Você está na página 1de 9

Corpus et Scientia

ISSN 1981-6855
LESÕES EM ATLETAS DE JUDÔ: REVISÃO SISTEMÁTICA
RESUMO
Silvia Maria Pereira Ramos As lesões no esporte crescem em paralelo com o
Graduada em Fisioterapia pelo Centro Universitário aumento do número de praticantes; dentre esses
Augusto Motta (UNISUAM), Rio de Janeiro, RJ, Brasil
surelly_13@hotmail.com esportes, o judô desponta como um dos esportes de
luta mais praticados. O objetivo do estudo é identificar,
Alexsandro Silva Oliveira através de uma revisão bibliográfica, os diferentes
Mestrando em Ciências da Reabilitação pelo Centro
Universitário Augusto Motta (UNISUAM), Rio de tipos de lesões que acometem os atletas de judô, bem
Janeiro, RJ, Brasil como suas possíveis causas. Foi realizada uma revisão
alexoliveira06@hotmail.com de literatura sistemática, através das bases de dados
Recebido em: 7 out. 2015. SCIELO, PuBMed e Lilacs, utilizando as palavras-chave:
Aprovado em: 7 jun. 2016. judô, lesões em atletas, luta olímpica, artes marciais, em
português e inglês, sem restrição de ano de publicação.
Através dos artigos selecionados, foi possível identificar
que o judô é um esporte que apresenta alto índice de
lesões. As lesões acontecem principalmente durante
os treinos; dentre essas lesões, as principais áreas
encontradas foram joelho, ombro e cotovelo. Com a
heterogeneidade na prevalência de lesões em atletas
de judô, principalmente durante os treinamentos,
é necessário um melhor conhecimento do gestual
específico da modalidade, o que ajudaria tanto no
aprimoramento técnico, quanto na identificação de
possíveis fatores de lesões de seus praticantes.

Palavras-chave: Judô. Lesões em atletas. Luta olímpica.
Artes marciais.

INJURIES IN JUDO ATHLETES: A SYSTEMATIC REVIEW
ABSTRACT
Sports injuries grow in parallel with the increase in the number of practitioners, among these
sports, the judo stands out as one of the sports to fight more practiced. We try to identify
through a literature review, the different types of lesions that affect the athletes of Judo, as
well as their possible causes. We conducted a review of literature systematically, through the
SCIELO, PuBMed and Lilacs respectively, using the keywords: martial arts, judo, injuries and
judo athletes, without restriction of year of publication. Through the selected articles, it was
possible to identify that the judo is a sport that has a high rate of injury. The lesions occur
mainly during practice, and among these lesions, the main areas were found knee, shoulder
and elbow. With the heterogeneity in the prevalence of injuries in athletes of judo, especially
during training, there is a need for a better understanding of the specific sign of modality,
which would help both in technical improvement, as in the identification of potential risk
factors for injuries to their practitioners.
46
Keywords: Martial arts. Judo. Injuries. Judo athletes.

