Você está na página 1de 1

TREM BALA – ANA VILELA

INTRO: 2/4 | A | A | D | D | A | A | E | E

A

Não é sobre ter todas as pessoas do mundo pra

alguém zela por

E

A

D

D

É sobre cantar e poder escutar mais do que a própria

vida que cai sobre D

E

E

A É sobre saber que algum lugar

A É sobre dançar na chuva de

A

É saber se sentir infinito. No universo tão vasto e bonito é saber

D

E

Então fazer valer a pena. Cada verso daquele poema sobre

A

Não é sobre chegar ao topo do mundo saber que

caminho te

E

A

D

D

É sobre ser abrigo e também ter morada em outros corações

E

em todas as situações D

E

A

A É sobre escalar e sentir que o

A E assim ter amigos contigo

A

A gente não pode ter tudo. Qual seria a graça do mundo se fosse assim?

D

E

A

Por isso eu prefiro sorriso. E os presentes que a vida trouxe para perto de

A

D

Não é sobre tudo que o seu dinheiro. É capaz de comprar

A E sim sobre cada momento

E

Sorriso a se compartilhar

A

D

Também não é sobre correr. Contra o tempo pra ter sempre mais

E

espera. A vida já ficou pra trás

D

E

A

Porque quando menos se

A

Segura teu filho no colo. Sorria e abraça Seus pais. Enquanto estão aqui

D

E

A

Que a vida é trem-bala, parceiro. E a gente é só passageiro prestes a partir

D E

A

La, la, laiá, la, laiá

D E

A

La, la, laiá, la, laiá

D

E

A

Segura teu filho no colo. Sorria e abraça Seus pais. Enquanto estão aqui

D

E

A

Que a vida é trem-bala, parceiro. E a gente é só passageiro prestes a partir