Você está na página 1de 21

Polialelia, Fator Rh e Sistema ABO.

16

Ausência de Dominância ou Codominância

Em determinados pares de alelos, um não é dominante em relação ao outro. Nesses casos, dizemos se tratar de um par de alelos com ausência de dominância. A interação do par de alelos dá ao híbrido um fenótipo intermediário e diferente dos pais.

Um exemplo conhecido é a cor das flores da Mirabilis jalappa, mais conhecida como maravilha. São duas as variedades puras: uma com flores vermelhas e outra com flores brancas. Quando cruzadas, os híbridos da geração F1 têm flores rosa. Quando plantas de flores rosa são autofecundadas, a geração F2 apresenta 25% de plantas com flores vermelhas, 50% com flores rosa e 25% com flores brancas.

Genes Letais

Existem genes que determinam a morte do indivíduo na fase embrionária ou após o nascimento, antes do período de maturidade.

Por exemplo, nos ratos, o gene A é letal quando em homozigose (A l A l ), provocando a morte do embrião, enquanto em heterozigose (A l a), condiciona pelagem amarela. O alelo a condiciona pelagem preta. O gene A é dominante em relação ao gene a, mas em relação à letalidade é recessivo, pois só age em homozigose. Tal gene é denominado letal recessivo. Assim temos:

Genótipos

Fenótipos

A

l A l

Morre

A

l a

Pelagem amarela

aa

Pelagem preta

Nesse caso, o cruzamento de dois heterozigotos (amarelos) origina uma geração na proporção de 2/3 amarelo e 1/3 preto.

uma geração na proporção de 2/3 amarelo e 1/3 preto. Herança intermediária em flor de Mirabilis

Herança intermediária em flor de Mirabilis jalappa. O cruzamento de flores vermelhas com flores brancas resulta em uma F1 com flores cor-de-rosa. A segregação dos alelos para os gametas das plantas F1 resulta em uma geração F2 com proporção 1 vermelha : 2 cor-de-rosa : 1 branca, tanto para genótipo quanto para fenótipo.

P

A

l a

X

A l a

 

F1

A

l A l

A

l a

A l a

aa

 

Morre

2/3

1/3

 
A l a A l a aa   Morre 2/3 1/3   Estude com a gente!

Estude com a gente! www.biologiatotal.com.br

Polialelia, Fator Rh e Sistema ABO

Alelos Múltiplos

Até agora, os casos estudado envolviam sempre características determinadas por dois alelos um dominante e outro recessivo. Existem, no entanto, casos em que uma característica é determinada por mais de dois alelos, constituindo o que chamamos de alelos múltiplos. Tais alelos são produzidos por mutação de um gene inicial e ocupam o mesmo locus em cromossomos homólogos. As relações entre os diversos alelos da série são variáveis, podendo existir dominância com- pleta e incompleta.

Então, podemos dizer que: alelos múltiplos são séries de três ou mais formas alternativas de um mesmo gene, localizados no mesmo locus em cromossomos homólogos e interagindo dois a dois na determinação de um caráter.

Tomemos como exemplo a cor da pelagem dos coelhos. Na população de coelhos existe uma série de quatro alelos, colocados em ordem de dominância. O gene C, que determina o padrão aguti (ou selvagem), domina os três restantes; o gene cch condiciona o pelo chinchila, e é dominante sobre os dois últimos. O pelo himalaio é condicionado pelo gene ch, que domina o gene ca, responsável pelo fenótipo albino.

O quadro a seguir mostra todos os possíveis genótipos e fenótipos existentes:

Fenótipo

Genótipo

Aguti

CC ou Cc ch ou Cc h ou Cc a

Chinchila

c ch c ch ou c ch c h ou c ch c a

Himalaio

c h c h ou c h c a

Albino

c a c a

O Sistema ABO de Grupos Sanguíneos

Em 1900, o austríaco Karl Landsteiner descobriu o problema da incompatibilidade nas transfusões sanguíneas. A prática de se transfundir sangue é antiga, e o que se observava até então era que em alguns casos a transfusão dava certo e em outros o paciente morria. Parecia que nesses casos, o sangue transfundido funcionava como um veneno.

Landsteiner conseguiu demonstrar experimentalmente misturando sangue de vários pacientes diferentes, que em alguns casos ocorria aglutinação dos glóbulos vermelhos, isto é, reunião dos mesmos em grupos, seguida de destruição. Com isso, tornou-se capaz de explicar por que as transfusões de sangue às vezes matavam (quando ocorria aglutinação nos vasos capilares de pessoas transfundidas) e às vezes nada acontecia. Landsteiner demonstrou que a aglutinação era a manifestação de uma reação do tipo antígeno-anticorpo, encontrando-se o antígeno nos glóbulos vermelhos e o anticorpo no soro, mas com a particularidade de o anticorpo ser natural, isto é, não necessitar da presença do antígeno para ser produzido. O antígeno foi chamado aglutinogênio e o anticorpo, aglutinina.

A este processo de reação antígeno x anticorpo da-se o nome de incompatibilidade sanguínea.

Desta forma, a hemaglutinação somente ocorre quando os anticorpos do receptor reconhecem os antígenos do doador.

Classificação do Sistema ABO

As hemácias humanas possuem aglutinogênios (antígenos) designados por A e B, enquanto o soro apresenta os anticorpos correspondentes, isto é, as aglutininas Anti-A e Anti-B. É evidente que num

Polialelia, Fator Rh e Sistema ABO

mesmo indivíduo não podem ocorrer antígenos e anticorpos correspondentes, o que provocaria uma aglutinação.

De acordo com o tipo de aglutinogênio que apresentam, os indivíduos podem ser separados em 4 grupos:

Grupo Sanguíneo (Fenótipo)

Aglutinogênio

Aglutinina

(Hemácias)

(Soro)

A

A

Anti-B

B

B

Anti-A

AB

AB

-

O

-

Anti-A e Anti-B

Logo, é possível identificar o tipo sanguíneo de alguém verificando a presença ou ausência de antígenos, como mostra o esquema a seguir:

 

Tipo Sanguíneo

 

Hemácias

Hemácias
Hemácias
Hemácias
Hemácias

Anticorpos

Anticorpos Nenhum
Anticorpos Nenhum

Nenhum

Anticorpos Nenhum

no plasma

Anti-B

Anti-A

Anti-A e Anti-B

Anticorpos

Anticorpos  
Anticorpos  
Anticorpos  
Anticorpos  
 

nas

 

Nenhum

hemácias

Antígenos A

Antígenos B

Antígenos A e B

Possíveis Transfusões no Sistema ABO

Nos casos em que seja necessária uma transfusão de sangue, devemos nos preocupar com a compatibilidade entre as hemácias do doador e o plasma do receptor. Não é possível doar hemácias que apresentem aglutininas contra as quais o receptor já possua o aglutinogênio. Assim, se um indivíduo do grupo B receber sangue A, as hemácias com aglutinogênio A serão atacadas pela aglutinina anti-A, presente no plasma do grupo B.

O sangue do grupo O, que não possui aglutinogênios nas hemácias, pode ser doado para qualquer pessoa de qualquer grupo sanguíneo, daí os indivíduos per- tencentes a esse grupo serem chamados de doadores universais.

Polialelia, Fator Rh e Sistema ABO

Já os indivíduos pertencentes ao grupo AB, por

não apresentarem aglutininas, podem receber sangue de qualquer grupo – são chamados de receptores universais.

A Genética do Sistema ABO

Os grupos sanguíneos do sistema ABO são determinados por um sistema de alelos múltiplos, que envolve três genes: IA, IB e i. Os genes IA e IB são codominantes e ambos são dominantes sobre o recessivo i. A relação de dominância pode ser representada assim:

i. A relação de dominância pode ser representada assim: Quadro de transfusões em relação ao sistema

Quadro de transfusões em relação ao sistema ABO

IA = IB > i

Observe o quadro a seguir:

Fenótipo

Genótipo

Grupo A

I A I A ou I A i

Grupo B

I B I B ou I B i

Grupo AB

I A I B

Grupo O

ii

A frequência dos três genes não é igual na população. Os genes IA e i são, normalmente mais frequentes. Por isso, na maioria das populações humanas (inclusive no Brasil), os grupos sanguíneos mais comuns são o A e o O.

