Você está na página 1de 17
mun os Boo tt a Tradicional Ordem Martinista SECAO DE ORATORIO Manuscrito Oficial Primeira Etapa Lote ~ 01 Ritual ‘As letras hebraicas (Yod-He-Schin-Vay-He, da direitt POA & esquerda) formam o nome de Jesus na transcrigdo Brea (Yeschouah). Referem-se a Jesus yeu aspecio eterno de Cristo Césmico. Os pontos ens a letras correspondem re itera de Salomao” (veja 0 texto na witima capa deste ‘manuscrito). mum En ‘TRADICIONALORDEM MARTINISTA Grande Heptada da Rua Nicarégus, Jurisdigdo de Lingua Portuguesa CEP 82515-260 Caixa Postal 4450 ‘Tel: (41) 3351-3000, 8250-970 ~ CuriibayPr Fax: (41) 3351-3065 Caro Suplicante: De agora em diante vocé faz parte dos Membros de Oratério de nossa fraternidade mfstica e me alegra saber que iréestudar os ensinamentos que a Tradicional Ordem Martinista coloca a disposicdo de todos os buscadores das verdades etemas. Os manuscritos que Ihe sero enviados regularmente contribuirdo para sua expansio interior e servirdo também para corroborar pontos bisicos da filosofia rosacruz que voce esté estudando. (Os ensinamentos martinistas de Orat6rio abrangem trés Etapas, cada ‘uma delas contendo 24 manuscritos, que Ihe serdo enviados a razio de seis por trimestre. Isto significa que serdo necessérios trés anos para que ‘yoo tenha acesso ao conjunto da tradido escrita perpetuada por nossa Ordem. Antecedendo cada Btapa vocé receberé um cerim6nia semelhante A que vai anexa a esta correspondéncia. Trata-se de um ritual que deverd ser executado em seu lar, num momento que Ihe convier. Devido ao seu profundo simbolismo e aos lagos especiais que ele permite criar com a Egrégora Martinista, sugiro que Ihe dé toda a sua atengdo. Quanto ‘maior a sinceridade com que o encare e realize, maior ser o conjunto de ccondiges misticas favoraveis que o auxiliardo no estudo dos manuscritos que Ihe sero enviados na seqiiéncia. ‘Neste primeiro trimestre de sua afiliagao martinista de Oratério voce deverd executar o Ritual e estudar os seis primeiros manuscritos da Etapa 1. Normalmente, receberd seis manuscritos para estudar em cada trimestre. Isto é vélido para as trés Etapas. Em conformidade com as regras tradicionais que regem nossa Ordem, informamos que no mantemos um departamento de instrucdo para os estudos martinistas, dado que o resultado destes estudos depende essencialmente da qualificacdo de cada estudante para comungar com a esséncia cristica presente no martinismo. Seria portanto estranho a essa comunhiio ou mesmo prejudicial a ela estabelecer uma comrespondéncia ue sem ditvida nao passaria de uma troca de pontos de vista intelectuais. Por outro lado, se voc sentir o desejo e a necessidade de partlhar com inmaos e irms martinistas 0 fruto de suas reflexGes e meditagdes, poder fazé-lonuma Heptada de nossa Ordem. Assim denominamos o organismo afiliado da Tradicional Ordem Martinista corespondente & Lojana AMORC. ‘Somente numa Heptada, que € ditigida por um grupo de sete oficiais, 0 estudante martinista de Oratério pode se tomar um Iniciado Martinista. Por isto as duas principais fungdes de uma Heptada sio: — outorgar as iniciagdes martinistas tradicionais, que admitem 0 estudante da filosofia martinista na corrente inicidtica que teve comego ‘com Louis-Claude de Saint-Martin no século dezoito; — ptomover o estudo em grupo dessa filosofia, mediante reuniées tradicionais regulares denominadas conventfeulos, ao longo de trés Graus ~ de Asociados, Iniciados ¢ Superiores Incégnitos (S.L.). [Nao obstante, para que voce, como Membro de Oratério, esteja qualificado para participar num conventiculo do Grau Associado quando de uma visita uma Heptada ou por oeasiio de uma convengdo nacional ou regional, poderd receber