Corpus sci. | Rio de Janeiro | v. 1 1 | n. 2 | p. 46-54 | jul./dez. 2015

Foram excluídos os artigos duplicados e relatos de caso. através das bases de dados Scientifc Electronic Library Online (Scielo). 2013).. 2 MATERIAIS E MÉTODOS Esse trabalho consiste em uma revisão de literatura sistemática. 2007. A ordem de seleção dos artigos está ilustrada no fluxograma a seguir. SANTOS et al. CABRITA. através de uma revisão bibliográfica sistemática. 2 | p. CARAZZATO. foi reconhecido como esporte olímpico.. o que justifica o presente estudo (SOARES. é de fundamental importância conhecer os variados tipos de lesões que acometem os judocas. Essas lesões podem ter origem intrínseca. O “Caminho Suave”. sendo também variantes dessa incidência o tipo de esporte. o objetivo deste estudo é identificar. PIMENTA et al. e ter como assunto principal lesões em atletas de judô. CASTOPIL. 47 Corpus sci. 2003. sendo importante para a melhora dos trabalhos preventivos. 46-54 | jul. não havendo restrição de ano de publicação. mas apenas nas Olimpíadas de Tóquio.. 2009). 1996. 2007. 2009. CARVALHO et al.. CABRITA. Os artigos foram selecionados seguindo os seguintes critérios de inclusão: Ser publicado em um dos dois idiomas supracitados./dez. o tempo de prática. em 1964. também sendo comum a combinação de todos estes fatores (ARENA. os diferentes tipos de lesões que acometem o atleta de Judô. é um esporte democrático. 1 1 | n. CASTOPIL. artes marciais. as condições de treino. Com o passar dos anos foi se popularizando graças às mudanças nas regras que facilitaram a compreensão do esporte pelos mais leigos e pelos grandes nomes do esporte mundial que foram se consagrando (CARAZZATO. ainda o torna um esporte com alto índice de lesões (CARAZZATO. lesões em atletas que pratiquem esporte de luta ou citar lesões no judô dentro do contexto do artigo. luta olímpica. 2007. 1996). Em virtude disso. DETANICO. 2015 . VIVEIROS et al. SANTOS. 2012). através de uma base teórica bem fundamentada. | Rio de Janeiro | v. planejamento dos treinamentos e consequente melhora no desempenho. 2007. em português e inglês. quedas ou pancadas oriundas do meio externo (GREEN et al. NUNES. a metodologia de treinamento e a falta da equipe médica. que abriga toda sorte de biotipos de pessoas. quando se trata de traumas. CARVALHO et al. lesões em atletas. PuBMed e Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde (LILACS) respectivamente. Dentro desse contexto. e que. levadas pela “síndrome do uso excessivo” e/ou extrínseca. O Judô foi fundado por Jigoro Kano no Japão em 1882. Corpus et Scientia ISSN 1981-6855 Silvia Maria Pereira Ramos e Alexsandro Silva Oliveira 1 INTRODUÇÃO As lesões no esporte crescem em paralelo com o aumento do número de praticantes e com o nível de competições realizadas. apesar de não englobar socos e chutes em seu repertório de técnicas.. bem como suas principais causas.. utilizando as palavras-chave: Judô. RUBIO. 2011). significado da palavra Judô.

Bases de dados Scielo PubMed Lilacs 11 8 3 Idioma dos Estudos Português Inglês Selecionados 14 8 Excluídos 12 artigos Incluídos 10 artigos Transversal Ensaio Clínico Tipo de Estudo 9 1 Fonte: Os autores. Dos dez artigos selecionados. após análise. Martial Arts. sendo que da quantidade inicial. Olympic Fight. 1 1 | n. Lesões em Atletas. sete estavam na língua portuguesa e três na língua inglesa. 3 RESULTADOS O presente trabalho teve como objetivo realizar uma revisão de literatura sistemática. Artes Marciais. Os resultados dos artigos usados estão descritos abaixo (ver Quadro 1): 48 Corpus sci. 46-54 | jul. sobre a prevalência de lesões em atletas de judô. 2 | p./dez. | Rio de Janeiro | v. apenas dez artigos atenderam aos critérios de inclusão. Luta Olímpica. 2015 . e doze artigos foram excluídos por não atenderem aos critérios pré-estabelecidos para a realização desta revisão. Inicialmente. foram selecionados vinte e dois artigos. Corpus et Scientia ISSN 1981-6855 LESÕES EM ATLETAS DE JUDÔ: REVISÃO SISTEMÁTICA Figura 1: Fluxograma de seleção dos artigos Descritores Judô. Judo Athletic Injuries.

