Você está na página 1de 11

c  

 

         


à  
Débora Ravenscrof, acadêmica de psicologia.

Elizabeth Ravenscrof, mãe de Débora.

Eduardo Ravenscrof, pai de Débora e esposo de Elizabeth.

Franklin Ravenscrof, irmão de Débora.

Raquel, melhor amiga de Débora , depois de adolescente se torna uma fumante compulsiva .

Patrícia, amiga de Débora.

Betty, amiga de Débora e adventista do Sétimo Dia.

Jim, amigo de Débora da faculdade , sem religião.

Plínio, amigo da faculdade de Débora e agnóstico.

Bernardo, amigo da faculdade de Débora e ateu.

Rafael , ex-adventista e ³ficante´ de Betty.

Roberto, amigo da faculdade e Adventista do Sétimo Dia.

Danilo, amigo de infância de Débora e esteve preso durante cinco anos por tráfico de
drogas, torna-se seu namorado.

Kemmuel, Rodrigo e Jack, dependentes químicos e amigos de Danilo.

David, escrivão da corte celestial e anjo da guard a de Débora

  
Jovens adventistas que visitam Débora , Garçom e enfermeiros ou enfermeiras,
médico e colega.

 

2enário: Y  
  
 
      
  
Elizabeth X    A Você não irá neste ³Show´!... Minha filha!... Me
esculte... 
  ! Você tá matando o seu pai de desgosto. Durante várias noites o
escuto ora chorando e orando pelos quanto da casa, seu sono está cada vez mais debilitado,
(faz uma pausaA e seu coração quebrantado. Se ele continuar assim não subsistirá... ! 
 
     ! .

Débora ± "!   !    



   Da licença! 
   

Estou cansada de vocês... Sempre sendo uma pedra num meu caminho... Odeio vocês dois!
Não queria que fossem meus pais! Sempre com esse papo pérfido de religião: ³isso não é um
bom testemunho de uma moça cristã!... O sábado e o dia do senhor e não devemos a fazer
os nossos interesses!... Essa sua atitude está o profanando!...´ 
  
#   os pais
da Raquel são compreensíveis! Eles não se entrometem na vida dela . 
  ! não
pedi para nascer adventista...

Elizabeth - $     





 
 minha filha agradeça a Deus por ter sido
criada aos pés de Jesus e instruída na Bíblia, você recebeu uma luz que tantos a queriam! E
agora a despreza?! Deus não te tomará por inocente, se não mudar de caminho... $

 
 

 !     

 Somos adventistas do Sétimo Dia de quatros gerações,
todos, fiéis a Deus e agora você rompem assim! Isso muito para mim! Meu espírito está em
aflição, vejo você perdida na Manhã Gloriosa ! E não suporto a grande dor! 
   
 

!
#  
 

Eduardo- %
      


     Que barulho é e sse! Já podia
imaginar... Débora e sua rebeldia...      
    
  #
      

   
#  
    Aonde vai mocinha?! &# '   ! Vá pro seu quarto agora
você não sairá dessa casa! Ainda sou dono dela! Exijo enquanto você tiver morando aqui que
me respeite!... Basta minha filha, lhe proporcionei dum bem e dum melhor, casa boa,
faculdade uma vida de bonança e me retribui dessa forma ?!.

Débora - (
 '
 Não vou ao meu quarto! Vou sim no ³Show´ do ³The Police´!
Nada nesse mundo me impedirá... Nem você !.   
  .

Eduardo-  


se você sair dessa porta não precisa voltar mais... )  
Não precisa voltar mais! No mundo você verá como a vida é dura, e a escola da vida te
ensinará a viver... Quero ver quem vai pagar sua faculdade ?... Roupas?... E as necessidades
Básicas?... Filhas essas suas amizades são hediondas e pessoas de má índole. Você sabe
que seu anjo da guarda não te acompanha nesses lugares sórdidos ; e você está à mercê nas
garras de Satanás. Filha volte para o Senhor enquanto a tempo...  #  #    


 

Débora - *   Papai! Não vou voltar mesmo!      