a iniciagdo ao Grau Associado em qualquer Heptada. Para isto solicite & Grande Heptada — sediada na Grande Loja da AMORC — informagdo quanto a existéncia de uma Heptada em sua cidade ou numa localidade préxima. Essa iniciago nfo o qualificard como um Iniciado ‘Martinista, mas the daré direito 3 referida participacio. De todo coragio fago votos de que vocé encontre em nossa Ordem a iluminagZo que busca e, uma vez mais, expresso minha alegria em acolhé- Jocomo Membro martinsta de Orat6rio. (Que a eterna Luz da Sabedoria Divina o ilumine sempre! Hélio de Moraes e Marques Granbs Mestre [2] TOM=Loe OL apt Sesio de Oratério PRIMEIRA ETAPA RITUAL Instrugdes Gerais Preparacao do Ritual Acessérios Disposigao do Oratério Ritual Juramento para o Primeiro Ritual ‘Tradicional Ordem Martinista Segdio de Oratério PRIMEIRA ETAPA RITUAL PAGINA 2 CONCORDANCIA MARTINISTA ‘@ No comego de cada uma das trés Etapas fue constituem a formagao Mastinista de Sretorio € proposto um ritual cujo objetivo é Gespertar na consciéneia um sentimento fprofindo de devosdo para com o conhecinen dispensado pela Tradigao. Um ritual, pelo ambiente aye ‘erin e a emogio interior que favorece, ela Trobre a alma e as profundezas do Eu um avatv® ‘particular e uma ago Gefinida cujo resultado, mesmo que ndo s¢ja Jmediatamente percebido, & propicio regio que se pretende dar ao pensamento & 3 encaminhamento que deveré tera seguir a reflexto, No campo da Tradilo, todo ritual € por conseguinte, fandamentalmente, uma introdusio eficaz 908 ‘Mistérios, e constitui para com ies um engajamento de todo o ser. Recomendamos ‘voce efetue, na maneira Sndicada, o ritual que lhe € proposto nesta ‘oportunidade, Se no puder reunit os indicate necessarios, ou se por qualquer razHo decid ‘ndo efetuar o ritual, pelo arenes Teia-o atentamente, numa ocasido em que Pom! estar a sos € sem Tisco seno® interrompido. Abstenha-se de julgare tena 6 ‘mente, que se este ritual de sr esse nenhuma ufilidade © no visasse unicament ‘pem-estar de seus ‘Membros, a Tradicional Ordem Martinista nfo o te! incluido em seu sistema de censinamento privado. ‘A citagdo escolhida, em concordéncia com o primeits ritual simbélico, é breve, A aNE de levéclo a proveitosas reflexdes 20 longo ‘dos proximos dias. Ela foi mas ido de uma importante obra de Louis-Claude de Saint-Martin, intitulada: “Meu Retrato Historico e Filos6fico”: “Beta bem claro que os homens precisam ser guiados e que ‘eles sb contam com seus préprios olhos pare conduzi-los, é jpara isto que 36 existe a falsa ciencia qe produz orgulho, ois somente ela afasta do principio ¢ rnela os homens guiam asi mesmos.” LOUIS-CLAUDE DE SAINT-MARTIN (1743 — 1803) ‘Tradicional Ordem Martinista Secio de Oratério PRIMEIRA ETAPA RITUAL PAGINA 3 Primeira Parte Instrugies Gerais (Leia antes de iniciar o Ritual) A fim de poder fazer os preparativos necessérios, vocé poder ler a primeira parte deste manuscrito, mas abstenha-se de ler o ritual propriamente dito antes de ter preparado devidamente o seu Oratério de se encontrar a ss e pronto para realizé-lo. Temos certeza de que vocé compreende perfeitamente e saberd dar o justo valor ao ritual que iré efetuar. PREPARACAO DO RITUAL Poderd ser usado seu Sanctum pessoal ou uma pega de sua casa reservada a0 estudo, para cumprir este ritual pessoal e simbélico. De qualquer forma, 0 recinto deverd ser especialmente preparado para essa ocasifo. ACESSORIOS ‘A — Umamesapequenade altura normal. A forma da mesa ndo é importante, ‘mas ela ndo deverd medir menos de sessenta centimetros de lado. B ~ Uma toalha ou pano branco para cobrir a mesa até 0 chao. C — Quatro velas brancas serio utilizadas como lumindrias. Deverio medir entre Vinte ¢ trinta