Sistema RH

Em 1940, Landsteiner e Wiener publicaram a descoberta de um antígeno denominado fator Rhesus (fator Rh). Eles verificaram que o sangue do macaco Rhesus, quando injetado em coelhos, induzia a formação de anticorpos (Anti-Rh), capazes de aglutinar também o sangue de uma certa porcentagem de pessoas.

O anti-Rh é capaz de aglutinar as hemácias humanas portadoras do antígeno correspondente, o

chamado fator Rh. Os indivíduos, cujas hemácias são aglutinadas, são denominados Rh positivos (Rh + ) e representam cerca de 85% das pessoas brancas. Já os chamados Rh negativos (Rh - ) não possuem o fator Rh e, consequentemente, suas hemácias não são aglutinadas pelo Rh.

O fator Rh é herdado como uma característica mendeliana dominante, sendo condicionado por um

gene designado por Rh ou D. Veja:

Rh

Genótipos

+

RR ou Rr

-

rr

Polialelia, Fator Rh e Sistema ABO

Se uma pessoa Rh negativo receber várias transfusões de sangue Rh positivo, ela pode, eventualmente, formar anticorpos que vão reagir com essas células em futuras transfusões em que seja usado sangue Rh+. Usando este raciocínio:

Rh - doa para Rh +

Eritroblastose Fetal (D.H.R.N.) ou Sensibilidade Materno-Fetal

A eritroblastose fetal ou doença hemolítica do recém-nascido pode acontecer com uma criança Rh positiva, filha de uma mulher Rh negativa.

Normalmente a circulação materna e a fetal estão completamente separadas pela barreira placentária, mas quando ocorrem rupturas nesta fina membrana, pequenas quantidades de sangue fetal Rh + atingem a circulação materna Rhˉ, principalmente na hora do parto.

circulação materna Rhˉ, principalmente na hora do parto. Hemólise no sangue do feto As hemácias do

Hemólise no sangue do feto

As hemácias do feto Rh + possuem o fator Rh (antígeno), o que determina a formação de anti-Rh no corpo da mãe. Esses anticorpos, uma vez formados, podem circular através

da placenta e destruir hemácias do feto, causando a doença hemolítica. Como na primeira gestação a taxa de anticorpos é baixa, geralmente não ocorre a doença a não ser que a mãe tenha, anteriormente, recebido uma transfusão de sangue Rh positivo.

A quantidade de sangue que, durante a gestação, passa do feto para a mãe, devido a pequenas hemorragias espontâneas da placenta, é insuficiente para sensibilizar a mãe e provocar a eritroblastose fetal. A passagem do sangue do feto para a circulação materna, em dose suficiente para provocar a sensibilização, ocorre no parto, quando a placenta de descola.

ocorre no parto, quando a placenta de descola. Esquema mostrando a sensibilização da mãe durante a

Esquema mostrando a sensibilização da mãe durante a primeira gravidez e a reação do organismo dela durante a segunda gravidez.

Polialelia, Fator Rh e Sistema ABO

Desta forma, a ocorrência de eritroblastose fetal está relacionada aos fenótipos dos pais. Análise o esquema a seguir:

aos fenótipos dos pais. Análise o esquema a seguir: Sistema MN Três outros grupos sanguíneos foram

Sistema MN

Três outros grupos sanguíneos foram posteriormente descobertos na espécie humana. Quanto às transfusões de sangue, normalmente o grupo MN não causa problemas, já que não existem previamente os anticorpos no soro dos indivíduos. Esse sistema serve, principalmente, para a determinação de paternidade. Aqui, encontramos uma relação de codominância.

Genótipo MM Genótipo NN Genótipo MN Antígeno M Antígeno N Antígenos M e N GRUPO
Genótipo MM
Genótipo NN
Genótipo MN
Antígeno M
Antígeno N
Antígenos M e N
GRUPO M
GRUPO N
GRUPO MN

Polialelia, Fator Rh e Sistema ABO.

Mamão com açúcar!
Mamão com
açúcar!
Polialelia, Fator Rh e Sistema ABO . Mamão com açúcar! EXERCÍCIOS . FÁCIL 1. (Mackenzie 2015)

EXERCÍCIOS.

FÁCIL

1. (Mackenzie 2015) Uma mulher pertencente

ao tipo sanguíneo A teve uma criança

pertencente ao tipo B que sofreu eritroblastose fetal ao nascer. O pai da criança é receptor

universal e também teve eritroblastose fetal. A probabilidade desse casal ter uma criança com o mesmo genótipo da mãe é de:

a) 1/2

b) 1/8

c) 3/4

d) 1/4

e) 0

2. (UPF 2014) Considere as afirmativas abaixo sobre as possíveis interações entre alelos de um mesmo gene, assinalando com Vas verdadeiras e com F as falsas.

3. (Mackenzie 2014) Uma mulher pertencente

ao tipo sanguíneo A, Rh– casa-se com um homem pertencente ao tipo B, Rh+, que nasceu com eritroblastose fetal. O casal tem uma filha pertencente ao tipo O e que também nasceu com eritroblastose fetal.Se essa menina se casar com um homem com o mesmo genótipo do pai dela, a probabilidade de ter uma criança doadora universal é de:

 

a)

1/8.

(XXX)

Dominância incompletaé o termo utilizado

b)

1/4.

para descrever situações em que os indivíduos

c)

1/2.

heterozigotos apresentam fenótipo intermediário

d)

1/6.

entre os fenótipos dos parentais homozigotos.

e)

3/4.

(XXX)

Quando o fenótipo dos indivíduos

heterozigotos for igual ao fenótipo de um dos

os

alelos de um lócus são expressos.

4.

(G1 - UTFPR 2012) Em casos de transfusões

parentais homozigotos, esse tipo de interação alélica é denominado codominância. (XXX) Ocorre dominância completa quando ambos

de sangue pode ocorrer a incompatibilidade, isto é, aglutinação entre os glóbulos vermelhos. Isto se deve a presença de diferentes tipos de aglutinogênios nas hemácias e aglutininas

(XXX)

Denomina-se polialelia ou alelos múltiplos

no plasma. Porém, no sistema ABO, há um

o

fenômeno em que um gene condiciona ou

tipo sanguíneo que poderá receber sangue de

influencia mais de uma característica.

qualquer tipo, sendo chamado de receptor

(XXX)

Denomina-se pleiotropia quando um

universal. Qual é o tipo de sangue e a que se deve

gene apresenta mais de dois alelos diferentes na

esta propriedade? Assinale a alternativa que

população.

contém a resposta correta.

22

A sequência CORRETA de preenchimento dos

parênteses, de cima para baixo, é:

a) V – F – F – V – F.

b) F – V – V – F – V.

c) V – F – F – F – F.

d) F – F – V – V – F.

e) V – V – F – F – F.

a) Tipo A, ausência de anti-B.

b) Tipo B, ausência de anti-A.

c) Tipo O, ausência de qualquer tipo de aglutinina.

d) Tipo AB, ausência de aglutininas anti-A e anti-B.

e) Tipo O, presença dos dois tipos de aglutinogênios.

5. (UNESP 2012) Paulo e Mariana têm dois filhos, Júlio e Baltazar. Com relação aos tipos sanguíneos

têm dois filhos, Júlio e Baltazar. Com relação aos tipos sanguíneos Estude com a gente! www.biologiatotal.com.br

Estude com a gente! www.biologiatotal.com.br

EXERCÍCIOS

do sistema ABO, pai, mãe e os dois filhos têm, cada um deles, um tipo sanguíneo diferente.

Assinale a alternativa correta.

Em razão disso, pode-se afirmar corretamente

a)

Esse homem tem anticorpos contra o sangue de sua mãe.

que:

b)

O pai desse homem é doador universal.

a) se o pai tem sangue tipo A, a mãe

c)

Esse homem apresenta aglutinogênio A em suas hemácias.

necessariamente tem sangue tipo B.

d)

Esse homem poderia ter um irmão pertencente

Esse homem poderia ter tido eritroblastose

b) se a mãe tem sangue tipo AB, o pai necessariamente terá sangue tipo A ou tipo B.

e)

ao tipo O, Rh - .

c) se a mãe tem sangue tipo O, um dos filhos terá necessariamente sangue tipo AB.

fetal ao nascer.