 Danilo me
chamou para morar com ele em seu apartamento! Nunca mais terei de vê-los! Nunca! E
esqueça que já tiveram uma filha! ...

Eduardo- 
   Você vai morar com aquele delinqüente! Tantos planos que fiz
para você...

Débora - As pessoas mudam... Ele não é um delinqüente e eu o amo desde criança!


*    
  ' 


 
    
  
+
 
 
  

  
# 
 
   # !   



!
 ' 



$    
   $    ! '    

 
 
,  
 

Patrícia - -
   Hein!    
  

  '  Pô, cara! O
que aconteceu?! Não chore vamos para minha casa.

Débora -  !  


  .  E o ³show´! Não posso perdê-lo!...

Patrícia - Não perderemos!   Mas antes devemos retocar essa maquilagem
borrada e passar um batom nesses lábios carnudos... Não, pare de chorar! Passou.

   Agora me conta o que aconteceu?

Débora - Brigamos de novo, eu e meus pais. Mais dessa vez basta é passado... Quero
esquecer tudo e viver meu amor com o Danilo...

Patrícia - Por causa da caretice de religião... Eles são fanáticos mermo!

Débora - E como são! Acabo de concluir que religião é relativo, tudo é relativo e a vida
é tão passageira e se não aproveitarmos...

Patrícia - cara, você aceitou de morar com ele, ele deve tá felizaço!... você não vai se
arrepender! Ele é um máximo! Um gato! E eu já te falei que ele é amaradão em você! ... Mas
hoje só quero pensar no ³The Police´! )  !  A Aaaahhhh!!! 2ara! ³The Police´!

Débora - Já passou! Não sou de ficar remoendo o passado tenebroso... Sim esse será
o melhor ³show´ de minha vida! Vamos curtir à beça e fazer tudo o que querermos! Uma
grande folia. Vamos aproveitar a vida! Todos de nossas idades devem fazer o mesmo... Deus
quer sejamos felizes e estou feliz e isso é felicidade. E aquele cara do ³The Police´ o Stewart!
Sou amarrada por ele, aquele cabelo loiro e é um bom baterista...

% 
 #  #        
#  
      
/
0 1% !123!!
$

4123!!

$

14

%  



 
 



  
   
  5 
!    

  5

# 

Vnjo relator - Tenho que subir aos céus, e levar os relatos ao Tribunal Divino... Sinto
muito!... (Olha furtivo para DavidA tenho que relatar tudo, não posso omitir nenhum p érfido
pecado e ato sem amor... Mesmo que quisesse!... Tenho muita pena dos seres humanos,
desde momento em que recusaram a obedecer a Deus sofrem drasticamente... Tudo isso por
causa de o anjo rebelde que, (pausa na fala A armou aquela sublevação a qual fez a maior
revolução nos céus, onde questionava a autoridade divina , como uma criatura poderia
reclamar o trono do criador?Só uma mente demoníaca! Ah! Que alivio de isso já ter passado,
foi um período muito hostil, você lembra ?... Havia fofocas entre os anjos e elas na maioria das
vezes ultrajavam o Filho de Deus. Mas a solução para essa desgraça já estava planejada e foi
concretizada em 2risto, que já venceu e derramou seu sangue inocente, só sofrimento
acarretou o pecado; como me angustiou ao ver o meu Senhor ser humilhado! E sofrer nas
mãos de pecadores malvados! Meu desejo era vim em seu socorro e livrá-lo e se possível
morrer por ele... Mas tínhamos ordens restritas de ficarmos no céu. Satanás, como qualquer
um de nós, nunca imaginaria que tal sacrifício seria feito por Suas criaturas decaídas; as
quais mereciam a morte eterna, tudo por que Ele os ama sinceramente.

