Você está na página 1de 4

1)

0,973 ou 97,3%

2)
Notao convencionada:
T = Somatrio total dos totais de cada tratamento (x)
k Tratamento (A B C D) = 4
r repeties (Linhas) = 5

Graus de liberdade:
De tratamento: k -1 ( 4-1= 3)
Do total: n-1, com n = kr.
Do resduo: (n-1) - (k-1) = n-k

O valor C (correo) a soma do total das observaes elevada ao quadrado e dividido pelo nmero de
observaes.

1)
C = (x)^2/ n
2360^2/20 = 278480

2)
A soma de quadrados total:
SQT = x2 C
278738 2784080= 258

3)
A soma de quadrados de tratamentos:
SQTr = (T2 / r) C
(585^2+570^2+600^2+605^2) /5 2784080 = 278630 -278480 = 150

4)
A soma de quadrados de resduo:
SQR = SQT SQTr
SQT= 258 150 = 108

5)
O quadrado mdio de tratamentos:
QMTr = SQTr / k-1
QMTr = 150 / 3 = 50

6)
Quadrado mdio de resduo:
QMR = SQR / n-k
QMR = 108/ (20-4) = 6,75

7)
O valor de F:
F= QMTr/QMR
F= 50 /6,75 = 7,40

8)
k-1 / n-k
(4-1)/ (20-5) = 3/16= 0,1875
Usando a tabela de valores de F para nvel significncia de 5%.

p> Aceita
pRejeita
Fo= 7,40 F = 3,24 diferena entre as mdias

Resposta:
Fo>F, hiptese Ho recusada.
Ento H0 falso

3) Por que na preparao das variabilidades entre e dentro so utilizados os quadrados dos desvios dos
valores das amostras, que fazem parte da definio da varincia.

4)
0,2*0,2 = 0,04 = 4%
0,1*0,1 = 0,01 = 1%

4%+1%=5%

5)
a) = 95% bicaudal

Mdia 4, 38 s= 0,06 V=10-1= 9

s=0,06/ = 0,019

u= 4,38 2,26 * 0,019

u= 4,38 0,045

u= (4,42 4,33)

b) = 99% bicaudal

Mdia 4, 38 s= 0,06 V=10-1= 9

s=0,06/ = 0,019
u= 4,38 3,25 * 0,019

u= 4,38 0,062

u= (4,442 4,318)

6)
u= 4,38 1,96 * 0,019
u= 4,38 0,037
u= 4,38 2,58 * 0,019
u= 4,38 0,049

Pequenas amostras.

= 95% --- > 4,38 0,04294


= 99% --- > 4,38 0,06175

Grandes amostras.

= 95% --- > 4,38 0,037


= 99% --- > 4,38 0,049

O intervalo das grandes amostras mais estreito do que a das pequenas amostras.

7)
Se a voltagem de uma fabrica baixa probabilidade de uma mquina produzir uma pea defeituosa de
60 % e se voltagem normal, a probabilidade de 10%. Em 20 % do tempo a voltagem baixa.

a) Qual a probabilidade escolhida ao acaso seja perfeita?

b)
A1 : a tenso boa
A2 : a tenso baixa

B : a pea perfeita.

Perfeita:
P(B) = P(A1) P(B | A1) + P(A2) P(B | A2) = (0,8) (0,9) + (0,2)

(0,4) = 0,8 x 100= 80%

Voltagem Baixa:
P(A B) = P(A2 ) P(B A2 )= (0,2) (0,4) = 0,1 x100 = 10%

P(B) 0,8
8)
Segundo as informaes dadas no problema, tem-se que:
1) A : probabilidade de que o mdico erre o diagnstico: 30%
2) B : probabilidade de ser processado pelo paciente 10%.
Ento a probabilidade de que o paciente processe o mdico no caso de erro de diagnstico (uma vez
que ele pode processar o mdico por outros motivos) ser de:
P(AB)=0,3x0,1
P(AB)=0,03
P(AB)=0,3%

9)

10)
Mdia 6
Varincia 2
Distribuio normal = s^2

Z= xN/s^2
Z= 3,5 - > tabela do Z 0,0023 ou 0,023%
Ento nenhum refrigerador vai se consertado na garantia.