बृहत्पाराशरहोराशास्त्र

Brihat Parashara Hora Shastra
सृष्टिक्रमकथनाध्यायः॥१॥
Capítulo 1 – O Desdobramento da Criação

अथैकदा मुष्टनश्रेष्ठं ष्टिकलज्ञं पराशरम्‌।
पप्रच्छोपेत्य मैिेयः प्रष्टिपत्य कृताञ्जष्टलः॥ १॥

1. E assim um dia, Maitreya humildemente se curvou para aquele que
conhece o passado, presente e futuro, para o grande Sábio Parashara.
Com as palmas das mãos unidas em reverência, ele respeitosamente
perguntou:

Ao longo dos tempos, os gurus iluminados ensinaram a antiga sabedoria dos
Vedas aos seus devotos. Parashara é reverenciado como um grande mestre
daquela sagrada tradição. Sua resposta às perguntas de Maitreya é o discurso
que compõe o Brihat Parashara Hora Shastra.

भगवन्‌परमं पुण्यं गुह्यं वेदाङ्गमुत्तमम्‌।
ष्टिस्कन्धं ज्यौष्टतषं होरा गष्टितं संष्टहतेष्टत च॥ २॥

2. Maitreya classificou Parashara como Bhagavan, um título de respeito.

Os Vedangas são membros ou ramos do conhecimento védico. Jyotish é um
daqueles membros e é compreendido de três divisões. Hora é a ciência da
previsão, Ganita é a ciência dos cálculos astronômicos e matemáticos,
enquanto Samhita é uma coleção de vários textos.

Jyotish é um conhecimento sagrado que deve ser mantido em sigilo. Parashara
explica ainda mais nos versículos sete e oito.

एतेष्वष्टप ष्टिषु श्रेष्ठा होरे ष्टत श्रूयते मुने।
त्वत्तस्ां श्रोतुष्टमच्छाष्टम कृपया वद मे प्रभो॥ ३॥
3. Óh Sábio, das três divisões, Hora (horóscopo) é considerado o mais
excelente. Gostaria de ouvir a sua elucidação, gentilmente me diga, óh
Iluminado.

कथं सृष्टिररयं जाता जगतश्च लयः कथम्‌।
खस्थानां भूस्थतानां च सम्बन्धं वद ष्टवस्रात्‌॥ ४॥

4 . Fale-me sobre a criação e dissolução. Como nasceu o mundo e
como ele vai acabar? Diga-me em detalhes a relação entre os Céus e os
seres que vivem na Terra.

साधु पृिं त्वया ष्टवप्र लोकानुग्रहकाररना।
अथाहं परमं ब्रह्म तच्छक्तं भारत ं पुनः॥ ५॥

5. Vipra, sua pergunta bem perguntada tem um propósito maior e, portanto,
tem uma influência positiva sobre o mundo. E assim se curvou ao Supremo
Brahma, bem como a sua Shakti Bharati .

Parashara se refere a Maitreya como Vipra, um brâmane. Ao chamá-lo assim,
ele lembra a Maitreya que, como receptor de conhecimento védico, ele tem a
responsabilidade de manter sua integridade.

सूयय नत्वा ग्रहपष्टतं जगदु त्पष्टत्तकारिम्‌।।
वक्ष्याष्टम वेदनयनं यथा ब्रह्ममुखाच्छुतम्‌॥ ६॥

6. E, curvando-me a Surya, o Senhor dos grahas e a fonte da criação,
descreverei agora o olho dos Vedas (Jyotish) como fora ouvido da boca de
Brahma.

Os grahas são forças cósmicas que governam o destino humano. Surya, o Sol,
é o graha principal. Surya é Paramatma, consciência pura. Quando Parashara
"se inclina para Surya", ele dirige sua atenção para dentro e experimenta a
natureza ilimitada de sua própria consciência. Quando ele "se inclina para
Brahma", ele experimenta de forma extrema, essa mesma consciência pura
sem limites também.

Veda é um conhecimento puro, eterno e imutável. É o modelo da criação que
pode ser experimentada da forma mais clara e direta. Parashara revela que
recebeu o conhecimento de Jyotish diretamente de Brahma. Por esta razão, ele
é reconhecido como um Maharishi, um grande vidente.
Jyotish é "o olho dos Vedas", porque permite "ver" além dos limites do tempo.

शान्ताय गुरुभताय सवयदा सत्यवाष्टदने।
आक्स्काय प्रदतव्यं ततः श्रे यो ह्यवाप्स्यष्टत॥ ७॥

7. Este Conhecimento é para aqueles que experimentam paz interior, que são
devotados ao Guru, que sempre falam de forma sincera e que são devotados a
Deus. Desta maneira o resultado será bom.

न दे यं परष्टशष्याय नाक्स्काय शठय वा।
दत्ते प्रष्टतष्टदनं दु ःखं जायते नाि संशयः॥ ८॥

8. Não deve ser ensinado a um estudante desinteressado, a um ateu ou a uma
pessoa de caráter questionável. Fazer isso, indubitavelmente trará dor e
tristeza diariamente.

एकोऽव्यतात्मको ष्टवष्णुरनाष्टदः प्रभुर श्वरः।
शुद्धसत्वो जगत्स्वाम ष्टनगुयिक्िगुिाक्ितः॥ ९॥

9. Vishnu é a integridade, não-manifesto que está além do reino dos sentidos.
Ele é sem começo, a eterna realidade última. Ele é puro, potencial criativo, o
mestre do cosmos. Ele está livre dos gunas, ainda assim, possui todos os três.

Toda a criação é o resultado da interação dos três gunas; sattva, rajas e tamas.
A vida evolui eternamente por meio desses três agentes. Rajas é a força motriz
que induz a atividade. Sattva direciona essa atividade para frente enquanto
tamas é responsável por restringi-la. A tapeçaria da vida é, assim, sempre
tecida pelo constante estado de fluxo no equilíbrio entre os três gunas.

संसारकारकः श्र माष्टिष्टमत्तात्मा प्रतापवान्‌।
एकां शेन जगत्सवय सृजत्यवष्टत ल लया॥ १०॥

10. Ele é a causa majestosa do samsara e a fonte do Ser. Ele cria todo o
cosmos, Ele um com ele, desde o seu nascimento até sua dissolução.

Samsara é o eterno ciclo de criação, evolução e dissolução. É o ciclo
interminável de nascimento, morte e renascimento.
O Eu é consciência. A consciência do cosmos e a consciência do indivíduo
são, no final das contas, uma e a mesma coisa.

ष्टिपादं तय दे वय ह्यमृतं तत्त्वदष्टशयनः।
ष्टवदक्न्त तत्प्रमािं च सप्रधानं तथैकपात्‌॥ ११॥

11. Os conhecedores da Verdade compreendem que Ele é uma Trindade cheia
do néctar da imortalidade, ao mesmo tempo em que sabem que Ele existe
como Um, a fonte principal de Sua própria criação.