sendo que a Carvalho de lesões no judô pelos autores. 22% em Nage. seguido de 16% O golpe Ippon Seoi Aplicação de para ombro. O Uchi mata 9%. O total de taxas de Os homens registraram Teste Mann-Whitney para lesões para os judocas uma taxa de lesões determinar a diferença britânicos estão entre mais elevada do Avaliar as lesões de taxa total de lesões de os mais baixos em que as mulheres./dez. as duas regiões com média de 19 ±7 anos. dedos de mãos e pés. 23% Das lesões foram no joelho. Plata – Argentina. Vôlei e judô. de tratamento mais na cidade do Rio de mês. e a contusão foi a lesão escalas. seguida por Janeiro. tornozelo e comum para essa região (2009) do Programa de Treinamento Olímpico. coberturas em locais de respectivamente. Jogos Pan-Americanos foi 4º colocado. com foram mais lesados luxação foi a lesão mais e outros de alto rendimento 12 questões. inferior Monnerat tratamento utilizado a maioria dos atletas composto de dezoito a 30 dias. mais frequente nos atletas estudados. | Rio de Janeiro | v. Obter a relação as demais ocorrências lesões de ombro. opção terapêutica o repouso. e treinamentos. tendo Questionário especí­fico um afastamento. tratamento conservador. O James em atletas de judô entre homens e mulheres. semelhantes. A região do corpo mais Verificar a prevalência Foi aplicado um Os resultados acometida por lesão foi questionário elaborado demonstraram que o ombro. Tai de joelho. e o masculino. A maioria das lesões A ocorrência de lesões ocorreu durante os Verificar a frequência durante a prática de treinamentos. imobilização. de Mar del competição. O uso de anti- e Pereira em atletas federados recuperação em perguntas abertas e inflamatórios foi a forma (2010) praticantes de judô tempo inferior a um fechadas. de afastamento. Corpus et Scientia ISSN 1981-6855 Silvia Maria Pereira Ramos e Alexsandro Silva Oliveira Quadro 1: Descrição dos estudos sobre a prevalência de lesões em atletas de judô Autor Objetivo Metodologia Resultados Conclusão (Ano) Descrever a incidência O joelho foi a região das principais lesões O Judô foi o 6º esporte Estudo transversal mais acometida do esportivas e identificar com maior incidência Lippo e com análise qualitativa corpo em quase todos os esportes onde elas de lesões. particular. 1 1 | n. 46-54 | jul. 2015 . 2 | p. tempo Judô predomina nos Estudo Transversal: maior parte dos atletas a Oliveira. Sendo estas feminino com idade otoshi 22% dos relatos. não houve nenhuma outros estudos incidência dessas lesões. diferenças nas taxas de sobre as lesões de artes corpo mais acometida ferimento entre as regiões marciais em lesões nas mulheres foi o do corpo. crioterapia e cirurgia. sendo 75% Salazar descritiva. Corpus sci. exceto no ocorreram. sendo a principal utilizada. com idade Guimarães entre o percentual totalizaram 39%. aplicando um os esportes. 2 mistas e 2 joelho. dos acometimentos no (2007) questionário durante um tênis e no hóquei. e 22% mais acometimento de não recordaram o golpe lesões. gerais e de judô. período de 12 meses. levando a de lesões. Apresentar as Apresentar a Os atletas que mais atividades exercidas Dentro dos esportes especificação sobre 492 compareceram ao pela equipe médica que mais apresentaram Carazzato do Comitê Olímpico atendimentos feitos no departamento médico números de e outros departamento médico foram os do Atletismo. e Morais de lesões e aspectos golpes se destacaram: pela metade das lesões e em 32 atletas do sexo (2006) técnicos do judô. foi responsável questionário fechado. Dois Tai Otoshi responsável média de 23 ± 10anos. onde comparando com joelho. Ippon Seoi Nage 23%. Brasileiro durante os atendimentos. principal tipo de lesão comparação com os e Pieter britânicos sofridos e o teste Kruskal-Wallis encontrados em outros foi estiramento nos (2003) durante o torneio para determinar as estudos prospectivos 49 homens e a parte do nacional. associado. por grande parte das em 46 atletas do sexo Barsottini. o Judô (1995) da Vila Olímpica e 56 Natação. sendo 8 ombro. fechadas. em cotovelo.