 

8.

(UFJF 2003) Além do teste de DNA, há exames

d) se um dos filhos tem sangue tipo AB, o outro necessariamente terá sangue tipo A ou tipo B.

e) se um dos filhos tem sangue tipo O, o outro necessariamente terá sangue tipo A ou tipo B.

6. (FUVEST-GV 1992) A cor dos pelos nas cobaias é condicionada por uma série de alelos múltiplos com a seguinte escala de dominância:

mais simples que podem ajudar a esclarecer dúvidas sobre paternidade. Por exemplo, o teste

de tipagem sanguínea do sistema ABO permite determinar quem não pode ser o pai. Assinale a alternativa que apresenta uma situação em que esse exame assegura a exclusão da paternidade:

C (preta) > C 1 (marrom) > C 2 (creme) > c (albino).

Uma fêmea marrom teve 3 ninhadas, cada uma com um macho diferente. A tabela a seguir mostra a constituição de cada ninhada.

 

Número de Descendentes

 

Ninhada

Pretos

Marrons

Cremes

Albinos

1

5

3

0

2

2

0

4

2

2

3

0

5

0

4

A partir desses dados é possível afirmar que o macho responsável pela ninhada:

a) 1 era marrom homozigoto.

b) 1 era preto homozigoto.

c) 2 era albino heterozigoto.

d) 2 era creme heterozigoto.

e) 3 era marrom homozigoto.

7. (Mackenzie 2009) O quadro representa os resultados dos testes de tipagem sanguínea para um homem, para seu pai e para sua mãe. O sinal + indica que houve aglutinação e o sinal - indica ausência de aglutinação.

aglutinação e o sinal - indica ausência de aglutinação. a) O filho é do tipo O,

a)

O filho é do tipo O, a mãe do tipo O e o suposto pai do tipo A.

b)

O filho é do tipo AB, a mãe do tipo AB e o suposto pai do tipo O.

c)

O filho é do tipo AB, a mãe do tipo A e o suposto pai do tipo B.

d)

O filho é do tipo B, a mãe do tipo B e o suposto pai do tipo O.

e)

O filho é do tipo A, a mãe do tipo A e o suposto pai do tipo B.

9.

(PUCMG 2001) No ambulatório de uma pequena

cidade do interior estava D. Josefa, que precisava

urgentemente de transfusão sanguínea, mas não se sabia o seu grupo sanguíneo. Como faltavam anti-soros para a determinação dos grupos sanguíneos no sistema ABO, Dr. Epaminondas, que é do grupo A, usou de um outro recurso:

retirou um pouco de seu próprio sangue do qual separou o soro, fazendo o mesmo com o sangue de D. Josefa. O teste subsequente revelou que o soro do Dr. Epaminondas provocava aglutinação das hemácias de D. Josefa, mas o soro de D. Josefa não era capaz de aglutinar as hemácias do Dr. Epaminondas.

A partir dos resultados, Dr. Epaminondas pode concluir que D. Josefa apresenta sangue do grupo:

a) A

b) B

c) AB

d) O

Estude com a gente! www.biologiatotal.com.br

concluir que D. Josefa apresenta sangue do grupo: a) A b) B c) AB d) O

23

EXERCÍCIOS

24

10. (Mackenzie) Um homem sofreu um acidente e precisou de transfusão sanguínea. Analisado o seu sangue, verificou-se a presença de anticorpos anti-A e ausência de anti-B. No banco de sangue do hospital, havia três bolsas disponíveis, sendo que o sangue da bolsa 1 apresentava todos os tipos de antígenos do sistema ABO, o sangue da bolsa 2 possuía anticorpos anti-A e anti-B e a bolsa 3 possuía sangue com antígenos somente do tipo B. Esse homem pode receber sangue:

apenas da bolsa 1. apenas da bolsa 3. da bolsa 2 ou da bolsa 3. da bolsa 1 ou da bolsa 2. apenas da bolsa 2.

MÉDIO

Vai em frente, você consegue!
Vai em
frente, você
consegue!

11. (FATEC 2016) Durante a Idade Média, era comum o procedimento chamado de transfusão braço a braço,

no qual uma pessoa tinha

umade suas artérias do braço

conectada diretamente, por meio de um tubo, à veia de outra pessoa. Muitos

pacientes faleciamao receber

a transfusão de sangue

dessa forma, devido ao des- conhecimento, na época, das complicações relacionadas à incompatibilidade de sangues no sistema ABO.

Considere que um médico desse período estivesse com um paciente necessitando urgentemente de uma transfusão desangue e que havia cinco indivíduos à disposição para fazer a doação, via transfusão braço a braço. Suponha que os tipossanguíneos das pessoas envolvidas nessa situação eram os seguintes:

 

Tipo sanguíneo

Paciente

A

Indivíduo 1

O

Indivíduo 2

AB

Indivíduo 3

B

Indivíduo 4

B

Indivíduo 5

A

Se o médico tivesse de escolher, aleatoriamente, um dos cinco indivíduos para realizar a transfusão, a probabilidade deque o paciente recebesse um sangue compatível, com relação ao sistema ABO, seria de:

a) 20%

b) 40%

c) 60%

d) 80%

e) 100%

12. (PUCSP 2015) No lóco referente ao sistema sanguíneo ABO, há três formas, normalmente representadas por I A , I B e i .Da combinação dessas formas há seis genótipos possíveis na população humana.

Com relação a esse sistema sanguíneo foram feitas cinco afirmações. Assinale a única INCORRETA.

a) Trata-se de um caso de alelos múltiplos e cada pessoa normal só poderá apresentar, no máximo, duas dessas formas.

b) Pessoas que apresentam simultaneamente as formas I A e I B têm aglutinogênios ou antígenos A e B em suas hemácias.

c) Uma mulher do grupo A heterozigota poderá ter com um homem do grupo B também heterozigoto filhos dos grupos A,B, AB e O.

d) Pessoas com genótipo ii poderão receber, sem problemas de aglutinação, hemácias de pessoas pertencentes aos grupos A e B.

e) Um casal que pertence ao grupo AB não poderá ter filhos do grupo O.

13. (UNESP 2014) Dois casais, Rocha e Silva, têm, cada um deles, quatro filhos. Quando consideramos os tipos sanguíneos do sistema ABO, os filhos do casal Rocha possuem tipos diferentes entre si, assim como os filhos do casal Silva. Em um dos casais, marido e mulher têm tipos sanguíneos diferentes, enquanto que no outro casal marido e mulher têm o mesmo tipo sanguíneo. Um dos casais tem um filho adotivo,

enquanto que no outro casal os quatro filhos são

legítimos. Um dos casais teve um par de gêmeos, enquanto que no outro casal os quatro filhos têm

idades diferentes.

Considerando-se os tipos sanguíneos do sistema ABO, é correto afirmar que:

Considerando-se os tipos sanguíneos do sistema ABO, é correto afirmar que: Estude com a gente! www.biologiatotal.com.br

Estude com a gente! www.biologiatotal.com.br

EXERCÍCIOS

a) se o casal Silva tem o mesmo tipo sanguíneo, foram eles que adotaram um dos filhos.

b) se o casal Rocha tem tipos sanguíneos diferentes, foram eles que adotaram um dos filhos.

c) se o casal Silva tem tipos sanguíneos diferentes, eles não são os pais do par de gêmeos.

d) se o casal Rocha tem o mesmo tipo sanguíneo, eles não são os pais do par de gêmeos.

e) se o casal que adotou um dos filhos é o mesmo que teve um par de gêmeos, necessariamente marido e mulher têm diferentes tipos sanguíneos.

14. (UFPA 2013) A eritroblastose fetal, ou doença hemolítica perinatal, consiste na destruição das hemácias do feto (Rh + ) pelos anticorpos da mãe (Rh ) que ultrapassam lentamente a placenta. Devido a uma destruição maciça das hemácias, o indivíduo torna-se anêmico, e a hemoglobina presente no plasma é transformada, no fígado, em bilirrubina.

