Você está na página 1de 10

2017­5­9

Militarizaçãotipoexportação:operigodaIndústriaHumanitáriabrasileira.–LeMondeDiplomatique

PACIFICAÇÃOPORMEIODAGUERRA

MILITARIZAÇÃOTIPO

EXPORTAÇÃO:OPERIGO

DAINDÚSTRIA

HUMANITÁRIA

BRASILEIRA.

Em15deOutubrode2017teráfimaMissão das

Nações

Haiti(MINUSTAH).Implementadaparadurarapenas seis meses, a missão chefiada por generais brasileirosprolongou­senotempo,sendorenovada anualmente ao custo de U$ 400 milhões por cada mandato

4demaiode2017

Estabilização do

Unidas

para

por:MiguelBorbadeSá,MagnóliaSaideRosileneWansetto

CréditodaImagem:MINUSTAH/ONU

CréditodaImagem:MINUSTAH/ONU

Nãoénovidadequeexistamvozespoderosasquefalamemnomedapazenquantopromoveme sebeneficiamdeguerras,violênciaeconflitosarmadosaoredordomundo.Noâmbitonão­ estatal,ocasoparadigmáticodestaposturaédomilionáriosuecoAlfredNobel,quefezfortuna comainvenção,produçãoevendadearmaseexplosivos,comoaDinamite(patenteadapor

Nobelem1867).Seupaijáenriqueceracomafabricaçãodeminassubmarinas,maso“mercador

damorte”–comoerachamadopelaimprensafrancesa–foimaisdoqueumquímicobrilhantee

2017­5­9

Militarizaçãotipoexportação:operigodaIndústriaHumanitáriabrasileira.–LeMondeDiplomatique

umempresáriodesucesso(aotodoforam355patentesregistradasporsuas80fábricas,espalhas

por20países).Eletambémfoiumíconedafilantropiacapitalistadaeradosimpérios(1875­

1914)[1].Apósrevolucionarafabricaçãodeitensparaaumentaropoderletaldemetralhadorase

foguetes,municiandodiversosgovernosquepossuíaemsuacarteiradeclientes,Nobeldecidiu separarumapartedesuafortunaparaumfundoquepassariaaentregaro“PrêmioNobel”em

cincocategorias:física,química,medicina,literaturae–claro–paz[2].

Hojeemdia,estamesmaposturaévistaemumpatamarsuperior,comformasdeatuaçãomais complexas,agregandomúltiplosatoreseescalas.GrandespotênciasinvadempaísesdoSul globalricosemrecursosestratégicos,mastaxadoscomo“falidos”ou“frágeis”,emnomeda defesadahumanidadeedosdireitoshumanos(Iraque,Líbia,Síria).Quandohámaisconsenso na“comunidadeinternacional”,asoperaçõesdepazdasNaçõesUnidas(ONU)espalham­sepor sociedadesnão­ocidentaisemconflito,oumesmonafaltadele,comonoHaiti,ondeoscapacetes azuiscumpriramafunçãode“estabilizar”opaísportrezeanosapósaremoçãoforçada,em

Fevereirode2004,deumpresidentedemocraticamenteeleito[3].Norastrodas“intervenções

(militares)humanitárias”,umexércitodeONGs,especialistasacadêmicos,consultorias,think­ tankse,sobretudo,empresasprivadasseprontificaaocuparosespaçosabertosesecuritizados

pelainvasãoestrangeira.Estima­sequehojeoperem10milONGsinternacionaisnoHaiti,um

incrementode4.000%emmeiadécada[4].Assim,nasengrenagenspráticasdagovernança

globalneoliberalatual,háumaverdadeiraindústriahumanitáriamultiescalarquesesustentaa partirdaproliferaçãodeconflitosarmadosaoredordoplaneta.ConformevaticinadoporHillary

ClintonemrelaçãoaoHaitiocupadopelaONU:“opaísestáabertoparanegócios!”[5].