1 1 | n.579 dos longos períodos de prática de diferentes Triki em diferentes meninas. Corpus et Scientia ISSN 1981-6855 LESÕES EM ATLETAS DE JUDÔ: REVISÃO SISTEMÁTICA Quadro 1: Descrição dos estudos sobre a prevalência de lesões em atletas de judô (continuação) Autor Objetivo Metodologia Resultados Conclusão (Ano) Ambas as técnicas de Um especialista em arremesso resultaram judô japonês jogou no manequim uma Investigar os repetidamente um O contato com a área queda com a área mecanismos manequim com um occipital produziu mais Hitosugi occipital da cabeça. Dentre esportes no instituto e outros modalidades dados coletados no os esportes com maior de Educação Física. o mais utilizado. Cabrita e relatando os peso. pela ginástica. 46-54 | jul. que foram lesões auriculares e Castopil problemas predominância de relacionados as lesões respondidos por atletas cotovelo. Carazzato. 2007. e os MMII luta olímpica. Lesões do aparelho de 95 atletas por um As regiões acometidas locomotor são Avaliar as lesões questionário estruturado Barroso foram o joelho. a prevalência de lesões em atletas de judô e modalidades esportivas similares. 34 foram dos judocas. Fonte: Os autores. GRESS. precedido foram ginástica. Existe uma elaborados. pé. Em um estudo realizado durante os Jogos Panamericanos de Mar Del Plata. 2011. 2005 até 2013. relatadas. Os (2015) esportivas de um registro dos serviços de incidência. Analisando os dados obtidos através do presente estudo. a cabeça entrou em as acelerações Linear e contato com o tatame. biomecânicos de um dispositivo antropométrico energia longitudinal. e destas. atletas de menor peso. As entorses olímpica. como o jiu-jitsu e a luta olímpica. SALAZAR. 50 CORSO. a coxa e o praticantes de luta em atletas de elite da sobre (2011) tornozelo. Dentre essas lesões./dez. Há uma proporção A articulação mais direta entre as lesões Análise do conteúdo de lesada foi o ombro. apontado. lesões prévias e e as lesões musculares são os segmentos mais dados clínicos e foram as lesões mais acometidos. handebol e voleibol.. judô. 2 | p. o que deixou Corpus sci.379 com a fadiga oriunda com o tempo de de lombalgia meninos e 2. as principais áreas encontradas foram joelho. Realizar um estudo apresentadas com questionários seguida pelo joelho. BARROSO et al. 4 DISCUSSÃO O presente estudo teve como objetivo demonstrar através de uma revisão de literatura. A dor lombar foi A Dor lombar foi Estudo transversal bastante relacionada fortemente associada Avaliar a prevalência com um total de 3. tornozelo. o frequentes nos musculoesqueléticas contendo informações e outros ombro. o Judô esportes identificados Instituto de Educação saúde do instituto de foi o 2º esporte mais com maior risco Física Tunisiano. e MMII em atletas de maior peso. 27 exclusivas da área de traumatologia. na Argentina. Foram relatadas 145 Avaliação retrospectiva lesões em 81 atletas. epidemiológicos. Ouchi-gari) para medir sagital. epidemiológico as categorias de especialmente mão. praticantes de judô. (LIPPO. a partir de treinamento. ombro e cotovelo. | Rio de Janeiro | v. 2015 . 2012). angular da cabeça. Carazzato e outros (1995) contabilizaram 425 lesões de atletas nos atendimentos médicos realizados. foi possível identificar que diversos autores relatam o alto índice de lesões principalmente ligadas ao judô e outros esportes de lutas coirmãs desta modalidade esportiva. e outros sendo observado um hematoma subdural de teste utilizando duas acelerações angulares (2014) pico de aceleração agudo causadas pelo quedas (O-soto-gari e e lineares no plano linear e angular quando judô. Sendo o (1996) lesões em MMSS em do sexo masculino tratamento conservador em atletas de judô.