Em relação a essa condição, é correto afirmar:

a) A mãe (Rh ) só produzirá anticorpos anti-Rh se tiver uma gestação de uma criança Rh + com passagem de hemácias para a circulação materna.

b) A mãe (Rh ) poderá produzir anticorpos anti- Rh devido a uma gestação de uma criança Rh + cujas hemácias passaram para a circulação materna, comumente, por ocasião do parto, ou se receber uma transfusão de sangue incompatível (Rh + ).

c) A mãe produzirá anticorpos anti-Rh que podem atingir todos os seus filhos Rh + , incluindo o feto que primeiro induziu a produção desses anticorpos.

d) No caso de mulheres Rh que já tenham tido uma gestação anterior Rh + e estejam novamente grávidas, é ministrada uma dose da vacina Rhogam por volta da 28ª semana de gestação e outra até 72 horas após o parto, o que evita, assim, que essa criança, caso seja Rh + , tenha eritroblastose fetal.

e) O tratamento de bebês que nascem com o problema pode incluir uma transfusão total de sangue. O bebê recebe sangue RH + , que já não terá mais suas hemácias destruídas pelos anticorpos da mãe presentes no recém- nascido.

15. (UNESP 2013) No romance Dom Casmurro, de Machado de Assis, Bentinho vive uma incerteza:

Ezequiel, seu filho com Capitu, é mesmo seu filho biológico ou Capitu teria cometido adultério com Escobar?

O drama de Bentinho começa quando, no velório

de Escobar, momentos houve em que os olhos de Capitu fitaram o defunto,quais os da viúva. Escobar havia sido o melhor amigo de Bentinho

e fora casado com Sancha, com quem tivera uma filha.

Suponha que, à época, fosse possível investigar

a paternidade usando os tipos sanguíneos dos

envolvidos. O resultado dos exames revelou que Bentinho era de sangue tipo O Rh , Capitu era de tipo AB Rh + e Ezequiel era do tipo A Rh . Como Escobar já havia falecido, foi feita a tipagem sanguínea de sua mulher, Sancha, que era do tipo

B Rh + , e da filha de ambos, que era do tipo AB Rh .

Com relação à identificação do pai biológico de Ezequiel, a partir dos dados da tipagem sanguínea, é correto afirmar que:

a) permaneceria a dúvida, pois os tipos sanguíneos de Sancha e de sua filha indicam que Escobar ou tinha sangue tipo O Rh + , e nesse caso ele, mas não Bentinho, poderia ser o pai, ou tinha sangue tipo AB Rh , o que excluiria a possibilidade de Escobar ser o pai de Ezequiel.

b) permaneceria a dúvida, pois os tipos sanguíneos dos envolvidos não permitem excluir a possibilidade de Bentinho ser o pai de Ezequiel, assim como não permitem excluir a possibilidade de Escobar o ser.

c) permaneceria a dúvida, pois, no que se refere ao sistema ABO, os resultados excluem a possibilidade de Escobar ser o pai e indicam que Bentinho poderia ser o pai de Ezequiel; mas, no que se refere ao sistema RH, os resultados excluem a possibilidade de Bentinho ser o pai e indicam que Escobar poderia sê-lo.

d) seriaesclarecidaadúvida,pois,tantonosistema ABO quanto no sistema RH, os resultados excluem a possibilidade de Bentinho, mas não de Escobar, ser o pai de Ezequiel.

e) seria esclarecida a dúvida, pois os tipos sanguíneos de Ezequiel e da filha de Sancha indicam que eles não poderiam ser filhos de um mesmo pai, o que excluiria a possibilidade de Escobar ser o pai de Ezequiel.

Estude com a gente! www.biologiatotal.com.br

pai, o que excluiria a possibilidade de Escobar ser o pai de Ezequiel. Estude com a

25

EXERCÍCIOS

16. (UFTM 2012) Um casal e sua filha única fizeram

o teste para descobrir as tipagens sanguíneas, os resultados foram indicados nas lâminas.

sanguíneas, os resultados foram indicados nas lâminas. Em relação aos resultados obtidos, responda: a)Qual deles,

Em relação aos resultados obtidos, responda:

a)Qual deles, pai, mãe ou filha, pode ser considerado doador universal para o sistema ABO? Justifique sua resposta.

b)Sabendo que a mãe nunca recebeu sangue em uma transfusão, explique por que a filha não teria a possibilidade de desenvolver a eritroblastose fetal.

a)

a irmã é quem pode ser uma filha biológica, se

o

casal for heterozigoto para o caráter grupo

sanguíneo.

b)

ambos os irmãos podem ser os filhos biológicos, se o casal for heterozigoto para os

dois caracteres.

c)

o menino é quem pode ser um filho biológico, se o casal for heterozigoto para o caráter lobo da orelha solta.

d)

a

mãe desta família pode ser a mãe biológica

de ambos os filhos, se for homozigota para o caráter lobo da orelha solta.

e)

o

pai desta família pode ser o pai biológico

de ambos os filhos, se for homozigoto para o caráter grupo sanguíneo.

18. (UNESP 2011) Marcos e Paulo são filhos do mesmo pai, mas de mães diferentes. Com relação aos tipos sanguíneos dos sistemas ABO e Rh, Marcos é um “doador universal”. Contudo, ao invés de doar sangue, Marcos

é obrigado a recebê-lo por doação, pois tem

hemofilia tipo A, uma característica ligada ao sexo. Nas vezes em que recebeu transfusão

sanguínea, Marcos teve por doadores Paulo e a mãe de Paulo. Sua mãe e seu pai não puderam doar sangue, embora fossem compatíveis pelo sistema Rh, mas não o eram pelo sistema ABO.

Já adultos, Marcos e Paulo casaram-se com mulheres em cujas famílias não havia histórico de hemofilia, e ambos os casais esperam um bebê do sexo masculino. Contudo, estão receosos de que seus filhos possam vir a ter hemofilia. O heredograma representa as famílias de Marcos e de Paulo. O indivíduo apontado pela seta é Marcos.

17. (UEL 2011) Um menino tem o lobo da orelha preso e pertence a uma
17.
(UEL 2011) Um menino tem o lobo da orelha
preso e pertence a uma família na qual o pai, a
mãe e a irmã possuem o lobo da orelha solto.
Esta diferença não o incomodava até começar a
estudar genética e aprender que o lobo da orelha
solto é um caráter controlado por um gene com
dominância completa. Aprendeu também que

26

os grupos sanguíneos, do sistema ABO, são determinados pelos alelos I A , I B e i. Querendo saber se era ou não filho biológico deste casal, buscou informações acerca dos tipos sanguíneos de cada um da família. Ele verificou que a mãe e

a irmã pertencem ao grupo sanguíneo O e o pai, ao grupo AB.

Considerando o histórico acima, qual o provável tipo sanguíneo da mãe e do pai de Marcos e qual a probabilidade de que os filhos de Marcos

e de Paulo sejam hemofílicos? Justifique suas respostas.

Com base no enunciado é correto afirmar que:

Justifique suas respostas. Com base no enunciado é correto afirmar que: Estude com a gente! www.biologiatotal.com.br

Estude com a gente! www.biologiatotal.com.br

EXERCÍCIOS

19. (UFES 1997) A cor da pelagem em coelhos é

determinada por uma série de alelos múltiplos composta pelos genes C, c 1 , c 2 e c 3 , responsáveis

pelos fenótipos aguti, chinchila, himalaio e albino, respectivamente. A ordem de dominância existente entre os genes é C > c 1 > c 2 > c 3 .

Responda:

a) Quais as proporções fenotípicas e genotípicas esperadas na progênie do cruzamento entre um coelho aguti (Cc 1 ) e um coelho chinchila (c 2 c 3 )?

b) Como você explicaria o aparecimento de coelhos albinos a partir de um cruzamento entre coelhos himalaios?

