Você está na página 1de 2

PCN

Parâmetros Curriculares Nacionais


de 5ª a 8ª série

Fáceis de entender
■ Cuidado com os falsos conceitos
■ Saiba como selecionar assuntos
■ Adeque o estudo sua comunidade

Meio Ambiente
Aproveite o interesse dos alunos pelo assunto para desenvolver o senso crítico deles

Atenção para não Educação ambiental


banalizar o tema na crista da onda
O debate sobre a questão ambiental é cerca- O tema da educa-

Johnny Sena
do de alguns preconceitos e visões distorcidas. ção ambiental se tor-
Evite essas armadilhas: nou uma das coquelu-
■ A questão ecológica restringe-se à preser- ches nas escolas brasi-
vação do ambiente e ao combate à poluição. leiras. Não é difícil in-
FALSO. O tema deve ser desdobrado, com dis- troduzir a discussão
cussões em torno de saúde, cultura, saneamen- com os alunos, pois
to, transporte, educação e outros. boa parte deles de-
■ Defensores do meio ambiente são pes- monstra interesse pelo
soas radicais e privilegiadas. FALSO. Defen- assunto e carrega in-
der os direitos de todos é um dever de cidada- formações adquiridas Sistema Solar feito com madeira, sementes e raízes
nia, e não uma questão de privilégio. fora da escola, por meio de conversas com ou-
■ É um luxo defender animais ameaçados tras pessoas ou absorvendo conteúdos dos
de extinção, enquanto milhares de crianças meios de comunicação. Importante é desenvol-
morrem de fome. FALSO. São problemas dife- ver nos jovens uma postura crítica em relação
rentes e que devem ser combatidos. a essas informações que eles obtêm. Com isso,
■ Para haver progresso, é normal algo ser a visão deles sobre questões ambientais torna-
destruído ou poluído. FALSO. Poluição não sig- se mais ampla e, portanto, mais segura diante
nifica progresso. É, isto sim, sinal de ignorância. da realidade em que vivem.

A luta pela preservação Fotos Rose Peres


alunos, futuros usuários 1994, a organização
dos recursos da região, não-governamental SOS
ambiental na Amazônia noções ambientais.
Aos trancos e barrancos,
Amazônia conseguiu
recursos para construir

P rojetos
educacionais que
funcionam tão bem no
ambiental. O alvo do
trabalho, iniciado em
1991, era duplo: melhorar
a escola colocou seu
projeto em ação. Foi
instalada uma coleta de
uma oficina de papel
reciclado e um viveiro
de mudas de árvores.
papel quase sempre a vida da comunidade lixo seletiva de plástico, Tempos depois, a coleta Produção de papel
esbarram em obstáculos local e transmitir aos vidro e alumínio. Em seletiva, que chegou a reciclado: oficina
na prática. isso ter a adesão de um terço dentro da escola
aconteceu na Escola da população, foi
Estadual de Primeiro desativada, e a SOS interesse da Secretaria
Grau Senador Adalberto Amazônia parou de Estadual da Educação e,
Sena, de Rio Branco, Alunos cuidam fornecer verbas. As em especial, dos alunos,
capital do Acre. Foi lá de mudas de sementes do projeto, no que encamparam os
plantas no projeto
que teve origem um feito em Rio entanto, atingiram seus princípios da consciência
ambicioso plano Branco, no Acre objetivos, com o ecológica.

PCN 5ª a 8ª série - 23
Portuguesa
Língua

Existe diferença Na prática, o que é Como selecionar


Pluralidade

entre preservação
importante ensinar temas de interesse
Cultural

e conservação
ambiental? Fazem parte dos conteúdos de Educação Orientadores que elaboraram os PCN de-
Sim. Muitas vezes Ambiental do terceiro e quarto ciclos desde pararam com duas dificuldades para propor a
Geografia

as terminologias formas de manutenção da limpeza do ambien- seleção de conteúdos para o tema transversal
te escolar, práticas orgânicas na agricultura, de Meio Ambiente: a amplitude da temática
empregadas em
modos de evitar o desperdício até como elabo- ambiental e a diversidade da realidade brasi-
meio ambiente, rar e participar de uma campanha ou saber dis- leira, com tantas características regionais. Es-
em especial nos por dos serviços existentes, como órgãos liga- ses fatores também se aplicam aos professo-
Ambiente