SILVA./dez. LIPPO. por um judoca experiente. após estudarem a relação entre as técnicas de judô e as lesões. No estudo de Hitosugi e outros (2014) foi investigado os mecanismos biomecânicos de um hematoma subdural agudo. Cabrita e Castopil (1996) analisaram 129 questionários. precedido apenas pela ginástica. através de uma análise cinemática. através da aplicação de um questionário simples. Em contrapartida. após analisarem 61 relatórios de casos dos participantes.579 meninas. 2009). onde avaliaram 3. Apesar dos trabalhos supracitados apontarem os MMII e MMSS como áreas mais frequentes acometidas no judô. observaram que 21% dos atletas também tiveram como área mais afetada a articulação do joelho. 2010). a partir de dados coletados no registro dos serviços de saúde do instituto de 2005 até 2013. OLIVEIRA. 2015 . que realizaram um levantamento no campeonato Catalão Open de Jiu-jitsu. 1996. 2 | p. alguns autores afirmaram em seus respectivos estudos. Guimarães e Morais (2006). Em uma análise de 39 questionários aplicados a atletas de alto rendimento. apontando mais uma vez a articulação do joelho como uma das mais afetadas em atletas de judô. CARVALHO et al. OLIVEIRA. no qual foi observada uma maior prevalência de lesões de cotovelo nas atletas do sexo feminino associada à chave de braço. onde. onde as lesões mais prevalentes também foram as lesões relacionadas à articulação do ombro. que descreve o atleta. Durante o Campeonato Nacional Britânico de Judô. Mostrando que atletas de judô também apresentam uma alta prevalência de dor lombar que foi fortemente associada aos longo período de treinamentos. sendo que 75% dessas lesões foram no joelho. Oliveira e Silva (2010).9% das lesões. No estudo de Barsottini. Lippo e Salazar (2007) contabilizaram 210 atendimentos de lesões esportivas nesse período. Esses dados.379 meninos e 2. fizeram um levantamento de dados de 116 atletas de alto rendimento do sexo feminino e masculino. O judô foi o 6º esporte que mais lesionou os atletas. e de ombro nos atletas do sexo masculino. Carvalho e outros (2009) identificaram uma prevalência de lesões no ombro. A análise foi 51 realizada através da projeção de um boneco ao solo. CASTOPIL. que a maior parte das lesões por segmento se dão nos MMSS (CARAZZATO. JAMES. localização e mecanismo da lesão. seguido pelo Joelho com 22. CABRITA. repetidas vezes. Alguns autores afirmam em seus artigos que a maior parte das lesões por segmento se dá nos MMII (BARSOTTINI. 2007. Os resultados mostraram que em ambas as técnicas resultaram em uma queda para trás. que resultou em 28. 1 1 | n. onde se constatou que 23% das lesões foram no joelho. com a região occipital da cabeça em contato Corpus sci. | Rio de Janeiro | v. Em um estudo realizado em uma clínica de fisioterapia em Recife durante 12 meses. associada a uma queda ou desistência do combate durante o recebimento de alguma técnica. eles verificaram a taxa de lesões de 78 atletas de diferentes equipes de São José dos Campos e de alguns atletas de campeonatos regionais durante o ano de 2004. 2003. causado pelo judô. 2006. sendo o judô o segundo esporte mais responsável pelo quadro de dor lombar. sendo estes somente de judocas de alto nível e homens. Em outro estudo realizado anteriormente. SALAZAR. GUIMARÃES. vão de acordo com o trabalho realizado por Oliveira. oriundos do Programa Olímpico “Projeto Futuro” do Estado de São Paulo.7%.. tipo. utilizando os golpes O-soto-gari e Ouchi-gari. Carazzato. Corpus et Scientia ISSN 1981-6855 Silvia Maria Pereira Ramos e Alexsandro Silva Oliveira o judô na 4ª posição entre os esportes com maior incidência. MORAIS. Triki e outros (2015) realizaram um estudo sobre a prevalência de dor lombar relacionada ao esporte numa escola de educação física tunisiana. PIETER. James e Pieter (2003). 46-54 | jul.

