Você está na página 1de 3

Direito civil

Direito civil Nota: Para o sistema jurídico, veja Sistema romano- germânico . O direito civil é

Nota: Para o sistema jurídico, veja Sistema romano- germânico.

O direito civil é o principal ramo do direito privado.

Trata-se do conjunto de normas jurídicas (regras e prin- cípios) que regulam as relações jurídicas entre as pes- soas, sejam estas naturais ou jurídicas, que comumente encontram-se em uma situação de equilíbrio de condi- ções. O direito civil é o direito comum, o que rege as re- lações entre os particulares. Disciplina a vida das pessoas desde a concepção — e mesmo antes dela, quando per- mite que se contemple a prole eventual (CC, art. 1.799, I) e confere relevância ao embrião excedentário (CC, art. 1.597, IV) — até a morte, e ainda depois dela, reco- nhecendo a eficácia post mortem do testamento (CC, art. 1.857) e exigindo respeito à memória do mortos (CC, art. 12, parágrafo único). No direito civil estudam-se as re- lações puramente pessoais, bem como as patrimoniais. No campo das relações puramente pessoais encontram-se institutos importantes como o poder familiar, por exem- plo; no das relações patrimoniais, todas as que apre- sentam um interesse econômico e visam à utilização de determinados bens. O ramo está subdividido em: Di- reito de Família, Direito das Obrigações e Direito das Sucessões. [1]

O principal corpo de normas objetivas do direito civil, no

ordenamento jurídico brasileiro, é o Código Civil (Lei n. 10.406, de 10 de janeiro de 2002), que é dividido em duas partes: a parte geral e a parte especial.

O Código Civil disciplina matérias relativas às pessoas,

aos atos e negócios jurídicos, aos bens e aos direitos a eles inerentes, às obrigações, aos contratos, à família e

às sucessões (estas últimas, ou sejam, a quem os bens

atribuídos após a morte de alguém). Estabelece ainda o

regime das pessoas jurídicas, tanto as de natureza civil, propriamente dita, quanto aquelas que atuam no âmbito

do direito comercial ou direito de empresa.

A aplicação das normas de direito civil, no âmbito do pro-

cesso judicial, é regulado pelo Código de Processo Civil,

bem como o Código Civil em determinadas circunstân- cias excepcionais.

1 Despatrimonização

As chamadas personalização ou despatrimonialização do

direito civil representam a perspectiva da pessoa humana como centro do direito civil, e do direito como um todo,

1

compreendendo que ela está acima da dimensão patrimo- nial, em razão de dignidade essencial. [2] Assim, ela está intimamente conectada com o princípio da dignidade da pessoa humana. A ideia costuma ser também referida como repersonalização do direito privado, [3] remetendo à perspectiva da pessoa, no direito romano, como centro da experiência jurídica na esfera privada.

2 Alguns civilistas brasileiros con- temporâneos

3 Ver também

4 Referências

[1] Gonçalves, Carlos Roberto (2012). Direito Civil Brasi- leiro, volume 1: Parte Geral. São Paulo: Saraiva. 35 pá- ginas

[2] Paulo Luiz Netto Lôbo (Revista de Informação Legisla- tiva). «Constitucionalização do direito civil» (PDF). Con- sultado em 20 de janeiro de 2010

Roberto Wagner Marquesi. «Fronteiras entre o direito pú- blico e o direito privado». Consultado em 20 de janeiro de 2010

[3]

2

6 LIGAÇÕES EXTERNAS

5 Bibliografia

ALVES, José Carlos Moreira. A Parte Geral do Projeto do Código Civil brasileiro – subsídios histó- ricos para o novo Código Civil brasileiro. São Paulo:

Editora Saraiva, 2003

AMARAL, Francisco. Direito Civil: Introdução. Rio de Janeiro: Renovar, 2006,

ASCENSÃO, José de Oliveira. Introdução à Ciên- cia do Direito. 3. ed. Rio de Janeiro: Renovar,

2005

BITTAR, Carlos Alberto. O Direito Civil na Consti- tuição de 1988. São Paulo: RT, 1990

BOBBIO, Norberto. Teoria do ordenamento jurí- dico. Brasília: Editora Universidade de Brasília

DINIZ, Maria Helena. Curso de direito civil brasi- leiro. 15. ed. São Paulo: Saraiva, 1999

