Você está na página 1de 3

Compreendendo os desertos da vida

Números 21. 4-9

Introdução
A vida cristã não é, como muitos pregam, um mar de rosas, triunfos e conquistas,
embora existam, nossa caminhada é uma peregrinação em meio a desertos, vale da
sombra da morte e perigos. Isso porque vivemos na contramão do mundo.
Assim, podemos analisar e comparar o episódio de Números 21 com nossa vida
cristã, e percebemos, nessa análise, muitas semelhanças entre o povo de Israel e
nós. Vejamos.
O povo estava saindo da escravidão do Egito e indo para a terra prometida,
Canaã.
Nós, deixamos de ser escravos do pecado e estamos caminhando para o céu,
nossa Canaã celestial.
Para chegar a Canaã, era necessário atravessar o deserto, o mar, as montanhas
e vales sombrios, a escuridão da noite, o frio congelante das madrugadas e o calor
causticante do dia, as tempestades desoladoras de areia e a perseguição implacável
de faraó.
Aprendemos aqui x lições para nossa vida
1. Na caminhada cristã, o deserto com todos os seus mistérios é
necessário. (v.4a)
Era necessário que o povo de Israel, além de caminhar pelo deserto,
contornasse a terra de Edom.
No cap. 20. 14-20, o rei de Edom proibiu que Israel atravessasse por suas terras,
sob pena de ataque (v.18-20). Deus, algumas vezes nos leva a desertos para que
contornemos situações e consertemos relacionamento com pessoas que
aparentemente ou verdadeiramente, têm algo contra nós.
Moisés enviou mensageiros ao rei de Edom. (20.14)
Houve tentativa de aproximação, de diálogo, de conserto, houve um pedido de
trégua.
Mas o deserto na caminhada do povo, não tinha apenas essa finalidade. Não
era somente nessa área dos relacionamentos que Deus queria tratar com Israel.
2. Na caminhada cristã, o deserto revela nossa fé e caráter. (v.4b e 5)
Como Moisés optou por não travar uma batalha com Edom, o povo ficou
impaciente com ele e com a direção na qual o Senhor estava guiando a nação.
Fé quando tudo vai bem é fácil. Adoração na bonança, é moleza. Glória a Deus
na fartura, na saúde, em maio à paz qualquer pessoa faz. Deixa chegar o deserto, a
luta, a provação! Quero ver a intensidade da fé na cova dos leões (Daniel), quero ver
glorificar na cadeia (Paulo e Silas), quero ver orar quando estes estão te apedrejando
(Estevão).

Não há Canaã sem deserto. Deserto pode ser lugar. O povo murmurou no deserto. 4.7) Permanecer por um período no deserto. (v. pelo prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus. também.6) Essa atitude do povo acendeu sua ira e. Ninguém vence uma batalha sem que tenha lutado antes. Para eles a vida como escravo no Egito era melhor que a vida com Deus. E no campo de batalhas da vida cristã. Ou falsos cristãos. quanto a mim. que aquela situação foi o . Embora Ele nos conheça integralmente (Sl 139). mesmo em meio ao deserto. não há mais água e nós detestamos essa comida miserável! A impaciência do povo levou-o a blasfemar contra Deus. Deus nos corrige quando erramos. esquecendo-me das coisas que atrás ficam. proteção e provisão! (c) A declaração mais grave e mais séria vem agora: Não há mais pão. Contra Deus e contra Moisés. equivalia a repudiar a graça de Deus. Lá mostramos pra Deus quem realmente somos. fizeram o que muitos fazem no deserto: murmurou. como punição. independentemente do local onde nos encontramos. Rejeitar o maná dos céus. nosso coração e nos revelamos: 1. Deserto é lugar de arrependimento e confissão. Moisés e a desprezar o pão dos céus. muitas vezes. Não murmure no deserto. você precisa nascer de novo. não há terra prometida sem deserto. entorpece a mente e apaga as luzes da esperança. e é que. parecia-lhes melhor. Filipenses 3:13. (a) A vida no Egito. prossigo para o alvo. no deserto rasgamos nossas máscaras. e avançando para as que estão diante de mim. A murmuração é um pecado de ingratidão que azeda a alma. Ou reconhecedores da nossa condição miserável e dependente dele.32) 3. Mas o comportamento de Israel no deserto fez com que fossem punidos. a escola de Deus para o povo. não julgo que o haja alcançado (a ressurreição dos mortos) . O deserto é. o povo reconheceu. fazia parte dos planos de Deus para o povo. a rejeitar seu servo. impaciente no caminho e como consequência disso. (v. soberbos e impacientes. Morreram no deserto por serem desobedientes. Não necessariamente um lugar de punição. incrédulos. A murmuração provoca e acende a ira de Deus. blasfemadores. o cristão nunca é vitorioso por W. (João 6. Se você achar que viver nos palácios do mundo é melhor que o deserto com Deus. mas uma coisa faço. de punição de Deus. Desejaram voltar à escravidão por não saberem se comportar no deserto. você pode ser punido por Deus tanto no deserto quanto no paraíso (Adão e Eva).O. O povo revelou-se sem fé.14 Irmãos. Deus enviou serpentes venenosas que morderam o povo e muitos morreram. Assim. (b) Eles disseram que o deserto era lugar de morte e não o lugar da provisão de Deus vivenciada diuturnamente em direção. 2. O deserto é o lugar da nudez da alma.