Há dois aspectos da vida, o que está constantemente mudando, e o que nunca
muda. O que está sempre mudando é o mundo manifesto em sua infinita
diversidade, onde tudo está posicionado no tempo e no espaço em relação a
tudo o mais. É movido por três forças fundamentais na forma dos gunas.

O que nunca muda é infinito e ilimitado pelos limites do tempo e do espaço. É o
potencial criativo não-manifesto que transcende o reino dos sentidos. É
existência absoluta, pura, consciência ilimitada.

Vishnu é o Uno, que é de três faces, que se torna a multiplicidade, enquanto
ainda permane como Um. Esta é a história da criação.

व्यताव्यतात्मको ष्टवष्णुवायसुदेवस्ु ग यते।
यदव्यतात्मको ष्टवष्णुः क्तततद्वयसमक्ितः॥ १२॥

12. Vishnu manifesta a (criação) e é não manifesto ao mesmo tempo. Como tal
Ele é glorificado como Vasudeva. Vishnu não-manifesto consiste de duas
partes (purusha e prakriti).

Parashara descreve a criação em termos da filosofia clássica de Sankhya. Os
dois primeiros elementos dessa filosofia são purusha e prakriti. Purusha é
consciência pura, ilimitada, o espírito cósmico, o testemunho silencioso de tudo
o que sempre foi ou será. Prakriti é a natureza, a fonte não-manifesta de onde
toda a criação brota. Os principais constituintes de Prakriti são os três gunas,
inicialmente em perfeito equilíbrio.

व्यतात्मकक्िष्टभयुयतः कथ्यतेऽनन्तशक्तमान्‌।
सत्त्वप्रधाना श्र शक्तभूयक्ततश्च रजोगुिा॥ १३॥

13. Vishnu manifesta-se como três shaktis eternamente unidos, infinitos; Sri
Shakti, a fonte criativa primal, com sattva-guna, Bhu Shakti com rajas-guna .
Uma shakti é uma força primária ou energia. Parashara nomeia as shaktis
associando-as com cada um dos três gunas. Os gunas, pela sua própria
natureza, são sempre encontrados juntos.

शक्तस्ृत या या प्राता न लाख्या ध्वान्तरूष्टपि ।
वासुदेवश्चतुथोऽभूच्छर शक्त्या प्रेररतो यदा॥ १४॥

14. E a terceira Shakti é Neela, a encarnação da escuridão, da noite (tamas
guna). A agitação de Sri Shakti dá origem a todas as quatro formas de
Vasudeva.

O perfeito equilíbrio dos três gunas começa a mudar.

संकषयिश्च प्रदयुम्नोऽष्टनरुद्ध इष्टत मूष्टतयधृक्‌।
तमःतक्त्याऽक्िता ष्टवष्णुदेवः संकषयिाष्टभधः॥ १५॥

15. Shankarshana, Pradhyumna e Aniruddha são assim nascidos.
Sankarshana é Vishnu com tamas Shakti.

प्रदयुम्नो रजसा शक्त्याऽष्टनरुध्हः सत्त्वया युतः।
महान्‌संकषयिाज्जातः प्रदयु म्नाद्यदहं अकृष्टतः॥ १६॥

16. Pradyumna é Vishnu com rajas-Shakti, e juntou-se com sattva, Vishnu é
Aniruddha. Mahat nasce de Shankarshana e Ahamkara de Pradyumna.

Mahat é o primeiro estado de evolução onde o equilíbrio dos três gunas
começa a mudar de equilíbrio. É a vontade cósmica em ação. A perturbação do
perfeito equilíbrio dos gunas marca o início da manifestação da criação.

अष्टनरुद्धात्‌स्वयं जातो ब्रह्माहं काकमूष्टतयधृक्‌।
सवयषु सवयशक्तश्च स्वशक्त्याऽष्टधकया युतः॥ १७॥

17. E de Aniruddha surge Brahma-Ahamkara. Mahat, Ahamkara e Brahma-
Ahamkara são principalmente de sua Shakti de origem, embora cada um
possua todos os três.

Ahamkara é o princípio responsável pela individuação de mahat. É o
desenvolvimento do ego individual.
अहं कारक्िध भूत्वा सवयमेतष्टद्वस्रात्‌।
साक्त्त्वको राजसश्चैव तामसश्चेदहं कृष्टतः॥ १८॥

18. Ahamkara se diferencia em três formas distintas, uma sátvica, outra
rajásica e a terceira tamásica.

Ahamkara continua em seu papel de individuação.

दे वा वैकाररकाज्जातास्ैजसाष्टदक्ियाष्टि।
तामसच्चैवभू ताष्टन खाद ष्टन स्वस्वशक्तष्टभः॥ १९॥

19. Os deuses nascem de ahamkara sáttvica. Rajas ahamkara dá origem aos
indiryas (órgão da ação. E de fato tamas ahamkara dá origem aos bhutas
(elementos) começando com o espaço.

Os indriyas são os cinco sentidos de percepção e os cinco órgãos de ação. Os
bhutas são os cinco elementos principais dos quais a constituição material é
constituída; Espaço, ar, fogo, água e terra.

Aqui Parashara termina seu breve comentário com respeito à filosofia clássica
de Sankhya. Sua breve referência é um convite ao leitor para continuar a
explorar o tópico.

श्र शक्त्या सष्टहतो ष्टवष्णुः सदा पाष्टत जगत्त्रयम्‌।
भूशक्त्या सृजते ब्रह्मा न लशक्त्या ष्टशवोऽष्टत्त ष्टह॥ २०॥

20. Vishnu, juntamente com Shri Shakti é o mantenedor eterno dos três
mundos. Vishnu com Bhu Shakti é Brahma o criador e com Neela Shakti ele é
Shiva o destruidor.

सवेषु चैव ज वेषु परमात्मा ष्टवराजते।
सवं ष्टह तष्टददं ब्रह्मन्‌क्स्थतं ष्टह परमात्मष्टन॥ २१॥

21. Paramatma existe em todos os lugares, em toda a vida, em todos os seres
e em todas as pessoas. E o Universo inteiro, mesmo Brahma, existe em
Paramatma.

Paramatma é a consciência ilimitada, a Alma universal ou Ser. Vishnu é
Paramatma. Purusha é Paramatma.
सवेषु चैव ज वेषु क्स्थतंह्यंशद्वयं क्वष्टचत्‌।
ज वां शो ह्यष्टधकस्द्वत्‌परमात्मां शकः ष्टकल॥ २२॥

22. Todos os seres têm sua própria individualidade, bem como Paramatma.
Alguns seres têm mais individualidade e alguns são mais Paramatma.

Siginifica que algumas entidades vivas, o seu ego inidividual predomina, tendo
maior porção nesse indivíduo. Em outras entidades vivas o Paramatma
predomina, tendo a maior porção divina em sua individualidade.