20. (UFSJ 2012) No final do século XVIII, antes de

o

cientista austríaco Karl Landsteiner descrever

o

sistema ABO, um homem poderia passar por

uma transfusão de sangue, sofrer uma reação hemolítica e morrer. Com os conhecimentos atuais sobre o sistema ABO, sem considerar outros

fatores de tipagem sanguínea e sem considerar o tipo O Bombay, suponha que um homem adulto tenha morrido vítima de uma reação à transfusão de sangue. Supondo ainda que esse homem tenha sido filho de pais A (homozigoto) e AB, é CORRETO afirmar que o homem:

a) pertencia ao grupo AB e recebeu sangue A, B ou AB.

b) pertencia ao grupo A e recebeu sangue tipo AB ou B.

c) poderia ter doado sangue para indivíduos tipo A, B e AB.

d) era tipo O e poderia ter doado sangue para quaisquer pessoas sem causar reação a elas.

DIFÍCIL

21. (UFSC 2015) O heredograma abaixo é uma representação gráfica da herança dos sistemas ABO e Rh em uma família hipotética. As informações contidas nos símbolos são referentes aos fenótipos dos indivíduos.

Agora é sangue no olho!
Agora é
sangue no
olho!
aos fenótipos dos indivíduos. Agora é sangue no olho! Com base nas informações presentes no heredograma,
aos fenótipos dos indivíduos. Agora é sangue no olho! Com base nas informações presentes no heredograma,
aos fenótipos dos indivíduos. Agora é sangue no olho! Com base nas informações presentes no heredograma,
aos fenótipos dos indivíduos. Agora é sangue no olho! Com base nas informações presentes no heredograma,

Com base nas informações presentes no heredograma, responda às seguintes perguntas.

a) Qual

negativo?

o

padrão

de

herança

do

sistema

Rh

b) Indique em percentual (aproximação de duas

casas decimais) a probabilidade de o indivíduo III- 3 ser do grupo sanguíneo O.

Estude com a gente! www.biologiatotal.com.br

a probabilidade de o indivíduo III- 3 ser do grupo sanguíneo O. Estude com a gente!

27

EXERCÍCIOS

28

c) Indique qual(is) indivíduo(s) do heredograma é(são) COMCERTEZAduplo-homozigoto.

d) Em um banco de sangue, estão armazenados 93 litros de sangue distribuídos entre os diversos tipos sanguíneos, conforme abaixo:

entre os diversos tipos sanguíneos, conforme abaixo: Uma abelha de olhos marrons, heterozigota para pérola,
entre os diversos tipos sanguíneos, conforme abaixo: Uma abelha de olhos marrons, heterozigota para pérola,

Uma abelha de olhos marrons, heterozigota para pérola, produziu 1.250 gametas que foram inseminados artificialmente por espermatozoides de machos com olhos de cores marrom (20%), pérola (20%), neve (20%), creme (20%) e amarelo (20%). Foram fecundados 80% dos gametas femininos. Pergunta-se:

a) Quantos descendentes fêmeas e quantos machos nascerão? Por quê?

b) Quantos descendentes fêmeas e machos terão olhos cor pérola?

Sabendo-se que o indivíduo III-4 não deve receber sangue do tipo sanguíneo dos seus pais, avós, tios e primas representados no heredograma, qual o volume total em litros de sangue que esse banco tem disponível para pessoas com o mesmo tipo sanguíneo desse indivíduo? Considere que as transfusões sanguíneas não podem provocar aglutinação das hemácias recebidas devido à incompatibilidade quanto ao sistema ABO nem provocar sensibilização devido à incompatibilidade quanto ao sistema Rh.

22. (UFPR 2015) Em uma certa espécies de abelhas, a cor dos olhos é condicionada por uma série de alelos múltiplos com a seguinte relação de dominância:

b

m

pnc

> bbb>>

>

b

(marrom) (pérola) (neve) (creme) (amarelo)

23. (ACAFE 2015) Na Áustria, no início do século XX, um pesquisador chamado Karl Landsteiner, interessadonoestudosobretransfusãosanguínea, misturou o sangue de diferentes pessoas. O resultado de sua pesquisa foi o melhor possível, pois os perigos devidos a incompatibilidade de sangue entre doador e receptor constituíam, naquela época, uma ameaça muitas vezes mortal. Hoje, os tipos sanguíneos podem ser classificados em vários sistemas, dentre eles o sistema ABO, Rh ou sistema D e sistema MN.

Em relação ao tema é correto afirmar, EXCETO:

A incompatibilidade sanguínea em transfusões

ocorre devido à reação entre o antígeno do doador e os anticorpos do receptor. b) Um homem do grupo sanguíneo A que apresentou eritroblastose fetal ao nascer, e filho de uma mulher do grupo O. Casou-se com uma mulher do grupo sanguíneo B, cujo pai é O. O casal teve três filhos, sendo que o segundo apresentou eritroblastose fetal ao nascer, e os

a)

sendo que o segundo apresentou eritroblastose fetal ao nascer, e os a) Estude com a gente!

Estude com a gente! www.biologiatotal.com.br

EXERCÍCIOS

demais normais. Caso o casal tenha mais um filho, a probabilidade de ser uma menina O negativo é 1/16.

c) De acordo com o sistema ABO indivíduos portadores do alelo IA apresentam na membrana de suas hemácias aglutinina A; portadores do alelo IB apresentam aglutinina B; portadores dos dois alelos (IA e IB), concomitantemente, possuem as duas aglutininas (A e B) os indivíduos que apresentam o alelo i em homozigose (ii) não possuem nenhum tipo de aglutinina.

d) A eritroblastose fetal ocorre devido à incompatibilidade materno-fetal, onde a mãe Rh negativo, após sensibilização, passa anticorpos anti D para o filho Rh positivo.

24. (IFSC 2015) Landsteiner foi um cientista que, ao observar muitos acidentes em transfusões, provou entre 1900 e 1901 que a espécie humana possui grupos sanguíneos diferentes. Notou- se em testes que as hemácias do doador, em alguns casos, aglutinavam em contato com plasma do sangue do paciente. A partir disso, foi possível relacionar o fenômeno das reações entre anticorpos e antígenos.

FONTE: http://educacao.globo.com/biologia/ assunto/hereditariedade/grupos-sanguineos. html. Acesso: 02 ago. 2014.

Em relação aos grupos sanguíneos, Sistema ABO e Fator Rh, assinale a soma da(s) proposição(ões) CORRETA(S).

01) O Grupo A possui antígeno chamado aglutinogênio B e o Grupo A possui antígeno chamado aglutinogênio A. 02) Antígenos são todas as substâncias que nosso organismo entende ser um “invasor”, podendo ser uma proteína ou um polissacarídeo; os anticorpos são proteínas encontradas no plasma sanguíneo e têm a função de neutralizar ou destruir a substância invasora. 04) O Grupo AB possuem os dois antígenos, aglutinogênio A e B; O Grupo O não possuem nenhum dos dois antígenos. 08) Quando se procede a uma transfusão sanguínea é necessário verificar se o receptor tem Rh negativo, pois, se assim for, ele não poderá receber sangue do tipo Rh positivo, uma vez que, seu sistema imune produzirá anticorpos Anti-Rh.

16) A eritroblastose fetal ocorre quando uma mãe

de Rh positivo que já tenha tido uma criança com

Rh negativo (ou que tenha tido contato com sangue Rh positivo, numa transfusão de sangue que não tenha respeitado as regras devidas) dá à luz uma criança com Rh positivo. Depois do primeiro parto, ou da transfusão acidental, o sangue da mãe entra em contato com o sangue do feto e cria anticorpos contra os antígenos presentes nas hemácias caracterizadas pelo Rh positivo. 32) A pessoa portadora do tipo de sangue O negativo é tida como sendo doador universal: seu sangue serve para qualquer paciente, mas no caso de transfusão, o ideal é o paciente receber sangue do mesmo tipo que o seu. A pessoa portadora do sangue AB positivo é tida como receptor universal, podendo receber transfusão de qualquer tipo de sangue, mas só pode fazer doação para quem tem sangue do mesmo tipo (e esse é considerado um dos sangues mais raros que existe).

Total:

25. (UEM 2013) Em uma cidade, entre os adultos, temos exatamente a mesma quantidade de homens e mulheres. Entre os homens, 60% apresentam fator Rh positivo, sendo metade destes homozigotos para o gene que determina essa característica. Entre as mulheres, 80% são Rh positivo, sendo que 2/3 das que são Rh positivo são heterozigotas para esse gene. Com base nas informações e nos conhecimentos sobre o assunto, assinale o que for CORRETO.