4. Olhe para ela. Seu perdão. para que todo aquele que nele crer tenha a vida eterna.  No deserto. também. (v.resultado de suas próprias ações. perdão. aquele que levou sobre si os nossos pecados. Mas o principal significado aqui nesses dois versículos é a pessoa de Jesus. morre. 2-3 . a resposta e o milagre.21) teve uma atitude parecida quando chegou ao fundo do poço e se arrependeu: Pai pequei contra os céus e contra ti. anime-se! A próxima parada é a terra prometida! Se você está se perguntando e perguntando pra Deus qual o motivo desse seu deserto. 5. É lugar de expurgar os pecados: Pecamos quando falamos contra o Senhor e contra você. A ordem era apenas olhar para ela. Deus ordenou que fosse feita uma serpente. deserto é lugar de sinceridade consigo mesmo. 3. o arrependimento de pecados acende Sua misericórdia. Nele temos a completa redenção! Conclusão Entenda que: 1. Seu favor e graça. de autoexame. A única forma de sermos libertos do pecado. é olharmos para Jesus. posteriormente fez dela um ídolo e o rei Ezequias a destruiu (2Rs 18. o deserto com todos os seus mistérios é necessário. Algumas considerações sobre esse ponto:  Olhar para serpente foi o modo que Deus escolheu para que o povo O obedecesse. Deserto é lugar de olhar para Jesus. 14-15 Da mesma forma como Moisés levantou a serpente no deserto.  Não há espaço aqui para sugerir idolatria. mas o grave delito que cometeram ao murmurar e blasfemar contra o Senhor. O filho pródigo (Lc 15. Dt 8. (Sl 66. Com os seus corações compungidos. assim também é necessário que o Filho do homem seja levantado. Na caminhada cristã. Deserto é lugar de arrependimento e confissão. embora o povo. Deserto é lugar de restauração. Deserto é lugar de restauração. culto a imagens de escultura pois a serpente não era para ser adorada. Deus providencia escape. seria curado. lugar de ver o agir. Quem sabe você não precise se arrepender de algum pecado e confessar. o deserto revela nossa fé e caráter. Se você está enfrentando um deserto em sua vida.8 e 9) Do mesmo modo de o pecado acende a ira de Deus. quem não olhar. era uma espécie de lei. o veneno mortal da antiga serpente. Deserto pode ser lugar. de punição de Deus. restauração e vida. Na caminhada cristã.18) 5. 4). 2. presa a uma haste/poste e quem olhasse para ela após ser mordido e assim foi. Deserto é lugar de arrependimento. reconhecem agora não somente a liderança espiritual de Moisés. João 3.

Interesses relacionados