सूयाय दयो ग्रहाः सवे ब्रह्मकामष्टद्वषादयः।
एते चान्ये च बहवः परमात्मांशकाष्टधकाः॥ २३॥

23. O Sol junto com os outros grahas, e Brahma e muitos outros, também são
todos, predominantemente Paramatma.

शतयश्च तथैतेषमष्टधकां शाः ष्टश्रयादयः।
स्वस्वशक्तषु चान्यासु ज्ञेया ज वां शकाष्टधकाः॥ २४॥

24. Suas Shaktis também, Shri e as outras, são predominantemente
Paramatma enquanto outros têm mais de sua própria individualidade.
अथावतारकथनाध्यायः॥२॥
Chapter 2-Incarnations

रामकृष्णादयो ये ह्यवतारा रमापतेः।
तेऽष्टप ज वां शसंयुताः ष्टकंवा ब्रूष्टह मुष्टनश्वर॥ १॥
1. Rama, Krishna, bem como as outras encarnações de Ramapati, eles têm
sua própria individualidade? Diga-me, ó excelente Sábio.

Ramapati é um dos muitos nomes de Vishnu.

रामः कृष्णश्च भो ष्टवप्र नृष्टसंहः सूकरस्था।
एते पू िाय वताराश्च ह्यन्ये ज वां शकाक्िताः॥ २॥
2. Rama, Krishna, Narasimha e Sukara são todas encarnações de Vishnu. Os
outros têm sua própria individualidade também.

Sukara é o javali, uma referência à conhecida encarnação Varaha. Parashara
usa uma variedade de nomes em suas descrições, incluindo as menos
comuns. Ele nos lembra que cada nome tem sua própria história.

अवताराण्यने काष्टन ह्यजय परमात्मनः।
ज वानां कमयफलदो ग्रहरूप जनादय नः॥ ३॥
3. Karma is action. Positive actions are rewarded with positive results, negative
actions bring negative consequences.

Inúmeras encarnações nascem do Nascimento de Paramatma. Janardana
toma a forma dos grahas para conferir aos seres vivos os resultados de seu
karma.

Janardana é um dos nomes de Vishnu.

O karma é ação. Ações positivas são recompensadas com resultados positivos,
ações negativas trazem conseqüências negativas.
दै त्यानां बलनाशाय दे वानां बलबृद्धये।
धमयसंस्ापनाथाय य ग्रहाज्जाताः शु भाः क्रमात्‌॥ ४॥

4. Os grahas encarnam como uma sucessão de nascimentos eminentes, cujo
propósito é destruir a força do mal, aumentar a força dos Deuses e
restabelecer o dharma.

Dharma é lei natural que garante que a vida progride para níveis maiores de
realização.

रामोऽवतारः सूययय चिय यदु नायकः।
नृ ष्टसंहो भू ष्टमपु िय बुद्धः सोमसुतय च॥ ५॥
5. Rama é a encarnação de Surya (o Sol), Krishna de Chandra (a Lua),
Narasimha de Bhumiputra (Marte) e Budha é de Somasuta (Mercúrio).

Bhumiputra é "filho da Terra" e refere-se a Marte. Soma é outro nome para a
Lua. Somasuta significa "nascido do Soma", uma referência a Mercúrio.

वामनो ष्टवबुधेज्यय भागयवो भागयवय च।
कूमो भास्करपु िय सैंष्टहकेयय सूकरः॥ ६॥
6. Vamana é do erudito (Júpiter), Bhargava (Parashurama) de Bhargava
(Vênus). Koorma é de Bhaskaraputra (Saturno) e Sukara de Saimhikeya
(Rahu).

Tanto Vênus e sua encarnação Parashurama são referidos como Bhargava.
Bhaskara é outro nome para o Sol. Saturno é Bhaskaraputra ou "filho do Sol".
Rahu é chamado Saimhikeya, 'filho de Simhika'.

केतोमीनावतारश्च ये चान्ये तेऽष्टप खेटजाः।
परात्मां शोऽष्टधको येषु ते सवे खेचराष्टभधः॥ ७॥
7. Meena é a encarnação de Ketu. Outras encarnações nascem também dos
planetas. Os que são predominantemente Paramatma residem nos Céus.
ज वां शोह्यष्टधको येषु ज वास्े चै प्रक ष्टतयतः।
सूयाय ष्टदभो ग्रहे भ्यश्च परमात्मां शष्टनःसृताः॥ ८॥

8. Whilst the ones with more individuality are said to be the living beings. From
the grahas, beginning with Surya, from their Paramatma...

Enquanto os que têm mais individualidade são ditos seres vivos. Dos grahas,
começando com Surya, são considerados Paramatma.

रामकृष्णादयः सवय ह्यवतारा भवक्न्त चै ।
तिैव ते ष्टवल यन्ते पु नः कायोत्तर सदा॥ ९॥
9. Rama, Krishna e as outras encarnações nascem. E então eles voltam
novamente para suas origens. Este é o seu eterno papel supremo.

ज वां शष्टनःसृतास्ेषां तेभ्यो जाता नरादयः।
तेऽष्टप तिैव ल यन्ते तेऽव्यते समयक्न्त ष्टह॥ १०॥
10. A partir da individualidade dos grahas, nascem seres humanos e outros. E
então eles também retornam às suas origens, unindo-se com o não-manifesto.

Cada um dos grahas tem seu próprio conjunto individual de traços e
características. Cada ser vivo é uma combinação única dessas características.

इदं ते कष्टथतं ष्टवप्र सवं यक्िन्‌भवेष्टदष्टत।
भू तान्यष्टप भष्टवष्यक्न्त तत्तज्जातक्न्त तष्टद्वदः॥ ११॥
11. The entire universe, Vipra, finds its final resolution when it rejoins the
unmanifest. Those who understand the mechanics of all of this become all -
knowing.

O universo inteiro, Vipra, encontra a sua resolução final quando reune o não-
manifesto. Aqueles que entendem a mecânica de tudo isso se tornam-se unos
com o Conhecimento Completo.
ष्टवना तज्ज्यैष्टतषं नान्यो ज्ञातुं शक्नोष्टत कष्टहयष्टचत्‌।
तत्मादवश्यमध्येयं ब्राह्मिे श्च ष्टवशे षतः॥ १२॥

12. Não se pode ter essa habilidade sem a luz do Jyotish. Portanto, é
importante para todos, adquirir este conhecimento, especialmente para os
Brâmanes.

यो नरः शािमज्ञात्वा ज्यौष्टतषं खलु ष्टनन्दष्टत।
रौरवं नरकं भु क्त्वा चान्धत्वं चान्यजन्मष्टन॥ १३॥

13. Any man who is ignorant of Jyotish yet nonetheless criticises it will find
himself in the hell called Raurava before being reborn blind.

Qualquer homem que é ignorante em Jyotish, e ainda assim critica essa
Ciência, ele vai para o inferno chamado Raurava antes de renascer cego.
अथ ग्रहगु िस्वरूपाध्यायः॥३॥
Capítulo 3 - Peculiaridades e Características dos Grahas

कष्टथतं भवता प्रे म्िा ग्रहावतरिं मुने।
तेषं गुिस्वरूपाद्यं कृपया कथ्यतां पु नः॥ १॥
1. Óh Sábio, você tem gentilmente explicado como os Grahas encarnam.
Poderia agora me dizer suas peculiaridades e características.