01) 70% dos indivíduos adultos dessa cidade são Rh positivo. 02) Escolhendo-se, ao acaso, um homem e uma mulher, a probabilidade de se escolher um casal que certamente terá que tomar medidas preventivas para eritroblastose fetal, caso tenha filhos, é inferior a 5%. 04) Se um casal tem filhos de fenótipos distintos para fator Rh, sendo a mãe fator Rh negativo, o pai é necessariamente homozigoto. 08) A eritroblastose fetal é caracterizada pela síntese em níveis elevados de eritropoetina pelo fígado da gestante, colocando o feto em risco. 16) Se na cidade há 300.000 adultos, o número de mulheres heterozigotas com respeito ao gene que determina o fator Rh é 80.000.

Total:

26. (UFMG 2012) Em uma amostragem de doadores de sangue da Fundação Centro de Hematologia e Hemoterapia de Minas Gerais

Estude com a gente! www.biologiatotal.com.br

sangue da Fundação Centro de Hematologia e Hemoterapia de Minas Gerais Estude com a gente! www.biologiatotal.com.br

29

EXERCÍCIOS

30

(Hemominas/MG), identificou-se a distribuição dos grupos sanguíneos dos sistemas ABO e Rh indicada neste quadro:

Grupo

sanguíneo

Rh

positivo

Rh

negativo

Total

parcial

(%)

(%)

(%)

O

42,0

5,3

47,3

A

32,2

4,1

36,3

B

11,1

1,4

12,5

AB

3,5

0,4

3,9

Total (%)

88,8

11,2

100,0

Considerando que essa distribuição de fenótipos se assemelha à observada no Brasil e que os alelos envolvidos no sistema ABO são denominados i, I A , e I B , e no sistema Rh, D e d, faça o que se pede.

a) Assinalando a assertiva apropriada, indique se

você concorda, ou não, com esta afirmativa: Nessa amostra da população, a frequência do alelo i é de

47,3%.

(XXX)

Concordo.

(XXX)

Não concordo.

Justifique sua resposta.

b) Citeo genótipo menos comum, no Brasil, em

cada dos sistemas indicados.

Genótipo do sistema ABO:

Genótipo do sistema Rh:

27. (UNICAMP 2011) No início do século XX, o austríaco Karl Landsteiner, misturando o sangue de indivíduos diferentes, verificou que apenas algumas combinações eram compatíveis.

Descobriu, assim, a existência do chamado sistema ABO em humanos. No quadro abaixo são mostrados os genótipos possíveis e os aglutinogênios correspondentes a cada tipo sanguíneo.

Tipo sanguíneo

Genótipo

Aglutinogênio

A

I A I A ou I A i

A

B

I B I B ou I B i

B

AB

I

A I B

A e B

O

 

ii

Nenhum

a) Que tipo ou tipos sanguíneos poderiam ser utilizados em transfusão de sangue para indivíduos de sangue tipo A? Justifique.

b) Uma mulher com tipo sanguíneo A, casada com um homem com tipo sanguíneo B, tem um filho considerado doador de sangue universal. Qual a probabilidade de esse casal ter um(a) filho(a) com tipo sanguíneo AB? Justifique sua resposta.

28. (UFES 2010) Leia o texto abaixo e faça o que se pede.

ENZIMAS CONVERTEM SANGUE DE TODOS OS TIPOS EM O

Um método capaz de transformar em O sangue dos tipos A, B e AB foi criado por uma equipe internacional de pesquisadores. A técnica pode pôr fim aos problemas de suprimento nos bancos de sangue, onde falta frequentemente o tipo O

de suprimento nos bancos de sangue, onde falta frequentemente o tipo O Estude com a gente!

Estude com a gente! www.biologiatotal.com.br

EXERCÍCIOS

– o mais procurado, pois pode ser recebido por

qualquer paciente. O tipo de sangue é definido pela presença ou ausência dos antígenos A e B na superfície dos glóbulos vermelhos. A compatibilidade é fundamental para a transfusão, pois esses antígenos podem reagir com anticorpos presentes no plasma e levar à morte em alguns casos. A equipe de Qiyong Liu, da empresa ZymeQuest (EUA), obteve enzimas capazes de remover da superfície dos glóbulos vermelhos as moléculas responsáveis pela reação imune.

c) Nas respostas imunológicas são envolvidos diferentes grupos de células, dentre as quais os macrófagos. Caracterize os macrófagos em relação às estruturas e organelas envolvidas em sua ação durante o processo imunológico.

As enzimas foram desenvolvidas em laboratório

a partir de proteínas produzidas pelas bactérias

Elizabethkingia meningosepticum e Bacteroides fragilis. O método, descrito na página da revista Nature Biotechnology na internet, precisa ainda ter sua eficácia e segurança avaliadas em testes clínicos.

(Disponível em: <http//www.cienciahoje.uol.com. br>. Acesso em: 20 set. 2009. Adaptado.)

a) Considerando os padrões de herança envolvidos na determinação dos grupos sanguíneos, no sistema ABO, demonstre quais serão as proporções fenotípica e genotípica esperadas na progênie de um casamento entre um indivíduo portador dos dois antígenos (A e B) e uma mulher que não possui nenhum desses antígenos em suas hemácias.

29. (UFSC 2010) Enzimas convertem sangue de todos os tipos em sangue “O”.

Um método capaz de transformar em “O” sangue dos tipos A, B e AB foi criado por uma equipe internacional de pesquisadores. A técnica pode pôr fim aos problemas de suprimento nos bancos de sangue, onde falta frequentemente o tipo O negativo o mais procurado, pois pode ser recebido por qualquer paciente. A compatibilidade é fundamental para a transfusão, pois esses antígenos podem reagir com anticorpos presentes no plasma e levar à morte em alguns casos. A equipe de Qiyong Liu, da empresa ZymeQuest (EUA), obteve enzimas capazes de remover da superfície dos glóbulos vermelhos as moléculas responsáveis pela reação imune. As enzimas foram desenvolvidas em laboratório a partir de proteínas produzidas por bactérias.

Disponível em: <http://www.cienciahoje.uol.com.

br/controlPanel/materia/view/68658>

Acesso em: 16. set. 2009. (Adaptado)

Sobre esse assunto, é CORRETOafirmar que:

b) O texto apresenta a seguinte informação: “A equipedeQiyongLiu,daempresaZymeQuest(EUA), obteve enzimas capazes de remover da superfície dos glóbulos vermelhos as moléculas responsáveis pela reação imune”. Com base nessa informação, responda: Essa característica modificada pode ser transmitida para os descendentes dos indivíduos? Justifique a sua resposta.

01) a incompatibilidade entre grupos sanguíneos deve-se a uma reação imunológica entre proteínas dissolvidas no plasma sanguíneo e moléculas presentes na membrana das hemácias. 02) ao obter enzimas capazes de suprimir a reação imune, os cientistas podem alterar a herança genética das pessoas quanto ao tipo sanguíneo. 04) a herança dos grupos sanguíneos do sistema ABO é determinada por um gene com alelos múltiplos (polialelia). 08) o sangue das pessoas que apresentam o tipo O recebe essa denominação pois não apresenta o antígeno A ou B (aglutinogênio A ou aglutinogênio B) nem as aglutininas anti-A ou anti-B.

Estude com a gente! www.biologiatotal.com.br

A ou aglutinogênio B) nem as aglutininas anti-A ou anti-B. Estude com a gente! www.biologiatotal.com.br 31

31

EXERCÍCIOS

32

16) existe um pequeno número de pessoas na

população mundial que pode ser erroneamente classificado como pertencente ao grupo sanguíneo

O (falso O), embora não possuam genótipo

correspondente a esse grupo (fenótipo Bombaim).

32) para cada fenótipo sanguíneo existente no sistema ABO só existe um genótipo possível que o determine.

Total:

30. (Uem 2012) Sobre grupos sanguíneos da espécie humana, é corretoafirmar:

01) Uma pessoa do grupo sanguíneo B pode receber sangue de pessoas que pertençam aos grupos sanguíneos B e AB e doar para pessoas dos grupos A e O.