centimetros de altura e ser colocadas em castigais comuns. ‘Tena fisforos & mfo para acendé-Ias no momento determinado no Ritual. D ~ Um incensétio. E ~ Umaespada, Se vocé nfo puder tomar uma emprestada ou comprar, poderd fazet uma de madeira. Neste caso, dé-the a forma de uma espada dos antigos Cruzados, isto & com a lamina e o punho grandes e retos. Essa espada podia entdo ser usada altemadamente como cruz e como espada, ‘Tendo feito sua espada nas dimensGes desejadas, voce poderd Ihe dar um acabamento artistico para 0 uso que ela terd em seu Oratdrio. Eis as dimensdes de uma espada usual: 0 punho tem dez a doze centimetros de comprimento e dois a trés centimetros de espessura; a guarda(trave horizontal da cruz) tem dez a doze centimetros de comprimento e um centimetro de ‘espessura, ¢ a lémina tem 80 cm de comprimento. Talvez voeé tenha ificuldade para confeccionar uma espada assim. Neste caso, um V7) Pedago de madeira de mais ou menos um metro de comprimento e dois a trés centimetros de largura podera simbolizar essa espada. ‘Tradicional Ordem Martinista Secdo de Oratério PRIMEIRA ETAPA RITUAL PAGINA 4 F — Uma méscara negra. G — Um pano branco de tamanho suficins 9 simbolizar uma capa ou umn vpanfo e um cordao (como de roupiio) Preto. Hi — Vocé deveré ter no Oratorio a cana Me acompantha este Ritual e que The Sees storizagdo para realizé-o. Ela est fssinada pelo Grande Mestre da Tradicional Ordem Martinista para & “urisdigio de ingua portugues®. pIsPOsICAO DO ORATORIO (Consulte a ilustrago) © tamanho e a forma do recinto nfo tem importincia. Basta que nele $° possam dispor failmente os acessories necessities. ‘a — Emum canto do recinto, determinado por voce, para sero Leste simbélicos ea Oriente, cologue a mesa (Veja & ilustraga0). B — Por tras da mesa e diretamente no Leste deve ser colocada uma cadeira. per gae a dirita desta, cologue uma Vel sobre um pedestal.ou mesinha. (Veja ilustraga0). C — Uma segunda cadeira deverd set colocada a um metro ou um Metro ¢ meio da mesa, em oposigio & primelts cadeira, A mesa, portanto, ficaré posicionada entre as duas cadeirs. "Nas costas desta altima deverd ser otiedo 0 tecido branco que sirmboliza © manior¢ ‘o cordao preto. (Veja ilustragio). ‘A mesa deverd ser preparada como segue: a toalha branca deveré set A mest sobre ela, pendencdo para 0s lados, No ny dda mesa, arrumar co inés velas dispostas em tridngulo. ‘Uma das pontas do tridngulo deverd as var de frente para a segunda cadcir® ne gneionacda acima, no parsgrafo C. Entre as res velas, no centro da mesa, coloque 0 jncensério ¢ dentro: dele o incenso, se™ ‘acendé-lo. Diante ‘da vela que constitui @ ponta do triangulo! diante da cadeira mencionada no pardgrafo | C, deverd ser: ‘colocada Trecpada, em posigdo transversa, SOD & fespad, a mascara negra. A sci erda da expada Ser coloeada 2 care dando autorizagHo para a (EA _ reizaso do ritual. Do outro lado da ‘mesa sera colocada a copia do QF) compromise a Do everd fazer antes do ritual (veja 2 tm pagina deste Ritual) ‘Tradicional Ordem Martinista Segiio de Orat6rio PRIMEIRA ETAPA RITUAL PAGINA 5 ILUSTRAGAO DO ORATORIO : LESTE OU ORIENTE mawoz roa Incenso—}} ‘Tradicional Ordem Martinists Segdo de Oratério PRIMEIRA ETAPA RITUAL PAGINA 6 Segunda Parte RITUAL Associado: (Gente-se na cadeira situads ars da mesa, no ponto Oeste. Relaxese © cotpque-se num estado receptivo)- 0 Oficiante Invisivel: vas participar, como Membro de Oratorio, do primeito ritual pessoal simpolico da Tradicional Ordem Martinis. vote risa, de carter singular, abr para ti um ciclo de estudos privados ide considerdvel importancia © ‘valor mistico. Perey de qualquer outa coise, deverss ons rur em tua mente o quadro clare © ‘vivo