CARAZZATO.. Niterói. p. BARSOTTINI. quanto na identificação de possíveis fatores de riscos para lesões. J. São Paulo. Além desses dados. A relação entre o acompanhamento médico e a incidência de lesões esportivas em atletas jovens de São Paulo./fev. J. v. PEREIRA. sendo observado um pico de aceleração linear e angular no momento do toque da região occipital com o solo. Em relação ao momento da ocorrência das lesões. p. H. G. | Rio de Janeiro | v. S. CARAZZATO. BARROSO. Dessa forma. 46-54 | jul.. S. visto que nos treinamentos de judô. 2006. Repercussão no aparelho locomotor da prática 52 do judô de alto nível: estudo epidemiológico. 19. 1 1 | n. n.G. MORAIS. n. 2. o que o coloca como uma das modalidades esportivas que mais lesionam seus praticantes. sendo assim fundamental um bom entendimento por parte dos profissionais de saúde que atuam nessa área. São Paulo. G. os autores sugerem que uma medida preventiva primária para reduzir as lesões na cabeça. Apesar da popularidade do Judô. ainda há uma carência de estudos voltados para o gestual específico da modalidade. 2007. MONNERAT. GRESS. o que consequentemente pode aumentar o risco dos atletas de judô apresentar hematoma subdural agudo. e pela diferença de peso entre os atletas. foi verificado que. 2015 .. v. Acta Ortopédica Brasileira. 98-101. 12. Revista Brasileira de Medicina do Esporte. do número de repetições das técnicas que gera um estado de fadiga generalizada. Relação entre técnicas e lesões em praticantes de judô. (BARSOTTINI. MORAIS./dez. 957-968. o presente estudo mostrou que há uma variedade de lesões existentes no judô. CASTROPIL. REFERÊNCIAS ARENA. 31. Revista Brasileira de Ortopedia. Niterói. GUIMARÃES. 2006. em geral. Lesões musculoesqueléticas em atletas de luta olímpica. o que ajudaria tanto no aprimoramento técnico. P. podendo assim. 1. sendo os segmentos mais acometidos os MMII (joelho) e MMSS (ombro e cotovelo). ajudar na elaboração de estratégias terapêuticas e preventivas. 2 | p. et al. p. 12. W. CORSO. 2012).. A. 5 CONCLUSÃO Neste estudo. autores descreveram uma maior incidência de lesões durante o treinamento devido à alta intensidade imposta. decorrentes do judô. Corpus et Scientia ISSN 1981-6855 LESÕES EM ATLETAS DE JUDÔ: REVISÃO SISTEMÁTICA com o solo. as lesões são mais frequentemente observadas durante as sessões de treinamento do que durante as competições. OLIVEIRA. 2010. como é imposto pelo órgão responsável no momento da competição. v.. dez. Revista Brasileira de Medicina do Esporte. v. 2011. não há divisão de peso. B. Corpus sci. 4. 217-221. n. independente da área da lesão. seja um bom domínio das técnicas relacionadas a resposta de quedas (Ukemis). Com intuito de minimizar esse risco. jan. observou-se uma heterogeneidade na prevalência de lesões em atletas de judô. D. 13. CABRITA. 1996. GUIMARÃES. n.