David - Ela anda tão atordoada, pobrezi nha... Os prazeres da vida são considerados,
nesse momento, muito importantes e ela não os ver como efêmeros, passageiros, transitórios.
*  Ah! Se ela enxergasse como as suas veredas estão conduzido-a a perdição! Temo
que o Espírito de Deus não consiga convencê -la o mais rápido possível do pecado e do Juízo
vindouro, porque até agora ela não quer escutá-lo e ignora-o. Já está difícil para eu poder
protegê-la, Satanás envia constantemente suas hostes para cercá-la... E os lugares que ela
constantemente anda, não sou permitido caminhar... 2omo minha alma está aflita! Graças a
Adonai que seus pais intercedem constantemente por ela em oração... E Deus permite-me
que eu transpasse a barreira inimiga, mas ela é livre - lembra de Israel? #
'
 6 
Uma ora ela ficará lançada a sorte do inimigo. Esse se puder, vai destruí-la sem a maior
clemência e não desperdiçará a oportunidade , oro diariamente para que isso não aconteça. 

   !  Se ela pudesse ver como nos, os seres celestiais vêem, veria
como o reino de Satanás é horripilante e terrível. Veria o quanto Jesus sofre pel a a sua
atitude e quantas lágrimas seus pais já verteram por ela. Não posso imaginá-la eternamente
perdida!... Quero poder pegá-la e abraçá-la profundamente quando Jesus voltar... E mostrar
como o céu é maravilhoso... Que essa felicidade que busca não se compara com ele. Quero
voar carregando-a pelas as mãos pelo o universo criado por Deus e responder todas as suas
inquirições, dizer tantas vezes que eu a protegi e livrei a dos perigos... Seria uma conversa
maravilhosa, como sempre esperei. Ela faz parte da minha vida, lembro que esperei mais de
2000 mil anos para ser seu anjo da guarda e desde já a acompanho desde sua fecundação
até agora. Lembro quando ela disse sua s primeiras palavras  ! 
   quando
cantava na igreja, ah! Que voz maravilhosa e quando fez sua primeira oração, não suportei
chorei de emoção... 2ompartilhei os seus sofrimentos! E sempre junto dela, ao seu lado, sofri !
Na vez em que brigaram com ela na escola... E aquela em que ela ficou tão nervosa no seu
primeiro sermão... 2ertos insensíveis riram dela... Mais Deus se agradou muitíssimo e foi um
dos melhores sermões que ele ouviu, pois foi sincero e de coração. Minhas asas a envolveu
até aqui e se pudesse a envolveria para sempre...

Vnjo relator- Vamos, já é quase sábado e precisamos louvar a Deus no seu santo
templo.

"


 

c

" 


   

 
Elizabeth - Amor! Nosso bebê nos abandonou!  ! .

Eduardo- 7    
 Lembra o quanto oramos pedido a Deus um filho... Quantos
anos?...Seis longos anos, o Senhor nos concedeu essa dádiva preciosa que nos trouxe tanta
alegria. 


  

Elizabeth - 2omo foi maravilhoso! Aquele dia em que a segurei bem rente aos seios e
pude contemplar aquele rostinho, tão pequenino, tão meiguinho, seus olhos eram como o céu:
puro e cristalino. Minha vontade era abraçá-la bem forte e nunca a soltar, era tão indefesa ...
Necessitava de nossa proteção. Era o milagre da vida, que Deus lhe tinha outorgado para nós
cuidarmos e parece que falhamos  #  

 Doei todo o meu amor a
ela, desde cedo falei do amor de Jesus, contei lhe histórias Bíblicas, como ela ria no momento
que você caía imitando Golias? É impossível de apagar da memória...

Eduardo- Ela amava ir para escola sabatina e era muito sabida. Respondia com
convicção todas as perguntas da professora. Era nossa alegria e diariamente apresentávamo -
la durante a manhã e as tarde aos pés de Deus . Para que ele a abençoasse... 2resceu rápido
de mais, oh tempo que não volta mais... 2ontinua sempre a correr... E quando a vir cantar
docilmente na igreja? Fiquei muito feliz e agradeci a Deus por esse momento e pedi que
durasse muito. Era ativa na Igreja, a cada reunião estava present e, queria fazer tudo e muitas
vezes devido nossa ignorância e falta de visão até brigávamos com a pobrezinha dizendo que
ela ficava muito na igreja... Irônico, não é? Durante a sua adolescência brigávamos para ela ir
nela!....