शृिु ष्टवप्र प्रवक्ष्याष्टम भग्रहािां पररक्स्थष्टतम्‌।
आकाशे याष्टन दृश्यन्ते ज्योष्टतष्टबयम्बात्यने कशः॥ २॥

2. Ouça, Vipra, enquanto descrevo os corpos celestes encontrados nos céus,
eles aparecem como inúmeros objetos iluminados no céu.

तेषु नक्षिसंज्ञाष्टन ग्रहसंज्ञाष्टन काष्टनष्टचत्‌।
ताष्टन नक्षिनामाष्टन क्स्थरस्थानाष्टन याष्टन चै ॥ ३॥
3. Há os nakshatras, as constelações lunares. E há os Grahas, O Sol, a Lua e
os planetas. As posições dos nakshatras são fixas.

Os nakshatras são vinte e sete constelações através das quais o Sol, a Lua e
os planetas atravessam. A Lua passa cerca de um dia em cada nakshatra.

गच्छन्तो भाष्टन गृह्णक्न्त सततं ये तु ते ग्रहः।।
भचक्रय नगातव्यंशा अष्टश्वन्याष्टदसमाह्वयाः॥ ४॥

4. Whilst the grahas, forever influencing destiny, are in perpetual motion. The
twenty-seven nakshatras, beginning with Asvini, form the circle-of-stars.

Enquanto os Grahas, sempre influenciando o destino, estão em movimento
perpétuo. Os vinte e sete nakshatras, começando com Asvini, formam o círculo
de estrelas.
तद्‌द्वादशष्टवभागास्ु तुल्य मेषाष्टदसंज्ञकाः।।
प्रष्टसद्धा राशयः सक्न्त ग्रहास्त्वकाय ष्टदसंज्ञकाः॥ ५॥

5. Este círculo é dividido igualmente em doze rashis ou sinais, começando com
Mesha. Os grahas começam com Arka (o Sol).

Os doze rashis são Mesha, Vrishabha, Mithuna, Karak, Simha, Kanya, Tula,
Vrishchika, Dhanu, Makara, Kumbha e Meena. Aprenderemos mais sobre os
rashis no próximo capítulo.

राश नामुदयो लग्नं तद्वशादे व जक्न्मनाम्‌।
ग्रहयोक्ियोगाभ्यां फलं ष्टचन्त्यं शुभाशु भम्‌॥ ६॥
6. O rashi que levanta-se no nascimento é chamado o lagna. A fortuna ou
infortúnio do nascido para procurar a divindade deve ser considerada a partir
da lagna e da junção, e partindo dos Grahas.

संज्ञा नक्षिवृन्दानां ज्ञेयाः सामान्यशाितः।
एतच्छािानु सारे ि राष्टशखेटफलं ब्रुवे॥ ७॥
7. O conhecimento dos nakshatras pode ser encontrado em várias literaturas
Védicas. Baseado na autoridade desta literatura vou dizer-lhe os efeitos da
Rashis e Grahas.

यक्िन्‌काले यतः खेटा याक्न्त दृग्‌गष्टितैकताम्‌।
तत एव स्फुटाः कायाय ः ष्टदक्कालौ च स्फुटौ ष्टवद॥ ८॥
8. A vastidão do tempo e do espaço se reflete nas observações e cálculos
astronômicos de Drikganita. As posições do Sol, da Lua e dos planetas para
um dado tempo são determinadas a partir dele.

स्वस्वदे शोद्‌भवैः साध्यं लग्नं राश्युदयैः स्फुटम्‌।
अथादौ वक्ि खेटानां जाष्टतरूपगुिानहम्‌॥ ९॥

9. E o Lagna é similarmente determinado por saber os tempos respectivos que
cada um dos sinais se levanta. Agora vou falar sobre as posições, traços e
características dos grahas.
अथ खेटा रष्टवश्चिो मङ्गलश्च बुधस्था।
गुरुः शु क्रः शन राहः केतुश्चैते यथाक्रमम्‌॥ १०॥
10. Os Grahas, em sua ordem, são Ravi, Chandra, Mangala, Budha, Guru,
Shukra, Sani, Rahu e Ketu.

Parashara faz extensa referência a esta ordem dos Grahas em todo o seu
comentário.

Nomes alternativos para os grahas são:

• Sol -Surya, Arka, Ravi, Bhaskara, Bhanu.
• Lua -Chandra, Soma, Indu.
• Marte -Mangala, Kuja, Bhumiputra, Bhuputra, Dharatmaja, Bhauma.
• Mercurio -Budha, Somasuta, Saumya, Sasija.
• Jupiter -Guru, Brihaspati, Jiva.
• Vênus -Shukra, Brighu, Bhargava.
• Saturno -Sani, Bhaskaraputra, Chayasunu, Raviputra, Sauri.
• Rahu -Svarbhanu.
• Ketu -Shikhi.

तिाकयशष्टनभू पुिाः क्ष िे न्दु राहकेतवः।
क्रूराः शे षग्रहा सौम्ाः क्रूरः क्रूरयुतो बुधः॥ ११॥

11. Arka, Sani, Bhuputra, Indu minguante, Rahu e Ketu são duros ou cruéis. Os
outros grahas são gentis, auspiciosos. Budha, sempre tido como um Graha
áspero, torna-se áspero também.

सवाय त्मा च ष्टदवानाथो मनः कुमुदबान्धवः।
सत्त्वं कुजो बुधैः प्रोतो बुधो वाि प्रदायकः॥ १२॥
12. O Senhor do Céu (Sol) é tudo Atma. Kumudabandhava é a mente. Kuja é
sattva. Budha é falado como o daado inteligente da linguagem.

Neste verso e no próximo, nosso sábio elucida cada Graha com uma sucinta
descrição de uma ou duas palavras.

O Sol é todo Atma. Atma é consciência, a essência do eu ou alma. Todos os
atmas vêm de Paramatma, o Ser Supremo e Universal. O eu individual
encontra a iluminação na realização de estado como o Eu universal.
A Lua é a mente. A Lua reflete a luz do Sol da mesma maneira que a mente
reflete a luz da consciência.

Marte é sattva. Sattva é a energia em sua forma mais pura, mais poderosa e
criativa. Esta energia dá origem a uma atividade dinâmica.

Mercúrio é o doador de linguagem, tanto falada como escrito. A linguagem está
intimamente ligada ao intelecto.

दे वेज्यो ज्ञानसुखदो भृ गुवीययप्रदयकः।
ऋष्टषष्टभः प्राक्‌तनै ः प्रोतश्छायासूनुश्च दु ःखदः॥ १३॥

13. Devejya é a felicidade do conhecimento. Bhrigu concede a virilidade, dizem
os antigos videntes. Enquanto Chayasunu traz a tristeza.

Júpiter concede o conhecimento e a felicidade. O conhecimento é estruturado
na consciência e a experiência do conhecimento completo é a experiência da
bem-aventurança da consciência ilimitada.

Vênus é a virilidade, o poder da reprodução.

Saturno traz tristeza, sofrimento e miséria.