Em15deOutubrode2017teráfimaMissãodasNaçõesUnidasparaEstabilizaçãodo

Haiti(MINUSTAH).Implementadaparadurarapenasseismeses,amissãochefiadapor

generaisbrasileirosprolongou­senotempo,sendorenovadaanualmenteaocustodeU$400

milhões por cada mandato. Passada mais de uma década de ocupação militar e civil internacional,oHaitiéhojeumpaísmaispobre,comaeconomiaestagnada,ondeodesemprego

atinge70%dapopulaçãoeconomicamenteativa[6]eotráficodedrogascresceemvelocidade

assustadora.MesmocomaMINUSTAH,estima­sequepelopaíspasse12%dacocaínaque

abasteceomercadonorte­americano.Oimpactodestecomérciona“frágil”sociedadehaitianaé

forte,concentrandoopoderpolíticoeeconômico,nasmãosdegruposeconômicosligadosa

quadrilhasinternacionais.

A“estabilidade”políticaimpostapelastropasmajoritariamentebrasileirasdaMINUSTAH

significaoreforçodopoderdosconglomeradoseconômicos,nacionaiseestrangeiros,porsobrea

democracianopaís.OHaitiémaisumcasode“doutrinadechoque”queaproveitaoufabrica

2017­5­9

Militarizaçãotipoexportação:operigodaIndústriaHumanitáriabrasileira.–LeMondeDiplomatique

situaçõesde“crise”paraimporcomurgênciaumneoliberalismoemsuaversãomaissevera,

diantedaoportunidadeabertapeloestadodeexceção[7].Em2004expulsou­seumpadre

católicodeesquerda,seguidordaTeologiadaLibertação(JeanBertrand­Aristide);agora,

entrega­seopaíscomumpresidente­empresárioexportadordebananas–eréuporlavagemde

dinheiro(JovenelMoïse).

Nesses treze anos avançou­se na privatização dos serviços públicos essenciais, gerando encarecimentonocustodevidaeextremaprecariedadedecondiçõesdesubsistência.Também avançou­se em projetos de mineração, turismo de luxo e agronegócio que expropriaram comunidadesinteiras,lançandomaispessoasdesamparadasemdireçãoàscidadesdoqueos

terremotosoufuracõesqueassolamailha.Hoje,PortoPríncipe,acapital,contacommaisde3,5

milhõesdepessoaseumrecém­inauguradohoteldaredenorte­americanaMarriot,decinco estrelas,nobairrodePacot,namesmaruaondepessoasdormemaorelentoebuscamcomida naslatasdelixo.Nãoháserviçospúblicosgratuitos;aténasescolasehospitaisdoEstadosóé atendidoquempodearcarcompartedoscustos.Nemmesmoàpraiapode­seirsempagarno Haitiatual.Nestasituação,osserviçosoferecidosporONGsaparecemmuitasvezescomoaúnica

soluçãoempregatíciapossível.UmaONGbrasileirachegouaempregar400funcionáriosnoauge

deseustrabalhosnopaís,iniciadosàpedidodaMINUSTAH[8].Nãosurpreendequeos

haitianosehaitianasestejamemigrandoemmassaembuscademelhorescondiçõesforadeseu

país.

Masistonãomudaodiscursodaquelesenvolvidosnaindústriadamilitarizaçãohumanitária.O

generalAjaxPortoPinheiro,últimocomandantedaMINUSTAH,fazum“balançopositivodos13

anosdemissão”[9],mesmodizendo­seenvergonhadopelasmaisde2mildenúnciasdeestupro

publicadas praticados por soldados e oficiais numa investigação da agência Associated

Press[10]namesmasemanaemqueanunciava­seofimdapresençamilitarestrangeiranopaís.

Outrogeneralbrasileiro,CarlosSarmento,aotomarpartenapolítica“pacificação”defavelas

cariocasafirmava,em2012,queocomplexodo“Alemãocontinuaumparaíso”,mesmoqueo

generalTomásPaivaRibeiroafirmassenaocasiãoqueolocalera“maisviolentoqueo

Haiti”[11].

Estaéaoutrafacetadapolíticademilitarização:odiscursoqueserveparaoexterior,também serveaoconsumodoméstico,conferindoàs“pacificações”pormeiodearmasesoldadosuma lógicacircular,queseauto­reforça.Époristoqueoraafirma­sequeaMINUSTAHaprendeucom aexperiênciadasUnidadesdePolíciaPacificadora(UPPs)doRiodeJaneiro;oradiz­se exatamenteocontrário,queforamasUPPsquedesfrutaramdosensinamentostrazidospela

participaçãobrasileiranasfavelasdoHaiti[12].Secretáriosdesegurançapública,capitãesda