02) Um casal, em que o pai tem o grupo sanguíneo

do tipo AB e a mãe do tipo O, pode ter um filho

com sangue do tipo A. 04) Indivíduos do grupo sanguíneo A apresentam aglutininas anti B, que reagem com o aglutinogênio

A.

08) No sistema MN de grupos sanguíneos não há

restrições a transfusões não consecutivas, pois

os anticorpos para os aglutinogênios M e N não

ocorrem naturalmente no plasma dos indivíduos. 16) Para prevenir a eritroblastose fetal, pouco depois do parto do primeiro filho Rh +, a mãe Rh - deve receber uma aplicação de anticorpos anti Rh, provenientes de pessoas Rh - sensibilizadas.

Total:

anticorpos anti Rh, provenientes de pessoas Rh - sensibilizadas. Total: Estude com a gente! www.biologiatotal.com.br

Estude com a gente! www.biologiatotal.com.br

EXERCÍCIOS

Resposta da Questão 1: [B]

− A + A B A Rh (I irr) AB Rh (I I Rr) pais:
A
+
A B
A
Rh (I irr)
AB Rh (I I Rr)
pais:
e
11
1
A
P (criança I irr) =×=
42
8

Resposta da Questão 2: [C]

Alelos codominantes expressam o fenótipo intermediário quando em heterozigose. O alelo completamente dominante se manifesta em homozigose e em heterozigose. Alelos múltiplos são diversas versões de um gene, surgidas por mutações de genes pré-existentes e atuando aos pares em um locus cromossômico. O efeito fenotípico múltiplo de um único gene denomina- se pleiotropia.

Resposta da Questão 3: [A]

I A i rr e I B i Rr Pais: + Filha: ORh (ii Rr)
I A i rr e
I B i Rr
Pais:
+
Filha: ORh (ii Rr)
I B i Rr
Marido:
11 1
P(criança ORh ) = P(ii rr)
=×=
24 8
Resposta da Questão 4: [D]
O
grupo
AB
é
considerado
receptor

universal

porque não possui a aglutininas (anticorpos) anti-A

e anti-B no plasma sanguíneo.

Resposta da Questão 5: [A]

gabarito.

Resposta da Questão 7: [E]

A eritroblastose fetal ocorre quando a mãe Rh- produz anticorpos que destroem as hemácias de

um filho Rh+.

Resposta da Questão 8: [B]

Resposta da Questão 9: [C]

Resposta da Questão 10: [C]

Resposta da Questão 11: [B]

O paciente pertencente ao grupo sanguíneo A pode receber sangue dos grupos A e O. A probabilidade do doador ser do grupo A é igual a 20%; sendo a mesma chance de pertencer ao grupo O. Dessa forma, a probabilidade de o doador ser do grupo A ou do grupo O é igual à soma das probabilidades, isto é, 40%.

Resposta da Questão 12: [D]

Pessoas com genótipo ii pertencem ao grupo O e possuem as aglutininas anti-A e anti-B no plasma. Por esse motivo, somente podem ser transfundidos com sangue do tipo O.

Resposta da Questão 13: [A]

Tendo o mesmo tipo sanguíneo, grupo AB, o casal Silva poderia ter filhos dos grupos A, B e AB. O filho pertencente ao grupo O seria adotado.

Resposta da Questão 14: [B]

Um casal de indivíduos pertencentes aos grupos

A mulher Rh é sensibilizada por transfusão Rh + ou pela passagem de hemácias de filhos Rh + pela

A

e B, heterozigotos, podem ter filhos dos grupos

placenta.

O

e AB. O esquema a seguir mostra os resultados:

pais: I A i

filhos: I A i, I B i, I A I B e ii.

x

I B i

Resposta da Questão 6: [D]

Resposta da Questão 15: [B]

Sendo Capitu pertencente ao grupo sanguíneo AB Rh + e Ezequiel, provavelmente, dos grupos A ou AB e Rh positivo ou negativo, Ezequiel poderia

Estude com a gente! www.biologiatotal.com.br

dos grupos A ou AB e Rh positivo ou negativo, Ezequiel poderia Estude com a gente!

33

ser filho de ambos por pertencer ao grupo A Rh positivo.

ser filho de ambos por pertencer ao grupo A Rh positivo. https://goo.gl/4W2ceF Resposta da Questão 16:

https://goo.gl/4W2ceF

Resposta da Questão 16:

a) A filha. Os glóbulos vermelhos de um indivíduo

do grupo O não aglutinam quando em contato com os soros anti-A e anti-B por não conterem os aglutinogênios A e B.

b) A mãe Rh – não possuía anticorpos anti-Rh que poderiam desencadear a eritroblastose fetal
b) A mãe Rh – não possuía anticorpos anti-Rh que
poderiam desencadear a eritroblastose fetal na
filha única.
https://goo.gl/WsHQ3b
Resposta da Questão 17: [C]
EXERCÍCIOS

A análise do enunciado nos fornece:

Alelos: p (lobo preso) e P (lobo solto) Pais: Pp x Pp Filho: pp (lobo preso) Pai: grupo Ab – I A I B Mãe: grupo O – ii Irmã: grupo O – ii

Portanto, podemos concluir que a menina não

é filha biológica de um homem pertencente ao

grupo AB. Ela pertence ao grupo O, com genótipo ii e o homem em questão é genotipicamente I A I B .

e o homem em questão é genotipicamente I A I B . https://goo.gl/ydSbEa Resposta da Questão

https://goo.gl/ydSbEa

Resposta da Questão 18:

Proporção genotípica:

25% Cc 2 : 25% Cc 3 : 25% c 2 c 1 : 25% c 3 c 1

b) Os coelhos himalaios parentais são heterozigotos

para o gene que condiciona albinismo.

são heterozigotos para o gene que condiciona albinismo. https://goo.gl/wpKj9T Resposta da Questão 20: [B] Pais:

https://goo.gl/wpKj9T

Resposta da Questão 20: [B]

Pais: (A)| A | A x(AB)| A | B Filho: (A)| A | A

O homem do grupo A morreu por ser sido transfundido com sangue dos grupos B ou AB.

https://goo.gl/Q2b9Qspor ser sido transfundido com sangue dos grupos B ou AB. Resposta da Questão 21: a)

Resposta da Questão 21:

a) Autossômico e recessivo. Pessoas Rh

apresentam genótipo rr ou dd.

A

2

=

1

4

P(II 3 I i)

A

e

I

B

i

=

3

;

e ii)

P(III 3 ii)

b)

P(II4 I i) = 1;

2

B

121

12

6

=

=

P(I i

= ×× 1 =

3

4

16,66%

.

c) Indivíduo II 2, porque sendo O apresenta genótipo iidd. ou iidd.

d) O indivíduo III 4 é do tipo B

sangue

do

tipo

B

O ,

e

(9B

e 5O ).

