Você está na página 1de 2

PARBOLA DO FILHO PRDIGO

TEXTO: LC 15.11-32

INTRODUO:
Quero conversar hoje com a igreja, um pouco sobre relacionamento,
sobre a maneira como nos tratamos e nos comunicamos. Sobre a forma como nos
relacionamos com Deus.
Existem vrios tipos de relacionamento:
Relacionamentos amorosos
Relacionamentos de amizade
Relacionamentos profissionais
Relacionamentos familiares vamos focar em nosso
relacionamento por ele marcar toda a nossa vida. Vamos falar
da nossa relao com Deus como Pai.

PONTE: Perguntas: quem tem mais de um filho? Quem tem irmos?

I. COMPREENDENDO A FORMA COMO NOS RELACIONAMOS COM DEUS-PAI

a. PRESENCIALMENTE OU A DISTNCIA
FILHO PRDIGO fala de um FILHO MAIS VELHO fala de
relacionamento de um relacionamento distante,
proximidade, segurana e frio, superficial.
presena

II. PAI E FILHO X SENHOR E SERVO


Sente/sabe que tem um pai Sente/sabe que tem um pai, mas
relacionamento aqui de pai e v o pai como senhor
filho relacionamento aqui de servo
Conhece ao pai que tm e senhor (distanciamento)
exemplo certido de ausncia de intimidade
nascimento com e sem o Mas no o conhece
nome do pai. Ou o conhece e no tem
Se refere ao nome do pai ao contato
longo do texto pelo menos
umas cinco vezes
III. CONHECEDOR X DESCONHECEDRO DE SUA IDENTIDADE
Sabe que herdeiro do pai sabia No se sente herdeiro no se
que tudo o que o pai possua sentia herdeiro. (31)
tambm pertencia a ele. (12)
USUFLUI DAQUILO QUE DEUS
TEM

IV. LIBERDADE X ESCRAVIDO


Sabe que livre o problema foi No sabe que livre
que ao fazer uso da sua liberdade, mentalidade de escravo servir
tomou uma deciso errada. ao pai era algo forado. Ex: lista de
tarefas do meu celular. Cumprir
minhas obrigaes.

V. CORAO QUEBRANTADO X DUREZA DE CORAO


Sabe que passvel de erro - Acha de faz tudo certo (29) era
Possui um corao quebrantado extremamente legalista UM
reconhece suas falhas e erros e MERO RELIGIOSO - faz o certo no
corajoso para voltar aonde caiu e por amor, mas por medo ou com a
buscar concerto. Ap. 2-5 intenso de receber algo em troca
Se fizermos ou deixarmos
de fazer alguma coisa para
nosso Pai tem que ser por
amor e no por medo.
Deus quer que o
obedeamos por amor.

VI. A FORA DA GRAA E O PESO DA LEI


Sabe que tem um pai gracioso V a figura do pai como algum
(32) injusto (29) Mas tu nunca me
destes...

VII. MINISTRAO