Elizabeth - Ah! Não gosto nem de relembrar esses tempos conturbado s de sua
adolescência, parecia que o templo era um lugar desagradável, meu coração se torturava,
tinha medo de ela não querer mais ir a Igreja e só ir porque mandávamos: Perder a vontade
de servi a Deus. Não entendia o porquê de não sentir mais prazer em ler a Bíblia, preferia os
romances da Aghata 2hristie e quando Brown lançou os ignóbeis livros: 2ódigo Da Vince e
Anjos e Demônios chegou até nos dizer que a Bíblia não era inspirada e inverossímil.

Eduardo- Mais o pior aconteceu quando ela abandonou de vez a igreja... Foi indo
alguns sábado, outros domingos e depois nem apareceu mais. Dizíamos para acordar e ser
arrumar para irmos à 2asa de Deus e ela nos dizia que estava cansada, a faculdade a tinha
exaurido e o trabalho estressado de mais... Queria dormir, pois só tinha os sábados... Nos
domingos ela ia para os clubes participar de festas impróprias para uma cristã.

Elizabeth - Aquela vez que ela chegou embriagada?... Você não pôde tolerar mais; e
depois que ela recobrou a consciência você repreendeu-a com a disciplina. Disse que doeria
em si mais do que nela... Mais nossa filha não compreendeu essas palavras e disse que nos
odiava. Nunca mais chegou embriagada em casa, mas não porque parou de beber, mas
porque dormia na casa de suas amigas até o efeito do álcool passar !

Eduardo- Tomara que um dia ela caia em si, e o que oro constantemente e peço a
misericórdia de Deus para que opere de em seu coração uma comoção e grande
reavivamento para que, Débora, volte a os seus braços enquanto há graça. 

*
   
  
 

8# 9 
 



 # 5
23!
$
4  

 '

  5
$    &:
  
$
 
 


 ë


 #

 :
; 

2  
4 
 5 
 

   
 
 

Raquel- Gente hoje é o dia em que eu vou ver...    #   #  Gente
olha lá no canto?  !    :
;
 


 estão ficando!... 
 Quem diria
que a certinha da Betty iria vim neste lugar... Ela te criticou tantas vezes !     
Não é mesmo?

Débora - ah! Raquel! 2hega desse papo furado de religião !... Eu quero esquecer!... Pô!
Sempre no mesmo assunto! Lembre-se, eu já não te falei? Que cair na real! Só fui dessa
religião por caretice de meus pais. E tem mais problema da Betty, nunca gostei dela... Ela
sempre se achou a idealizada e salva. Você também não gosta dela!... 2onsecutivamente a
criticou  

 !   5
5
    
.

Patrícia- isso mesmo Débora! E você !       5


 para de tocar neste
assunto de religião... Débora, agora como nunca é uma de nós... Totalmente! Nada será um
obstáculo na sua decisão, porque ao contrário de seus pais respeitamos as suas opiniões.

Débora - Ah! Amiga você é de mais.    


  
        

# 

Jim- Nunca tive religião, ainda bem que meus pais sempre tiveram a mente aberta e
me influenciaram nas filosofias Marxistas... A religião aliena os povos, e faz com que sejam
subjugados pelas classes dominantes e o proletariado só se ferra... A história é verídica ao
relatar o que a Igreja 2atólica fez... Logo se conclui que religião não presta... As barbaridades
que o clero dizia aos fiéis: ³sofram nesta vida e ganhará os céus, sirva nesta vida e será nos
céus servido por Jesus!... 
  

     Veja o atraso da Idade Média...
Marx não se equivocara! A religião é ³o ópio do mundo´, o qual vicia e destrói!

Bernardo-  
         
     
       
Bravo! Bravo! Jim! Sempre filosofando... Me poupa...Esqueça a faculdade um
momento...Odeio Marx porque sou capitalista ferino...Mas... realmente religião é aproveitar a
vida, acreditar no livro cheio de contos fantásticos?! Ou na avançada ciência? A vida é curta e
passageira, amanhar nós poderemos está mortos, sou um epicurista,  
  
 e que
aproveitei dela?...Sou existe essa vida...Não há outra. Tudo acaba e viramos dejetos
orgânicos para manter a vida da Terra, continua o ciclo da vida.   # # !  