2017­5­9

Militarizaçãotipoexportação:operigodaIndústriaHumanitáriabrasileira.–LeMondeDiplomatique

políciamilitaregeneraisnãoconseguemseentendersobreestaordemdecausalidadeporum motivobásico:elanãoexiste.Trata­sedomesmoprocessosimultâneodemilitarizaçãoà brasileira, em diferentes escalas. Não é coincidência que ambas, UPPs e MINUSTAH, coincidiramnotempoeestãoprestesaacabarjuntas.Masalógicaquesustentouambasseguese reforçando.Outrosnomes,siglaseprogramastidoscomoinovadoresdeumapolítica/polícia

moderna”,“inteligente”,“eficaz”oumesmo“humana”,“democrática[13]ou“cidadã”surgirão

namídia.Masoconteúdosubjacentepermaneceráomesmo:alógicadocontrolesocialeracial

(depobresenegros),sua“pacificação”preventiva,viaamilitarizaçãoostensivadeseucotidiano.

E,mesmoassim,asvozesquepedemmaismilitarizaçãonãosecansamdefazê­lo,atéemnome dapaz,davidaedosdireitoshumanos.Masserámesmoumaboaideiaexportarastécnicas brasileirasderepressãopopular?SerámesmoquetemosumapolíciatipoexportaçãonoRiode

Janeiroeemoutrascapitais?Vejamos.Somentenosdoisprimeirosmesesde2017apolícia

fluminensejáassassinaraa180pessoas.Asincursõespoliciaisemfavelasnohorárioescolar

seguemfazendosuasvítimasdebalas“perdidas”.Criançasestãosendoatingidasemcasa,nas

ruaseemplenaescola[14].Étambémapolíciaquemaismorreemtodoomundo:nestes

primeirosquatromesesde2017,umPMfoimortoemserviçoacadadoisdiasnoestadodoRio

deJaneiro.Oconluiodepoliciaiscomtraficantesdedrogasegruposarmadosmilicianosé notíciaconstante,fazendodacorrupçãoumapráticafrequentenacorporação.Oaumentodo efetivoedosequipamentosbélicosapenasprolongouosconflitos.NoRio,triplicou­seo

orçamentodasegurançapública(deR$2bilhõesem2007paraquaseR$7bilhõesem2016)

[15]masaviolêncianoestadonãocaiu.Naverdadesófazaumentar.Asituaçãonãoémelhorno

restantedopaís:oBrasiléolugarpratica­semaishomicídiosemtodoomundo,emnúmeros

absolutos,namaioriaporarmasdefogo:foram59.627em2014,oquesignificaqueemmédia

umapessoaéassassinadaacada10minutosemnossopaís,segundodadosoficiais[16].Nasua

maioriasãojovensnegrosepobres.Dadoograudeletalidade,corruptividadeeaseletividade

sócio­racialdenossaspolícias,serápossívelcontinuarinsistindoracionalmenteemenviá­las

paralugarescomoHaiti,CongoouRepúblicaCentro­Africanacomajustificativade‘pacificação’,

estabilizaçãooupaz?

Somente quem se beneficia dessa política mórbida é capaz de seguir defendendo seu aprofundamentoeexpansãointernacional,comoONGsbrasileirasquereceberamrecursos

diretamentedaMINUSTAH[17].Assusta,noentanto,acapacidadefriadeignoraras8mil

vítimas do cólera, doença mortal que não existia no Haiti antes dos soldados da ONU disseminaremseuvírusmediantefezescontaminadasnoRioArtibonite, o maior e mais

importantedopaísparaabastecimentohumanoeirrigaçãoagrícola.Maisde850milpessoas

2017­5­9

Militarizaçãotipoexportação:operigodaIndústriaHumanitáriabrasileira.–LeMondeDiplomatique

foraminfectadaseatéhojenãoreceberamreparações[18],assimcomoasfamíliasdaquelesque

nãoresistiramàinfecçãotrazidapela“ajudahumanitária”internacional.Apósnegar­sea

reconheceraresponsabilidadepelaintroduçãodocólerapor6anos,escusando­senostribunais

deNovaIorquesoboargumentodeimunidadediplomática,oentãosecretário­geraldaONU BanKi­Moonfinalmentedesculpou­seporsuaorganização“nãoterfeitoosuficiente”para