de urn templono qual oral poderia ser realizado. Poderia St por exemplo; Wi ruta mistriosa ou umn templo de pedra, antigo ¢ veneravel situndo Sul ne aga, No teraplo encontram-se dol, Grandes pilares sobre ume platalorms cievadaz entre 0s dois pilares, sobre & lataforma, esté a mesa do altar © Gala estio dois mestres invisfveis pire os antigos misticos, oconhecimen® ‘36 era transmitido a homens cujo mérito tivesse sido determinado por St Série de provas. Na medida em ave MTontinuares @ provas teu méritO, OUT me pmpensas te serio concedidas. Ness Sportunidade, entretanto, deverss vmanter a humildade de coragdo € ‘pensamento. Poverds abster-se zelosamente Je Dense, ‘om ti mesmo, em teus sentimentos experiéncias. Entio este recinto “Be santificado e, sob a influéncia de teu Eu eral, do ritual ¢ do incenso, Ue sairiosatransformagao se operara neste Trcal, gue se tomar, simbolicamente, w= tempo particular e privado.” “Levanta-te ¢ pronuncia tou nome ¢ sobFeTOMS: Associado: (Levante-se, responds ¢ permanes® de pé, Acenda as és velas € 0 incensoy em seguida diga em voz baixa mas ompreensivel e audivel): “Que esta luz desperte em mim a inspiragao para a descaberta dos verdadeiros ‘valores do meu ser!” (Agora acenda a vela que s© enconts proxima & cadeira no Leste simbélico e diga: Le Tradicional Ordem Martinista Seco de Oratério PRIMEIRA ETAPA RITUAL PAGINA 7 “Esta luz simboliza para mim aqueles que, no decurso dos séculos, me precederam na senda da regeneraco, Observarei agora um momento de silencio, para meditar e me unir em pensamento a todos os martinistas do pasado ¢ do presente.” (Permanega em siléncio, com os olhos fechados, durante trinta segundos. No decorrer desse periodo de meditacao, imagine que Louis-Claude de Saint-Martin, com seu perfil elassico, seu nariz romano, sua testa alta e seus olhos penetrantes e profundos, esta diante da vela acesa no Leste simbdlico. Um mestre invisivel, que € 0 oficiante deste ritual, esta diante da cadeira colocada a sua frente. CComecando por ele e formando um circulo completo ao seu redor, digno candidato, esto outros Mestres do passado que o observam ¢ examinam seus pensamentos). Oficiante Invisivel: “Solicito que leias em voz alta o compromisso solene deste ritual e em seguida que aponhas tua assinatura ao mesmo.” (Se vocé, que aspira 4 Luz transmitida pela Tradicional Ordem Martinista aos ‘Membros de Oratério, sentir que deve se recusar a assinar esse compromisso, ‘no 0 assine, interrompa o ritual, apague as velas e retire-se do recinto, Sem qualquer diivida, suas convicgdes e sua forga de cariter terdo sido suficientes e sua assinatura foi aposta ao juramento. Nesse caso, detenha-se por um momento e agradeca ao Deus de seu coragaio, pois ultrapassou com éxito uma das provas). “Podes sentar.” (Uma vez sentado, leia 0 que se segue): “Tu que aspiras & Luz. disseminada pela Tradicional Ordem Martinista aos Membros de Oratrio, lembra sempre que nosso propésito nao é o de transmitir ‘um ensinamento dogmético, mas apenas o de levar os que buscam a verdade a refletrlivremente, sem restrigo por parte de quem quer que seja, na mais rigorosa toleréncia e na compreensao do préximo. Levanta-te!” (Fique de pé e, depois de alguns segundos, pegue a mascara negra da mesa, contemple-a ¢ diga) “Esta mascara ¢ um dos simbolos mais sagrados da Tradicional Ordem Martinista. Tu verificarés todo o seu valor no dia em que ‘Tradicional Ordem Martinista Segiio de Oratério PRIMEIRA ETAPA RITUAL, PAGINA 8 receberes em uma de nossas Heptadas, na iniciagdo que outros reeeheram antes Se tie que marcou indelevelmente suas vidas, em sua busca de grandes verdades. Enquanto aguards, a S68 contigo mesmo, deverss ‘meditar sobre