GOMES, Orlando Raízes históricas e sociológicas do

Código Civil brasileiro São Paulo: Martins Fontes,

2003

GONÇALVES, Carlos Roberto. Direito Civil bra- sileiro: Parte Geral, v 1. São Paulo: Saraiva, 2003

GOZZO, Débora; ALVES, José Carlos Moreira; REALE, Miguel (Coord.). Principais controvérsias no novo Código Civil. São Paulo: Saraiva, 2006

MENEZES CORDEIRO, António Manuel da Ro- cha e. Tratado de Direito Civil. Coimbra: Alme- dina, 1997

SCHAPP, Jan. Metodologia do Direito Civil. Trad. Maria da Glória Lacerda Rurack e Klaus-Peter Ru-

rack. Porto Alegre: Sergio Antonio Fabris Editor,

2004

REALE, Miguel. Lições preliminares de direito. 24. ed. São Paulo: Saraiva, 1998

VENOSA, Sílvio de Salvo. Direito Civil: Parte Ge- ral. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2006

WALD, Arnoldo. Direito Civil. Introdução e Parte Geral. São Paulo: Sarvaiva, 2002

GONÇALVES, Carlos Roberto. Direito civil brasi- leiro, vol. 1: Parte Geral. São Paulo: Saraiva, 2012

6 Ligações externas

3

7 Fontes dos textos e imagens, contribuidores e licenças

7.1 Texto

Direito civil Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Direito_civil?oldid=49123758 Contribuidores: Jorge~ptwiki, Patrick-br, Manuel Anas- tácio, Scott MacLean, LeonardoRob0t, Andre v, NTBot, Rei-artur, DaeX~ptwiki, 333~ptwiki, OS2Warp, Adailton, Lijealso, YurikBot, Bonás, Ccesar, Dantadd, Leonardo.stabile, Lgallindo, Thom~ptwiki, João Sousa, BMel, Luan, Yanguas, Belanidia, Thiago Ferrari Turra, JAnDbot, Alchimista, Jorge331, Rafael-CDHT, Oliva felipe, Jack Bauer00, Leandrovd, Der kenner, Spoladore, SieBot, Quasimodo1976, Alexdviana, Chelon, Alexandersampaio, Rodrigoluz1976, DragonBot, RadiX, Oona, BodhisattvaBot, Ebalter, SilvonenBot, Catuireal, Pi- etro Roveri, Maurício I, Numbo3-bot, LaaknorBot, Millennium bug, CasperBraske, Vanthorn, Salebot, VirSapiens, ArthurBot, Coltsfan, Darwinius, João Vítor Vieira, MastiBot, Ripchip Bot, FMTbot, Maxifrank, EmausBot, Érico, Salomao rafael, Hiperborea, Stuckkey, MerlIwBot, AvocatoBot, Kascyo, Anonimodelata, Brighella11, Max51, Free123, Prima.philosophia, Addbot, Holdfz, Alta Foz, Rodrigo- lopesbot, Demetrius Malavazi, Rickhart7, Gonzales NYU, Gato Preto, Lucas Eduardo Dias e Anónimo: 79

7.2 Imagens

Ficheiro:Disambig_grey.svg Fonte: https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/4/4a/Disambig_grey.svg Licença: Public domain Contribuidores: Obra do próprio Artista original: Bub’s

Ficheiro:Flag_of_Brazil.svg Fonte: https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/0/05/Flag_of_Brazil.svg Licença: Public domain Contribuidores: SVG implementation of law n. 5700/1971. Similar file available at Portal of the Brazilian Government (accessed in November 4, 2011) Artista original: Governo do Brasil

Ficheiro:NoFonti.svg Fonte: https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/b/b5/NoFonti.svg Licença: CC BY-SA 2.5 Contribuido- res: Image:Emblem-important.svg Artista original: RaminusFalcon

Ficheiro:Scale_of_justice_2.svg Fonte: https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/0/0e/Scale_of_justice_2.svg Licença: Public domain Contribuidores: Obra do próprio Artista original: DTR

Ficheiro:Scale_of_justice_gold.png Fonte: https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/0/09/Scale_of_justice_gold.png Licença:

Public domain Contribuidores:

Scale_of_justice_gold.jpg Artista original:

derivative work: Producer (<a href='//commons.wikimedia.org/wiki/User_talk:Producer' title='User talk:Producer'>talk</a>)

7.3 Licença