impediradisseminaçãodadoençanoHaiti[19].MasochamadotardiodasNaçõesUnidaspor

U$400milhões(equivalenteaexatamenteumanodecustosdaMINUSTAH)nãoconseguiu

atingirametadecaptação:emtrezeanoshouvedinheiroparaarmasesoldadosexteriores ocuparemoHaititodasasvezesemqueomandatodaforçafoirenovado;masnãoencontrou­se sequerosuficienteparaumúnicoanodecombateàepidemiadecóleraqueestesmesmos

soldadosparalálevaram[20].Estaéapolíticahumanitáriaqueolobbydamilitarizaçãoquer

expandir para países africanos “frágeis”, conforme avisa o general Ajax Pinheiro, chief commanderdaMINUSTAH:“aspreferidasdaONUsãoSenegal,Congo,SudãodoSul,República Centro­AfricanaeMali”.

Pacifismo e capitalismo. Rosa Luxemburgo, assim como Alfred Nobel, também foi uma

revolucionária.Elatinha25anosdeidadequandoNobelmorreuem1896.Menosdetrêsanos

depois,amarxistapolonesaradicadanaAlemanhaimperialjáhaviadenunciadocomoo

militarismoéo“negóciomaisbrilhanteparaocapital”[21].Elaalertavaparaoperigodas

“canções de paz” e do “coro de livre pensadores liberais”, argumentando que seria a “autoenganação mais ingênua esperar quaisquer tendências pacíficas dessas sociedade

capitalista”[22].Porisso,hojeemdia,diantedaexpansãodaslógicasepráticasdemilitarização,

dolocalaoglobal,éprecisofirmezapararechaçarcomveemênciaaretóricaexplicitamente securitizanteda“bancadadabala”noCongressoNacional[23],queapregoaa guerracomo soluçãoparaosproblemassociais:“guerraàsdrogas”,“guerraaoterror”,“guerraàpirataria”, “guerraàcriminalidade”etc.

E,pelamesmarazão,deve­setermuitacautelacomasvozesmaisrefinadas,queparecemopor­

seaomilitarismoàprimeiravista,paralogoemseguidasugerirsuamanutençãocontinuadaem

versãomelhorada,sofisticada,mais“humana”ou“consciente”.Campanhaspelocomérciode

exportação“responsável”dearmasbrasileirassãoumexemplodestapostura:vendemaideia

queépossívelhumanizarecontrolarumcomércioqueépordefiniçãoinumano,feitopara

destruirvidas.AsUPPseaMINUSTAHtambémforampropagandeadassobestesmesmos

termoserótulos–assimcomoalgumasvozesescravistasbrasileirastambémpropunham

medidasfilantrópicaspararegularotráficodenegrosescravizados,aoinvésdeterminá­lode

umavez.

2017­5­9

Militarizaçãotipoexportação:operigodaIndústriaHumanitáriabrasileira.–LeMondeDiplomatique

Éprecisorompercomestalógica,dentroeforadoBrasil,poismilitarizaçãosignificamais violênciaemortes.Elasóseexpandeporquetambémproduzlucroseconfortáveisempregos, masemladosbemdistantesdacidade,dopaísedocontinente.PorissoaCampanhade

SolidariedadecomoHaiti–ForaTropasdoHaiti[24]lutadesde2005paraqueailha

caribenhatenhasuasoberaniarestituídaeseupovoodireitodeseautodeterminar.Épossível umasolidariedadecomoHaitiquenãopasseporenviarsoldadosouarmamentos.Cubae VenezuelajáprovaramistoaonãoingressaremnaMINUSTAHeseremosprimeirospaísesa

enviarajudaapósoterremotode2010.Éumaformadeajudarsemferirosprincípiosdaprópria

constituiçãobrasileiraque,noseuart.4º,éexplícitaaoafirmarqueas“relaçõesinternacionais”

doBrasildevemreger­sepelosprincípiosda“não­intervenção”,“igualdadeentreosEstados”, “defesa da paz e solução pacífica dos conflitos”, “prevalência dos direitos humanos” e “autodeterminaçãodospovos”.

Seguirexportandonossapolíciaesuastecnologiasrepressivasdecomunidadespobresenegras

violatodoselesaomesmotempo.