veículos de

?
dos à prefeitura ou organizações não-governa- res em sala de aula. Para facilitar o direciona-
Meio

comunicação, não mentais (ONGs). Os alunos devem reconhecer mento do tema, foi definida como parâmetro
são apropriadas, os fatores que geram bem-estar à população. uma aprendizagem que aborde as questões
seja por descuido ou Para isso, precisam desenvolver senso de res- amplas e, ao mesmo tempo, atente às especi-
Naturais
Ciências

desconhecimento. ponsabilidade no uso de bens comuns e recur- ficidades regionais. As turmas do Sul não de-
É importante sos naturais, de que respeitem o ambiente e as vem, necessariamente, aprender o mesmo que
conhecer o pessoas. Outra frente de trabalho é fazer com as do Norte. Veja a seguir o que os conteúdos
exato significado que os jovens valorizem a diversidade natural devem abranger:
desses termos. e sociocultural, para compreender diferentes ■ postura participativa, com a conscientiza-
Saúde

faces do patrimônio natural, étnico e cultural. ção dos problemas ambientais;


Preservação
■ possibilidade de sensibilização e motiva-
ambiental é a ação ção para envolvimento afetivo;
de proteger um Explore a realidade na qual a escola ■ desenvolvimento de valores para exercí-
Orientação

ecossistema, uma
Sexual

e a comunidade estão inseridas. A cio da cidadania, como agentes de gerencia-


área geográfica ou proposta de ensino numa região mento do ambiente;
espécies animais e
Dica

metropolitana difere da exigida numa ■ visão integrada da realidade, contem-


vegetais ameaçadas zona rural. Adequando os conteúdos plando a dinâmica local e planetária e desven-
ao dia-a-dia, o aluno perceberá mais
de extinção contra dando causas e problemas ambientais;
Ética

facilmente como os problemas


destruição e ■ assuntos compatíveis com conteúdos des-
ambientais afetam a qualidade de
qualquer forma ses ciclos e que sejam relevantes à realidade
vida local e global.
de dano ou brasileira.
degradação. Já
Arte

conservação é o
uso racional de um O alerta que veio dos céus fatores climáticos e
recurso qualquer, ambientais, mas
para obter um
Educação

P or essa, a turma depois de colher dados que o bosque sofria a também a buscar
Física

rendimento da professora climáticos e ambientais ação de chuva ácida. ferramentas para


Regina Andrade de de um trecho da Mata Seu impacto sobre o recuperar a mata.
considerado bom, Barros, do Colégio Atlântica que cerca a solo e a vegetação era Formou-se até uma
garantindo-se, ao Mopyatã, não escola, em São Paulo, cada vez mais visível e equipe especial, o
mesmo tempo, sua esperava. Meses os alunos constataram ajudou a explicar as
História

Grupo de Educação
renovação ou auto- transformações do local Ambiental do Mopyatã
Alexandre Marchetti

sustentação. nos últimos anos. “Cada (Geam). Pelo menos


vez encontramos menos uma vez por mês, os
De modo geral,
árvores”, observa a estudantes recolhem
Matemática

preservar tem aluna Vanessa Antunes. amostras de solo e


significado mais Com isso, a proposta notam que os resultados
restritivo, o de original do trabalho foi são semelhantes. “A
não usar ou ampliada. Depois da acidez não abaixa”, diz
Consumo Estrangeira

não permitir descoberta da chuva a professora Regina. A


Língua

ácida, a turma passou mobilização fermentou o


intervenção não só a verificar como senso de preservação.
humana. Conservar o solo, o relevo e a “Aqui estamos
implica administrar, Alunos colhem dados da mata da escola: vegetação se preocupados, buscando
usar com cuidado.
Trabalho e

constatação de chuva ácida comportavam diante dos saídas”, garante Regina.

24 - PCN 5ª a 8ª série