Você está na página 1de 3

Cumpádi eu sou nordestino Amor que lhe impulsiona

O sertão é o meu solo A levantar bem cedinho
Nasci para ser poeta Em pé, falar, explicar, falar
Meu destino eu não controlo Às vezes o dia todinho
Só peço licença ao povo Pra ser Lumen ad Viam
Pra quebrar o protocolo Uma luz para o caminho

E se eu discursar em verso FUTURO
Aí eu não me aperreio Também creio no futuro
Trago hoje dez valores No que virá lá na frente
Nos quais eu defendo e creio Eu sei que a colheita dele
E se confiaram em mim Depende de uma semente
Prometo não fazer feio Que está em nossas mãos
E é plantada no presente
RESPEITO
Respeitar o semelhante O futuro é uma página
O que pensa diferente Bem alvinha de se ver
Há muitas formas e cores Não tem uma linha escrita
Tem todo tipo de gente Mas logo logo vai ter
Do que curte rock and roll Se bonita ou não, depende
Ao que gosta de repente Do que tu vai escrever

Conviver em harmonia FELICIDADE
É o que deve ser feito O que é a felicidade?
Ninguém é igual no mundo Eu não sei nem descrever
Cada um tem o seu jeito Sei o que ela não é
E é respeitando o próximo E não se refere ao TER
Que conquista o respeito É um estado de espírito
Que está ligada ao SER
AMOR
Creio na força do amor Ser feliz é uma escolha
O fraternal, de irmão Nessa nossa profissão
Pelos pais, pelos amigos É sorrir mesmo que os dias
Por quem nos toca o coração Sejam de decepção
E no amor do professor Quem é feliz ri com a alma
Que ama sua profissão E gargalha com o coração

na gestação Eu não deixo isso morrer São gestos simples que fazem Nem depois do doutorado Bem a toda profissão Todo professor precisa SUCESSO Do bom-humor pra trilhar Acredito no sucesso O caminho espinhoso Conquistado com o labor Da arte de ensinar Pois a linha de chegada Ele é um doce remédio No final do corredor Se a vida quer amargar Só pode quebrar nos peito Quem é bom competidor SUPERAÇÃO Superação foi a marca O sucesso é o resultado De vocês. os concludentes De um bom empreendimento Uns vieram tantas vezes E o de vocês é agora Mesmo estando doentes Vender bem o conhecimento Travaram. um sorriso Até no palavreado Ou só um aperto de mão É mói.GENTILEZA E a gente nesse assunto Esse valor com o tempo É doutor. ver o prédio bonito Sem beleza e sem sabor Mas não vê o restaurante Que a gente só descongela Com o fogo do bom-humor . mufino Dar preferência aos idosos É liso. titela. malamanhado E à mulher. venceram lutas Quem fizer isso garante Porque são bons combatentes Sucesso a todo momento A falta de professores BOM-HUMOR Que é um dilema constante A vida é séria demais A carência de transportes E a rispidez tenta impor Vir com fome de elefante Um ritmo congelante Chegar. PHd Foi se tornando extinto O povo mais divertido Não o vejo no dia dia E quem quiser conhecer Em quase nenhum recinto De um pulinho no Ceará E a falta de gentileza Que é pro módi aprender É o que no mundo eu sinto Nosso bom-humor está Um cumprimento.

Enfrentar greves infindas Não vou dizer-lhes adeus Ou uma paralisação Quero vê-los outra vez O que um aluno me disse Por isso um até logo Me cortou o coração: Ou um tchauzinho. talvez Professor tô me sentindo Foi a forma que escolhi Na Caverna do Dragão Pra homenagear vocês É tempo de recomeço Superação é assim Reinventar-se na vida Sem tê um gênio de Aladim É o segredo daqueles Que lutam até o fim GRATIDÃO Cada um trouxe essa noite Guardado no coração Alguém por quem tem carinho Me escute com atenção É nobre aquele que exerce O valor da gratidão A Deus. muito obrigado! DESPEDIDA E por fim a despedida Não é o ponto final É só o fim de mais um ciclo Totalmente natural Pra depois começar outro Novinho e especial . aos pais e família A um colega mais chegado A um professor companheiro A alguém que nos tem deixado Hoje é dia de dizer: Cheguei aqui.

Interesses relacionados