Você está na página 1de 2

Lista de Exercícios: Trocadores de Calor

1. Em uma caldeira flamatubular, produtos de combustão quente, escoando através e uma

matriz de tubos com paredes finas, são utilizados para ferver água escoando sobre os tubos. Na instalação, o coeficiente global de transferência de calor era igual a 400 W/(m².K). Após 1 ano de uso, há deposição sobre as superfícies interna e externa dos tubos, correspondendo a fatores de deposição de R f,i = 0,0015 m².K/W e R f,0 = 0,0005 m².K/W, respectivamente.

Qual o valor do coeficiente global de transferência de calor após a deposição?

R: 222,22 W/m².K

2. Um trocador de calor duplo tubo é construído com um tubo interno de aço inoxidável (k

= 15,1 W/m.K) de diâmetro interno D i = 1,5 cm e diâmetro externo D o = 1,9 cm e um casco

com diâmetro de D e = 3,2 cm. O coeficiente de transferência de calor por convecção sobre a

superfície interna do tubo é 800 W/ m².K e sobre a superfície externa do tubo interno é 1200 W/ m².K. Para um fator de incrustação de R f,i = 0,0004 m².K/W e R f, 0 = 0,0001 m².K/W, determine:

a) A resistência do trocador de calor para 1 m de comprimento de troca térmica.

R: 0,0532 K/W

b) Os coeficientes globais de transferência de calor U i e U 0 com base nas superfícies

interna e externa do tubo, respectivamente.

R: 399 W/ m².K e 315 W/ m².K

3. Um tubo de aço inoxidável AISI 302, com diâmetros interno e externo de D i = 22 mm e D 0

= 27 mm, respectivamente, é usado em um trocador de calor com escoamento cruzado. Os

fatores de deposição, R f , nas superfícies interna e externa são estimados para serem iguais a

0,0004 m²·K/W e 0,0002 m²·K/W, respectivamente. Dados: h i = 3313 W/m².K e h 0 = 104 W/ m².K.

a) Determine o coeficiente global de transferência de calor com base na área externa do tubo.

R: 92,1 W/m².K

b) Compare as resistências térmicas devido à convecção, à condução na parede do tubo e à

deposição quando o comprimento de troca térmica é 1 m.

R: convecção: interna 0,00436 K/W e externa 0,1134 K/W; condução: 0,00216 K/W; deposição: interna 0,00578 K/W e externa 0,00236 K/W.

4. Um trocador de calor contracorrente de tubo duplo deve aquecer água que passa pelo tubo

interno de 20 °C a 80 °C a uma taxa de 1,2 kg/s. O aquecimento é obtido por água geotérmica que entra na região anular a 160 °C com vazão mássica de 2 kg/s. O tubo interno tem uma parede fina e diâmetro de 1,5 cm. Considerando que o coeficiente global de transferência de calor do trocador de calor é 640 W/m².K, determine o comprimento do trocador de calor necessário para alcançar o aquecimento desejado. Comente o resultado.

5. Um trocador de calor bitubular, que opera em contracorrente e é usado para resfriar um

óleo de motor, encontra-se em serviço há um longo período de tempo. A área da superfície de transferência de calor do trocador é de 5 m² e o valor de projeto do coeficiente global de transferência de calor por convecção é de 38 W/(m².K). Durante uma corrida de teste, óleo de motor, escoando a 0,1 kg/s, é resfriado de 110°C para 66°C por água fornecida a 25°C e a uma vazão de 0,2 kg/s. Determine se houve deposição durante o período de serviço. Se houve,

calcule o fator de deposição, R f (m².K/W).

R: 0,0029 m².K/W

6. Um trocador de calor de tubo duplo de escoamento paralelo deve aquecer água (c p =

4180 J/kg.K) de 25 °C para 60 °C a uma taxa de 0,2 kg/s. O aquecimento deve ser assegurado

por água geotérmica (c p = 4310 J/kg.K) disponível a 140 °C com vazão mássica de 0,3 kg/s. O tubo interno tem parede fina e diâmetro de 0,8 cm. Considerando que o coeficiente global de transferência de calor é 550 W/(m².K), determine o comprimento do tubo necessário para alcançar o aquecimento necessário.

R: 25,5 m

7. Glicerina (c p = 2400 J/kg.K) a 20 °C e 0,5 kg/s deve ser aquecida por etilenoglicol

(c p = 2500 J/kg.K) a 70 °C em um trocador de calor de tubo duplo de parede fina em escoamento

paralelo. A diferença de temperatura entre os dois fluidos é de 15 °C na saída do trocador de calor. Considerando que o coeficiente global de transferência de calor é 240 W/ m².K e a

superfície de transferência de calor é 3,2 m²; determine (a) a taxa de transferência de calor, (b)

a temperatura de saída da glicerina e (c) a vazão mássica do etilenoglicol.

R: a) 22,33 KW; b) 38,6 °C e c) 0,545 Kg/s

8. Óleo quente deve ser resfriado em um trocador de calor bitubular em contra-corrente. O tubo

de cobre interno tem diâmetro de 2 cm e espessura desprezível, enquanto o diâmetro interno do

tubo externo (casco) é de 3 cm. Água escoa no tubo a uma taxa de 0,5 Kg/s e o óleo no casco

a uma taxa de 0,8 kg/s. Considerando as temperaturas médias da água e do óleo como 45 °C e 80 °C, respectivamente, determine o coeficiente global de transferência de calor.

R: U=74,5 W/m².K