólido chamado sólido de revolução.

Aplicação
Determine sólido de revolução:
a) e

Solução
a)

(5) Aplicação
Determine sólido de revolução:
b) e
2

Solução
b)

Aplicação e
Determine sólido de revolução:
c)

Solução
c)

Aplicação
Se o triângulo ABO gira em torno de um eixo que contém o
lado AO , obtém-se um sólido de revolução. Vamos mostrar
que o volume desse sólido é igual à terça parte do produto da
altura OH pela área da superfície de revolução gerada pelo
lado AB . e
A

B P

O
3

Solução

1 1
V = π ( BP) 2 AP + π ( BP ) 2 . PO
3 3
1
= π ( BP ) 2 . ( AP + PO)
3
1
= π ( BP ) 2 . AO
3
( BP ) . ( AO ) = ( AB ) . (OH ) , pois ambos os produtos dão o
dobro da área do ΔABO .
1
V = π ( BP )( AB ) . (OH )
3
π ( BP )( AB ) área lateral ΔABP
1
V = AAB . OH
3

Aplicação
Na situação ilustrada abaixo, o volume do sólido obtido é a
diferença entre os volumes dos dois cones:

Solução
1 1
V = π ( BP) 2 . AP − π ( BP) 2 . PO
3 3
1
= π ( BP) 2 . ( AP − PO)
3
1
= π ( BP ) 2 . AO
3
BP . AO = AB . OH
1
V = AAB . OH
3
4

Aplicação
Seja, agora, um triângulo que gira em torno do eixo e de seu
plano, mas tendo apenas um vértice pertencente ao eixo,
como na figura e AB // e .

Solução
1 1
V = π (OH ) 2 . AB − π (OH ) 2 . OP − π (OH ) 2 . OQ )
3 3
1
= π (OH ) 2 . AB − π (OH ) 2 . AB =
3
2
= π (OH ) 2 . AB
3
1
V = AAB . OH
3

21:20 / 21:45 P3 /DL Dinâmica Local


25’ Anselmo Livro-texto, página 78, exemplos 1 e 2.

21:45 / 21:50 Retorno


5’ DL

21:50 / 22:00 Tira


10’ Dúvidas