MiguelBorbadeSá,MagnóliaSaideRosileneWansettosãoMembrosdaRedeJubileuSul

Brasil.Organizaçãonão­governamentalqueháquaseduasdécadasatuacommovimentos

sociaiseorganizaçõesdasociedadecivildoBrasil,HaitiedemaispaísesdaAméricaLatinae

Caribe

pela

retirada

das

tropas

estrangeiras

Referências:

do

Haiti.

Para

mais,

BRAZ,C.AlfredNobel:Oincentivadordaexcelência.SãoPaulo:LemosEditorial,2001.

HOBSBAWM,E.Aeradosimpérios(1875­1914).RiodeJaneiro:Ed.PazeTerra,1988.(p.425)

HONKE,J.;MULLER,M.(Eds.).TheGlobalMakingofPolicing:PostcolonialPerspectives.

AbingdonandNewYork:Routledge,2016.

KLEIN,N.Adoutrinadechoque:aascensãodocapitalismodedesastre.RiodeJaneiro:Nova

Fronteira,2008.

LUXEMBURGO,R.Textosescolhidos,vol.1(1899­1914).Organização:IsabelLoureiro.São

Paulo:Ed.Unesp,2011.

NOGUEIRA,J.“Fromfailedstatestofragilecities:redefiningspacesofhumanitarianpractice”.

In:ThirdWorldQuarterly,ediçãodigital,08deMarçode2017.

2017­5­9

Militarizaçãotipoexportação:operigodaIndústriaHumanitáriabrasileira.–LeMondeDiplomatique

SEGUY,F.Acatástrofedejaneirode2010,a“InternacionalComunitária”earecolonizaçãodo

Haiti.(TesedeDoutorado).UNICAMP,Campinas,2014.

SEITENFUS,R.ReconstruirHaití:entrelaesperanzayeltridenteimperial.SantoDomingo:

CLACSOlibros/EdicionesFundaciónJuanBosch,2016.

ZIZEK,S.Firstastragedy,theasfarce.LondonandNewYork:Vers

[1]“AlfredNobeleAndrewCarnegie,doiscapitalistasquesabiamoqueostransformaraem

milionáriosdosramosdoexplosivoseaço,respectivamente,tentaramcompensarasituação destinando uma parte de sua riqueza à causa da paz. Nesse sentido, foram atípicos.”

(HOBSBAWM,1988,p.425).

[2]VeraboareportagememOEstadodeS.Pauloem09/10/2015,disponívelem(acessoem

ParaumavisãofavoráveldeNobel,verBraz(2001).

[3]OsociólogohaitianoFranckSeguy(2016)fezumapesquisadetalhadasobreaquiloque

denominoucomo “InternacionalComunitária”esuarelaçãopoucoaltruístacomoHaiti.O

cineastahaitianoRaoulPeckrealizouumdocumentáriointitulado“AssistênciaMortal”(2013)

noqualcriticaseveramenteopapelda“ajudahumanitária”aseupaís.

[4]Conferirocapítulo“HaitiouHaitONG?”deRicardoSeitenfus(2016,p.317­340),enviado

especialdaOrganizaçãodosEstadosAmericanos(OEA)aoHaiti.

[5]Apresençadecapitaisnorte­americano,francesesecanadensesépreponderantenoHaiti.

Sãopaísesque,somadosaBrasileEspanha,compõemogrupode“AmigosdoHaiti”,juntocom instituiçõesmultilateraiscomoOEAeONU.SobreadiplomaciadosEUA,éimportantevera versãooficialsobrea“renúncia”e“abandonodeseupaís”pordeJean­BertrandAristide(em realidadesequestradoeextraditadoemumaviãomilitarnorte­americano)emFevereirode

2004,assimdescritapeloentãopresidentedosEUAGeorgeW.Bush,aoanunciarparaa

imprensaoenvioimediatodemarines(fuzileirosnavais)para“ajudaratrazerordeme estabilidadeparaoHaiti”,queestariacomeçando“umnovocapítulodesuahistória”(…)

“quebrandocomseupassado”.Ovídeopodeservistoem(acessoemAbrilde2017):

2017­5­9

Militarizaçãotipoexportação:operigodaIndústriaHumanitáriabrasileira.–LeMondeDiplomatique

[6]ConferiresteeoutrosdadosimportantessobreoHaitinaentrevistadoeconomistahaitiano