Plínio- Que porcaria é essa! Vocês só falam em religião, para que vieram nesta festa...
Bando de caretas! Vamos relaxar... 2urtir e encher cara! Garçons! Faça uma rodada de
cerveja! É por minha conta!

Danilo- Demorou cara! Duas! Eu pago mais uma... Vamos beber até cair!...

<
:
; 

    
  
 
Rafael- E doidos! 2omo vai! 
#  
   5

, Bebendo
muito hein! 
#     ! 
 


  . #
, coisa boa! Pega, Betty toma só um
pouquinho... Por favor!

Betty- Não! Rafael!... Você sabe que não bebo!     
 
  


  .

Rafael- Anda! Por mim! Para selar nosso amor!   /2

1:

14=)  >

Betty- Você sabe que não posso, já foi adventista... 8


      

 

 5

 
 Ah! Desculpe!

Plínio - Outra fanática! De novo não!... Olha se vieram para falar de religião podem
vazar daqui! "
 
 :
;


/2  14

Débora- Que eu saiba adventista não vem aqui1     
  

 
 .

Betty - Você veio!  

Débora- eu não sou mais adventista...      



 
 
 
  Tem
mais: se você não beber pode ir embora daqui...      5
  

  

# %5 está! Beba ou vaza!

Rafael- -
 ?  Oh! Betty! Ou você entra nessa ou terminamos?... Já tá aqui
custa se entrosar?

:
;



Betty - Estou tonta... Ai! #   minha cabeça vai explodir! 2ai no chão e começa a
entrar em convulsão.

Plínio- Ela é epilética! Está em overdose!

3 
 

  
   8  


 
  
#  8
 ?


 @



   
   8

 
#  '    

2 

$ $    
 
:
 
 
 
& 5


    

Danilo- Preciso pegar uns bagulhos com uns cara! É rápido! "   



 

Plínio - Pô! 2ara vamos se mandar daqui!

Danilo- Velho! É rápido! Segura as gatas aí!   





 


 A

 #
& B ?
   


Kemmuel- Mano achei que tinha mijado pra traz, sabe que eu não aceito furo! : 

 
 



Danilo- Velho! Trouxe seu baseado!  #


& B 
# '

Rodrigo' Espero que seja da boa!...(*


#   !
   



 

 


#'  

Jack- 8

 
  #  2aras, vamos da no pé daqui! Valeu! Mano!




 

!

Y % 

  

 
 
   
  5 


     
? 

 

O carro que estava Jim, Raquel e Rafael sai velozmente, cantando o pneu. Danilo entra
no carro e começa fumar maconha, os outros como estavam embriagados, também usam-
na...David sentiu um temor, um leve frio na sua espinha, que se arrasta de baixo para cima.
2orre até o carro, fita o olhar com tanta dor no rosto de Débora, teme que seja a ultima vez...
Estremece ao pensar na terrível hipótese. Eles estão em êxtase entregados às paixões dos
seus impuros corações. David se sente impotente. Tenta acordar Débora com recordação, diz
na sua consciência para ela sair do caro, que há grande perigo. Ora a Deus, como nunca orou
naqueles curtíssimos minutos. Pede ao senhor que permita que ele tome a forma humana ou
a proteja com suas asas. Vem o silencio do céu! Aquele mesmo silêncio quando 2risto em
agonia pediu que Deus passasse o seu cálice. Anjos m aus cercam o carro. David não pode
atravessar. Débora, como os outros, está entregue a ilusões... Em uma só súplica David
clama ao senhor que pelo menos, preserve a sua vida... Dê mais uma chance a ela!

Danilo passa a macha do carro, ele começa a sair da inércia e entra em movimento...
Pouco a pouco a ganhar velocidade, David vê -lo, chorando, virar a última, a sua última,
esquina.