esse simbolo de sabedoria.” (ecoloque a méscara sobre a mesa, Desloque-se até a frente da cadeira conde esti o pano branco, ¢ pegue-o. Contemple-o ¢ diga): Este manto &0 segundo simbolo de nossa Ordem e, durante ainiingto em uma Heptada, seu sentido te sera revelado, Avaliarés sv significagdo para 0 ve He Martinista em um mundo de dificuldades. Que ele também se) objeto ira uas reflexdes, durante esse periodo de espera! Dessa fora ‘compreenderas, a ga meditagao sobre os outros imolos, como so enriquecedores oS periodos seme ados ao estudo interior e pessoal do simbolismo tradicional.” (Recoloque o manto em seu lugar. Tome o condo nas mos Contemple-o & digay: spate ¢o teceiro simbolo do martinismo. Tamibém deves meditar sobre S&& significado e importincia, Lembra-te de que, cada ver ave tefletires sobre esses fake simbolos, estarés usando um grande privilégio, poraue oS meditagses tw iardo tua consciéncia a se expandir e, finalmente, 0 dosent, quando aacavais tarde iniciado em uma Fleptada, jéterds progredido bastante na senda da verdade.” (Agora pegue a espada da mesa e segure-a com a mio drei firmemente pelo punho, com a lamina voltada para cima; com 0 brago bem esticado sua frente, faga a seguinte declaragdo): “Bu (promuncie seu nome e sobrenome),aspirante & Lv, a Tradicional Ordem “Manis infundid pelo deseo since de trabalhar por minha propria regenetacio, hate de minha espada cerimonal,simbolo de minha determinagi © ‘emblema da gaara etema a qual me une minha vontade de Homem de Deseto. comprometo- cayataenemente @ prosseguir em minha caminhada pela senda de perfeigao ¢ do mieseno, a trabalhar sem esmorecimento pot meu desabrochar spiritual e @ me “Toaiear sempre a tarefa de expandis a Luz Maior no mundo, «jem disso, comprometo-me solenemente, quando isto me sej8 Pos shale as eweunstancias me permitam, @solicitar minha iniciagl0 regular em uma das Heptadas devidamente ‘estabelecidas e reconhe- cidas da Tradicional Ordem Martinista. Le Tradicional Ordem Martinista Sesaio de Oratério PRIMEIRA ETAPA RITUAL PAGINA 9 “Por iltimo, renovo solenemente o compromisso que assinei quando solicitei minha afiliagdo, de devolver & sede da Tradicional Ordem Martinista, quando terminar meus estudos, todos os manuscritos recebidos na qualidade de Membro de Oratério, ¢ de fazet 0 mesmo no caso de ser interrompida definitivamente minha afiliagao de Membro de Oratério, seja qual for o motivo, Para esse cumpri- mento, que Deus me ajude!” (Recoloque a espada sobre a mesa e medite. Em seguida, apague as velas que esto sobre a mesa, dizendo): “Que 0 desejo de conhecer, de me aperfeigoar ¢ amar o préximo me acompanhe até a hora de minha morte.” (Apague a luz que se encontra perto da cadeira, no Leste, ¢ diga): “Que a luz brilhe sempre em meu corago € me mantenha constantemente unido Aqueles que, no passado e no presente, consagraram seus esforgos 4 busca da verdade!” Assim fica encerrado o primeiro ritual pessoal e simbélico. Que a eterna Luz da Sabedoria césmica o ilumine sempre! ‘Tradicional Ordem Martinista Secdo de Oratério PRIMEIRA ETAPA RITUAL PAGINA 10 JURAMENTO PARA O PRIMEIRO RITUAL. ““Comprometo-me por minh honra e reputagdo, som retort mental de qualquer espécie, nto tirarcbpia ou fotocopins dest ‘manuscrito ou de qualquer fare do mesmo, ea jams revelat seu contetde 2 Gi ‘quer que seja. Ademais, iro e prometo solenemente jamais divulgar Por, ‘qualquer outro meio, a niio ser Hiyando isso seja requerido pelos Ofiiais ¢a ‘Tradicional Ordem Martinista sa conte quaificados e que possam provilo de modo de ‘nenhuma davida devidammem mim, o contenido dos manuseitos, as palais, (70S simbolos ¢ sts que me serio confiados pela Tradicional Ordem Martinista, «