रष्टवचिौ तु राजानौ नेता ज्ञेयो धरात्मजः।
बुधो राजकुमारश्च सष्टचवौ गुरुभागयवौ॥ १४॥
14. Ravi e Chandra são rei e Rainha. Dharatmaja é o comandante em chefe.
Budha é o príncipe, enquanto Guru e Bhargavaare ambos os Conselheiros do
Rei.

O Rei tem o poder e a autoridade para formar o governo.

A rainha é afluente, sociável e tem influência com o público.

O comandante-em-chefe é corajoso, ambicioso, agressivo, tem inimigos e atos
sobre a autoridade do rei.

O príncipe é jovem e é um mediador e um diplomata.

Júpiter aconselha em questões de justiça, finanças e educação.

Enquanto Venus aconselha sobre a cultura e as artes.
प्रे ष्यको रष्टवपु िश्च सेना स्वभाय नुपुच्छकौ।
एवं क्रमेि वै ष्टवप्र सूयायद न्‌प्रष्टवष्टचन्तयेत्‌॥ १५॥
15. Raviputra é um servo. Svarbhanu e sua cauda (Ketu) formam um exército.
Desta forma, passo a passo, chegamos a entender Surya e os outros Grahas.

Saturno serve as necessidades dos outros.

Enquanto o exército de Rahu e Ketu é dirigido por outros.

रतश्यामो ष्टदवाध शो गौरगािो ष्टनशाकरः।
नात्युच्चाङ्गः कुजो रतो दू वाय श्यामो बुधस्था॥ १६॥
16. O Senhor do dia (Sol) é vermelho escuro. O criador da noite (Lua) tem um
corpo branco. Kuja, que não é alto, é vermelho. Enquanto Budha é a cor da
grama.

गौरगािो गुरुज्ञेयः शु क्रः श्यावस्थैव च।
कृष्णदे हो रवेः पु िो ज्ञायते ष्टद्वजसत्तम॥ १७॥
17. O corpo do Guru é um belo amarelo pálido. Shukra aparece marrom
escuro, enquanto Raviputra é azul / preto. Eles são todos conhecidos assim, O
melhor daquele que é nascido duas vezes.

वहन्यम्बुष्टशक्खजा ष्टवष्णु ष्टवढौजः शष्टचका ष्टद्वज।
सूयाय द नां खगानां च दे वा ज्ञेयाः क्रमेि च॥ १८॥
18. O deus do fogo, o deus da água, o deus da guerra, Vishnu, Vidaujas, Sachi
e Ka são os deuses do Sol e os outros em sua ordem.

O deus do fogo se refere a Agni. O deus da água, Varuna. O deus da guerra é
Subrahmanya. Vidaujas é outro nome para Indra, o rei dos deuses. Sachi é a
rainha de Indra. Ka é outro nome para Brahma.
क्ल वौ द्वौ सौम्सौर च युवत न्दु भृगू ष्टद्वज।
नराः शे षाश्च ष्टवज्ञेया भानु भौमो गुरुस्था॥ १९॥

19. Saumya e Sauri são neutros. Induand Bhrigu são mulheres. Os outros,
Bhanu, Bhauma e Guru, são do sexo masculino. Aprenda isto, óh duas vezes
nascido.

Os Grahas trazem uma influência masculina, feminina ou neutra.

अष्टग्नभू ष्टमनभस्ोयवायवः क्रमतो ष्टद्वज।
भौमाद नां ग्रहािां च तत्त्वान ष्टत यथाक्रमम्‌॥ २०॥

20. Fogo, terra, espaço, água, ar nessa ordem, o nascido duas vezes, são os
elementos primários dos planetas começando com Bhauma, em sua ordem.

गुरुशु क्रौ ष्टवप्रविौ कुजाकौ क्षष्टियौ ष्टद्वज।
शष्टशसोम्ौ वैश्यविौ शष्टनः शू द्रो ष्टद्वजोत्तम॥ २१॥
21. Guru e Shukra são ambos Brâmanes. Kujaand Arka são Ksatrias. Sasija e
Soma são Vaishyas. Enquanto Sani é um Sudra.

A sociedade pode ser dividida em quatro categorias. Os Brâmanes são a
classe educada com a responsabilidade de manter a integridade do
conhecimento, particularmente os Vedas. Os Ksatrias mantêm a ordem social
através das instituições do governo, das forças armadas e da polícia. Os
Vaishyas são as rodas da indústria e do comércio, enquanto os Sudras
fornecem a mão-de-obra necessária.

ज वसूयेिवः सत्त्वं बुधशु क्रौ रजस्था।
सूययपुिधरापु िौ तमःप्रकृष्टतकौ ष्टद्वज॥ २२॥
22. Jiva, Surya e Indu são sáttvicos. Budha e Shukra são rajásicos. Suryaputra
e Dharaputra são ambos tamásicos.
मधु ष्टपङ्गलदृक्सूययश्चतुरस्रः शु ष्टचष्टद्वयज।
ष्टपत्तप्रकृष्टतको ध मान्‌पु मानल्पकचो ष्टद्वज॥ २३॥

23. Surya tem olhos castanhos de mel e um corpo de forma quadrada, com
pouco cabelo em sua cabeça. Ele é inteligente, aprendeu, e vive uma vida de
pureza. Ele tem uma constituição pitta.

बहवातकफः प्राज्ञश्चिो वृत्ततनु ष्टद्वयज।
शु भदृङ्‌मधु वाक्यश्च चञ्चलो मदनातुरः॥ २४॥

24. Chandra tem uma constituição vata-kapha. Ele tem uma figura redonda,
olhos bonitos e fala docemente. Ele é sábio e sensato. Ele está sempre em
movimento e procura excitação.

क्रूरो रते क्षिो भौमश्चपलोदारमूष्टतयकः।
ष्टपत्तप्रकृष्टतकः क्रोध कृशमध्यतनु ष्टद्वयज॥ २५॥

25. Bhauma é feroz com os olhos vermelhos, excitados. Ele se move
rapidamente e energicamente. Ele tem uma constituição pitta, é temperado, e
tem uma cintura fina.

वपु ःश्रे ष्ठः क्ििवाक्च ह्यष्टतहायरुष्टचबुयधः।
ष्टपत्तवान्‌कफवान्‌ष्टवप्र मारुतप्रकृष्टतस्था॥ २६॥
26. Buda tem um físico bonito e gosta de palavras que têm duplo significado.
Ele gosta de brincadeiras e gosta de rir. Ele tem uma constituição vata-pitta-
kapha.

बृहद्‌गािो गुरुश्चै व ष्टपङ्गलो मूद्धयजेक्षिे ।
कफप्रकृष्टतको ध मान्‌सवयशािष्टवशारदः॥ २७॥
27. Guru tem um corpo grande, e olhos e cabelos castanho-dourados. Ele tem
uma constituição kapha. Ele é inteligente, sábio e tem conhecimento em todas
as escrituras.
सुक्ख कान्तवपु श्रे ष्ठः सुलोचनो भृ गोः सुतः।
काव्यकताय कफाष्टधक्योऽष्टनलात्मा वक्रमूधयजः॥ २८॥

28. Brigu tem uma figura bonita, olhos bonitos e cabelo encaracolado. Ele é um
poeta e goza da boa vida. Ele tem uma constituição kapha-vata.