CamilleChalmers,professordaUniversidadedoEstadodoHaitiecoordenadordaPlataforma Haitiana por um Desenvolvimento Alternativo(PAPDA), que integra a redeJubileu Sul

AprópriaAgênciaCentraldeInteligência(CIA,eminglês)dogovernodosEUAapontaemsuas

estatísticasqueoHaititem“massivodesempregoesubemprego;maisdedoisterços(66,6%)da

forçadetrabalhonãotemempregosformais.Verdadosem(acessoemAbrilde2017):

[7]Algunstrabalhosjáforamfeitosaplicandoateseda“doutrinadechoque”deNaomiKlein

(2008)paraocasodoHaiti.Ver,porexemplo(acessosemAbrilde2017),MattKennard(2012)

JesseHagopian(2011)em:

[10] Associated Press,

12/04/17.

Disponível em

(acesso

em

Abril

de

 

IG

notícias,

09/04/2012,

disponível

em

(acesso

em

Abril

de

2017­5­9

Militarizaçãotipoexportação:operigodaIndústriaHumanitáriabrasileira.–LeMondeDiplomatique

[12] Ver Carta Capital em 07/08/2014, disponível em (acesso em Abril de 2017): https://www.cartacapital.com.br/internacional/haiti­serviu­como­laboratorio­para­a­

Ver também Extra em 11/03/2011, disponível em (acesso em Abril de 2017): http://extra.globo.com/noticias/rio/militares­brasileiros­enfrentam­no­haiti­situacoes­

[13]“Segurançademocrática”eraonomedapolíticadoex­presidentecolombianodeextrema­

direitaÁlvaroUribe.

[14] Ver O Globo em 31/03/2017, disponível em (acesso em Abril de

[15] Ver estudo do Instituto PACS, disponível em (acesso em Abril de

[17]ArelaçãodefinanciadoresdestaONGincluidinheiropublicooriundodaprópriaMissãoda

ONU,dentreoutros25doadoresinstitucionais,alémdasdoaçõesdepessoasfísicas.Verrelação

completaem(acessoemAbrilde2017):https://igarape.org.br/sobre/financiadores/

VertambémaexpansãofinanceiradeoutraONGbrasileiraqueoperanoHaitiemOGlobode

[18]Ver BBC Brasil em 21/02/2013, disponível em (acesso em Abril de 2017):

Para

a

versão

oficial

da

ONU,

ver

(acesso

em

Abril

de

2017­5­9

Militarizaçãotipoexportação:operigodaIndústriaHumanitáriabrasileira.–LeMondeDiplomatique

[21]LUXEMBURGO,2011,p.96.Dizela:“Estáclaro,porsuavez,quedessemodoomilitarismo

defatonãoéuma“desoneração”paraasociedadecomoumtodo.Aquestãoapenasseconfigura

deoutromodo,depontodevistadolucrocapitalista,dopontodevistadoempreendedor.Parao

capitalistanãoéindiferentequeeleencontredeterminadademandadeprodutosdoladode

compradoresparticularesdispersosoudoladodoEstado.AdemandadoEstadocaracteriza­se

porumasegurança,umalargaescalaeumaconfiguraçãofavorável–namaioriadasvezes,

monopolistadepreços­,oquetornaoEstadoocompradormaisvantajosoeosfornecimentosa

ele,onegóciomaisbrilhanteparaocapital.

Mas,emespecial,oquesealcançacomumavantagemaltamenteimportantenosfornecimentos militaresdiante,porexemplo,dosgastosestataisparafinsculturais(escolas,estradasetc.)sãoas transformaçõestécnicaseocrescimentoininterruptosdosgastos,demodoqueomilitarismo representaumafontecadavezmaisfecundadeganhoscapitalistaseelevaocapitalaumpoder social:porexemplo,contrapõe­seaotrabalhadornaformadeempreendimentosdeKruppe Stumm. O militarismo, que representa um desperdício econômico totalmente absurdo de gigantescasforçasprodutivasparaasociedadecomoumtodo,que,paraaclassetrabalhadora significaumrebaixamentodesuaescalaeconômicadevidaparafinsdeescravizaçãosocial, constituiomelhorsuportedadominaçãodeclasse”.

[22]LUXEMBURGO,Op.Cit.p.413

[23] Para a lista da atual “bancada da bala”, financiada pelo complexo industrial­

de

militar

brasileiro,

ver:

(acesso

em

Abril