Você está na página 1de 3

28/05/2017

NOME: __________________________________________________________________________

Cargo: Auditor da Receita Federal do Brasil

PROVA DISCURSIVA

Esta prova consiste na elaborao de uma dissertao, em um mnimo de 40 (quarenta) e um mximo de 60 (sessenta) linhas.

Use letra legvel, com caneta esferogrfica (tinta azul ou preta), fabricada em material transparente.

No escreva no espao direita Reservado ao Professor.

Procure ser claro, conciso e preciso, de modo que seu trabalho possa ser concludo no tempo previsto.

BOA PROVA!
www.qstao.com.br Auditor da Receita Federal - 28/05/2017

Auditor da Receita Federal do Brasil


Desenvolva um texto dissertativo sobre o tema:
Seletividade X Capacidade contributiva X Isonomia

Comentrio:
Pargrafo 3 O imposto previsto no inciso IV:
I- ser seletivo, em funo da essencialidade do produto;
II- ser no cumulativo, compensando-se o que for devido em cada operao com o montante cobrado nas anteriores;
III- no incidir sobre produtos industrializados destinados ao exterior;
IV- ter reduzido seu impacto sobre a aquisio de bens de capital pelo contribuinte do imposto, na forma da lei (inciso acrescentado
pela EC 42/2003).
SELETIVIDADE E ESSENCIALIDADE DO PRODUTO
Como vimos pelo art. 153, 3, I, CF/88, i IPI seletivo em funo da essencialidade do produto.
A seletividade definida em funo da essencialidade, e concretizada atravs de alquotas, menores para os produtos tidos como essen-
ciais, e gradativamente maiores medida que a essencialidade diminui, sendo mais elevadas nos produtos considerados suprfluos, ou
que requerem tributao maior em face da poltica tributria.
Seletividade:
O imposto sobre produtos industrializados necessariamente seletivo, de forma que suas alquotas devem ser fixadas de acordo com
a essencialidade do produto, sendo menores para gneros considerados essenciais e maiores para os suprfluos. O objetivo final do
princpio conseguir, de maneira indireta, graduar a carga tributria do imposto de acordo com a capacidade contributiva dos consumi-
dores, uma vez que os produtos essenciais so consumidos por todas as classes sociais, devendo, justamente por isso, estar sujeitos a uma
suave ou inexistente carga tributria. J os gneros suprfluos so presumidamente consumidos apenas (ou, ao menos, principalmente)
pelas pessoas das classes sociais mais privilegiadas, devendo ser tributados de uma maneira mais gravosa.

Carreiras Fiscais 3

Interesses relacionados