कृतद र्य तनु ः शौररः ष्टपङ्गदृष्ट्यष्टनलात्मकः।
स्थूलदन्तोऽलसः पं गुः खररोमकचो ष्टद्वज॥ २९॥

29. Sauri é alto e magro, tem olhos castanho-amarelos, dentes grandes e
cabelo liso. Ele é lento e completamente quieto, é coxo e tem uma constituição
vata.

धू म्राकारो न लतनु वयनस्थोऽष्टप भयंकरः।
वातप्रकृष्टतको ध मान्‌स्वभाय नुस्त्समः ष्टशख ॥ ३०॥

30. Svarbhanu é obscuro. Ele é um asceta recluso de cor azul. Ele traz medo,
angústia, perigo e doença. Ele tem uma natureza vata. Ele é inteligente e
aprendeu como Júpiter. Shikhi é semelhante.

No segundo verso deste capítulo, nosso sábio nos diz como o reino celestial
aparece com objetos iluminados no céu. Rahu e Ketu, no entanto, não fazem
tal aparência. Suas posições só se tornam aparentes quando obscurecem o
Sol ou a Lua durante um eclipse.

अक्स्थ रतस्था मज्जा त्वग्‌वसा व ययमेव च।
स्नायुरेषामध शाश्च क्रमात्‌सूयाय दयो ष्टद्वज॥ ३१॥
31. O osso, sangue, medula, pele, gordura, sêmen e músculo são regidos pelo
Sol e os outros em sua ordem usual.

Ayurveda, cita sete elementos fisiológicos primários, ou dhatus, conforme
listados acima. Parashara atribui esses elementos aos Grahas na ordem usual.
O leitor pode ter notado que esta lista varia do clássico sete dhatus,
substituindo a pele e o plasma. O Sushruta Samhita, um texto clássico de
Ayurveda, também cita os sete dhatus da mesma maneira que Parashara.
Outros textos mais antigos podem fazer o mesmo. Alguns comentaristas vêem
plasma e pele como interligáveis neste contexto. O estudante de Jyotish deve
considerar que o mercúrio governa o plasma de dhatu.
दे वालयजलं वष्टिक्र डाद नां तथैव च।
कोशशय्योत्करािान्तु नाथां सूयाय दयः क्रमात्‌॥ ३२॥
32. The places where gods reside; places with water; where there's fire; sports
grounds; the treasury; bedrooms and resorts; rubbish heaps. These are the
places occupied by Surya and the others in their usual order.

Os lugares onde os deuses residem, lugares com água, onde há fogo,
instalações desportivas, o tesouro, quartos e locais apropriados para o lixo.
Estes são os lugares ocupados por Surya e os outros em sua ordem usual.

अयनक्षिवारतुयमासपक्षसमा ष्टद्वज।
सूयाय द नां क्रमाज्ज्ञे या ष्टनष्टवयशंकं ष्टद्वजोत्तम॥ ३३॥

33. Meio ano, um momento, um dia, uma estação, um mês solar, meio mês
lunar, um ano. Estes são os períodos de tempo distribuídos por Surya e os
outros, o melhor que é nascido duas vezes.

Os Grahas trazem seus efeitos dentro do espaço de tempo disposto para eles.
A Lua se move rapidamente e traz seus efeitos imediatamente. Saturno é o
planeta mais lento cujos efeitos levam mais tempo para se concretizar.

कटु क्षारष्टततष्टमश्रमधु राम्लकषायकाः।
क्रमेि सवे ष्टवज्ञेयाः सूयाय द नां रसा इष्टत॥ ३४॥
34. Pungente, salgado, amargo, misto, doce, azedo, adstringente, estes são os
sabores de Surya e os outros.
बुधेज्यौ बष्टलनौ पू वे रष्टवभौमौ च दष्टक्षिे ।
पष्टश्चमे सूययपुिश्च ष्टसतचिौ तथोत्तरे ॥ ३५॥

35. Budha e Ijya são fortes no leste. Ravi e Bhauma são fortes no sul.
Suryaputra é forte no oeste. Sita e Chandra são fortes no norte.

As forças direcionais dos Grahas podem ser aplicadas à arquitetura. Um
edifício com uma entrada sul permite a influência malévola do planeta Marte.
(Veja o versículo 11). A entrada preferencial está virada para leste ou para
norte.

ष्टनशायां बष्टलनश्चिकुजसौरा भवक्न्त ष्टह।
सवयदा ज्ञो बल ज्ञेयो ष्टदने शे षा ष्टद्वजोत्तम॥ ३६॥

36. Chandra, Kuja and Saura have strength at night. Jna is strong at all times.
Understand that the rest are strong during the day, O best of the twice born.

Chandra, Kuja e Saura têm força à noite. Jna é forte em todos os momentos.
Entenda que os outros é forte durante o dia, ó melhor daquele que é nascido
duas vezes.

कृष्णे च बष्टलनः क्रूराः सौम्ा व यययुताः ष्टसते।
सौम्ायने सौम्खेटो बल याम्ायने ऽपरः॥ ३७॥
37. Os Grahas malévolos são fortes quando a Lua está diminuindo. Os Grahas
benevolentes têm sua força quando a Lua está crescendo. Os Grahas
benevolentes são fortes durante o semestre quando o Sol está no céu do norte.
O resto é forte quando o Sol está no céu do sul.

वषयमासाहहोरािां पतयो बष्टलनस्था।
शमंबुगुशुचंराद्या वृक्द्धतो व ययवत्तरः॥ ३८॥
38. Os senhores varsha, masa e hora são mais fortes nessa ordem.
सूये जनयष्टत स्थूलान्‌दु भयगान्‌सूययपुिकः।
क्ष रोपे तां स्था चिः कटु काद्यान्‌धरासुतः॥ ३९॥

39. Surya produz árvores com grandes troncos enquanto Suryaputra produz
plantas que são 'durbhaga'. Chandra produz árvores de banyan, e Dharasuta
'katuka' plantas.

As plantas simbolizam a estrutura, o crescimento e o desenvolvimento. Neste
versículo e no seguinte, Parashara usa a metáfora de árvores e outras plantas
para descrever os Grahas.

O Sol produz árvores com troncos sólidos, bases fortes. O Sol é a consciência,
o fundamento subjacente à realidade. O Sol forma o governo, o alicerce sobre
o qual a sociedade está.

As plantas de Saturno são 'durbhaga'. Durbhaga é uma falta de qualidade ou
mérito. Durbhaga também pode significar infortúnio, a causa do sofrimento para
o qual Saturno é notado. A palavra também tem uma conotação sexual que
implica impotência e falta de paixão.

Diz-se que o baniano tem suas raízes nos céus e seus ramos na terra. A Lua é
a mente e tem suas raízes na consciência. Seus ramos são os sentidos que se
projetam na realidade material.