Danilo sente sua visão embananar-se, ver o volante crescer e não consegue segurá -lo,
a estrada está trêmula, grita num som uníssono. Mas não há ninguém para ouvi -lo. Uma luz
vem aparecendo de tempo-e-tempo na estrada e cada segundo aumenta. Uma carreta vem
de encontro com o carro. Danilo não a percebe e continua i ndo reto, contra a sua mão.

Bem distante dali, uma pobre mão acorda ra instante antes e pensa na filha. Ajoelha -se
e ora fervorosamente pela a sua menina... Sente que não é suficiente, precisa de apoio...
Levanta-se e acorda o esposo que juntos levam ao altar de Deus uma súplica mútua. Iguais
aquelas que tantos levaram pedindo proteção a sua filhinha recém nascida . Pede a Deus para
salvá-la...

É permitido que David a proteja, mas com certas limitações... Ele voa o mais rápido
possível, teme não ser o suficiente. Entra no car ro, uma luz brilha no local, não da carreta... É
mais forte do que a luz produzida por homens é a presença de Deus, seres impuros fogem
atormentados e amaldiçoam-no, reclamam as vidas dos presentes, dizem que eles não
merecem salvação, tinham traçados os seus caminhos e Deus não podia intervir. Mas que
presunção! O Senhor é dono do universo e a história e os fenômenos da terra estão em suas
mãos...

David olha profundamente, a carreta quase se chocando com o carro, segura Débora
em seu colo e a envolve como nunca a envolveu, fecha os olhos e suplica a Deus...

Meia hora depois, bombeiros e enfermeiros socorrem os feridos. Mas não há feridos...
Há corpos sem vidas. Não!? Milagrosamente há alguém ainda vivo! Ou pelo menos com
batimentos cardíacos... Os profissionais de saúde fazem os primeiros socorros, colocam-na
ambulância e ela voa para o hospital, Débora vive, não há graves ferimentos, mas devido ao
consumo excedível de Álcool e droga entra em um coma profundo.



 

       
!

 



  
  
8  

*
  
  =
 ! >
  

Eduardo- Doutor... O estado dela é grave?...

Elisabeth- Ela viverá?...  ! 

›édico - 2onsiderando minha experiência médica, todos meus pacientes faleceram em


menos de um ano. Não tive nenhum que recobrou a consciência... Não sejam muito
esperançosos... 8 
! !  





  .



%#  /2


  
    4 #
*

   '   


  7 B

  


   
  

Franklin- Minha irmã como sinto sua saudade, 


#   , tão jovem e nesse
estado deplorável! Estou orando tanto para que você volte à vida e se arrependa de tudo de
errado... E comece outra vida.

Roberto- Irmãozinho vamos orar!  


 
!  
      
  

     


  
 .   3


 


8

 
 5  !# 

 
 8   ' 

Débora - Não!Não!Não! Perdida não! 8 


   


 
      7  
! /2

 14- 



Enfermeira - calma criança, o pior já passou... Sabia que poucos voltam de um coma?!
Débora - 2omo?*

 
 '
estou viva! Não perdida!   


 
Minha cabeça dói e não me lembro de nada. ..

Enfermeira - Você foi à única que sobreviveu de um terrível acidente...

  !    

 


  

  
 
!  !



 
  


 # 

' ?'  
  
! 




Y  /2 
  
  4 8 
!
8 
7 B 

      
 


5

 
! 

 
 
   

Débora- Meus Pais! 


 
!  ! 
 Perdoais-me! Desculpe
por meus atos imprudentes, por ter feito vocês sofrerem tanto. Quero voltar para Deus é não
mais sair de seus braços. Minha consciência pesa! Muitos morreram por causa de meu mau
testemunho... Oh! Betty querida! Obriguei tomar a bebida que lhe ceifou a vida...

Eduardo- !  sempre te perdoaria minha filha! 


 ' 
  

Elisabeth- !  filha! Eu te amo!... Débora!    '  ! .

Débora- mamãe!


  

Franklin- Vamos orar juntos novamente!



 
! 
#  
# 

 

    
  
 
 

 "