B sangue do tipo B − O , − e (9B − e 5O ). −

https://goo.gl/8SgZ9j

Ele pode receber

litros

.

portanto

14

34

Marcos é um doador universal com tipo sanguíneo O Rh - e não pode receber sangue de seus pais

que pertencem aos grupos A ou B e Rh - . Os filhos de Marcos e Paulo não serão hemofílicos porque

o gene para hemofilia é ligado ao cromossomo

X e não há casos de hemofilia entre os parentes biológicos das mães.

casos de hemofilia entre os parentes biológicos das mães. https://goo.gl/WOViOk Resposta da Questão 19: a)

https://goo.gl/WOViOk

Resposta da Questão 19:

a) Proporção fenotípica:

50% aguti : 50% chinchila

Resposta da Questão 22:

a) Em abelhas, os óvulos fecundados originam fêmeas, portanto 80% de 1250 gametas formarão 1000 fêmeas. Os 250 restantes evoluem partenogeneticamente, originando machos.

b

m

b

p

m

- óvulos:

p

b

m

e

n

b

p

b) Fêmea:

Macho:

Cruzamento:

20%b ; 20%b ; 20%b ; 20%b e 20%b

c

b m b p b n b c b

b

m

b

p

b

n

b

c

b

b

m

b

m

b

m

b

m p

b

b

m n

b

b

m c

b

b

m

b

m b m b m p b b m n b b m c b b

Estude com a gente! www.biologiatotal.com.br

EXERCÍCIOS

b

p

p

b b

p

p

b b

p

p

b b

n

p

b b

c

p

b b

p p p n p c b b b b b b b P( ou
p
p
p
n
p
c
b b
b b
b b
b
P(
ou
ou
ou
p
b ) =
11114
+++=×
1000 400
=
10
10
10
10
10
P(
b
p )
=
P(óvulos
partenogenéticos
1
250
=
125
2 ×
p ) = P(óvulos partenogenéticos 1 250 = 125 2 × https://goo.gl/zXAVj8 b p ) =

https://goo.gl/zXAVj8

b

p )

=

Resposta da Questão 23: [C]

De acordo com o sistema ABO, indivíduos portadores do alelo IA apresentam na membrana de suas hemácias o aglutinogênio A, os portadores do alelo IB apresentam aglutinogênio B; portadores dos alelos (IA e IB), concomitantemente, possuem os dois aglutinogênios (A e B); os indivíduos que apresentam o alelo i em homozigose (ii) não possuem os aglutinogênios A e B em suas hemácias sendo, portanto, doadores universais.

e B em suas hemácias sendo, portanto, doadores universais. https://goo.gl/w19GjJ Resposta da Questão 24: 02 +

https://goo.gl/w19GjJ

Resposta da Questão 24: 02 + 04 + 08 + 32 = 46.

[01] Falsa. Os grupos A e B possuem, respectivamente os antígenos (aglutinogênios) A e B na membrana plasmática de seus eritrócitos. [16] Falsa. A eritroblastose fetal ocorre quando uma mãe Rh negativo entra em contato com sangue Rh positivo, em transfusão equivocada ou quando recebe o antígeno Rh durante a gestação (ou parto) de um filho Rh positivo.

Rh durante a gestação (ou parto) de um filho Rh positivo. https://goo.gl/nsZrXg Resposta da Questão 25:

https://goo.gl/nsZrXg

Resposta da Questão 25: 01 + 16 = 17.

[02] Incorreta: P (

Resposta da Questão 25: 01 + 16 = 17. [02] Incorreta: P ( Rh + )

Rh + ) = 0,60

P

( (
(
(

Rh ) = 0,20

 

P

Rh + e

P Rh + e Rh – ) = 0,60 e 0,20 = 0,12 = 12%

Rh ) = 0,60 e 0,20 = 0,12 = 12%

hemácias imaturas (eritroblastos), como uma tentativa de compensar a destruição das hemácias

maduras (eritrócitos) pelos anticorpos anti-Rh produzidos anteriormente pela mãe Rh . A mãe foi sensibiizada por transfusão Rh + ou pelo contato com sangue Rh + de um filho anterior.

ou pelo contato com sangue Rh + de um filho anterior. https://goo.gl/zUCdYp Resposta da Questão 26:

https://goo.gl/zUCdYp

Resposta da Questão 26:

a) “Não concordo”. A frequência do genótipo ii é

igual a 47,3%. Portanto a frequência do gene i é a

raiz quadrada desse valor, ou seja, 6,89%.

b) Genótipo do grupo AB: I A I B

Genótipo do grupo RH : dd

https://goo.gl/URv74Ldo grupo AB: I A I B Genótipo do grupo RH – : dd Resposta da

Resposta da Questão 27:

a) Indivíduos do grupo A podem receber transfusões de sangue dos grupos A e O. Esses grupos não possuem o aglutinogênio B que seriam aglutinados pelas aglutininas anti-B presentes no plasma do receptor A.

b) A probabilidade é de 25%. O cruzamento adiante mostra esse resultado:

Pais:

I A i x I B i

Filhos: 25% I A I B (AB); 25% I A i (A); 25% I B i (B) e 25% ii (O)

(AB); 25% I A i (A); 25% I B i (B) e 25% ii (O) https://goo.gl/IdCZIN

https://goo.gl/IdCZIN

Resposta da Questão 28:

a) O Indivíduo portador dos dois antígenos (A e B)

pertence ao grupo sanguíneo AB (I A I B ), enquanto que a mulher que não possui nenhum desses antígenos pertence ao grupo sanguíneo O (ii). Assim, temos o seguinte cruzamento: I A I B X ii O homem I A I B pode produzir dois tipos de gametas:

I A e I B . A mulher ii pode produzir apenas gametas: i

[04] Incorreta: O pai Rh + de criança Rh (RR) é, certamente, heterozigoto (Rr).

[08] Incorreta: A eritroblastose fetal é caracterizada pela liberação, na corrente sanguínea fetal, de

I A

I B

i I

A

i

I B i

Estude com a gente! www.biologiatotal.com.br

na corrente sanguínea fetal, de ♂ I A I B ♂ i I A i I

35

EXERCÍCIOS

36

Proporção genotípica esperada: ½ I A i e ½ I B i. Proporção fenotípica esperada: ½ do grupo sanguíneo A e ½ do grupo sanguíneo B

b) As enzimas removem apenas as moléculas responsáveis pela reação imune na membrana plasmática das hemácias, alteram o fenótipo sem alterar seu genótipo. Como o gene não foi alterado, essa característica modificada não pode ser transmitida para os descendentes dos indivíduos submetidos a essa enzima.

c) Os macrófagos projetam sua membrana plasmática e fagocitam ativamente substâncias estranhas, microrganismos e restos celulares presentes entre as células do corpo, envolvendo-os num vacúolo digestório. Após serem parcialmente digeridas por seus lisossomos, substâncias dos corpos fagocitados (antígenos) são expostas na superfície da membrana celular dos macrófagos para posterior reconhecimento que será feito pelos linfócitos T.

reconhecimento que será feito pelos linfócitos T. https://goo.gl/ccA8gl Resposta da Questão 29: 01 + 04 +

https://goo.gl/ccA8gl

Resposta da Questão 29: 01 + 04 + 16 = 21

[01] Verdadeira: as aglutininas (proteínas aglutinadoras do citoplasma) são anticorpos capazes de reagir com certos polissacarídeos da membrana plasmática das hemácias, os aglutinogênios. [02] Falsa: as enzimas removem apenas as moléculas responsáveis pela reação imune na membrana plasmática das hemácias (fenótipo), portanto, não alteram seu genótipo.

[04] Verdadeira: os quatro fenótipos do sistema sanguíneo ABO (A, B, AB e O) são determinados por um gene com alelos múltiplos. Os três alelos desse gene são denominados I A , I B e i. [08] Falsa: o sangue da pessoa que apresenta o tipo O não apresenta nenhum tipo de aglutinogênio, porém, apresenta os dois tipos de aglutinina (anti-A e anti-B). [16] Verdadeira: Os três alelos que determinam os diferentes grupos sanguíneos do sistema ABO agem codificando enzimas ligeiramente diferentes, que transformam uma mesma substância precursora H em aglutinogênios A ou B. O alelo i não consegue transformar o precursor H em nenhum componente da membrana das hemácias. A síntese do precursor H depende de um outro gene, que possui um alelo recessivo raro h não funcional. As raríssimas pessoas homozigóticas hh não produzem o precursor H e, na ausência desse, não há produção de nenhum dos aglutingênios, mesmo que a pessoa seja portadora dos alelos I A ou I B . [32] Falsa: pessoas do grupo sanguíneo A podem ter os genótipos I A I A ou I A i. Pessoas do grupo sanguíneo B podem ter os genótipos I B I B ou I B i.

B podem ter os genótipos I B I B ou I B i . https://goo.gl/VTzbJA Resposta

https://goo.gl/VTzbJA

Resposta da Questão 30: 02 + 08 + 16 = 26.

[01] Incorreto: Pessoas pertencentes ao grupo B recebem sangue de B e O e doam sangue para B e AB. [04] Incorreto: As aglutininas anti B reagem com o aglutinogênio B.

B e AB. [04] Incorreto: As aglutininas anti B reagem com o aglutinogênio B. Estude com

Estude com a gente! www.biologiatotal.com.br