Katuka significa amargo. Ele também descreve alguém que é feroz e
impetuoso.

पु ष्पवृक्षं भृ गोः पु िे गुरुज्ञौ सफलाफलौ।
न रसान्‌सूययपुिश्च एवं ज्ञेयाः खगा ष्टद्वज॥ ४०॥

40. Briguputra faz florescer as árvores do Guru que produzem frutos, enquanto
que os de Jna não têm fruto. As plantas de Suryaputra estão sem 'rasa'. É
assim que chegamos a conhecer os planetas, Óh nascidos duas vezes.

A bela e sensual Vênus é naturalmente associada com flores. Este é o estágio
de desenvolvimento que promove a reprodução, é um tempo que está maduro
com sexualidade.

Júpiter produz frutos. Frutas neste contexto refere-se ao sucesso e bons
resultados.

Mercúrio é muito jovem e imaturo para dar frutos. Mercúrio não tem potência
sexual.

Rasa é o dhatu primário dos sete que foram descritos no versículo 31. É o
líquido nutriente essencial encontrado nas entidades vivas. Em termos de
fisiologia humana, é o primeiro nível de alimento derivado do alimento. As
plantas que não têm rasa estão secas e murchas. O planeta Saturno é
deficiente neste elemento essencial que promove o crescimento e a boa saúde.

राहश्चाण्डालजाष्टतश्च केतुजाय त्यन्तरस्था।
ष्टशक्खस्वभाय नुमन्दानां वल्म कः स्थानमुच्यते॥ ४१॥
41. Rahu nasce como um pária, como o pai de classe mais baixa e uma mãe
de classe alta. Ketu é de classe mista. Sikhi, Svarbhanu e Manda libertam-se
do monte de formigas.

Valmiki foi o autor do poema épico Ramayana. A lenda diz que ele passou seus
primeiros dias como ladrão de estrada, até que ele foi convencido pelo Sábio
Narada, a consertar seus caminhos. Narada ensinou-lhe a meditar e Valmiki
fez isso por tanto tempo que uma colônia de formigas foi construída como uma
colina em torno dele. Ele se libertou somente depois que a meditação lhe
trouxera a iluminação.

O formigueiro é o casulo na metamorfose que o transformou, de um ladrão de
estrada, em uma alma refinada. Rahu, Ketu e Saturno são planetas restritivos e
todos os três trazem dificuldades. Mas o papel final dessas dificuldades é guiar-
nos para a iluminação, para nos libertar da colina das formigas.

ष्टचिकन्था फन िय केतुक्श्छद्रयुतो ष्टद्वज।
स सं रहोनीलमष्टिः केतोज्ञेयो ष्टद्वजोत्तम॥ ४२॥
42. Phanindra e Ketu usam roupas de asceta feitas de trapos. Phanindra e
Ketu, são feitos de trapos de cores diferentes, enquanto Ketu está cheio de
buracos, óh nascido duas vezes. Deve-se saber que Rahu é chumbo e safira
azul de Ketu, óh mais elevado, daquele nascido duas vezes.

गुरोः प ताम्बरं ष्टवप्र भृ गोः क्षौमं तथैव च।
रतक्षौमं भास्करय इन्दोः क्षौमं ष्टसतं ष्टद्वज॥ ४३॥
43. Guru usa as vestes amarelas de um homem santo. Brigu usa linho,
Bhaskara linho vermelho, Indu linho branco.
बुधय कृष्णक्षौमं तु रतविं कुजय च।
विं ष्टचिं शने ष्टवयप्र पट्‌तविं तथैव च॥ ४४॥

44. E Budha usa linho preto. O pano de Kuja é vermelho enquanto o de Sani é
de muitas cores. O seu tecido é muito fino.

भृ गोरृतुवयसन्तश्च कुजभािोश्च ग्र ष्मकः।
चिय वषाय ष्टवज्ञेया शरच्चैव तथा ष्टवदः॥ ४५॥

45. A temporada de Brigu é Vasanta, o planeta Kuja é Greeshma, Chandra tem
Varsha, e a estação inteligente (de Mercúrio), é realmente conhecida como
Sharada.

हे मन्तोऽष्टप गुरोज्ञेयः शने स्ु ष्टशष्टशरो ष्टद्वज।
अिौ मासाश्च स्वभाय नोः केतोमाय सियं ष्टद्वज॥ ४६॥

46. Hemanta é conhecido por pertencer a Guru e Sisira a Sani. Svarbhanu é de
oito meses e Ketu é de três meses.

O Calendário Védico é dividido em seis estações, começando com Vasanta
que começa no equinócio vernal do norte.

राह्वारपं गुचिश्च ष्टवज्ञेया धातुखेचराः।
मूलग्रहौ सूययशुक्रौ अपरा ज वसंज्ञकाः॥ ४७॥
47. O Rahu restritivo, o coxo (Saturno) e Chandra são conhecidos como
planetas dhatu. Surya e Shukra são ambos mula grahas, e os outros são
chamados jiva.

Um dhatu é um elemento básico, mula é uma raiz e jiva é um ser senciente.
Estas categorias são semelhantes à noção ocidental de animal, vegetal e
mineral.

ग्रहे षु मन्दो वृद्धोऽक्स् आयुवृयक्द्धप्रदायकः।
नै सष्टगयके बहसमान्‌ददाष्टत ष्टद्वजसत्तम॥ ४८॥
48. Of all the grahas, the slow one (Saturn) is the oldest and wisest, and the
bestower of long life. He has the most years in the Naisargika dasa, best of the
twice born.
A dasa system designates periods when a planet has a greater influence. The
Naisargika dasa is the simplest and applies equally to everyone. The first year
of life is ruled by the Moon, the mind awakens. The next two years are
governed by Mars. It is a time of great energy and activity, and also a time for
tantrums. Age 3 to 12 is governed by Mercury during which time the intellect
develops and we learn language. We discover the opposite sex and reach our
reproductive peak under the influence of Venus from age 12 to 32. Jupiter
guides life from 32 to 50 during which time our wisdom develops and others
seek our advise. We are granted the authority of the Sun when we become
seniors at the age of 50. The longest period, from 70 to 120, is ruled by the slow
moving, inward looking Saturn; the outward world has less appeal as we slow
down and come to appreciate life's deeper meaning.

De todos os grahas, o lento (Saturno) é o mais velho e o mais sábio, e o aquele
que concede longa vida. Ele tem mais anos no Naisargika dasa, melhor do
nascido duas vezes.

Um sistema dasa designa períodos em que um planeta tem uma influência
maior. O Naisargika dasa é o mais simples e se aplica igualmente a todos. O
primeiro ano de vida é governado pela Lua, a mente desperta. Os próximos
dois anos são governados por Marte. É um tempo de grande energia e
atividade, e também um tempo para birras. 3 a 12 anos é governado por
Mercúrio, durante o qual o intelecto se desenvolve e aprendemos a linguagem.