São Paulo. v./mar. v. 2. 339-344. v. 2003. 1. K. 5.25-34. São Paulo. 2 | p. out. 1995. n. Corpus sci. NUNES. 4. 2009. D. A. SANTOS. GREEN. 205-210. S. 25-32. OLIVEIRA. 196-199. 46-54 | jul. et al. out. 2. Lesões no Jiu-Jitsu. p. G. 20. 2007. OLIVEIRA. n. PIETER. v. 15-24.. Scandinavian Journal of Medicine & Science in Sports. Acta Fisiátrica. M. n.. E. Malden. 2013. Revista Brasileira de Ciência & Movimento. Rio de Janeiro. A relação entre a proporcionalidade corporal do judoca e sua técnica de preferência (tokui-waza). 17. R. n. J. 1 1 | n. p. Corpus et Scientia ISSN 1981-6855 Silvia Maria Pereira Ramos e Alexsandro Silva Oliveira CARAZZATO. F. Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício. n. v. Revista Brasileira de Ortopedia. K. Tóquio. 3. v. 2014. n. SALAZAR. 2. 2012. Prevalência e incidência de lesões em atletas participantes do campeonato open de jiu-jitsu da cidade de Catalão (GO) realizado em agosto de 2010. jul. Biomechanical analysis of acute subdural hematoma resulting from judo. LIPPO. S. C. p. Ji-Paraná. mar. São Paulo. G. 3. p. Revista Brasileira de Fisiologia do Exercício. v. 8. E. p./dez. 15. 2007. GRESS.. Jul. RUBIO. V. 35. Injury rates in adult elite judoka.. 1-13. B. p. A. n. 48. São Paulo.. JAMES. SILVA. S. 2012. 2010. v. Injuries among judokas during competition. C. W. Prevalência de lesões no judô de alto rendimento. p.. p. n. p.. Warsaw. 1. n. p. v./set. Etiologia das lesões esportivas: um estudo transversal. 667-678. v. 3. J. n.. São Luis. MONNERAT. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte. n. Catalão. P. 10. p. PEREIRA. et al. Revista Eletrônica Saúde CESUC. HITOSUGI. et al. As origens do judô brasileiro: a árvore genealógica dos medalhistas olímpicos. Jogos pan-americanos: Mar Del Plata 1995: incidência de atendimento médico desportivo. 1./abr. M. v. 14-19. 30. n. M. DETANICO. 11-20. 2010. São Paulo.. | Rio de Janeiro | v. et al. jan. 34-36. 1. 2007. 17. Acta Brasileira do Movimento Humano. G. Lesões no judô: repercussão na prática esportiva./dez. 1. v. 727-734. p. 26. Biomedical Research. 2015 . 1. CARVALHO. Biology of Sport. CORSO. OLIVEIRA. R. Revista Brasileira de Ortopedia. T. et al. 53 PIMENTA. Fratura-descolamento epifisário medial da articulação esternoclavicular com desvio posterior em atleta de judô: equivalente de luxação esternoclavicular posterior.

2007. 2015. 4. p. Libyan Journal of Medicine. DF. Prevalence and risk factors of low back pain among under graduate students of a sports and physical education institute in Tunisia. Trabalho preventivo para lesões de ombro e cintura escapular em atletas amadores de judô. 2 | p. | Rio de Janeiro | v./ago. VIVEIROS. v. jul. n. Revista Brasileira de Ciência e Movimento. jan. 1. 2011. 1-6. SOARES. Corpus et Scientia ISSN 1981-6855 LESÕES EM ATLETAS DE JUDÔ: REVISÃO SISTEMÁTICA SANTOS. Revista Brasileira de Medicina do Esporte./dez. et al. 11. p. Monitoramento do treinamento no judô: comparação entre a intensidade da carga planejada pelo técnico e a intensidade percebida pelo atleta. S. G. 9. et al. Brasília. Revista Brasileira de Cineantropometria e Desempenho Humano. 29-34. n. n. 2003. 4. 1 1 | n. 2015 . 54 Corpus sci. L. Investigação do desconforto oferecido por diferentes tatames utilizados na prática do judô. v. v. DF. 17. et al. TRIKI. p. 46-54 | jul. S. Ripvägen. T. M. 266-269. v. p. M. Brasília. Florianópolis. 358-365. 10.