Descobrimos o sexo oposto e alcançamos nosso pico reprodutivo sob a
influência de Vênus, dos 12 aos 32 anos. Júpiter, guia a vida de 32 a 50 anos,
durante o qual nossa sabedoria se desenvolve e outros buscam nosso
conselho. Somos concedidos a autoridade do Sol quando nos tornamos idosos
com a idade de 50 anos. O período mais longo, de 70 a 120 anos, é governado
pelo Saturno lento, em movimento para dentro; O mundo exterior tem menos
apelo enquanto desaceleramos e chegamos a apreciar o significado mais
profundo da vida.

मेषो वृषो मृ गः कन्या कको म नस्था तुला।
सूयाय द नां क्रमादे ते कष्टथता उच्चराश्यः॥ ४९॥
49. Mesha, Vrishabha, Mrigah, Kanya, Karka, Meena e Tula. Estes são os
sinais de exaltação para Surya e os outros, em sua ordem.

Veja o comentário no versículo 5 para os nomes sânscritos dos doze signos.
Mrigah é outro nome para Makara.
भागा दश ियोऽिातव्यक्स्थ्योऽक्षा भष्टमता नखाः।
उच्चात्‌सप्तमभं न चं तैरेवां शैः प्रक ष्टतयतम्‌॥ ५०॥

50. A altura da exaltação (dos sinais precedentes) está em 10, 3, 28, 15, 5, 27
e 20 graus. O sétimo sinal oposto é o sinal de debilitação, e no mesmo grau.

रवेः ष्टसम्हे नखां शाश्च ष्टिकोिमपरे स्वभम्‌।
उच्चष्टमन्दोवृयषे त्र्यं शाक्िकोिमपरें ऽशकाः॥ ५१॥

51. Ravi é trikona nos primeiros 20 graus de Simha, os outros em seu próprio
grau. Indu é exaltado nos três primeiros graus de Vrisha, trikona nos outros
graus.

मेषेऽकां शास्ु भौमय ष्टिकोिमपरे स्वभम्‌।
उच्चं बुधय कन्यायामुतं पञ्चदशां शकाः॥ ५२॥

52. Bhauma está em sua trikona nos primeiros 12 graus de Mesha, e no seu
próprio grau e nos outros. Bhudha é exaltado na libertação, nos primeiros 15
graus de Kanya.

ततः पञ्चां शकाः प्रोतं ष्टिकोिमपरे स्वभम्‌।
चापे दशां शा ज वय ष्टिकोिमपरे स्वभम्‌॥ ५३॥
53. And the next five degrees are said to be its trikona, following that in its own.
Jiva is trikona in the first 10 degrees of Chapa, the rest it is in its own.

Chapa is another name for Dhanu, the bow.

E os próximos cinco graus são ditos ser seu trikona, seguindo esse curso, nos
seus próprios graus. Jiva é trikona nos primeiros 10 graus de Chapa, os outros
estão em seus próprios graus.

Chapa é outro nome para Dhanu, o arco.
तुले शु क्रय ष्टतथ्यंशाक्िकोिमपरे स्वभम्‌।
शने ः कुम्भे नखां शाश्च ष्टिकोिमपरे स्वभम्‌॥ ५४॥

54. Shukra é trikona nos primeiros 15 graus de Tula, os outros estão em seu
próprio grau. Sani é trikona nos primeiros 20 graus de Kumbha, e no seu
próprio grau e nos outros.

ष्टिकोिात्‌स्वात्‌सुखस्वाऽन्त्यध धमाय युःस्वतुङ्गपाः।
सुहृदो ररपवश्वान्ये समाश्चोभयलक्षिाः॥ ५५॥

55. Do trikona: conforto, riqueza, último, conhecimento, dharma e longevidade,
estas são as casas dos amigos. O senhor da casa da exaltação é também um
amigo. Os outros são inimigos. Amigo e inimigo indicam neutralidade.

Conforto refere-se à quarta casa, riqueza ao segundo, último ao décimo
segundo, conhecimento ao quinto, dharma ao nono e longevidade ao oitavo.
Portanto, o senhor da quarta casa da casa trikona de um planeta é amigo
desse planeta. Assim como os senhores da quarta, segunda, duodécima,
quinta, nona e oitava casas. O senhor do sinal da exaltação de um planeta é
também um amigo. Se um planeta é amigo porque é senhor do sinal de
exaltação, mas um inimigo de outra forma, então é neutro.

Estes são conhecidos como relações naturais, eles são sempre constantes.

दशबन्ध्वायसहजस्वान्त्यस्थास्ु परस्परम्‌।
तत्काले ष्टमितां याक्न्त ररपवोऽन्यि संक्स्थताः॥ ५६॥
56. Se posicionado na casa décima, a casa de parentes, ganho, irmãos,
riqueza ou a última casa de um planeta, então o senhor daquela casa é um
amigo. Caso contrário, é um inimigo.

A casa dos parentes é a quarta casa, o ganho é o décimo primeiro, os irmãos é
o terceiro e a riqueza é o segundo. Um planeta posicionado na décima, quarta,
décima primeira, terceira ou duodécima casa de outro planeta é um amigo
desse planeta. Estas são as chamadas relações contemporâneas, elas
dependem das posições relativas dos planetas no momento do nascimento.
तत्काले च ष्टनसगे च ष्टमिं चे दष्टधष्टमिकम्‌।
ष्टमिं ष्टमिसमत्वे तु शिुः शिुसमत्वके॥ ५७॥

57. Se um planeta é tanto um amigo natural e contemporâneo, então é um
grande amigo. Se amigável mais neutral, então é um amigo. Se inimigo e
neutro, então é um inimigo.

समो ष्टमिररपु त्वे तु शिुत्वे त्वष्टधशिुता।
एवं ष्टवष्टवच्य दै वज्ञो जातकय फलं वदे त्‌॥ ५८॥

58. Torna-se neutro, se amigo e inimigo. E um grande inimigo, se inimigo e
inimigo. Assim se pode discernir e falar do destino, como entregue pelos
deuses, do primeiro nascido.

स्वोच्चे शु भं फलं पूिय ष्टिकोिे पादवष्टजयतम्‌।
स्वक्षे ऽधं ष्टमिगेहे तु पादमािं प्रक ष्टतयतम्‌॥ ५९॥

59. A exaltação traz resultados totalmente auspiciosos. Em trikona, os
resultados auspiciosos são menos de um quarto. Em sua própria constelação,
os resultados auspiciosos são metade, e na casa de um amigo, um quarto.

पादाधं समभे प्रोतं शून्यं न चास्शिुभे।
तद्वद्‌दु िफलं ब्रूयद्‌व्यत्ययेन ष्टवचक्षिः॥ ६०॥
60. Neutro significa um oitavo, enquanto debilitado ou em estrelas de um
inimigo, significa ausência de resultados auspiciosos. De maneira semelhante,
o erudito deve falar dos efeitos negativos na ordem inversa.

Tradução: Caroline N. F
Projeto Bhaktí Shastra Mantra
https://bhaktishastramantra.blogspot.com.br/

Texto traduzido do site:
http://www.parashara.net/

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful